9 tendências de RH para 2021 que sua empresa precisa acompanhar

Tempo de leitura: 9 minutos

Em um ano atípico, como o de 2020, em decorrência da pandemia da Covid-19, muitas tecnologias que já nos atendiam há algum tempo definitivamente se consolidaram e, com o RH não foi diferente. Aquele estereótipo de que o RH é somente um setor que se ocupa com atividades administrativas, ficou definitivamente para trás. Por meio da análise de dados, a área se tornou fundamental no desenvolvimento do capital humano dentro da empresa. Logo, temos que estar atentos às tendências do RH para 2021.

Com a modernização do RH, a automatização de algumas tarefas repetitivas da área faz com que sobre mais tempo para o setor focar em atividades que realmente agregarão valor à empresa. Ainda mais em momentos de crise, o RH tecnológico se tornou protagonista por estar munido de ferramentas de gestão de pessoas e pensamento estratégico.

A intenção é que toda essa tecnologia trabalhe em favor do time, seja escolhendo o candidato certo para a vaga ideal, trabalhando a relação entre líderes e liderados, melhorando o clima organizacional ou as condições do trabalho híbrido, dentre outras estratégias para uma gestão customizada.

Então, quer saber mais sobre as principais tendências do RH para 2021? Acompanhe a leitura e fique por dentro de 9 dessas novidades!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

1. Crescimento do trabalho em home office

No momento em que o isolamento social se tornou crucial para a prevenção do alastramento do novo coronavírus, o trabalho em home office provou definitivamente que pode ser altamente funcional em nosso país.

Em uma pesquisa recente, realizada pela empresa Deloitte, intitulada “Respostas à crise da Covid-19”, foi revelada uma alteração considerável em relação ao trabalho remoto.

O estudo mostrou que, antes da pandemia, o trabalho em home office ou as condições de trabalho flexíveis eram adotadas por apenas por 24% das organizações. Entretanto, atualmente, esse número já subiu para 98%.

Claro que esse modelo de trabalho não pode ser aplicado em todos os tipos de atividades, mas naquelas em que o trabalho remoto é viável, é provável que ele continuará. Isso porque, além de trazer redução de custos para a empresa, por exemplo, com transporte, vale-gasolina, estacionamento, aluguel de espaço etc., o trabalho no conforto do lar também proporciona muitos benefícios ao colaborador.

Entre essas vantagens estão: mais tempo para conviver com os familiares, cuidar da própria saúde, além de evitar o estresse no trânsito diariamente. 

2. Melhoria dos sistemas e processos

Com grande parte dos colaboradores trabalhando em home office, surgiu uma demanda crucial para a área de TI: melhoria nas ferramentas de comunicação interna remota e a preparação dos sistemas para que eles também funcionem fora do escritório. 

Logo, cabe ao RH oferecer suporte e treinamento a este setor. Isso porque, o TI tende a ser mais focado na área de exatas. Logo, o RH deve mostrar a importância da experiência do usuário ao utilizar essas plataformas para que o impacto na interação entre os colaboradores seja o mais positivo possível.

Além disso, quando os sistemas e as ferramentas tecnológicas que o colaborador precisa utilizar para realizar seu trabalho em home office não funcionam como deveriam, acaba causando um estresse emocional e um impacto negativo na sua produtividade. 

3. Transformação na cultura organizacional

Em um momento de transformação digital nas empresas, principalmente na comunicação à distância, é fundamental que o RH esteja munido de dados e estratégias para que o sentimento de pertencimento não diminua na organização.

Logo, com o auxílio de um software de RH, é possível mapear o perfil comportamental dos colaboradores, separá-los em grupos e estruturar ações mais eficazes para que essas pessoas não fiquem desmotivadas durante o trabalho remoto, esse cuidado será essencial dentre as tendências de RH para 2021.

No caso dos executores, por exemplo, que são pessoas que têm muita energia, o RH pode criar programas de incentivo à prática de aulas online de atividades físicas. Já os planejadores, que costumam ter dificuldades de se adaptarem às mudanças, têm a tendência de paralisar ao sair do escritório e para atuar em home office. 

Então, com esses colaboradores, o RH precisa buscar um diálogo frequente e positivo, transmitindo mensagens de apoio e motivação constantes. Além disso, é importante disponibilizar atendimento psicológico remoto e gratuito para que eles se sintam acolhidos. 

Outro ponto importante é não deixar de proporcionar momentos de confraternização, mesmo à distância. Happy hours virtuais, onde os colaboradores podem mostrar suas habilidades musicais ou até mesmo a prática de jogos online, torna-se fundamental para manter o time unido e motivado — preservando a cultura organizacional.

banner cultura organizacional

4. Modelo de trabalho híbrido

Como já mencionado, não são todos os perfis que se adaptam ao trabalho remoto. Logo, para que ocorra um equilíbrio, o modelo de trabalho híbrido pode ser uma ótima ferramenta de gestão de pessoas. 

Esse modelo consiste em um balanceamento entre o trabalho presencial na empresa e o home office. Assim, o colaborador pode trabalhar metade da semana em casa e a outra metade na empresa ou se deslocar até o escritório somente em dias de reunião ou para realizar treinamentos, por exemplo.

Nesse caso, a responsabilidade do gerenciamento das equipes híbridas cabe ao RH e aos gestores e líderes, que mais do que ninguém, conhecem seus liderados e o perfil de cada um. Logo, é possível separar em grupos aqueles colaboradores que podem continuar em home office e os que necessitam de uma interação física maior para que se mantenham engajados e produtivos.

5. Gestão de benefícios

Alguns benefícios oferecidos pela empresa precisam ser revisados, de acordo com o momento vivenciado, para que sejam bem recebidos e tenham real valor para todos os colaboradores. E essa gestão deve ser pensada para cada colaborador, de forma individual. 

Assim, para um colaborador que ficará mais tempo trabalhando em home office, pode ser mais benéfico o vale-alimentação e não o vale-refeição, já que ele fará a maioria das refeições no seu lar. 

Em contrapartida, um dia de folga durante a semana será mais relevante para o colaborador que retomará as atividades full time dentro do ambiente organizacional.

6. Foco na saúde mental dos colaboradores

Após um ano de tantas mudanças, é fundamental que o RH realize ações que coloquem o capital humano em primeiro lugar, isso porque, um colaborador motivado e engajado é capaz de realizar melhor suas atividades. Além disso, ele ficará mais animado por entender que a empresa também se importa com ele como indivíduo.

Algumas práticas do setor de RH, como a implantação de horários flexíveis, programas de ginástica laboral, palestras com dicas para evitar o esgotamento mental e apoio psicológico gratuito, tendem a evitar o estresse no trabalho, preservando a saúde mental do time, que é um fator bem forte dentre as tendências de RH para 2021.

ebook sobre saúde mental e cuidados com os colaboradores

7. Promoção da diversidade

Não só o ser humano, mas o novo profissional do mercado busca mais do que boa remuneração no momento de procurar uma empresa para trabalhar. Além de almejar uma empresa que invista na sua capacitação e aprimoramento das suas competências, ele valoriza estar em um ambiente que proporcione uma rica troca cultural. 

Para isso, é de extrema importância que o RH comece a promover a diversidade dentro da organização já no momento do recrutamento e seleção, realizando processos seletivos igualitários. E não estamos só falando de igualdade em relação a raças, pessoas LGBTQ+ ou na disponibilidade de vagas para pessoas com deficiência.

A transformação digital permite que pessoas de diferentes cidades, Estados ou até mesmo países trabalhem juntas, na mesma equipe, o que proporciona uma cultura organizacional de respeito ao próximo, por trazer uma maior entendimento de que pessoas são diferentes e todas têm algo de valor a agregar para que todos trabalhem melhor auxiliando a empresa no alcance dos melhores resultados.

8. Employer Experience

Em meio a tantas mudanças e adaptações no mercado de trabalho em 2020, como o trabalho híbrido ou em home office, o RH deve estar atento em proporcionar uma melhor experiência do colaborador diante da empresa. 

Um exemplo é o auxílio ergonomia e auxílio home office, o que dá condições para que o colaborador tenha uma estrutura física adequada e preserve sua saúde, evitando problemas de coluna, dentre outros. Além disso, o home office traz mais gastos domésticos, como aumento das contas de água e de luz. 

Logo, quando a empresa tem essa consciência e ajuda com parte dos custos, o colaborador se sente mais tranquilo em realizar seu trabalho e satisfeito com a organização. 

9. RH como protagonista no sucesso do negócio

Com o auxílio de ferramentas e softwares de RH com mapeamento de perfis comportamentais, o setor deixou de ser somente um parceiro, tornando-se um protagonista no sucesso empresarial. 

Tudo começa na geração e análise de dados de forma correta. Desse modo, o RH pode contratar profissionais de maneira mais assertiva, pois saberá qual perfil comportamental falta em determinada equipe para que ela conquiste uma alta performance. 

Ainda, com o avanço tecnológico do setor e de forma mais estratégica, o RH consegue acompanhar fatores como engajamento, produtividade e satisfação dos profissionais na organização. Assim, o setor conta com mais tempo para cuidar da cultura, das relações entre as pessoas, relações das pessoas com a tecnologia, assumindo um papel de protagonismo no negócio. 

RH 4.0

Diante de um cenário empresarial fortemente impactado pela pandemia da Covid-19 no ano de 2020, é fácil compreender que cada vez mais o RH precisará trabalhar em ações e estratégias para melhorar o bem-estar dos colaboradores

Além disso, é necessário estar atento às tendências de RH para 2021 e colocá-las em prática. Ainda, essas tendências devem se estender para fora da empresa, compreendendo que todos os aspectos da vida de uma pessoa estão conectados entre o profissional e o pessoal. Assim, o RH estará cumprindo seu verdadeiro papel: cuidar das pessoas.

E para auxiliar você nessa tarefa, preparamos um e-book completo sobre o novo planejamento estratégico pós-pandemia. Não deixe de conferi-lo agora mesmo e seja um protagonista na sua empresa!

5 4 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments