Vantagens dos benefícios flexíveis: como ajudam o RH a superar desafios 

Entenda as vantagens dos benefícios flexíveis, e como podem ajudar o RH a superar desafios e melhorar o crescimento do negócio
vantagens benefícios flexíveis
BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

Você já pensou em como as vantagens dos benefícios flexíveis podem ser aliadas do crescimento da empresa? Esse tipo de ferramenta pode ajudar o RH a superar diversos desafios, garantindo mais retenção, produtividade e economia de recursos. 

Neste post, vamos adentrar ainda mais o assunto e explicar como você pode utilizar dados internos para definir os melhores benefícios para o seu negócio. Além disso, você irá saber como um cartão flexível pode garantir mais satisfação ao time. Confira na leitura. 

O que é o cartão de benefícios flexíveis? 

Os benefícios flexíveis fazem parte de uma política organizacional em que os próprios colaboradores podem escolher quais benefícios fazem sentido para eles

A ideia é proporcionar uma gama maior de benefícios e respeitar a individualidade de cada profissional, dando liberdade de escolha, para que eles definam suas próprias prioridades e consigam mais qualidade de vida. 

Na prática, isso é feito utilizando um cartão de benefícios, como o Sólides Benefícios, que oferece categorias de alimentação, refeição, home office, cultura, mobilidade e saldo livre. 

Dessa forma, a empresa disponibiliza uma verba no cartão e cada funcionário escolhe como distribuir essa verba, seguindo as possibilidades de acordo com a lei: por exemplo, dividir o saldo entre alimentação e refeição, e ir de acordo com seus interesses e necessidades.

Sólides Benefícios: o cartão de benefícios flexíveis da sua empresa!

As vantagens dos benefícios flexíveis são só para os colaboradores? Por que a empresa deve considerar?

Quem ainda acredita que os benefícios corporativos são vantajosos apenas para os colaboradores, não está trabalhando essa ferramenta de forma realmente estratégica. 

Quando estruturada da forma correta, com base nos interesses dos colaboradores e do mercado, a política de benefícios flexíveis pode gerar mais economia, agilidade, produtividade, engajamento e desenvolvimento ao time, como detalhamos em tópicos a seguir.

Além disso, essa é uma importante estratégia na atração de novos talentos. De acordo com uma pesquisa da consultoria Robert Half, 97% dos profissionais consideram os benefícios ao avaliar ofertas de emprego.

Vale lembrar, também, que a organização pode conseguir isenção de encargos e redução fiscal ao aderir ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) e ao Programa de Cultura do Trabalhador (PCT). 

Portabilidade do cartão de benefícios: entenda tudo!

Como escolher os melhores benefícios flexíveis para minha empresa? 4 passos

Como citamos, os benefícios flexíveis são aliados no crescimento do negócio. Mas, é importante entender que a escolha de quais benefícios oferecer é uma decisão extremamente importante e que precisa ser tomada com base em dados internos. 

A partir de uma pesquisa de clima, por exemplo, RH e DP podem ter em mãos os dados e preferências de todos os colaboradores. Fazer uma análise aprofundada desses dados é importante para definir quais serão os melhores benefícios flexíveis a se oferecer para o time.

Além disso, uma análise do público, identificando, por exemplo, média de idade, tempo de empresa, escolaridade, entre outros fatores, vai ajudar o RH a tomar decisões mais estratégicas e analisar as vantagens dos benefícios flexíveis, pensando nas tendências do mercado. 

Dessa forma, é válido seguir os passos que listamos abaixo. 

1 - Levante informações internas

O primeiro passo é levantar os principais dados dos colaboradores, como idade, sexo, escolaridade, se têm filhos ou não, se têm carro próprio, etc. Essas informações serão muito importantes para começar a entender quais serão os melhores benefícios que sua empresa pode oferecer. 

2 - Analise os dados

Após levantar os dados dos colaboradores, é hora de começar a analisá-los para determinar suas prioridades. Entenda, por exemplo, se a maioria dos profissionais são homens ou mulheres, qual a faixa etária, se têm filhos, entre outras informações. 

3 - Avalie suas opções

Baseado nestas ou em outras perguntas passamos para o passo 3: listar quais os benefícios possíveis para entender quais fazem sentido no seu negócio. Para isso, podemos separá-los em duas categorias:

  • Benefícios que podem gerar despesa direta: vale-alimentação, vale-refeição, vale-cultura, auxílio-home office, plano de saúde, gympass, auxílio-creche, previdência privada, etc.;
  • Benefícios que não geram despesas: day off de aniversário, jornada flexível, ambiente informal, short friday, sala de jogos, ginástica laboral, etc. 

Baixe grátis!

4 - Estude a concorrência

Por fim, outro passo importante é estudar os principais concorrentes do segmento. É interessante saber o que eles estão fazendo para tentar se destacar na hora de oferecer seus benefícios flexíveis. 

Quais as vantagens dos benefícios flexíveis para reter colaboradores?

Uma política flexível de benefícios pode ser uma parte importante na estratégia de retenção de pessoas. Ao ouvir isso, você pode pensar, mas essa estratégia não acaba sendo custosa demais? 

A resposta é não. Demitir e contratar novos colaboradores sai muito mais caro para a empresa do que fazer a manutenção de quem já está lá. É só colocar no papel os gastos de rescisão, processos seletivos, treinamentos e programas de desenvolvimento. 

Dessa forma, além de fazer o básico bem feito, oferecendo um bom plano de saúde e vale-alimentação ou refeição, é interessante dar liberdade de escolha aos seus colaboradores. 

Estudos mostram que 54% dos colaboradores preferem melhores benefícios a maiores salários e se sentem mais valorizados e engajados com as empresas que oferecem a possibilidade de utilizarem seus benefícios da forma que preferirem. 

Nesse cenário, outra vantagem dos colaborador que trabalha de carro ou moto pode ficar muito mais satisfeito podendo colocar gasolina no veículo com o cartão de benefícios do que utilizando o valor para outra coisa, por exemplo. 

Esse tipo de flexibilidade também traz uma percepção positiva da empresa. 

Como melhorar o clima organizacional da empresa com os benefícios certos?

Além de reter os funcionários, esse tipo de estratégia também é muito positiva para o clima organizacional e o bem-estar do time, principalmente no cenário em que vivemos hoje. 

Isso porque, as condições relacionadas à saúde mental ganharam foco nos últimos anos, o que reforça a seriedade da situação. 

Acesso à qualidade de vida

De acordo com um estudo da International Stress Management Association (Isma), o Brasil ocupa o segundo lugar em número de casos de Síndrome de Burnout.

Esse cenário afeta o clima organizacional da empresa, diminuindo a produtividade do colaborador e fazendo com que muitos saiam de licença por um longo período, o que pode gerar ainda mais sobrecarga para aqueles que ficam no time. 

Vale ressaltar que a preocupação com a saúde física e mental não é uma noção restrita apenas às organizações. Os próprios colaboradores vêm demonstrando uma maior preocupação com esses aspectos. A OMS descobriu que 57% dos brasileiros vêm buscando alternativas para promover a saúde e o bem-estar.

Assim, uma das vantagens dos benefícios flexíveis é que eles podem ser voltados para a qualidade de vida, portanto, são mais do que apenas uma forma de valorizar o time. É também uma estratégia para alcançar mais engajamento e produtividade. 

Materiais gratuitos: aprenda tudo pesquisa de clima! Ebook, planilha e modelo de pesquisa

Preencha o formulário e receba o kit grátis no seu e-mail 📩

Maior satisfação e, consequentemente, produtividade 

Lembre-se de que os benefícios não vão aumentar a produtividade dos seus colaboradores, mas eles vão auxiliar na satisfação do profissional. Um colaborador inspirado é 125% mais produtivo do que um funcionário que está simplesmente satisfeito, é o que diz o Harvard Business Review.

Dessa forma, cabe à empresa pensar em benefícios que possam trazer mais qualidade de vida ao time e contribuir para o clima organizacional, como planos de saúde e incentivo à prática de atividades físicas. Algumas boas opções que podem ser inseridas nos benefícios flexíveis para agregar valor à empresa são a Totalpass e a MEDIQUO

A Totalpass é uma das principais soluções de saúde do Brasil, e oferece uma variedade de benefícios que vão desde academias e estúdios a áudios de meditação, além de acesso a psicólogos para consultas online.

Já a MEDIQUO é a plataforma de telemedicina mais completa do país, com profissionais disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Quais as vantagens dos benefícios flexíveis em relação ao trabalho do RH?

Você sabia que 64% dos colaboradores de PMEs consideram o Recursos Humanos um setor muito burocrático? E 81% consideram o setor arcaico na hora de lidar com funcionários e não se sentem à vontade para assuntos diretos, entendendo na maioria das vezes que qualquer assunto relacionado é negativo ou problemático? 

Mudar essa visão é um dos principais desafios do RH e DP e os benefícios flexíveis podem ajudar na missão. Ao implementar ferramentas mais democráticas, o RH mostra que está antenado, é moderno e quer inovar oferecendo soluções realmente benéficas e que são o melhor para os colaboradores.

Material gratuito: KIT de Planejamento Estratégico para RH

Preencha o formulário e receba o KIT grátis no seu e-mail 📩

Quais as vantagens dos benefícios flexíveis na economia e no desenvolvimento da empresa?

Atualmente, os profissionais encaram os benefícios como uma parte do salário. 

Portanto, é mais vantajoso para a empresa oferecer esses mil reais em forma de benefício do que incrementar o salário em si. Isso porque, mudanças no salário do colaborador acarretam em aumento de impostos, o que gera um custo mais alto à empresa. 

Nesse caso, se optar por um plano de benefícios traz uma economia financeira para o negócio, por que não oferecê-los de forma flexível, para agradar, também, o colaborador? 

É preciso ficar de olho, no entanto, nas novas legislações acerca dos benefícios voltados para refeição e alimentação. De acordo com a Lei 14.442, os valores destinados a esse propósito não podem ser desviados para outras finalidades, como compra de roupas ou assinaturas de serviços de streaming. 

Concluindo, as vantagens dos benefícios flexíveis auxiliam no crescimento das empresas e ajudam o RH a superar desafios, além de ganhar mais prestígio dentro das organizações. 

Na hora de definir quais deles serão implementados, no entanto, é essencial uma escolha cuidadosa, levando em conta as necessidades do time e a concorrência. 

E sua empresa, já oferece benefícios flexíveis e sabe como realizar a gestão deles? Assista a live sobre Gestão Estratégica de Benefícios da série Negócios em Movimento e confira alguns insights imperdíveis sobre o tema. 

Jader Bastos
Jader Bastos
Estou na área de Gente e Gestão desde 2013. Possuo experiência como supervisor de Departamento Pessoal, gestão de equipe e todos os processos de admissão. Atualmente tenho 4 cursos sobre Gente e Gestão publicados, com mais de 10.000 alunos concluídos.
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima