Semana da Educação Sólides: principais insights sobre educação corporativa

Tempo de leitura: 13 minutos

Aperte o play e ouça a narração deste artigo sobre a Semana da Educação Sólides:

Ao preencher seu e-mail você concorda com a Política de Privacidade da Sólides.

A pandemia evidenciou que a empresa do presente e do futuro respira educação. Nesse sentido, o aprendizado e a adaptação foram fundamentais para as organizações reestruturarem a forma de se desenvolver e evoluir. 

E mais: a capacitação dos colaboradores se mostra cada vez mais importante para quem quer sair na frente da concorrência.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Como a Sólides sempre antecipa tendências, realizamos nos dias 17, 18 e 19 de janeiro de 2022 uma imersão em educação corporativa. 

A Semana da Educação Sólides contou com especialistas na área para trazer tudo o que você precisa saber para o seu negócio ir mais longe por meio da educação: 

  • Ana Meneguini, CRO da Sólides; 
  • Solange Santos, CEO e consultora da SS. Educa; 
  • Jordan Nassif, Professor do MBA em Gestão e do Global MBA do IBMEC; 
  • Rafael Baroli, founder da Baroli Desenvolvimento de Pessoas.

Confira neste artigo:

Dia 1: Marca Empregadora e Atração de Talentos

As pessoas são a nossa sustentação. Já que são elas que tangibilizam a missão da empresa para quem está do outro lado — e as marcas não são mais do que reflexo das pessoas que compõem os negócios.

Por isso, Marketing e Gestão de Pessoas precisam andar de mãos dadas.

E é aí que entra a Marca Empregadora, ou employer branding, uma estratégia de comunicação focada nos colaboradores e potenciais colaboradores da empresa.

Ela reúne todos os elementos de branding e comunicação destinados a potencializar o valor de pertencer a uma empresa, com o objetivo de reter e atrair os melhores talentos.

Mas por que é tão importante construir uma marca empregadora? 

A marca empregadora é a base fundamental para a atração e retenção de talentos em uma instituição.

Para escolher uma empresa e optar por permanecer nela, o profissional precisa estar motivado e satisfeito com o seu trabalho e com o que aquela organização defende e representa. 

Assim, uma marca empregadora forte tem em seus colaboradores um meio poderoso de divulgação, evangelizando outras pessoas sobre as forças e qualidades da empresa.

Ademais, ações de endomarketing e reconhecimento interno são maneiras de potencializar essas interações.

Uma marca empregadora pode ser a diferença que torna seus processos seletivos mais hábeis ou menos hábeis.”

Ana Meneghini

A importância da intencionalidade na gestão da reputação

Hoje, o boca a boca sobre as empresas migrou também para o mundo online, onde candidatos buscam cada vez mais conhecer as empresas. O conceito “work anywhere”  tornou a disputa por talentos muito acirrada. 

Então, como fazer para atrair o talento que você precisa?

Uma marca empregadora forte sabe o sonho que ela representa e o comunica. Assim, candidato faz a sua escolha de onde trabalhar baseado na autoidentificação com os valores de uma determinada empresa.

Portanto, a marca deve ser forte tanto para quem está dentro quanto para quem está fora dos “muros” da organização.

Ou seja, precisa ser atraente não só para colaboradores, como também para atrair os melhores profissionais e, também, investidores.

Afinal, o investidor aposta em um time de qualidade — não apenas em um CNPJ.

banner para baixar ebook sobre Employer Branding: aprenda o que é e como gerar resultados para a sua empresa-semana da educação

Os 4 passos para criar uma marca empregadora forte

1. Digital

Utilize as redes sociais a seu favor! 

O potencial de acesso à informação e de alcance das redes sociais é infinito. Portanto, elas são veículos importantíssimos para as empresas manterem contato com seus colaboradores e potenciais colaboradores. 

Nesse canal, é possível fortalecer a imagem da instituição, divulgá-la, interagir, entre outras ações.

Dica: lembre-se de manter as redes sociais e os sites de avaliação sempre atualizados. 

2. Endomarketing

Ações de endomarketing estão ligadas ao engajamento, participação e interação dos colaboradores entre si e com a empresa.

São ações e atividades importantes para a construção da conexão entre profissionais e instituição, ou seja, para o fortalecimento da marca empregadora.

Dica: crie um calendário com ações internas que reforce a cultura organizacional; mantenha o engajamento e a motivação dos colaboradores; transmita e comunique corretamente os valores da empresa; integre os diferentes setores e profissionais. 

3. Eventos + PR

Eventos são fundamentais, não só para discussão de temas e atividades relacionadas à empresa, como também para desenvolvimento de novas relações, networking e engajamento de colaboradores. 

Dica: promova eventos relacionados a temas da rotina de trabalho dos seus colaboradores, entenda as demandas e os desejos deles e invista em novas experiências. No pós-evento, divulgue resultados e ações diferenciais a serem implementadas de acordo com os insights obtidos.

4. Educação Corporativa

É fundamental lembrar que o desenvolvimento do capital humano deve ser contínuo. Afinal, investir na capacitação dos colaboradores potencializa o resultado do negócio e a satisfação dos profissionais. A educação corporativa é o melhor caminho.

Dica: invista na capacitação continuada dos colaboradores com conteúdos que tenham conexão com a prática. Assim, o novo aprendizado será aplicado no dia a dia da sua empresa. 

A importância da Educação Corporativa

“Não há meio mais eficaz de gerar impacto nos resultados do que formar as pessoas.”

– Ana Meneghini

A Educação Corporativa objetiva institucionalizar uma cultura de aprendizagem contínua, proporcionando a aquisição de novas competências vinculadas à estratégia empresarial.

Ainda, a educação permite ao indivíduo ir além. Além de seu status atual e de suas entregas e resultados.

Um colaborador que recebe formação por parte da empresa performa melhor para o próprio negócio e em sua própria carreira.

Desse modo, um time constantemente instruído tem comportamento pesquisador. E um colaborador que recebe educação retorna isso para o negócio.

Vale destacar que, por educação, não entenda como algo generalista, e sim conteúdos úteis para o dia a dia da empresa.

Nesse sentido, a Educação Corporativa traz diversos benefícios para a organização e para seus colaboradores, tais como:

  • Fortalecimento da marca empregadora;
  • Aumento produtividade;
  • Desenvolvimento dos profissionais e aumento da competitividade no mercado;
  • Construção de um time apaixonado por aprender;
  • Retorno e resultados mais rápidos, direcionados e efetivos. 

Educação Corporativa e o impacto na marca empregadora

A educação corporativa funcional torna a sua empresa mais atrativa para candidatos — já que entendem que terão oportunidade de aprendizado e desenvolvimento:

  • Colaboradores que recebem cursos de capacitação são 37% mais produtivos;
  • Candidatos classificam a oportunidade de aprender no trabalho como um atrativo para aceitar um emprego;
  • Empresas que investem em desenvolvimento profissional apresentam 4% mais margem de lucro;
  • Colaboradores que acreditam que a sua empresa oferece oportunidades eficientes de aprendizado têm 1% menos chances de deixar a organização por uma nova função.
banner para conhecer a plataforma de educação corporativa da sólides-semana da educação

Dia 2: Autoconhecimento

O autoconhecimento ainda não tem a relevância que deveria ter para as pessoas”

Solange Santos

Enquanto conceito, o autoconhecimento existe na filosofia há mais de mil anos, ou seja, é algo muito mais antigo do que livros de autoajuda! 

No entanto, ele só passou a ser observado com mais atenção pela ciência nos últimos 20 anos. Hoje, sabemos da importância dele para o desenvolvimento das pessoas

Como resultado, as empresas têm investido, cada vez mais, em iniciativas como o autodesenvolvimento através da educação.

O objetivo é diminuir ao máximo o chamado “risco egoísta” — ou seja, estimular mais decisões lógicas e menos decisões pautadas em vieses danosos.

O autoconhecimento tem 2 etapas: 

  1. Conhecer e reconhecer o que precisa ser mudado ou melhorado. É preciso compreender e identificar características, padrões de comportamentos e suas consequências positivas e negativas, para assim colocá-los na balança.   
  2. Depois de conhecer suas lacunas, é preciso pensar e colocar em prática ações que podem ser implementadas para que as mudanças aconteçam e produzam os resultados esperados. 

Entre os benefícios de se conhecer bem, estão descobrir como trabalhar a frustração, gerar e motivar equipes e solucionar problemas.

Mas podemos ir além: o desenvolvimento humano e as expectativas corporativas também passam pelo autoconhecimento. 

Para Golliman, maior especialista em inteligência emocional (cada vez mais um requisito do mundo atual), todos os 4 pilares de sustentação desse tipo de inteligência passam pelo autoconhecimento. 

Afinal, aquilo que eu não sei, eu não desenvolvo”

Solange Santo
banner para baixar ebook sobre Autoconhecimento: o fundamento para se desenvolver-semana da educação

Nesse contexto, vale destacar que o Brasil é líder mundial em ansiedade — um cenário que se intensificou ao longo da pandemia.

O número de afastamentos relacionados a questões de ansiedade subiu em 33.7% nos últimos dois anos. 

O impacto negativo para as organizações e para as pessoas é considerável, e muito disso se dá pela falta de autoconhecimento para lidar eficientemente com as questões e desafios impostos pelo novo normal. 

Estamos há bastante tempo com os mesmos desafios: os desafios humanos. Pense na gestão do tempo: reuniões que se prolongam, dificuldade em definir prioridades etc. Tudo isso tem a ver com padrões mentais aprendidos e alimentados diariamente. 

Organização e método exigem um entendimento do próprio funcionamento mental. Quando você consegue mapear seus padrões, melhora a sua gestão de decisões, e isso engloba organização, entregas, lideranças e muito mais

Quando temos noção clara do nosso papel, do quanto podemos evoluir e melhorar, conseguimos ser cada vez melhores.”

Solange Santos

Gestão comportamental

Faz parte do processo de autoconhecimento a compreensão de seus padrões de comportamento e suas características. 

Portanto, é importante que as empresas tenham essas informações para o entendimento pleno de seus colaboradores e também para que eles mesmos se compreendam melhor. 

Afinal, porque tantas empresas apontam que os profissionais não se engajam com os materiais de educação que a empresa disponibiliza?

Sem conhecimento do que é preciso aprender, não existem planos ou bússolas para te guiar em meio ao mar de conhecimentos disponíveis

Mas como conquistar isso? Realizar o mapeamento de perfil comportamental é uma excelente solução para desenvolver o autoconhecimento. 

A Sólides oferece uma ferramenta exclusiva, o Profiler, que em apenas 5 minutos, fornece mais de 50 informações sobre o perfil comportamental de um profissional.

Uma metodologia exclusiva e eficiente que gera autoconhecimento para os colaboradores da sua empresa e informações estratégicas para a gestão de pessoas.

Dia 3: A importância da educação corporativa no desenvolvimento do colaborador

Quando uma empresa busca educação, certamente, está fazendo um bom investimento e, ainda, cumpre um papel social.

Afinal, quando se fala em educação no âmbito empresarial, falamos do desenvolvimento do profissional, do indivíduo e do cidadão. 

A empresa que promove o desenvolvimento das suas equipes, das pessoas, está trabalhando na perspectiva integradora do ESG (Environmental, Social and Governance), ou seja, com base nas melhores práticas relacionadas ao meio ambiente, social e governança de um negócio.”

professor Jordan Nassif

Para Rafael Baroli, as empresas têm um compromisso social de desenvolvimento. Isso porque, a educação do Brasil não é pautada para negócios.

Por isso, a educação corporativa se mostra tão urgente, não apenas para obter resultados melhores, mas também para desenvolver cidadãos melhores. 

Há um círculo virtuoso, que o Prof Nassif chama de “coletivo positivo”. Ele acontece quando a organização cria, por meio das pessoas, processos melhores, que geram colaboradores mais preparados e que trazem resultados positivos para a empresa e para a sociedade como um todo. 

Assim, como processo de desenvolvimento, a educação corporativa tem o papel de engajar a equipe e valorizar a cultura da empresa, além de agregar ao repertório desses profissionais resoluções para os desafios do dia a dia.

Mas como o profissional de RH convencerá o dono da empresa a investir em educação corporativa? 

O importante é fazer as perguntas certas. Onde a empresa quer chegar? A cultura está adequada para o momento em que ela se encontra? As pessoas da organização estão preparadas? Se não, a capacitação é a resposta. 

7 razões para investir em educação corporativa

Depois de todo esse conteúdo, podemos pensar em muitas razões para investir em Educação Corporativa. Separamos as 7 principais para você: 

  1. Desenvolve o colaborador no âmbito pessoal (autoconhecimento), profissional e no exercício de sua cidadania;
  2. Contribui para a construção de uma marca empregadora forte e competitiva;
  3. Colabora para a construção de um coletivo positivo: implementação de melhorias e resultados;
  4. Engaja e motiva a equipe, além de valorizar a cultura organizacional da empresa;
  5. Promove atração e retenção de talentos;
  6. Promove o aumento de produtividade e aprimoramento de performances;
  7. Contribui para a sociedade como um todo, cumprindo seu papel social.
banner para baixar ebook sobre Educação Corporativa: Insights da Semana da Educação Sólides para elevar o seu negócio

Tudo que o RH precisa

Ainda que muita coisa tenha mudado nos últimos anos, as pessoas sempre estarão no centro dos processos. 

Por isso, a Sólides defende o protagonismo do RH e oferece uma plataforma completa, com people analytics e gestão comportamental. Tudo que o RH precisa em um só lugar!

É inteligência de dados para fazer recrutamento e seleção, desenvolvimento de profissionais e retenção de talentos, formando times de alta performance. O resultado é mais economia e eficiência para todos os tipos de negócio.

E mais: com a Sólides Academy, a mais completa plataforma de Educação Corporativa, a sua empresa promove autodesenvolvimento para os colaboradores e potencializa resultados. Um modelo de assinatura anual e acessível para PMEs.

Dê agora mesmo aquele impulso para fazer seu negócio ir mais longe por meio da educação.

Clique e conheça a Sólides Academy

Afinal, o futuro já começou! 

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments