Qual a relação entre treinamentos e a retenção de talentos?

Tempo de leitura: 8 minutos

Uma empresa que sabe reter seus talentos estabelece uma forte presença no mercado diante dos concorrentes. Isso porque, o nível elevado de satisfação de seus colaboradores é como uma espécie de propaganda e reflete nos resultados da organização. Desta forma, se você deseja reter os melhores profissionais na sua empresa, é necessário ter em mente que treinamentos e retenção de talentos caminham lado a lado.

A retenção de talentos é um conjunto de estratégias e ações adotadas pelas empresas para valorizar o capital humano, para que seus colaboradores fiquem mais tempo. Essas organizações têm em mente que as pessoas são o que há de mais valioso e investir em treinamentos faz com que esses colaboradores se sintam estimulados e engajados constantemente.

De acordo com um estudo da McKinsey, foi comprovado que uma pessoa de talento superior é até oito vezes (800%) mais produtiva que uma pessoa de desempenho médio. Essa estatística nos mostra que motivar o colaborador é primordial para o sucesso empresarial. 

Reter talentos, porém, não é uma tarefa fácil, segundo a Hay Group, empresa referência no mercado de gestão de pessoas, 64% das empresas têm dificuldade na retenção de colaboradores. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Neste conteúdo, mostraremos como treinamentos e a retenção de talentos estão correlacionadas. Lei até o fim e aplique na sua empresa!

A importância de estimular os colaboradores

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo, como consequência, os profissionais estão buscando por qualificação. Isso faz com que esses trabalhadores fiquem inquietos diante de uma organização que não os motivam a crescer profissionalmente. 

Atualmente, as empresas precisam lidar — em sua maioria — com a geração Y, ou seja, pessoas que nasceram entre as décadas de 80 e 90. Esses profissionais têm como uma das características predominantes, a necessidade de estímulo. 

Desta forma, investir em treinamentos fará com que os colaboradores se sintam valorizados e, dificilmente, procuram por oportunidade em outras empresas. De acordo com o Workplace Learning Report de 2018, do LinkedIn, 93% dos funcionários permaneceriam em uma empresa por mais tempo se investissem em suas carreiras.

Os treinamentos refletem na qualidade de diversos fatores, como o clima organizacional. O ambiente de trabalho é valorizado e qualificado com profissionais que se sentem representativos e abraçados pela organização. Um clima agradável favorece a performance e a qualidade de vida.

Os tipos de treinamento para aplicar

Agora que você já sabe que oferecer capacitação para seus colaboradores é uma ótima forma de estimulá-los a continuar fazendo parte da equipe, separamos alguns tipos de treinamento que auxiliam na retenção de talentos.

Para a gestão de talentos, conhecer os modelos aplicados para desenvolver é essencial, pois é a única maneira de correlacionar treinamentos e a retenção de talentos.

1. Treinamento onboarding

Onboarding é uma palavra de origem inglesa que quer dizer “embarcando”. Desta forma, este tipo de treinamento é oferecido com intuito de estimular novos colaboradores. Ele consiste no conhecimento da cultura da empresa, sua política, além de atribuições ligadas ao cargo como, ferramentas, processos e métodos.

Não se trata somente de fazer uma breve apresentação da empresa, mas preparar o colaborador para que ele cumpra duas demandas da forma mais satisfatória possível. Ter um manual do colaborador é importante, no qual inclua, por exemplo, nomes, funções e contatos do outros membros da equipe — assim como a história da empresa, valores, missão, visão e treinamentos iniciais.

Uma boa maneira de treiná-los é envolvendo os colaboradores mais experientes da empresa como mentores. Desta forma, além de aprenderem as técnicas específicas da área, esse método trará uma integração entre colaboradores e recém-contratados.

O ideal é que a inserção do novo contratado seja aos poucos, para que o colaborador não se assuste com uma grande quantidade de informação em um curto espaço de tempo, o que acontece na maioria das empresas.

Além disso, há o aspecto positivo em envolver os colaboradores mais antigos da organização como mentores. Considerando o perfil comportamental da pessoa, essa mentoria é uma maneira de engajar e estimular o profissional.

2. Treinamentos corporativos

Os treinamentos corporativos têm como objetivo aprimorar as habilidades dos colaboradores de acordo com suas funções dentro da empresa, ensinar novas competências, melhorar a comunicação entre as equipes, aprender novas ferramentas, dentre outras atribuições.

Esses treinamentos podem ser oferecidos pelos próprios colaboradores da empresa ou por profissionais contratados. Podem ser realizados de forma presencial ou por plataformas EAD. É de responsabilidade do setor de RH, definir a melhor estratégia para a equipe de acordo com a realidade da empresa.

Existem também diversos temas que podem ser abordados nessa estrutura de treinamento, abaixo apresentamos alguns.

Liderança

Este tipo de treinamento é fundamental para desenvolver líderes competentes e engajados dentro da sua empresa, além de mostrar como eles devem estar alinhados com a política e a cultura da empresa. Esse treinamento também mostra para a equipe, a importância de uma boa liderança para alcançar os resultados desejados. 

Alguns temas abordados neste tipo de treinamento são: delegação de tarefas, gestão de pessoas e comunicação, entre outros.

Comunicação

Em um mundo globalizado, a comunicação se torna um fator primordial não só dentro da empresa mas, também, na transmissão da mensagem para seu público. Quando falamos de comunicação interna, sabemos que ela é uma forte aliada para que tanto os líderes, quanto os demais colaboradores se expressem de forma clara e precisa. 

Alguns temas a serem abordados nos treinamentos de comunicação interna são: desenvolvimento das relações interpessoais, endomarketing, habilidade de dar e receber feedback, comunicação efetiva dos líderes, etc. 

Já nos treinamentos de comunicação externa podem ser abordados temas como: identificação do perfil do público, compreensão dos canais de comunicação, desenvolvimento da linguagem mais adequada, ações efetivas de marketing, entre outros. 

Trabalho em equipe

Para obter bons resultados, sabemos que o esforço coletivo é fundamental. Por isso, esse tipo de treinamento é fundamental para que seus colaboradores convivam em um ambiente agradável, no qual as diferenças sejam respeitadas e agreguem a favor da empresa. 

Dinâmicas de grupo ajudam no exercício dessa integração, colocando em prática, situações de crise de acordo com a realidade da organização, testando os pontos fracos e fortes dos colaboradores. 

Outro método bastante usado atualmente neste tipo de treinamento é o gamification. Por meio de jogos, nos quais há pontuação, níveis, distintivos, ocorre o engajamento da equipe, motivando-os no alcance de metas. 

3. Treinamentos PDI

O plano de desenvolvimento individual (PDI) consiste em um roteiro desenvolvido por profissionais de RH com intuito de estimular o processo de evolução de um colaborador seja tanto na área profissional quanto na sua evolução como indivíduo.

Os planos de desenvolvimento individuais mais utilizados são:

Ações on the job

Neste tipo de treinamento, o colaborador vivencia a sua rotina de trabalho acompanhando um colaborador que esteja há mais tempo na empresa, realiza tarefas, cumpre ordens e assimila o trabalho sob a supervisão de seu mentor. 

Job Rotation

Este treinamento consiste na passagem do colaborador por diversos setores da empresa. Sendo uma prática adotada por muitas organizações, o job rotation permite ao colaborador uma maior compreensão de todos os processos e atividades específicas de cada área, aumentando sua produtividade na empresa por entendê-la como um todo.

Benchmarking

Vem da palavra de origem inglesa “benchmark”, que significa ‘referência’. Neste treinamento, o colaborador fará uma análise da rotina utilizada por empresas do mesmo setor que o seu. Desta forma, ele poderá fazer análises comparativas e desenvolver iniciativas que diferencia sua empresa no mercado. 

Os benefícios de treinamentos e a retenção de talentos

Reter talentos na sua empresa exige muita dedicação por parte da empresa. Porém, boa parte de seu sucesso consiste na valorização do seu capital humano. Esse sucesso não consiste somente em ganhos financeiros, mas também na construção de um ambiente organizacional agradável.

Engajar e capacitar seus colaboradores por meio de treinamentos — como vimos — melhorará na qualidade dos processos e capacitar seus profissionais a terem mais responsabilidade e facilitar na tomada de decisões por parte dos mesmos.

Além disso, com tamanha satisfação por trabalhar em uma empresa que valoriza seus colaboradores, sua marca chamará atenção de outros profissionais como uma empresa boa de se trabalhar. Realizar treinamentos consiste em uma das práticas do Employer Branding.

O turnover impacta o lado financeiro da empresa, mas também traz a perda intelectual já que quando o colaborador deixa a empresa, leva consigo toda a bagagem que adquiriu sobre os processos da organização. 

Desenvolver os profissionais é uma estratégia importante para mostrar que a empresa valoriza seu colaborador. Entender a relação entre treinamentos e a retenção de talentos é fundamental para esse trabalho da gestão de talentos.

Se você quer se aprofundar mais na gestão de seus profissionais, não deixe acessar nosso Guia Completo sobre Retenção de Talentos!


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of