Teste de perfil DISC: saiba quais características são avaliadas!

Tempo de leitura: 14 minutos

Sem tempo para ler sobre teste de perfil DISC? Dê play no áudio abaixo para ouvir o conteúdo!

Se você trabalha no setor de Recursos Humanos, com certeza, já ouviu falar no teste de perfil DISC. Portanto, provavelmente, conhece a importância dessa ferramenta para ter uma gestão de pessoas mais efetiva. Mas você sabe exatamente o que consegue descobrir por meio desse tipo de análise?

Hoje, falaremos sobre a Metodologia DISC. Trata-se de um teste de perfil comportamental que ajuda a mapear as principais tendências de comportamento das pessoas. Para tanto, basta que o avaliado responda somente duas perguntas, o que exige dele 10 minutos, e a ferramenta retorna com um relatório completo!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Vale reforçar que essa é uma avaliação testada e aprovada pela Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Os resultados saem com 97% de precisão.

Para você saber mais sobre o teste DISC, continue acompanhando este post. Aqui, falaremos detalhadamente das vantagens de implementar essa ferramenta em sua gestão. Boa leitura!

O que é o teste DISC?

Trata-se de uma avaliação de personalidade, baseada no trabalho de Willian Moulton Masterson, com o objetivo de identificar qual é o perfil de um indivíduo, que pode ser influenciador, dominante, estável ou cauteloso.

Esse é um teste que ficou famoso depois de ter sido transformado em uma ferramenta de avaliação de comportamento/personalidade. Ainda, é uma prova de que uma pessoa consegue se autoconhecer, sabendo os seus pontos fortes e fracos, podendo explorá-los ou fortalecê-los. Além disso, o gestor pode descobrir o melhor toda a sua equipe.

Qual o significado de DISC?

O teste de perfil é uma teoria simples e bastante amigável do comportamento humano. Afinal, ele dá às pessoas uma linguagem comum de como entender melhor os outros e a si mesmo. Cada pessoa tem todos os estilos que o DISC aponta, porém, a avaliação revelará quais são os estilos comportamentais que são mais e menos naturais em um indivíduo.

Um ser humano pode ser identificado como orientado a pessoas ou orientado a tarefas. Portanto, são classificados como reservado ou ativo. Os tipos de personalidade que são resultados no perfil de teste DISC são chamados de:

  • Dominância — estilo D;
  • Influência — estilo I;
  • Estável — estilo S;
  • Cautela — estilo C.

O teste DISC de uma pessoa não a limita. Logo, não diz o que ela pode ou não realizar, ainda, não aponta o quão bem-sucedida ela pode ser. Porém, prevê como esse indivíduo prefere e tende a exercer suas tarefas.

Além disso, é possível encontrar colaboradores e líderes de sucesso em todos os grupos comportamentais do teste de perfil DISC. No entanto, os que são mais bem-sucedidos estão cientes de quais são os seus pontos fortes e das áreas que precisam desenvolver mais. Ainda, modificam o seu estilo apropriadamente com diferentes gêneros e em várias situações.

Vale ressaltar que não há um estilo melhor que o outro. Todos precisam desenvolver algum ponto em seu modo de agir, assim como têm suas qualidades. O que acontece são que as forças e áreas de desenvolvimento são diferentes.

Os quatro perfis DISC

Dominante

O dominante é o mais agressivo dos quatro estilos. Ele é rápido, competitivo e focado em resultados. Assim, outros podem vê-los como muito fortes, contundentes e até rudes. Sob pressão, podem até parecer mostrar falta de interesse pelos outros. Além disso, o estilo D quer estar ativamente no controle.

Influente

O influente é o mais extrovertido e social dos quatro estilos, gostando muito de ser o centro das atenções. Além disso, gosta de interagir com os outros e conhecer novas pessoas, entretanto, não costuma se concentrar em detalhes ou passar muito tempo sozinho. Por fim, é possível perceber que o estilo I é amigável, entusiasta e animado.

Estável

Os estáveis são calmos ​​e os mais relaxados dos quatro estilos. Além disso, são também mais reservados e menos animados que os influentes, já que gostam de interagir com os outros, mas preferem fazê-lo com pessoas que conhecem. Esse perfil prefere que as coisas permaneçam as mesmas porque deseja evitar mudanças e surpresas. Ainda, valoriza muito a família, os amigos e sua equipe.

Cauteloso

Os cautelosos são os mais analíticos dos quatro estilos. Eles enfocam detalhes, fatos, informações e provas, além de estarem confortáveis ​​trabalhando sozinhos. Outros veem esse perfil como seguidores de regras, reservados e silenciosos.

Por que aplicar o teste DISC?

Para que um profissional exerça a sua função com o nível máximo de desempenho, é preciso que ele saiba mais do que as competências técnicas. Assim, é importante ele tenha atitude. Ainda, podemos dizer que cada profissão requer a sua própria dose de dominância, influência, estabilidade e conformidade.

Portanto, a empresa precisa ajustar as escolhas dos colaboradores com os perfis exigidos em cada cargo. Para o profissional, é possível, por meio do teste de perfil DISC, saber quais são os seus pontos fortes e fracos diante da função que ele exerce ou a que ainda exercerá.

Afinal, o que o teste avalia?

Primeiramente, é importante ressaltar que o teste DISC não restringe a personalidade de uma pessoa em um dos quatro aspectos. Porém, a avaliação mostra as características com impacto mais direto nas atividades profissionais e que explicam, na maioria das vezes, o sucesso que o colaborador tem em sua função.

Ainda, o teste DISC avalia a dominância dos traços de uma pessoa. A partir daí, mostra se ela está no grupo da dominância, influência, estabilidade ou conformidade.

Dentro de uma empresa, é preciso ter os quatro tipos de perfis, ou seja, são necessários desde funcionários mais proativos até os mais cautelosos. O que vai diferenciar é a função que cada perfil exerce, uma vez que isso determinará se ele terá sucesso nessa atividade ou não.

Banner_GIF_Profiler

Como o teste de perfil DISC pode ser usado?

O teste de perfil DISC é realizado por meio de um questionário avaliativo, que coleta as informações com base em um roteiro de perguntas bem estruturado. Basicamente, o avaliado, no caso o colaborador, receberá algumas afirmações para analisar e informar se concorda ou não com elas. As respostas já são predefinidas, ele só precisa marcar a que mais se assemelha à sua opinião.

A avaliação pode ser aplicada fisicamente ou de modo digital. Fica a critério da empresa. Mas os meios on-line são mais rápidos e conseguem produzir os gráficos com mais exatidão do que de forma manual. Afinal, quando o teste é aplicado de maneira física, o quadro com o gráfico pode ser mais intuitivo. Entretanto, não há uma norma técnica para aplicar o teste DISC. Isso é de acordo com cada instituição.

Por que o RH deve investir no teste DISC?

Os indicadores de desempenho de uma empresa são influenciados diretamente pelos padrões comportamentais e de atitude, ou seja, se há muitos pedidos de demissão, avaliações de desempenho com resultado negativo e baixa produção, essas são questões extremamente relevantes para o RH. Esses são casos que acontecem com bastante frequência quando o colaborador não tem o perfil correto para o cargo ocupado.

Logo, é importante investir no teste de perfil DISC em sua empresa. Afinal, ele ajudará o RH a aprimorar os colaboradores para suas funções. Para isso, é necessário entender o perfil comportamental de cada profissional antes de recrutá-lo. Uma avaliação correta pode gerar uma boa contratação e evitar resultados negativos dentro da organização.

Os benefícios de ter o teste DISC em sua empresa são:

  • selecionar colaboradores com mais eficácia e de acordo com a cultura organizacional;
  • indicar programas de treinamento de acordo com as reais necessidades da organização;
  • direcionar corretamente os talentos;
  • escolha de líderes com os comportamentos mais importantes para cada setor ou contexto;
  • mais precisão ao indicar um colaborador para funções específicas.

Como o teste de perfil DISC está presente no Profiler Sólides?

O Profiler Sólides é um sistema completo para fazer a gestão de RH com mais eficiência. Ele ajuda a analisar corretamente os perfis comportamentais de seus colaboradores. Ainda, é baseado na metodologia DISC, sendo totalmente eficiente e com respostas que auxiliarão uma empresa em seu dia a dia. 

Trata-se de uma ferramenta que reúne informações altamente importantes para melhorar a gestão de pessoas. Além de proporcionar aos seus profissionais um maior autoconhecimento.

Perfis predominantes

A principal informação fornecida pelo relatório Profiler é o perfil comportamental predominante, que pode ser executor, comunicador, planejador ou analista. Geralmente, as pessoas têm um ou dois perfis predominantes e que ditam seus principais comportamentos, embora todos tenhamos características dos quatro. O relatório fornece, inclusive, a porcentagem que temos de cada um deles.

Mas o perfil predominante por si só não é o que importa saber quando aplicamos o teste de perfil DISC. O que faz sentido ao descobrirmos essa informação sobre alguém é que passamos a conhecer também fatores que motivam cada pessoa, tipo de ambiente de trabalho em que produzem e se sentem melhor, reação ao trabalho sobre pressão, como aprendem etc. 

Afinal, as informações são múltiplas! Inclusive, elas vêm na forma de um bloco textual completo, o que facilita o entendimento até de quem não sabe sobre os quatro perfis. Ainda, há a oportunidade de visualizar, no relatório, como cada um entende que o seu perfil “deveria ser”. 

Um colaborador pode ter como dominantes os perfis executor e comunicador e entender que o meio exige que ele seja mais analista e planejador, por exemplo. É comum que essa percepção de exigência seja o perfil de alguém que admiramos ou que trabalha próximo de nós, mesmo que nossa função demande habilidades totalmente diferentes das que essa pessoa tem!

Assim, essa informação nos permite acessar e nivelar percepções, evitar comparações insensatas e, consequentemente, trabalhar pela motivação e desenvolvimento do profissional.

Índices situacionais

Os índices situacionais são informações valiosas fornecidas pelo Profiler. Ao contrário da identificação de perfil, que tem um caráter mais permanente, os índices são um retrato de quem respondeu naquele momento. Eles mudam com facilidade e refletem o que a pessoa está vivenciando, de forma que os chamamos de circunstanciais.

Trata-se de números que têm escalas diferentes, então, o que nos interessa é o seu posicionamento estatístico, que também é fornecido pelo relatório, ou seja, sabemos se um índice está muito baixo, baixo, normal, alto ou muito alto.

Ainda, é possível trabalhar com tendências quando falamos dos índices, por meio das legendas “normal baixo” e “normal alto”. Essas duas designações significam que o índice está normal, mas se o ambiente continuar o mesmo, ele tende a abaixar ou aumentar, respectivamente. Dessa forma, conseguimos prever quedas de motivação ou aumento de pressão, por exemplo.

Índice de energia

Esse índice mede o pique para o trabalho. Podemos fazer relações com motivação, satisfação, produtividade e alocação na função correta, por exemplo.

Índice de flexibilidade

A flexibilidade nos diz o quanto cada colaborador precisa de embasamento para se engajar em uma mudança. Algumas pessoas precisarão de menos, outras terão necessidade de mais informações antes de investir em algo novo.

Índice de autoaprovação

O índice de autoaprovação nos mostra como o colaborador percebe o seu próprio trabalho, a qualidade de suas entregas e produtividade. Ele nos permite conhecer a percepção do profissional sobre si, nivelar percepções e promover o desenvolvimento.

Índice de exigência do meio

A exigência do meio nos fala o quanto o colaborador percebe que está sendo pressionado, exigido. Logo, é importante monitorar esse índice para evitar esgotamento, ociosidade e fomentar a produtividade.

Roda de competências

Trata-se de um gráfico exibido no relatório do teste de perfil DISC Profiler, que conta com 21 competências em formato de roda. Podemos avaliar o quanto cada uma delas é desenvolvida em quem respondeu o teste — em uma escala de 0 a 100.

Visualmente, a percepção é bem intuitiva. Entre as competências, temos sociabilidade, empatia, independência, concentração, entusiasmo, detalhismo e capacidade de multitarefas.

O mais interessante da roda é que conseguimos medir, objetivamente, se uma competência se desenvolveu ou não ao longo do tempo, quando comparamos duas aplicações do Profiler em uma mesma pessoa. Isso faz com que essa ferramenta seja central nos processos de desenvolvimento e coaching, por exemplo.

Além disso, é possível “desenhar” uma roda de competências ideal para uma determinada vaga e usá-la como parâmetro em um processo seletivo. Assim, é só comparar a roda de competências dos respondentes com a desejada e trazer mais efetividade e objetividade para o processo.

Área de talento

Aqui, apresenta-se um gráfico que nos mostra 13 áreas principais de talento, como estrategista, competidor e professoral. Essas designações não dizem respeito a áreas de atuação e profissões, mas sim dos talentos geralmente encontrados nessas funções.

Desse modo, o Profiler nos fornece uma localização da área de talento natural de quem responde e podemos usar essa informação para orientação profissional, para a correta alocação de colaboradores ou para o aproveitamento de habilidades que a pessoa não tem a oportunidade de utilizar no escopo de sua função.

Além disso, é possível visualizar, no mesmo gráfico, em que área de talento o colaborador se sente exigido. Será que ele é naturalmente um vendedor que se sente exigido nas habilidades de um diplomata? Certamente, são análises interessantes e que têm grande impacto na satisfação e na produtividade!

Estilo de liderança

Por fim, citamos os estilos de liderança, que são informações muito úteis trazidas pelo relatório do teste DISC Profiler, e não só para quem ocupa cargos gerenciais. Esses dados nos permitem analisar a tomada de decisão e a forma que a pessoa gere ou é gerida.

O Profiler informa se a pessoa se encaixa no estilo de liderança mais dominante ou mais condescendente, por exemplo. O primeiro é mais autocrático, toma decisões rapidamente e é independente, enquanto o segundo é muito colaborativo e precisa da opinião de todos. Ainda, também conseguimos saber se o estilo de liderança é mais formal, ligado a regras e hierarquia, ou mais informal, espontâneo e desprendido.

Além dessas informações, o teste de perfil DISC fornece outros índices, gráficos e um bloco textual completo. Para você ter uma gestão mais eficiente e completa, o Profiler Sólides é a solução!

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
MARCIA PEREIRA DA SILVA
MARCIA PEREIRA DA SILVA
1 ano atrás

Como posso adquirir essa ferramenta?

trackback

[…] saber qual é o perfil comportamental de uma pessoa é preciso aplicar um teste especializado, elaborado com base na teoria DISC. Esse teste tem por objetivo analisar a forma como cada um reage […]

trackback

[…] teste de perfil DISC é realizado para determinar o perfil comportamental predominante em cada pessoa além de outras […]