Veja como o RH pode contribuir para a segurança no trabalho

Tempo de leitura: 8 minutos

 Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

A segurança do trabalho é fundamental para garantir o bem-estar dos colaboradores e a produtividade de uma empresa. Por isso, cada vez mais as organizações reforçam as ações e conscientizam seus funcionários sobre o assunto.

Ainda há o fato de existir um mercado competitivo e instável para as empresas, no que diz respeito aos profissionais que estão sempre em busca de algo melhor. Ou seja, é papel das instituições se destacarem continuamente e promover a segurança do trabalho.

Isso eleva sua sustentabilidade e a qualidade do ambiente interno. Para que tudo funcione adequadamente, é necessário contar com segurança preventiva, serviços médicos e compensação por acidentes.

Esse conjunto de medidas ajuda a minimizar os acidentes e seus impactos, doenças provenientes de algumas funções, bem como proteger a integridade e a capacidade de cada colaborador.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Quando essas medidas não recebem a devida atenção, elas não impactam apenas na vida e no bolso do trabalhador, mas também das empresas. Portanto, é um investimento que evita muitos transtornos para ambos os lados.

Neste artigo, vamos falar sobre o que é segurança do trabalho, sua importância, ações necessárias para sua aplicação e o importante papel do setor de RH nesse processo.

O que é segurança do trabalho?

Segurança do trabalho é um conjunto de medidas, normas e procedimentos relacionados a atividades práticas e preventivas, que tem o objetivo de melhorar o ambiente de trabalho e prevenir doenças e acidentes.

Ela garante segurança, saúde e qualidade de vida aos trabalhadores, além de melhorar os processos produtivos. Além disso, promove a integridade física e mental.

Se uma fabricante de divisória de ambiente mdf investe em segurança do trabalho, tem como resultado:

  • Prevenção de doenças e acidentes;
  • Elimina a insegurança dos colaboradores;
  • Conscientização do trabalhador;
  • Cumprimento da legislação;
  • Melhora as condições físicas e psíquicas do trabalhador;
  • Aumento da produtividade e eficiência.

No dia a dia, muitos acidentes podem acontecer, causando danos físicos e morais aos trabalhadores. Ou ainda pior, alguns acidentes podem levar à morte de algum profissional.

Tendo isso em vista, é fundamental que as organizações compreendam a importância da segurança do trabalho um pouco mais a fundo.

Importância da segurança do trabalho

A construção civil é um dos setores que mais investem e compreendem a importância da segurança do trabalho, pois suas atividades envolvem muitos riscos, como trabalho em prédios altos e em torre iluminação.

Dado este fato, a segurança está diretamente relacionada à qualidade de vida dos trabalhadores, eliminando e controlando riscos à saúde e à vida. Mesmo assim, é difícil mensurar a importância dessas ações.

Inclusive, quando os profissionais estão saudáveis e trabalham em um ambiente saudável e seguro, sua produtividade é muito maior. Além disso, diversos gastos decorrentes de situações acidentais do cotidiano são evitados.

Também a empresa demonstra ser consciente de sua responsabilidade social, valorizando os seus colaboradores. Como consequência, eles se tornam mais cientes e colaboram para a prevenção, além de melhorar o relacionamento entre eles.

Para isso, são necessários treinamentos organizados pela gestão organizacional de uma fabricante de gerador de energia preço, como o setor de RH, por exemplo.

É por meio desses treinamentos que os profissionais tornam-se mais capacitados e desempenham melhor suas funções. Além disso, há uma padronização de processos, correção de desvios e uma série de prevenções que trazem resultados positivos.

Legislação da segurança do trabalho

É importante lembrar que a segurança do trabalho é regulamentada pela Portaria GM nº 3214, do Ministério do Trabalho. Ela data de 8 de junho de 1978, e estabelece as Normas Regulamentadoras, conhecidas como NRs.

São elas as responsáveis por normatizar as atividades que envolvem a segurança do trabalho, e são de observância obrigatória para empresas privadas, como uma de automação predial; e públicas, como escolas, prefeituras, etc.

Ações fundamentais para a segurança do trabalho

As organizações precisam estar atentas às ações necessárias para garantir a segurança dos trabalhadores, uma vez que elas variam conforme com a necessidade de cada empresa. Mas, de modo geral, as ações mais comuns e importantes são:

1 – Manutenção de máquinas e equipamentos

A manutenção do maquinário industrial, bem como de qualquer outro tipo de organização, é fundamental para a segurança dos trabalhadores e a qualidade dos processos. Além disso, essa ação reduz custos de reparos.

Para que seja bem feita, é necessário isolar e sinalizar a área onde se encontra a máquina, comunicar os colaboradores e contratar profissionais especializados para a operação. Isso inclui manutenção nas instalações elétricas e no quadro elétrico externo.

2 – Manter o ambiente de trabalho seguro

A prevenção é, e sempre será o melhor caminho para garantir o bem-estar e a saúde dos funcionários. Para isso, é importante o uso dos EPCs, dispositivos que protegem os trabalhadores dos riscos coletivos. Alguns dos principais são:

  • Cones e faixas de segurança;
  • Placas de sinalização;
  • Sensores de presença;
  • Sirenes e alertas luminosos;
  • Garras de bloqueio e cadeados;
  • Bloqueios de disjuntores.

3 – Uso de EPI

Toda empresa que exerça atividade de risco, como instalação de para raios tem obrigação de fornecer os EPIs aos seus colaboradores. Além disso, os equipamentos usados precisam ter o Certificado de Aprovação, exigido pelo Ministério do Trabalho. Também, a escolha do material deve estar de acordo com as atividades exercidas.

4 – Isolar e sinalizar riscos

Muitas atividades apresentam riscos físicos, químicos e elétricos. É obrigação da empresa sinalizar os ambientes onde há esses riscos, além de garantir a segurança do colaborador quando ele precisa trabalhar nessas áreas.

Uma dica para fazer isso é usar etiquetas de identificação do bloqueio. Inclusive, existem diversas mensagens que podem ser usadas.

5 – Oferecer treinamento e capacitação

Investir em treinamentos é muito mais barato do que arcar com os prejuízos de um acidente de trabalho. É por meio deles que os empregados se tornam mais conscientes de suas ações e das melhores maneiras de evitar acidentes.

Os treinamentos devem abordar as atividades diárias, orientar quanto ao uso do EPI e devem ser preparados pelos gestores, equipe de segurança do trabalho ou setor de RH.

Importância do RH para a segurança do trabalho

O setor de Recursos Humanos é responsável pela implantação de estratégias administrativas. Ele atua diretamente com políticas que determinam normas e procedimentos que serão adotados pela instituição.

Portanto, além de lidar com processos seletivos, contratação, dispensa, administração de benefícios e outras atividades corriqueiras, é este departamento o responsável pela aplicação de técnicas em saúde ocupacional e segurança do trabalho.

Mesmo se uma fabricante de transformador isolador decidir terceirizar as ações voltadas à segurança do trabalho, é o RH que intermediará as informações entre a empresa e a terceirizada. 

Isso porque esse processo envolve muitos dados que são de responsabilidade do RH.

Por isso, esse setor vai garantir que a contratada seja de confiança, para assegurar que os serviços oferecidos causem um impacto positivo na vida dos colaboradores.

Inclusive, no ato da contratação de um novo funcionário, o RH já informa referente aos processos e ações existentes para a segurança do trabalho. É ele quem entrega os equipamentos de EPI (quando são usados) e apresentam as sinalizações presentes.

Também é o RH que fornece todas as informações sobre práticas para prevenção e controle de acidentes. Além disso, ele trabalha ativamente em projetos e iniciativas ligadas à saúde e segurança do trabalho, tais como:

Tudo isso porque esse departamento tem a função de garantir a qualidade e o bom desempenho das tarefas realizadas. E estes são, também, objetivos da implantação de ações voltadas à segurança do trabalho.

Por exemplo, a organização de um treinamento sobre pintura de faixa de estacionamento é papel do RH. 

É ele que providencia o contato com empresas que fornecem os treinamentos, pois sabem quais são as necessidades da instituição.

Sendo assim, tudo o que estiver relacionado às necessidades da organização, como a implantação de ações de segurança do trabalho, é papel do RH. Este setor conhece a fundo as características e as necessidades da empresa.

Conclusão

A segurança dos colaboradores é primordial para qualquer empresa. Seu funcionamento depende deles, portanto, é imprescindível valorizá-los e garantir sua integridade física e moral.

Mais do que uma obrigatoriedade, a segurança de seus funcionários é algo que melhora consideravelmente a imagem da empresa. Mas para que essas ações funcionem, o setor de RH tem um papel determinante.

Agindo em conjunto com a administração de uma organização, esse setor identifica quais são as necessidades de seus profissionais. Isso garante o sucesso das estratégias voltadas à segurança e aumenta os níveis de produtividade.


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of