Roteiro de entrevista: o que é e como criar um para sua empresa?

Tempo de leitura: 6 minutos

Preparar um processo seletivo não é uma tarefa fácil, pois contratar a pessoa certa depende justamente desse procedimento. Portanto, ele deve ser efetuado de forma inteligente e com os objetivos bem estabelecidos. Para ajudar nessa missão é recomendado que o profissional de RH monte um roteiro de entrevista.

Por mais experiente que o setor de RH seja, é preciso ter ferramentas para auxiliar e conduzir o processo de seleção de candidatos, porque essa é uma tarefa de grande responsabilidade, que exige muita atenção e análise.

Neste post, aprenda a criar um roteiro de modo estruturado e coerente. Confira!

O que é um roteiro de entrevista

Trata-se de um guia para entrevistas orientadas. Nesse sentido, o roteiro é construído por meio de perguntas pré-definidas que o recrutador utiliza como uma pauta, para direcionar a conversa e colher informações padronizadas de diferentes candidatos.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Sendo assim, ter um roteiro em mãos na hora da entrevista facilita muito o processo seletivo e otimiza o seu tempo. Ainda, estruturando-o bem, as contratações acontecem acertadamente, pois, quando as perguntas corretas são feitas, é possível identificar e comparar as respostas dos candidatos de forma mais clara, o que facilita a escolha do profissional que melhor se encaixa na vaga oferecida.

Outra vantagem de aplicar esse modelo de entrevista é manter as informações organizadas. Geralmente, um processo seletivo ocorre com várias pessoas, logo, além de auxiliar para que você não se esqueça de fazer todas as perguntas, ele ajuda a deixar as respostas ordenadas e com fácil acesso para possíveis contrapontos.

Como criar um roteiro de entrevista

Agora, veja as etapas para montar o seu roteiro.

Planejamento

O primeiro passo para elaborar um roteiro eficiente é dedicar um tempo para o seu planejamento. Então, liste as características da vaga e as funções as quais o novo colaborador vai executar, para saber que competências técnicas serão necessárias e que, talvez, não estejam no currículo. 

Depois, identifique em quais ou qual é o perfil comportamental que esse profissional deve se encaixar. Além das habilidades técnicas e de comportamento, também é importante entender quais experiências e conhecimentos extracurriculares é preciso ter.

Após desenhar o perfil ideal para a vaga em questão, o profissional de RH deve escolher quais métodos utilizará para seguir com o processo seletivo e em quantas etapas eles serão aplicados. Provavelmente, apenas o roteiro de entrevista não será suficiente para conhecer um candidato. 

Nesse caso, ferramentas, como testes, dinâmicas e desafios lógicos também têm muito valor e geram resultados proveitosos. Logo, vale montar um calendário de atividades a serem cumpridas em cada uma das fases do processo.

Uma desvantagem de aplicar o guia de entrevista é que ele tende a limitar a conversa em torno das perguntas estabelecidas. Então, nessa etapa, o candidato não tem muita oportunidade de sair do escopo e contar coisas diferentes do que está sendo perguntado. 

Portanto, é conveniente perguntar ao candidato, ao final da entrevista, se ele tem algo a acrescentar, para que essa conversa não seja tão engessada e presa ao questionário. Trata-se de uma forma de resolver a limitação que, de certo modo, o roteiro gera.

Perguntas que podem ser praticadas

A elaboração das perguntas também é um tópico do planejamento, porém, é algo que deve ser feito depois de estabelecer claramente o escopo da vaga e o perfil desejado do candidato. 

Entenda que as questões que serão aplicadas devem estar diretamente alinhadas ao objetivo da contratação, ou seja, para cada vez que fizer um processo de seleção, é apropriado adequar o seu roteiro de entrevista para a vaga em questão.

Entretanto, existem algumas perguntas gerais que são frequentemente utilizadas nesse método de entrevista. Seguem alguns exemplos que você pode usar:

  • Quais pontos fortes você considera ter?
  • Quais melhorias você entende que ainda precisa fazer em você?
  • Conte uma situação difícil que você enfrentou. Como a resolveu?
  • O que faz nas horas vagas?
  • Quais as suas metas em curto prazo?
  • O que levou você a escolher essa profissão?
  • O que mais te motiva no trabalho?
Banner-ProcessoSeletivo

Dicas práticas para uma entrevista bem-sucedida

Assim como o planejamento e a criação de um formulário para entrevistas devem estar ajustados e condizentes com a oportunidade de emprego oferecida, a aplicação, ou seja, o momento da conversa entre entrevistador e entrevistado, deve ser cuidadosamente preparada.

Como sabemos, quanto menos interferências negativas existirem nesse momento, melhor será ao decorrer da entrevista. Portanto, conheça algumas dicas práticas do que fazer para tornar essa tarefa o mais proveitosa possível.

Apresente-se e dê uma visão geral sobre a empresa

Provavelmente, o candidato já terá tido contato com você quando a reunião foi marcada, mas é cordial se apresentar pessoalmente — ou em uma videoconferência — e também falar um pouco sobre a empresa. 

Embora muitos candidatos já se adiantem nesse conhecimento, pode ser que algo não tenha ficado claro ou que ele tenha alguma dúvida para esclarecer.

Prepare um ambiente agradável e confortável

É comum as pessoas ficarem nervosas no momento de uma entrevista de emprego, por isso, vale separar um local adequado (quando presencial), sem muita movimentação, nem interrupções para que a conversa flua melhor e o nervosismo seja minimizado.

Ainda, caso o diálogo vá acontecer online, é só separar um lugar e um horário calmo, quando não haverá interrupções.

Deixe claro quais são as expectativas da empresa com relação ao cargo 

A descrição de uma vaga é um ponto importantíssimo para qualquer processo seletivo. Logo, na hora de divulgar, as atividades exigidas e expectativas devem estar claras. Mas é possível que haja alguma especificação que não tenha sido mencionada ou algo a mais que seria interessante para aquela ocupação. 

Sendo assim, é indispensável esclarecer o que se espera daquele profissional, tanto tecnicamente como no âmbito comportamental. 

Sempre dê um feedback

Uma das maiores reclamações de candidatos a vagas de emprego é a falta de feedback dos profissionais de RH sobre o processo que ele participou. Portanto, sempre dê um retorno para todos os inscritos no seu processo seletivo. Isso faz com que sua empresa tenha uma boa reputação e mostra que você se importa com aquela pessoa.

Como vimos, quando se tem um roteiro de entrevista, cria-se um norte para a conversa com os candidatos. Além disso, com as perguntas já engatilhadas, é possível focar em outros pontos importantes para conduzir um ótimo processo de seleção. 

Quer saber mais sobre esse tema? Então, continue por aqui e entenda o que é entrevista estruturada e como aplicá-la no processo seletivo!

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments