A importância da saúde mental no trabalho e como promover ações na sua empresa

Conheça a importância da saúde mental no ambiente de trabalho, ações promovidas pelas empresas e cuidados com a sua saúde mental e trabalho
BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

Trabalhar é bom e faz bem. Mas com o ritmo cada vez mais acelerado nas empresas, a saúde mental do colaborador pode correr riscos.

Cobrança por resultados, medo de demissão,  clima organizacional ruim são algumas das razões que podem levar profissionais a se sentirem cansados, preocupados, nervosos e sem energia, afetando diretamente sua saúde mental no ambiente de trabalho.

Mas a importância da saúde mental no trabalho ainda é vista como um tabu. Se você — como profissional de RH — quer aprender mais sobre o assunto, continue a leitura!

O que é a saúde mental no ambiente de trabalho?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a saúde mental é um estado de bem-estar no qual o indivíduo é capaz de usar suas próprias habilidades, recuperar-se do estresse rotineiro, ser produtivo e contribuir com a sua comunidade. Ou seja, vai muito além da ausência de doenças mentais

O bem-estar no ambiente de trabalho se torna fundamental em uma sociedade em que as pessoas passam mais tempo nas empresas do que em suas próprias casas. 

Um ambiente organizacional saudável é aquele no qual existe uma identificação do colaborador com a cultura da empresa e onde há uma relação de companheirismo e confiança entre os colegas de equipe, o que se chama de Employee Experience.

Baixe grátis!

Qual a importância da saúde mental no trabalho?

Uma pesquisa realizada pelo instituto britânico de saúde mental Mind, revela que 90% das pessoas que ficaram longe do trabalho devido ao estresse não o citaram como razão de sua ausência.

A pesquisa ainda aponta que a maioria dos profissionais que contaram sobre seus problemas mentais para seus empregadores foram discriminados ou, até mesmo, dispensados.

Daqueles que disseram aos seus chefes sobre sua condição, 6% mencionaram ter sido forçados a sair e 2% foram demitidos.

Nesse cenário, promover um ambiente de trabalho saudável é uma forma de cuidar da saúde mental dos colaboradores e, consequentemente, ajudar a aumentar a produtividade da equipe, uma vez que as pessoas se sentem importantes para a empresa e, com isso, se dedicam mais aos seus afazeres.

Por isso, é essencial que as empresas abram espaço para debater sobre a saúde mental no trabalho e apoiem seus colaboradores no tratamento de transtornos psicológicos, evitando aumentar os índices de absenteísmo e presenteísmo.

Como promover ações de saúde mental no trabalho?

Muitas empresas adotam programas voltados à saúde física do colaborador, como ginástica laboral, massagens anti estresse, dentre outras atividades.

Porém, um programa de atendimento psicológico dentro ou fora da organização, também é uma forma de preservar a saúde mental do trabalhador. 

Palestras motivacionais e atividades voltadas à melhoria do clima organizacional, como dinâmicas de grupo, coffee breaks e confraternizações também podem ajudar. Outras formas de evitar os transtornos mentais dos seus colaboradores são oferecer: 

  • Flexibilidade da jornada de trabalho;
  • Feedbacks positivos;
  • Desenvolvimento de uma boa comunicação com sua equipe;
  • Oportunidades de crescimento;
  • Formação de bons líderes, que apoiam seus colaboradores;

Essas ações poderão ajudar a diminuir os casos de absenteísmo e presenteísmo. O conceito de absenteísmo se refere à ausência no trabalho por diferentes motivos.

Logo, é importante saber identificar quais os tipos de absenteísmo que atingem determinado colaborador para que os demais membros da equipe não sejam afetados. 

Já o presenteísmo se refere à quando o colaborador está presente, porém, sem condições físicas ou emocionais de executar suas tarefas. 

Qual a relação entre saúde mental e saúde financeira?

saúde financeira e a saúde mental estão intimamente ligadas. Quando as pessoas estão financeiramente seguras, elas têm menos estresse e ansiedade, o que pode contribuir para uma melhor saúde mental. Por outro lado, quando as pessoas estão com problemas financeiros, elas podem experimentar estresse, ansiedade, depressão e outras questões mentais.

No Brasil, um estudo recente revela que 83% dos endividados sofrem de insônia por causa das dívidas e 74% têm dificuldade de se concentrar. Outro dado importante, apresentado pela Valor Investe, mostra que transtornos mentais geram perda de 4,7% do PIB. E nas pessoas, os efeitos são diretos, com gastos com medicação, consultas e hospitalização, e indiretos, como perda de produtividade por falta, incapacidade ou aposentadoria precoce, e perda de renda.

Então, é importante que as empresas se preocupem com a saúde financeira dos seus colaboradores. Oferecer apoio aos colaboradores que enfrentam problemas financeiros pode ajudar a melhorar a sua saúde mental e o seu desempenho no trabalho.

Uma maneira de entender como ajudar funcionários que enfrentam problemas financeiros é realizar pesquisas de bem-estar financeiro. Essas pesquisas podem auxiliar as empresas a identificar os problemas de renda mais comuns enfrentados pelos colaboradores, bem como as suas necessidades.

As pesquisas de bem-estar financeiro podem ser realizadas de forma anônima, para que os colaboradores se sintam mais à vontade para responder às perguntas. As perguntas podem abordar temas como:

  • Renda e despesas
  • Dívidas
  • Investimentos
  • Planejamento financeiro
  • Educação financeira

Conforme os resultados das pesquisas, os profissionais de RH podem desenvolver programas de apoio financeiro para os colaboradores. Esses programas podem incluir:

  • Orientação financeira
  • Consultoria financeira
  • Educação financeira
  • Ajuda financeira direta

Saiba mais!

Ofereça benefícios flexíveis relevantes

Oferecer benefícios corporativos para os funcionários também contribui para a sua saúde financeira. Benefícios como seguro saúde, seguro odontológico, seguro de vida, plano de previdência privada e vale-transporte podem ajudar a economizar dinheiro.

Além disso, as empresas podem oferecer benefícios flexíveis, que permitem que os colaboradores escolham os benefícios que melhor atendem às suas necessidades. Por exemplo, as empresas podem oferecer opções de crédito responsável, planos de saúde, planos de previdência privada e planos de seguro de vida.

Ao estar atento com a saúde financeira dos colaboradores, as empresas estão investindo no bem-estar mental e físico dos seus funcionários. Isso contribui para o aumento da produtividade, reduz o absenteísmo, a rotatividade e melhora a satisfação dos colaboradores.

O que saber sobre saúde mental do trabalhador no Brasil?

Segundo a OMS, o Brasil é o país com o maior número de pessoas ansiosas: 9,3% da população. Outros dados também mostram que 86% dos brasileiros sofrem com algum transtorno mental, como ansiedade e depressão.

A Organização Mundial da Saúde alerta ainda que uma em cada quatro pessoas sofrerá com algum transtorno mental ao longo da vida.

Outro levantamento, feito pela Vittude, plataforma online voltada para a saúde mental e trabalho, aponta que 37% das pessoas estão com estresse extremamente severo, enquanto 59% se encontram em estado máximo de depressão e a ansiedade atinge níveis mais altos, chegando a 63%.

Por isso, é fundamental que as empresas saibam da importância da saúde mental no trabalho e quais medidas devem ser implementadas para evitar que seus colaboradores passem por esse sofrimento. Campanhas como a do Janeiro Branco, por exemplo, podem ajudar as empresas a abordarem o tema.

Além disso, caso aconteça, cabe à organização dar total apoio e segurança aos funcionários. 

É preciso estar atento aos sinais dos trabalhadores com possíveis transtornos psicológicos. Logo, não deixe de se atualizar! Leia também este conteúdo sobre síndrome de Burnout e conheça mais sobre esse distúrbio emocional que está ligado diretamente ao ambiente de trabalho.

Sabrina Siqueira
Sabrina Siqueira
Sou apaixonada por Gestão de Pessoas desde sempre! Me tornei especialista em Gestão Comportamental, cursei administração com Ênfase em Comercio exterior (UNA), fiz Pós Graduação em Gestão Comercial e Vendas. Atualmente também sou facilitadora da Formação Analista Comportamental Profiler e Sales Enablement do time de New MRR da Sólides
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima