RH Week 2022: principais insights para resultados de alto impacto na sua PME

Tempo de leitura: 20 minutos

A Sólides RH Week 2022 foi uma imersão transformadora no universo dos Recursos Humanos com olhar especial para a gestão de pessoas nas pequenas e médias empresas. Oportunidade de aprender, com experts do mercado de RH, o que há de mais inovador na prática da gestão estratégica de pessoas.

Neste conteúdo, você vai conferir os principais insights desse grande evento para relembrar os melhores momentos e potencializar o seu aprendizado. Confira!

Dia 1: RH 360º: um giro completo pelo universo da gestão de pessoas

O primeiro dia do RH Week 2022, foi conduzido pelo time de especialistas da Sólides, Érica Silva, Head of People, Ludmila Fernandes, COO, e Juliana Milhorato, analista de Treinamentos. Elas conversaram sobre recrutamento e seleção ágil, people analytics e gestão de times de alta performance com os convidados Pedro Viriato, jovem talento eleito no Top Of Mind de RH 2021; Adenir Correa, CEO da Orteconte; e Solange Santos, consultora de RH e Founder da SSeduca.

Recrutamento e Seleção Ágil: manual prático para PME’s

Hoje, o RH tem à disposição ferramentas tecnológicas que chegaram para somar em dados e estratégias para o setor. Pedro Viriato trouxe a experiência que viveu atuando como gerente de Gestão de Pessoas da Unimed de Ponta Grossa nesse período. Em 2020, a empresa não tinha o processo de R&S completamente digitalizado e o tempo de contratação era de até 20 dias. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Já em março de 2021, com a utilização do ATS, esse tempo de contratação foi reduzido para 3 dias. E, posteriormente, com uma ferramenta completa que inclui todo o processo de recrutamento e seleção, esse prazo caiu para 1 dia e meio.

Para um RH enxuto, como geralmente é nas pequenas e médias empresas, a dica é:

  • ter um processo bem desenhado de recrutamento, definindo as fases do funil de seleção;
  • formatar o processo em etapas, incluindo fases técnicas e comportamentais;
  • ter uma boa descrição de cargos, incluindo as expectativas do que é esperado para aquela posição. Para isso, converse com o gestor que demandou este profissional;
  • ter uma plataforma para apoiar o RH, especialmente naquelas fases mais maciças e operacionais do processo de seleção.

Primeiros passos para tornar seu RH Digital:

  • Aculturamento:  tanto dos gestores, que para que se familiarizem com a utilização de uma nova ferramenta, quanto dos colaboradores que vão lidar com a plataforma digital no dia a dia, e dos candidatos, que já estavam acostumados a enviar currículos de papel ou via e-mail.
  • Busque uma boa ferramenta: contrate uma empresa que será uma parceira no dia a dia para ajudar na implementação da plataforma, bem como na evolução sobre como fazer melhor uso dela.
  • Mergulhe no processo digital: faça benchmarking, aprenda sobre a ferramenta e os benefícios que ela pode oferecer e demonstre o ROI, ou seja, qual o retorno esperado sobre o investimento para, assim, “vendê-la” ao gestor da área ou diretor da empresa.

Baixe agora: 7 argumentos para convencer sua liderança a ter um software de gestão de RH

4 dicas práticas para que o RH de pequenas e médias empresas se torne mais ágil:

  1. Recrutamento Interno é muito melhor e até 20% mais barato do que o externo:

Tenha um banco de talentos internos da sua empresa para que, a medida que abra uma vaga, você tenha uma relação de pessoas qualificadas para oferecer a oportunidade a elas. 

  1. Ser ágil não é ser rápido:

Não coloque o processo de recrutamento como uma tarefa a ser concluída de forma rápida. O RH precisa aprofundar na análise dos candidatos para ter mais assertividade e trazer os melhores profissionais. Ser ágil não é atropelar etapas, é ter um padrão de qualidade e de processos que permitam eficiência no processo.

  1. Fortaleça a marca empregadora

Pequenas e médias empresas precisam começar, desde já, a trabalhar a marca empregadora. Pautar e monitorar o clima organizacional e também o que os colaboradores falam do ambiente de trabalho. A tendência é que o que se fala no ambiente interno, seja replicado no ambiente externo.

  1. Tenha uma ferramenta tecnológica como parceira

Com uma plataforma completa e eficiente, a rotina do RH pode ser muito mais simples, ágil e eficiente. A dor dos processos massivos e morosos e a pressão pela qual o RH passa durante o recrutamento podem ser eliminadas com o apoio da tecnologia.

People Analytics para decisões ágeis e eficientes

Para ilustrar, na prática, como o people analytics pode transformar a gestão de pessoas em pequenas e médias empresas, Adenir Correa, CEO da Orteconte, falou sobre a digitalização do seu RH. 

Um dos subsistemas nos quais ficou muito evidente os resultados positivos e práticos com o uso da plataforma completa de RH da Sólides, foi o de Recrutamento e Seleção. A média de reposição de vaga da empresa reduziu em 46% com a digitalização dos processos.

banner para baixar ebook sobre Automação no RH e DP: Guia completo para processos mais eficientes-rh week 2022

Por onde as pequenas empresas podem começar?

A rotatividade de colaboradores também permeou os assuntos da RH Week 2022. Afinal, este é um grande ofensor da maioria das empresas. Adenir Correa destacou como a ferramenta da Sólides, baseada em people analytics e gestão comportamental, tem ajudado a Orteconte a realizar contratações mais assertivas. A plataforma faz o cruzamento de dados e apresenta o nível de compatibilidade do candidato com a vaga, o match perfeito.

“Tínhamos uma taxa de rotatividade de quase 7%. Hoje, após a implementação da plataforma de RH da Sólides, o turnover está em 0,6%. E o melhor é que, além desse, vários outros processos do RH foram melhorados com a digitalização do nosso setor.”

Adenir Correa

Faça parte dessa transformação! Agende agora uma demonstração gratuita da plataforma completa de RH da Sólides.

Gere times de Alta performance com treinamento e desenvolvimento

Quando se fala em treinamento e desenvolvimento, logo se pensa em grandes estruturas, tempo, formato e metodologias longas e complexas. No entanto, Solange Santos destaca que é preciso começar de algum lugar e o simples funciona muito bem.

Pequenas empresas têm muito o que descobrir e investir em desenvolvimento de pessoas. Existem opções simples para começar, como ações de treinamento via áudio, por exemplo, ou por plataformas de cursos online, que são acessíveis e flexíveis para encaixar na rotina do colaborador e no bolso da empresa.

Por onde começar?

Sabemos que o processo de onboarding e até mesmo de ambientação de um novo colaborador com as atividades que ele precisa desenvolver são tipos de treinamentos. 

Uma dica é começar a registrar e documentar esses treinamentos mais simples, e familiares do dia a dia, como forma de gerar valor para o próprio colaborador e ser o ponto de partida para outras capacitações a partir dos registros e lições aprendidas.

“Quando você trabalha uma simples ação de treinamento e desenvolvimento, você já começou um processo de permitir que as pessoas melhorem a execução das suas atividades, tenham resultados mais positivos e se motivem para fazer mais.”

Solange Santos

banner para baixar ebook sobre Autoconhecimento: o fundamento para se desenvolver-rh week 2022

Dia 2: Gestão Estratégica para PME’s

O segundo dia do RH Week 2022 continuou com muito conteúdo sobre gestão estratégica, com olhar especial para as pequenas e médias empresas. Participaram do encontro Mônica Hauck, Founder e CEO da Sólides; David Ledson, VP de Estratégia e Inovação da Sólides; Mariane Bezerra, consultora de empreendedorismo da AbStartups; Guilherme Junqueira, Founder e CEO da Gama Academy; Natália Archanjo, diretora da Matur Contábil; Roberto Dias Duarte, mentor, professor e conselheiro da Omie; e Mário Mateus, CEO da Matur Contábil e idealizador do Do It Now.

Quero escalar o meu negócio. RH me ajuda!

Sobre os principais pontos que fazem a diferença para um pequeno negócio crescer de forma exponencial, Mariane Bezerra destacou a importância do olhar voltado para os custos. “Questione se é possível aumentar a entrega, a geração de valor e mais resultados sem, necessariamente, que os custos aumentem proporcionalmente”. O cuidado com custos e resultados, alinhado à cultura, é um dos pontos chave para o crescimento sustentável do negócio.

Guilherme Junqueira acrescentou que, atualmente, as empresas vivem um modo de trabalho não linear, dinâmico, multidisciplinar e diverso e isso também ajuda a elevar os resultados. Assim, os negócios precisam se adequar ao mundo flexível e a tecnologia torna-se uma necessidade para ser e permanecer competitivo. 

No campo da gestão de pessoas, é inviável atuar com diversas planilhas, por exemplo. O RH hoje pode contar com uma plataforma completa para a gestão de pessoas, que apoia o setor de ponta a ponta, dando a agilidade, a eficiência e a estratégia necessária para a organização prosperar. E o melhor: tudo isso já é acessível e focado nas necessidades das PMEs através da plataforma de RH da Sólides.

Dicas simples para começar a transformar sua Gestão de Pessoas

  • Feedback: escute o colaborador e fortaleça sua marca empregadora. Afinal a mudança começa de dentro.
  • Desenvolvimento: invista tempo para o desenvolvimento dos profissionais, através de avaliação de desempenho, plano de desenvolvimento e educação corporativa.
  • Cultura: não como um “quadro na parede”, mas fortalecendo e documentando aquilo que é vivido na organização.
  • Trate colaboradores como clientes: a empresa precisa ser desejada como marca empregadora para atrair os melhores profissionais.
  • Tecnologia de RH: conte com uma plataforma para apoiar o RH nas atividades do dia a dia e trazer dados e estratégia para as tomadas de decisões sobre as pessoas.
banner para se inscrever na rh week-rh week 2022

Contabilidade e RH: a parceria para transformar PME’s

Roberto Dias Duarte também participou do segundo dia da RH Week 2022. Ele ponderou que a dificuldade de contratar bons profissionais, engajar e reduzir a rotatividade é um desafio enfrentado por empresas de todos os portes. Além disso, também é um fato que as empresas contratam por habilidades técnicas, mas é preciso considerar que o comportamento impacta positiva ou negativamente no crescimento da organização.

Mário Mateus complementou exemplificando que em sua empresa contábil foram lançados processos internos para promoção de profissionais. No entanto, esse processo era voltado exclusivamente à análise de habilidades técnicas do profissional. Isso fez com que pessoas com perfil extremamente técnico fossem colocadas em posições de liderança e, por não terem habilidades para lidar com pessoas, não conseguiram os resultados esperados do novo cargo. 

Hoje a empresa adaptou o seu processo de seleção interna e passou a avaliar as soft skills necessárias ao cargo, além de implementar um programa de desenvolvimento de pessoas para cargos de liderança. Esta ação trouxe resultados muito positivos para o negócio e isso foi possível a partir do mapeamento de perfis comportamentais do Profiler.

Mesa redonda com Mônica Hauck: prioridades do RH em 2022

Natália Archanjo destacou que um grande desafio para as pequenas empresas hoje são os processos manuais que consomem muito tempo e energia dos profissionais. “Contar com uma plataforma que automatize esses processos é essencial para que o RH foque no que realmente importa: as pessoas.

Mônica Hauck pontuou que quando o RH tem esse apoio de uma ferramenta tecnológica, ele consegue, além de mais tempo, obter dados para melhorar seus processos e torná-los mais eficientes e humanos.

Isso mesmo, a tecnologia ajuda a humanizar a gestão de pessoas à medida em que se ganha mais tempo para se dedicar às pessoas e dados precisos para tomar as decisões certas sobre a jornada dos colaboradores. Este pode ser um grande diferencial para pequenas e médias empresas. 

“Aproveite a grandeza de ser pequeno”

Natália Archanjo

Gestão de todos

A gestão de pessoas não é uma tarefa só do RH. É papel do fundador, do diretor e dos líderes. Afinal, o líder é a pessoa mais próxima da equipe. Portanto, mesmo nas pequenas empresas, é preciso haver investimento em desenvolvimento de lideranças

Saúde Mental

“As lideranças precisam estar atentas a sinais para identificar problemas de saúde mental e abrir diálogo sobre o assunto nas empresas” – Natália Archanjo

“Quando se fala em saúde mental é importante focar esforços na prevenção, pois muitas vezes as empresas focam apenas no tratamento. Então vale pensar: o que eu posso fazer para evitar episódios do tipo na minha empresa?”  – Marcela Azambuja

Criatividade

Seja criativo, pense em soluções fora da caixa, descubra formas mais econômicas e inteligentes de se realizar processos e ações. Além disso, automatize processos para ser mais estratégico, desenvolva e entregue uma experiência personalizada para as pessoas da sua organização.

Dia 3: RH 4.0: tendências e tecnologias na gestão global

O terceiro e último dia do RH Week 2022 foi conduzido por Mônica Hauck, Founder e CEO da Sólides, Ana Meneguini, CRO, e Ludmilla Fernandes, COO. Elas conversaram com Laís Macedo, presidente no Lide Futuro; Juliana Scarpa, co-founder e CEO da FRST – Falconi -; Carolina Piombo, Chief People Officer da BRQ; Daniele Matos, CEO da RHLovers; e Marcus Marques, founder e CEO do Grupo Acelerador.

Insights para a liderança do futuro

Laís Macedo iniciou sua fala destacando que não há mais lugar para hierarquias engessadas nas empresas. Isso poque, hoje, há 4 gerações ao mesmo tempo presentes no mercado de trabalho e isso significa conflito de cultura, de ideias e de valores. Dessa forma, “ou os ambientes se tornam cada vez mais acolhedores, com discurso plural e horizontal, ou não teremos prosperidade nos negócios”, ressaltou.

“O líder não tem que ter as melhores respostas. Ele tem que fazer as melhores perguntas. Seus desafios são identificar no time as potencialidades e as motivações individuais e colocar tudo isso num ambiente saudável e próspero de estímulo rumo a uma única direção.”

Laís Macedo

Ana Meneguini complementou trazendo a importância da gestão comportamental como um diferencial para promover diversidade cognitiva dentro das empresas e impulsionar o crescimento e a prosperidade do negócio.

Inspiração em tempos de trabalho híbrido e remoto

Laís Macedo destacou que hoje não existe diálogo entre CNPJ e CPF. O diálogo sempre é de CPFs. Desse modo, o desafio do RH é assumir a posição de humanização e humanidade para criar um ambiente que leve à inspiração e ao pertencimento. Esse “novo ambiente agradável”, num mundo híbrido e remoto, está no modo de acolher, de se posicionar de forma humana, de entender o colaborador e suas necessidades e condições de vida.

E quando se tem uma tecnologia como aliada para ajudar a organizar a jornada do colaborador, o profissional de RH fica com a missão de conduzir esse diálogo de CPFs. Ou seja, tudo aquilo que é rotina, que é repetitivo e operacional, a tecnologia pode impulsionar para ser mais ágil e eficiente, portanto deve ser demandado para a tecnologia.

“A Sólides acredita na tecnologia que humaniza e na humanidade que se apropria da tecnologia.”

Ana Meneguini

Faça parte dessa transformação! Agende agora uma demonstração gratuita da plataforma completa de RH da Sólides.

3 dicas para o RH

  • Olhe para o ser humano: traga apoio psicológico para os colaboradores. Quanto mais promovemos o autoconhecimento, mais natural será o ambiente de transformação e evolução constante.
  • Desconstrua a cultura: olhe com calma para tudo aquilo que precisa mudar na cultura e questione o novo mundo no qual estamos vivendo.
  • Traga a tecnologia para apoiar: terceirize para a tecnologia aquilo que o profissional não precisa fazer, trazendo mais agilidade, eficiência e economia de tempo e custos. Assim, o profissional de RH poderá concentrar seu foco nas pessoas e nas ações de relacionamento, atração, desenvolvimento e retenção de talentos.
banner para baixar ebook sobre Guia sobre o RH 4.0: transforme sua gestão de pessoas-rh week 2022

CEO x RH: o poder dessa relação

Em mais um bate-papo durante a RH Week 2022, Carolina Piombo reforçou a colocação de Mônica Hauck de que cada vez mais os CEOs precisam ter um olhar voltado para as pessoas e o RH necessita se atentar às questões do negócio. Assim, o CEO e o RH devem estar conectados.

Juliana Scarpa acrescentou que o RH precisa estar alinhado ao modelo de negócios e aos objetivos que a empresa quer atingir para garantir que as pessoas trabalhem e caminhem na direção certa.

O problema do engajamento: a fórmula que gera resultado

Daniele Matos introduziu o assunto explicando o poder do engajamento. “Engajamento é chave do sucesso e tem a ver com confiança. Transmitir o sentimento de que as pessoas podem ser elas mesmas, que estão sendo reconhecidas, uma conexão afetiva com a organização. É ajudar as pessoas a vestirem a camisa da empresa”.

“É preciso entender de gente e saber cuidar de gente. Porque é através das pessoas que vamos alcançar os melhores resultados.”

Daniele Matos

Como engajar no trabalho híbrido e remoto

A ampliação dos novos modelos de trabalho trouxe o aprendizado do quanto é importante confiar nas pessoas e dar autonomia a elas, com uma dinâmica mais flexível e horizontalizada. 

Dicas de ouro para cuidar da experiência das pessoas:

  • Liderança como exemplo: o líder precisa viver a cultura da equipe, para que todos tenham a mesma experiência.
  • Cultura para pequenas empresas: construa junto com as pessoas. Envolva os colaboradores na construção da cultura e do planejamento estratégico da empresa. Afinal, as pessoas precisam viver aquilo que está “escrito”.
  • Desenvolva as lideranças partindo do básico: como dar um bom feedback, como contratar da maneira mais assertiva e como conduzir um processo de desligamento adequado, por exemplo. O objetivo é que o líder seja um promotor da boa experiência na jornada do colaborador.
  • Tenha um propósito definido: o que a sua empresa faz? Qual o impacto positivo que ela causa na comunidade, nos consumidores e em toda a cadeia com a qual ela se relaciona? O que move as pessoas? Fortalecer o endomarketing aqui é essencial para mostrar que o propósito da empresa vai muito além de um produto ou serviço.
  • União entre o RH e a Gestão do Negócio: fomente a proximidade entre People e Business no dia, conectando pessoas e objetivos.
banner para baixar ebook sobre Guia completo de engajamento de funcionários: conceito, dicas e impactos

Liderança na prática: como aumentar o lucro da folha de pagamento

No último bloco do RH Week 2022, Marcus Marques trouxe em uma aula, vários insights para as pequenas e médias empresas conquistarem mais resultados em seus negócios.

Inicialmente, ele conceituou a Cultura Organizacional como aquilo que as pessoas fazem quando o gestor não está supervisionando o que elas estão executando. Afinal, “liderança não é sobre aquilo que é feito na sua presença, mas sim sobre aquilo que é realizado na sua ausência”.

“Cuide muito bem da cultura da sua empresa, porque a cultura é o gestor invisível do negócio.”

Marcus Marques

Segundo Marcus, para construir a cultura, é preciso pensar e trabalhar a marca como se ela fosse uma pessoa. E uma pessoa tem tom de voz, crenças, identidade, valores, sonhos, visão de futuro e tem propósito, razão de existir. Assim, a empresa ganha “vida” quando se declara a sua cultura. “ Se a sua empresa não tem alma, coração e sangue correndo nas veias, ela não terá alto desempenho”, ponderou.

“Um bom marketing atrai clientes. E uma boa cultura atrai talentos.”

Marcus Marques

Marcus destacou que a razão de existir de uma empresa são os clientes. E existem dois tipos de clientes: o externo, que são os consumidores, e o interno, que são os colaboradores. Assim, a empresa precisa de um bom marketing para atrair consumidores, e de uma boa cultura para atrair os melhores talentos.

Isso porque uma empresa que tem crescimento é uma empresa que tem um processo comercial persuasivo e escalável e que consegue construir uma máquina de talentos, com um processo de gestão de pessoas e de cultura que atrai, desenvolve e retém bons profissionais.

“O marketing traciona receita, e a cultura traciona produtividade.”

Marcus Marques

Próximo passo!

A RH Week 2022 foi mesmo um sucesso, não é mesmo? Conteúdo objetivo, prático e focado para gerar resultados de alto impacto no RH da sua PME. Para a Sólides, transformar a gestão de pessoas das pequenas e médias empresas é uma missão importante e começa pelo cuidado com as pessoas.

Por isso, te convidamos agora a conhecer a HR Tech líder no Brasil para pequenas e médias empresas. Isso mesmo, a Sólides é a única plataforma completa de RH do país, com metodologia exclusiva que otimiza a rotina do setor e ajuda as empresas a crescerem. Assim, vem transformando a gestão de pessoas por meio de inovação e tecnologia. 

Mais de 12 mil empresas já revolucionaram seus resultados com a Sólides. Faça parte dessa transformação! Agende agora uma demonstração gratuita.

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments