Talent acquisition: Entenda como aplicar e as diferenças em relação ao R&S

Tempo de leitura: 10 minutos

Está sem tempo para ler sobre talent acquisition? Experimente ouvir a narração deste artigo. Aperte o play!

Você sabe o que a abordagem talent acquisition pode fazer pelas empresas? Se não conhece esse conceito, este conteúdo é a oportunidade certa. Ainda, veja como adotar esse método em organizações que pensam no futuro. 

Neste artigo, vamos falar sobre talent acquisition, seus benefícios e a importância dele como estratégia a longo prazo. Além disso, conheça as principais responsabilidades do profissional que atua na área. Não perca a oportunidade de qualificar mais ainda a atração de talentos no seu RH. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

O que é talent acquisition

Traduzido do inglês, o termo significa aquisição de talentos e representa uma abordagem estratégica utilizada pelas empresas para identificar, atrair e integrar os profissionais mais qualificados. 

O objetivo do talent acquisition é atender as necessidades do negócio com eficiência, buscando colaboradores com habilidades e aptidões compatíveis com o cargo ou função. Afinal, os profissionais de Recursos Humanos devem encontrar a pessoa certa para a vaga certa, promovendo o encaixe perfeito, como em um quebra-cabeças.

A principal característica do talent acquisition é ser um processo cíclico, dedicado à construção de relacionamentos. Essa estratégia antecipa futuras necessidades de contratação ao criar um banco de talentos para a empresa. Por isso, dizemos que o talent acquisition é voltado para resultados de longo prazo. 

Conhecer as particularidades de cada setor e manter os atuais colaboradores motivados é uma estratégia inteligente para as empresas. 

Diferenças entre talent acquisition e R&S

No mundo corporativo, é comum haver certa ambiguidade entre as estratégias de talent acquisition e de recrutamento e seleção. Não poderia ser diferente, pois ambas têm o preenchimento de vagas como objetivo primordial. No entanto, são conceitos distintos e vamos explicar o porquê.

Enquanto o recrutamento tenta preencher vagas no menor tempo possível, o talent acquisition é uma ação mais estratégica e elaborada, já que busca preencher cargos no futuro. Logo, hoje, a aquisição de talentos procura os profissionais que poderão assumir cargos de alta posição na hierarquia da empresa, no futuro. 

Trata-se, portanto, de um processo contínuo capaz de identificar candidatos mais qualificados para posições executivas, de liderança ou para cargos que exigem treinamentos mais consistentes. Isso proporciona a criação de um funil de talentos. 

Nesses casos, essa abordagem é mais indicada para setores com maior carência de profissionais qualificados. Entre eles as áreas da tecnologia, energia (indústrias de óleo e gás), telecomunicações, lazer, turismo e construção. Geralmente, esses nichos são os mais afetados pela falta de mão de obra qualificada. 

Para reforçar; a principal diferença entre talent acquisition e R&S diz respeito ao tempo dedicado à execução e ao planejamento de cada uma delas

Assim, enquanto a primeira é mais demorada na execução e procura de candidatos para contratações futuras, a segunda é parte da aquisição de talentos. Uma vez que recruta pessoas de forma prática e imediata, geralmente para suprir necessidades de recontratação ou para o preenchimento de vagas. 

Mas afinal, há semelhanças entre talent acquisition e R&S? Sim, confira:

  • atração de talentos;
  • filtragem dos candidatos;
  • entrevistas;
  • contratação;
  • processo de onboarding dos recém-contratados. 

Portanto, apesar de terem características comuns, ambas as ferramentas diferem em seus propósitos. 

Em resumo, o talent acquisition tem visão de longo prazo sobre como munir a empresa com habilidades e experiências que ela vai precisar no futuro para continuar entregando resultados. Já o recrutamento é um processo iminente e reativo, voltado a encontrar candidatos para preencher vagas em aberto.  

Importância e benefícios do talent acquisition

Por se tratar de uma estratégia cíclica e de longo prazo, o talent acquisition beneficia as empresas ao oferecer, a qualquer tempo, informações relevantes sobre profissionais qualificados. De maneira geral, veja as vantagens dessa ferramenta para a atração e triagem de profissionais.

Melhora a jornada do candidato e o employee experience

Ao implantar um programa de talent acquisition, a gestão de pessoas consegue destacar a missão e os valores do negócio. Nesse cenário, os candidatos realmente alinhados com a cultura organizacional vão se identificar com a empresa. 

Desse modo, além de despertar nos profissionais um forte sentimento de valorização, eles se sentem mais engajados, desde a etapa dedicada ao recrutamento e seleção. Essas condições melhoram a jornada do candidato e qualificam a experiência do colaborador no trabalho após a contratação. 

Desenvolve novas soluções

Quando bem trabalhada, a aquisição de talentos funciona como uma estratégia importante, pois considera as competências dos colaboradores e como suas habilidades poderão contribuir para a empresa

Como consequência, a organização pode usufruir de talentos técnicos, comportamentais e cognitivos para desenvolver soluções eficientes e disruptivas. Assim, o empreendimento conquista outro patamar no mercado, melhor e de maior destaque. 

Aumenta a eficiência operacional

O talent acquisition proporciona recrutamento de pessoas de forma inteligente e global, com custos reduzidos e preenchendo lacunas ocasionadas por profissionais que saem da empresa ou uma possível nova vaga. O foco dessa estratégia é completamente voltado a encontrar o talento certo, de forma que outras questões não devem ser um impeditivo.

Assim, no momento que a empresa precisar desse novo talento, a cadeira não precisará ficar por muito tempo vazia, as demandas não vão se acumular e o time não ficará sobrecarregado, já que os novos talentos estão sendo encontrados de forma contínua.

Relacionamento com o mercado

Com essa estratégia, a empresa mantém uma constante troca e contato com os profissionais do mercado. Desse modo, a organização consegue atrair profissionais para vagas em aberto ou convidá-los para treinamentos online vislumbrando oportunidades similares ou em desenvolvimento. Aqui, a imagem da empresa ganha destaque, pois transmite aos profissionais a possibilidade de se desenvolverem na carreira e cria uma relacionamento sólido de confiança.

Banner-Employer_Branding

Tarefas e responsabilidades do profissional de talent acquisition

Tão importante quanto conhecer o conceito e os benefícios da abordagem de talent acquisition é compreender quais são as tarefas do responsável por essa estratégia

Assim, as principais obrigações do recrutador da área são localizar, analisar e contratar os profissionais mais alinhados com as demandas da organização, pensando no presente e no futuro do negócio. 

O talent acquisition pode ser contratado em uma empresa terceirizada ou ser membro da equipe interna de RH. Em qualquer caso, para atuar na função, o profissional deve reunir algumas características específicas:

  • ter entendimento sobre employer branding;
  • acumular conhecimento sobre técnicas e estratégias de recrutamento e análise de perfil de candidatos;
  • manter altos padrões de contratação;
  • dominar as boas práticas de gestão de pessoas;
  • apresentar sólido conhecimento sobre a empresa e seu respectivo mercado de atuação;
  • demonstrar conhecimentos sobre condução de onboarding.

Por fim, o profissional da área deve buscar atualização sobre novas tendências de mercado e recursos humanos. Aqui, criar um banco de talentos que seja realmente interessante para a empresa também é válido. 

Indicadores da área de talent acquisition

É importante destacar que, para atrair, contratar e manter os melhores talentos, alguns indicadores devem ser perseguidos pelas empresas.  

Segmentação da força de trabalho

Compreender as diversas áreas que compõem uma organização é fundamental para profissionais que desejam desenvolver o talent acquisition. Com um olhar cuidadoso, é necessário vislumbrar quais posições (ou cargos) podem surgir no organograma para atender às demandas dos clientes e do mercado. 

Mais uma vez, ter conhecimento sólido sobre o funcionamento interno da empresa é fundamental. Sempre considerando os perfis que já integram o quadro funcional, além daqueles que podem somar às competências e habilidades já existentes. 

Essas ações contribuem para segmentar a força de trabalho e precisam de uma estratégia baseada em planejamento, de preferência elaborada com a participação de gestores de todas as áreas. 

Métricas e análise

A abordagem de talent acquisition carece de métricas capazes de rastrear e verificar os cenários. Assim, ao recolher e analisar dados cruciais para a empresa, é possível melhorar o processo de gestão de pessoas e, consequentemente, tomar decisões mais acertadas de contratação. 

Planejamento e estratégia

O planejamento é essencial para uma estratégia de aquisição de talentos eficiente. Ao contrário do recrutamento, o talent acquisition exige um diagnóstico detalhado e aprofundado sobre as necessidades da empresa. Além de uma análise minuciosa de cenários futuros. 

Como vimos, o profissional de RH precisa ter uma visão ampla do negócio, considerando todas as possibilidades presentes e futuras. Isso sem esquecer de avaliar as possibilidades do mercado local e global

Employer branding 

A concorrência mais acirrada entre as empresas afeta também o mercado de trabalho. Por isso, as organizações precisam implantar estratégias para atrair novos públicos e melhores talentos

Para se destacar em um ambiente onde a oferta de marcas e produtos é gigantesca, as organizações precisam fortalecer seu employer branding, ou seja, garantir que sua marca seja, de fato, atraente. De preferência mantendo um discurso claro, transparente e direto na aquisição de novos talentos. 

Hoje, o fato de criar meios de conquistar uma imagem positiva e construir uma cultura organizacional forte e interessante exige que as organizações se mostrem um bom lugar para se trabalhar. Nesse sentido, ter reputação, produtos e serviços de qualidade é fundamental. 

O resultado desses esforços reflete em atração dos melhores candidatos, despertando neles o desejo de pertencer àquela companhia. 

Como a tecnologia pode ajudar o talent acquisition

A Sólides sempre destaca o papel do RH como protagonista nas organizações. E temos convicção que a tecnologia é uma grande aliada dos profissionais da área. Por isso, nossa opinião não poderia ser outra em relação às estratégias para aquisição de talentos. 

Hoje, identificar, atrair, integrar e manter talentos de maneira eficaz é possível com ferramentas capazes de automatizar os processos seletivos. Uma vez que utilizam a Inteligência de Dados, People Analytics e Perfil Comportamental, por exemplo. 

Um dispositivo capaz de unir tudo isso é o Profiler, um mapeamento comportamental exclusivo da Sólides, baseado em 7 metodologias voltadas aos diferentes perfis de comportamento. 

Mas o Profiler é apenas uma das ferramentas que a tecnologia oferece para as empresas trabalharem a estratégia conhecida como talent acquisition. Para saber mais, conte com a Sólides, somos especialistas no assunto! 

Aproveite para aprofundar conhecimentos sobre outra estratégia interessante do RH Tecnológico. Confira nosso e-book sobre como fazer recrutamento online

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments