Como trabalhar de Jovem Aprendiz? Confira as regras, benefícios e mais!

Entenda como trabalhar de Jovem Aprendiz é uma opção para entrar no mercado de trabalho, mesmo com pouca idade ou nenhuma experiência.
como trabalhar de jovem aprendiz
Baixe grátis!

Aqui você encontra:

Trabalhar de Jovem Aprendiz pode ser o caminho para o mercado de trabalho. Sabemos que ele é repleto de desafios, especialmente para quem está iniciando a jornada profissional. Ainda, a falta de experiência pode parecer uma barreira para exercer a função. 

No entanto, o programa Jovem Aprendiz representa uma alternativa valiosa que pode abrir portas para um início de carreira promissor. 

Neste conteúdo, exploraremos o que é esse programa de aprendizado, os requisitos para participar, os benefícios e desafios dessa oportunidade e como ter sucesso nessa função.

O que é Jovem Aprendiz?

O programa Jovem Aprendiz é uma iniciativa criada pelo Governo Federal para gerar oportunidades de trabalho a pessoas que desejam ingressar no mercado de trabalho. Seu principal objetivo é estimular o primeiro emprego e a formação profissional de jovens.

Criado pela Lei 10.097/2000, o programa Jovem Aprendiz combina a educação formal com a experiência prática em um ambiente de trabalho. Assim, os jovens podem adquirir habilidades profissionais, conhecimento prático e, ao mesmo tempo, continuar seus estudos.

Ainda, pela legislação, as empresas devem ter de 5% a 15% de seus funcionários como aprendizes. O contrato de trabalho pode ter dois anos no máximo.

Além disso, trabalhar de Jovem Aprendiz oferece a oportunidade de aprender enquanto trabalha, adquirindo experiência e competências que serão fundamentais para a futura carreira.

Porém, é importante ressaltar que trabalhar de Jovem Aprendiz é diferente de um estágio e também do Programa Verde e Amarelo - que incentiva as empresas a contratarem jovens sem experiência profissional - anunciado pelo Ministério da Economia em 2019. 

O que é preciso para ser Jovem Aprendiz?

Em geral, para se tornar um Jovem Aprendiz, é necessário ter entre 14 e 24 anos, estar cursando ou já ter concluído o ensino fundamental ou médio. A área de estudo deve ser relacionada à atividade que o jovem for desempenhar enquanto estiver contratado.

Para se tornar um Jovem Aprendiz, o candidato deve atender aos requisitos estabelecidos pelo programa. Eles podem variar para diferentes regiões e empresas, porém, costumam incluir:

1. Idade

Como abordado anteriormente, o principal requisito para participar do programa Jovem Aprendiz é a idade. Os candidatos geralmente devem ter entre 14 e 24 anos, embora haja variações conforme a legislação local.

No caso de Pessoas com Deficiência (PcD), a lei não estabelece limite de idade ou exigência de escolaridade. No entanto, é válido ter os atributos necessários para a realização da atividade ou função.  

2. Escolaridade

Os candidatos devem ter matrícula vigente no ensino fundamental, médio ou curso superior. É importante demonstrar compromisso com a educação, pois a proposta do programa é conciliar trabalho e estudos. Também é exigido que o candidato obtenha aprovação em processos seletivos realizados pelas empresas.

3. Disponibilidade de tempo

Pela legislação, os participantes do programa Jovem Aprendiz devem ter disponibilidade para trabalhar no mínimo 30 e no máximo 40 horas por semana, totalizando seis ou oito horas diárias, respectivamente. 

Essas definições também vão depender das diretrizes da empresa que os emprega. Essa disponibilidade deve ser compatível com os horários escolares. 

Além disso, jovens que ainda não completaram o ensino fundamental não podem trabalhar mais que seis horas por dia.

4. Autorização dos pais ou responsáveis

Os candidatos menores de 18 anos geralmente precisam da autorização dos pais ou responsáveis legais para participar do programa.

Vale ressaltar que esses requisitos podem variar, portanto, é essencial verificar as regras específicas da empresa ou instituição que oferece o programa na sua região.

E uma dica extra: para ter sucesso na função, é fundamental ser proativo, demonstrar interesse em aprender e buscar sempre se atualizar sobre as novidades da área em que está atuando. 

Além disso, é indispensável ter postura profissional no ambiente de trabalho e investir em uma comunicação clara e objetiva.

Desenvolvimento pessoal: o que é e como criar um plano?

Quanto ganha um Jovem Aprendiz?

Pela legislação, além do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) com taxa reduzida para 2%, o Jovem Aprendiz deve receber pelo menos o equivalente à hora do salário mínimo. E o que isso quer dizer?

Em 2023, por exemplo, o salário-hora atual está em R$ 6.

Portanto, o cálculo mensal de um Jovem Aprendiz que trabalha seis horas por dia (30 horas semanais), em um mês com 30 dias, fica em torno de R$ 840.

Ainda, serão concedidos benefícios como vale-transporte, 13º e férias, entre outras opções que a empresa pode oferecer. Vale destacar que o período de recesso deve sempre coincidir com as férias escolares. 

Benefícios de ser Jovem Aprendiz

O principal  benefício de trabalhar de Jovem Aprendiz é a oportunidade de adquirir experiência profissional em um ambiente real de trabalho. Afinal, o primeiro emprego é uma etapa muito importante e marcante.

Também é possível ser introduzido à vida profissional antecipadamente, o que pode abrir portas para o futuro. Algumas outras vantagens são:

Desenvolvimento de habilidades

Durante o programa, os jovens têm a chance de desenvolver habilidades comportamentais e técnicas específicas relacionadas à área de atuação. Seja na área de administração, vendas, tecnologia ou qualquer outra, essas habilidades são valiosas para a progressão da carreira.

Continuação dos estudos

O programa Jovem Aprendiz permite que os participantes conciliem o trabalho com os estudos. Isso é fundamental para garantir que a educação não seja prejudicada.

Networking

Trabalhar de Jovem Aprendiz oferece a oportunidade de construir uma rede de contatos profissionais desde cedo. Essas conexões podem ser valiosas no futuro, auxiliando na busca por empregos e oportunidades de carreira.

Networking: o que é, benefícios e dicas de como criar sua rede

Salário e benefícios

A maioria dos programas de Jovem Aprendiz oferece um salário compatível com a função desempenhada, além de benefícios como vale-transporte e vale-refeição, proporcionando independência financeira aos jovens.

Desafios de ser um Jovem Aprendiz

Embora o programa de aprendizado e trabalho ofereça muitos benefícios, também apresenta alguns desafios. É imprescindível conhecê-los para estar preparado e enfrentá-los da melhor maneira possível. Alguns dos mais comuns incluem:

Equilíbrio entre trabalho e estudo

Conciliar o trabalho como Jovem Aprendiz com os estudos pode ser desafiador. Por isso, é indispensável gerenciar seu tempo de forma eficaz e priorizar suas responsabilidades acadêmicas.

Pressão por desempenho

Assim como em qualquer trabalho, os Jovens Aprendizes podem sentir a pressão por um bom desempenho. É fundamental manter-se focado, aprender com os erros e buscar melhorar continuamente.

Adaptação ao ambiente de trabalho

Para muitos jovens, o ambiente de trabalho pode ser um território desconhecido. A adaptação à cultura da empresa e às expectativas profissionais pode ser um desafio, mas também é uma oportunidade de aprendizado.

Limitações de horário

Os Jovens Aprendizes podem ter horários de trabalho limitados devido à legislação trabalhista, que visa proteger o tempo de estudo e o bem-estar dos mesmos. Isso também pode ser desafiador para aqueles que desejam trabalhar em período integral.

Como encontrar trabalhos de Jovem Aprendiz?

Se você está em busca do primeiro passo no mundo profissional, saiba que existem uma série de modelos de trabalho e possibilidades para esse momento.

No entanto, encontrar a oportunidade certa pode ser desafiador em um mercado competitivo.

Assim, para encontrar oportunidades de trabalhos para jovens, existem diversas instituições e sites que anunciam vagas. Elas fazem a ponte entre as empresas e os candidatos. Destacamos o Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios) e o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola). 

Em ambas é possível se cadastrar nas páginas dessas instituições e se candidatar para as vagas.

Agora, vamos direto ao ponto. Onde você pode encontrar essas valiosas oportunidades para trabalhar de Jovem Aprendiz? Aqui estão algumas opções a considerar:

1. Empresas e empregadores locais

Muitas empresas têm programas de Jovem Aprendiz, e o primeiro ponto é verificar com empregadores locais, como supermercados, lojas, restaurantes e escritórios, se eles têm vagas disponíveis. 

Essas oportunidades podem não ser amplamente anunciadas, então é uma boa ideia visitar as empresas e demonstrar seu interesse.

2. Sites de empregos e estágios

Plataformas de busca de empregos e estágios, como o LinkedIn, InfoJobs, Vagas.com, entre outros, frequentemente listam vagas de Jovem Aprendiz. Crie um perfil nesses sites e pesquise as oportunidades disponíveis.

Inclusive, o Portal de Vagas da Sólides é a nossa plataforma de recrutamento, onde estão concentradas vagas divulgadas por parceiros. A função do site é conectar pessoas em busca de emprego e empresas com oportunidades de trabalho. 

Nele, prezamos pela experiência do candidato e uma candidatura simples. Dessa forma, você se conecta com a oportunidade certeira para você da melhor maneira possível!

3. Instituições de ensino e cursos técnicos

Algumas escolas e instituições de ensino técnico têm parcerias com empresas para fornecer oportunidades de Jovem Aprendiz aos seus alunos. Verifique com sua escola ou curso se eles oferecem esse suporte.

4. Programas governamentais

Em alguns estados, o governo oferece programas de Jovem Aprendiz para ajudar os jovens a ingressar no mercado de trabalho. Consulte os órgãos governamentais locais para obter informações sobre esses programas.

Primeiro emprego: como começar a carreira no mercado de trabalho

Bônus: dicas para se destacar na busca por oportunidades de Jovem Aprendiz

Encontrar a oportunidade certa pode ser desafiador, mas aqui estão algumas dicas para se destacar na busca:

Prepare um currículo profissional

Mesmo que você não tenha experiência, crie um currículo destacando suas habilidades, interesses e objetivos profissionais. Se você tiver, também adicione também outras experiências, como trabalhos voluntários e cursos.

7 dicas de como fazer um bom currículo

Faça contatos e networking

Converse com amigos, familiares e professores que possam ter conexões em empresas que oferecem programas de Jovem Aprendiz.

Demonstre iniciativa e motivação

Durante entrevistas ou ao entrar em contato com possíveis empregadores, mostre seu entusiasmo e disposição para aprender.

Melhore suas habilidades de comunicação

Boas habilidades de comunicação são valiosas em qualquer ambiente de trabalho. Aperfeiçoe sua capacidade de se expressar de forma clara e eficaz, com cursos e mentorias. Quanto mais dedicado ao aprendizado você for, maiores as suas chances!

Lembre-se: a busca por uma oportunidade de Jovem Aprendiz pode levar tempo, mas com paciência e determinação, você encontrará a oportunidade certa para começar sua jornada profissional.

Quer começar já? Aproveite para dar o primeiro passo fazendo nosso Curso grátis: Como alavancar meu perfil profissional?

Boa sorte nesta aventura!

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima