Quais estados tiveram os melhores salários para Analista de Recursos Humanos?

Tempo de leitura: 4 minutos

Dados foram retirados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, entre os meses de janeiro e novembro de 2020

Desde o início da pandemia do coronavírus, além da crise sanitária e humanitária que vamos enfrentando no mundo todo por conta da doença, começamos a entrar em uma profunda crise econômica. Muitas ocupações enfrentaram uma queda no número de contratações e acabaram fechando postos de trabalho durante o período, enquanto outras acabaram crescendo. 

Alguns lugares acabaram enfrentando mais a crise com mais fechamentos e saldo negativo, e outros conseguiram se sobressair e, mesmo nesse período caótico, conseguiram gerar postos de trabalho. Como fica a profissão de analista de recursos humanos nesse contexto?

Pensando em responder a essa dúvida, em parceria com o Quero Bolsa, plataforma de bolsas de estudo e vagas no ensino superior, resolvemos trazer qual foi a situação da profissão em 2020 em cada estado do Brasil. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Para isso, fizemos um levantamento com base nas contratações e demissões dentro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, utilizando como base o período entre janeiro e novembro de 2020. Vamos conferir?

O que faz um Analista de Recursos Humanos?

O Analista de Recursos Humanos trabalha diretamente com um dos ativos mais importantes de uma empresa: os colaboradores. São eles que vão gerar valor direto para a empresa, já que é através do trabalho que eles realizam que virá o lucro. 

Dentre as suas mais variadas funções dentro da empresa, ele vai ficar responsável pelo:

  • Processo de recrutamento e seleção;
  • Treinamento e desenvolvimento;
  • Gestão de benefícios;
  • Criação de qualidade de vida dentro da empresa;
  • Employer branding.

Suas atividades são norteadas por uma máxima: quanto mais satisfeito um profissional estiver, mais ele vai render para empresa em que está trabalhando. Assim, tudo será feito com esse enfoque, tanto na hora do recrutamento quanto na melhora do ambiente de trabalho em que está inserido. 

O Analista de Recursos Humanos consegue atuar em diversos setores tanto da iniciativa privada quanto da pública. Podem ser em indústrias, empresas de consultoria, comércio, empresas de serviço ou até por conta própria. 

Nos órgãos públicos, podem atuar em instituições de ensino, centros de pesquisa ou institutos.

Qual o salário do Analista de Recursos Humanos em cada estado em 2020?

Analisando os dados provenientes do Caged, observamos que em alguns estados, mesmo no meio da pandemia, houveram mais contratações que demissões. Outros tiveram um problema maior e acabaram fechando postos de trabalho. Mas, no geral, a profissão acabou conseguindo se manter positiva no período. Confira:

EstadoSalário MédioContrataçõesDemissõesSaldo
São PauloR$ 4.201,887.6367.54690
Minas GeraisR$ 3.216,841.2371.115122
ParanáR$ 3.061,931.0291.033-4
Rio de JaneiroR$ 4.129,231.0081.115-107
Santa CatarinaR$ 2.905,8984975099
Rio Grande do SulR$ 3.375,5067763542
GoiásR$ 2.603,103193190
BahiaR$ 2.861,4431729720
CearáR$ 4.393,682892827
PernambucoR$ 4.891,17265274-9
Mato GrossoR$ 2.995,5423119437
Distrito FederalR$ 2.905,652072061
AmazonasR$ 3.218,5920118912
Espirito SantoR$ 2.902,371931921
ParáR$ 3.341,921591509
Mato Grosso do SulR$ 2.653,311199821
MaranhãoR$ 3.035,66867214
ParaíbaR$ 2.447,746581-16
AlagoasR$ 2.256,50574314
Rio Grande do NorteR$ 2.269,8155550
SergipeR$ 2.162,4240355
RondôniaR$ 2.891,9038380
TocantinsR$ 2.653,1728271
PiauíR$ 2.110,2225214
AmapáR$ 1.832,931091
AcreR$ 2.114,13871
RoraimaR$ 2.841,22811-3

Quais cursos fazer para se tornar um analista de recursos humanos?

O principal curso, bem prático, é o de Gestão de Recursos Humanos. Ele, em apenas 2 anos, já prepara para o mercado de trabalho, com um ensino bem prático focado completamente na atuação profissional. Normalmente, o investimento é menor e também proporciona uma inserção mais rápida.

Além disso, existem outros dois cursos que podem ser bem úteis para o futuro profissional: Psicologia e Administração. O primeiro dará uma formação humanística e teórica bem forte, importante para saber lidar com o capital humano da empresa. O segundo traz uma noção essencial das rotinas administrativas de uma empresa e faz entender como a organização funciona.

Além disso, pessoas que já tem ensino superior concluído, podem realizar uma pós graduação em gestão de pessoas. O curso traz a base necessária para o estudante conseguir atingir os objetivos e trabalhar com RH.

Como conseguir fazer esses cursos?

Existem dois caminhos, universidades públicas e particulares. O Enem é bem útil nos dois casos. Ele é a principal forma de acesso a universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Desde o segundo semestre de 2020, o Sisu passou a ofertar vagas na modalidade a distância, o que aumenta o leque de oportunidades de estudante.

Além disso, em instituições privadas ele abre mais portas ainda. O estudante ainda pode concorrer a uma bolsa de estudos via Programa Universidade para Todos (Prouni) e a nota do Enem também é base para pedidos de financiamento estudantil, pelo Fies.

Os vestibulares privados, próprios da instituição de ensino ou de provas que sirvam para várias delas, também são uma grande forma de ingresso. O vestibular premiado é uma grande oportunidade, já que seleciona candidatos e dá bolsas de estudo de 100% de desconto.

Existem sites também que listam bolsas de estudo que não exigem comprovação de renda e nem nota do Enem. As vantagens podem chegar até 75%, o que vai facilitar muito na hora de custear sua graduação.

5 2 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments