Qual o papel do RH na saúde mental dos colaboradores na quarentena?

Tempo de leitura: 6 minutos

A saúde mental dos colaboradores na quarentena é uma das preocupações mais importantes dos dias atuais. Afinal, há muitas mudanças acontecendo em um curto espaço de tempo, além de grandes incertezas sobre o futuro, tanto das organizações quanto da sociedade como um todo.

Nesse contexto, é válido ressaltar que toda empresa precisa tomar alguns cuidados para manter seus times bem, do ponto de vista psicológico, e o RH tem um papel essencial nesse sentido. É responsabilidade do setor acompanhar os colaboradores e promover um ambiente saudável, mesmo em meio a um cenário geral tão adverso.

Neste artigo, falaremos sobre a gestão de pessoas e a saúde mental dos colaboradores na quarentena, trazendo reflexões em relação ao que precisa ser monitorado e dando dicas de ações que geram efeitos bastante positivos em tempos de crises. Confira.

A preocupação das empresas com a saúde mental na quarentena

Em meio a uma crise tão forte quanto a causada pela pandemia do novo coronavírus, é comum encontrar empresas perdidas em relação à gestão de pessoas. Empresários precisam pensar sobre como conseguir manter a entrada de capital na empresa para poder pagar as contas, que incluem os salários dos colaboradores, enquanto têm que reduzir drasticamente seus custos. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Contudo, não dá para deixar as pessoas para um segundo momento. É fundamental entender que são elas que ajudarão o negócio a sobreviver à crise e proporcionarão uma boa retomada pós-pandemia. Entretanto, para isso, elas precisam estar bem consigo mesmas e com a organização.

Os aspectos da saúde mental no ambiente de trabalho

A saúde mental no ambiente de trabalho já era um assunto amplamente discutido antes da COVID-19, porém, com sua chegada, o cenário se tornou mais desafiador. Algumas empresas foram obrigadas a adotar o home office, outras a tomar uma série de cuidados para seguir atendendo os clientes com segurança.

Seja qual for o tipo de segmento da organização, as mudanças foram drásticas e causaram impacto na saúde mental dos colaboradores. Quem está trabalhando de casa precisa estabelecer uma nova rotina, já os que estão nas ruas, atendendo em supermercados, farmácias e hospitais, precisam lidar com o medo constante de ser contaminado e de contaminar seus entes queridos. Não é uma carga leve!

O papel do RH na saúde mental dos colaboradores

Diante de todas essas questões, o RH precisa se posicionar de forma efetiva. Tanto a empresa quanto os colaboradores devem ter o setor como um porto seguro, um lugar onde podem se apoiar e ter seus anseios acalmados. Veja algumas ações que contribuem para isso.

Promover coffee breaks virtuais

O distanciamento social é o ponto que necessita de maior atenção em relação à manutenção da cultura organizacional diária. Por isso, é preciso promover a interação dos colaboradores, mesmo que virtualmente, para que o vínculo entre eles não seja enfraquecido. 

Nesse sentido, os coffee breaks à distância são excelentes para quebrar a rotina pesada e garantir momentos de descontração e relaxamento.

Manter horários para a ginástica laboral

A ginástica laboral é fundamental para manter a saúde do corpo dos colaboradores, estejam eles na empresa ou trabalhando de casa. Logo, o estabelecimento de horários fixos para a prática dos exercícios ajuda a fortalecer uma rotina e garante a adesão de mais participantes. 

Fazer um canal de comunicação sobre o coronavírus e a saúde

A incerteza sobre o futuro é um ponto que gera muita preocupação e afeta a saúde mental dos colaboradores na quarentena. A única forma de amenizar o problema é garantindo transparência e informação segura sobre o momento presente. 

Assim, ao manter um espaço de comunicação oficial sobre a pandemia, a empresa proporciona uma sensação de segurança maior, o que gera efeitos muito positivos em todo o time.

As principais rotinas da saúde mental durante a pandemia

A COVID-19 provocou alterações significativas na rotina das pessoas de todo o mundo. Nas empresas, é importante que algumas dessas práticas sejam acompanhadas mais de perto, tomando alguns cuidados, como explicamos a seguir.

Mudança da rotina

A única certeza que temos até o momento é que não dá para tentar seguir a mesma rotina de antes da pandemia, e está tudo bem. Logo, é essencial que o RH consiga transmitir isso aos gestores e colaboradores. Para tanto, todos devem ser mantidos “na mesma página”, sendo orientados a cada nova determinação e acompanhados ao longo do processo de mudança.

Visão sobre colaboradores

Do ponto de vista dos colaboradores, é necessário que eles compreendam a importância das mudanças que estão sendo implementadas e estejam abertos a cada uma delas. O papel do RH, nessa questão, é manter uma comunicação eficiente e transparente, além de fortalecer o feedback e estar ainda mais aberto à escuta e à discussão de alternativas.

Entender cada um dos casos

Cada pessoa é única e precisa ser tratada como tal. Portanto, a empresa deve seguir essa premissa, não apenas durante momentos de crise, mas como parte de sua essência. A individualização dos colaboradores ajuda a compreender as dificuldades de cada um e desenvolver soluções que sejam benéficas tanto para eles quanto para o negócio. 

Lembre-se: o que funciona bem para uma pessoa, não necessariamente terá o mesmo efeito para todas as outras.

Promover a valorização da vida além do trabalho

Todas as dicas oferecidas até aqui podem ser resumidas na valorização do ser humano acima do funcionário. Logo, o RH precisa manter o foco da empresa na preocupação com a vida de cada pessoa, antes de pensar nelas como força de trabalho. 

Ainda, é necessário entender que colaboradores saudáveis são mais produtivos, engajados e criativos, tudo o que as organizações mais precisam nesse momento tão difícil.

Os impactos das demissões no ambiente de trabalho

Por fim, não dá para deixar de lado o impacto que as demissões causam no clima organizacional. Por mais que aqueles que ficam tenham o benefício de não terem sido cortados, eles perderam pessoas próximas em seus times e, até mesmo, amigos. 

Sendo assim, é normal que haja um processo de luto a ser administrado. Novamente, é preciso valorizar o ser humano por trás de cada matrícula.

A saúde mental dos colaboradores na quarentena é um assunto sério, que precisa de máxima atenção, tanto do RH quanto dos empresários. Manter um ambiente organizacional positivo e esperançoso é uma das formas mais eficientes de combater os impactos do coronavírus na saúde da empresa como um todo.

Se você gostou das dicas e quer saber mais sobre esse assunto, veja, neste outro artigo do nosso blog, como manter a saúde mental durante a quarentena.

2 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Juçara
Juçara
1 mês atrás

Gostei da matéria que li e acho bem interessante este canal de comunicação