RH Day 2021 bloco 3: Confira os principais insights do terceiro bloco do evento

Tempo de leitura: 8 minutos

O RH Day 2021 aconteceu no dia 28 de junho, como parte do Mês do RH, oferecido pela Sólides, que teve o objetivo de celebrar o protagonismo de quem transforma histórias gerando muito conhecimento.

Contamos com vários profissionais, em um evento online e muito enriquecedor, com conversas interativas durante todo o dia, abordando temas atuais e levantando insights valiosos.

Este é o terceiro da trilha de 3 artigos que irão apresentar os destaques de cada turno do evento.

A seguir apresentamos o que aconteceu no turno da noite no RH Day 2021. Conversamos com diferentes profissionais sobre recrutamento, desenvolvimento, autoconhecimento, saúde mental e mais!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Sobre o RH Day 2021

Os inscritos no RH Day tiveram acesso a painéis com gestores de peso, referências para o RH no mercado, com a oportunidade de interação e esclarecimento de dúvidas. O RH Day 2021 foi a oportunidade ideal para quem deseja aprender, se inspirar e criar novas perspectivas de sucesso para o seu negócio. 

Alguns dos convidados foram Sérgio Povoa, da OLX,  Thalita Machado, da MaxMilhas, Luciene Bandeira, do Psicologia Viva, Bernardo Bicalho, do Telecine, além dos especialistas da Sólides. Finalizando o dia, tivemos ainda o bate papo imperdível entre Mônica Hauck, CEO da Sólides, e Idalberto Chiavenato, considerado o pai do RH.

Essa é a sua chance de relembrar os melhores momentos do turno da noite do evento e conhecer os novos caminhos do RH.

Confira os destaques do bloco da noite

5. Recrutamento, engajamento, desenvolvimento e gestão de talentos. Práticas e resultados.

Bate papo: Mônica Hauck e Bernardo Bicalho Fernandes, Head de Pessoas e Cultura no Telecine.

Essa conversa abordou diferentes temas da área de Recursos Humanos. Bernardo comentou sobre como estruturar um recrutamento e seleção alinhados aos valores da organização, como medir o desempenho dos profissionais contratados e de que forma isso se traduz em resultados.

O Telecine trabalha com o método de OKR (objetivos e resultados chave), que indicam se as ações estão indo na direção certa. Esses números servem como bússola e como combustível para os colaboradores e é uma maneira de acompanhar as entregas e produtividade.

Ainda, Bernardo e Mônica discutiram sobre desenvolvimento de lideranças e elaboração de PDI (Plano de Desenvolvimento Individual).

“O modelo de gestão de desempenho foi criado envolvendo várias pessoas estratégicas da empresa. Gestão de desempenho é um dos principais produtos de gente para transformação cultural. Se queremos transformar a cultura organizacional, o modelo de gestão de desempenho tem que estar muito claro e conectado ao que se espera de uma cultura.” — Bernardo Bicalho Fernandes

Ainda, foi discutido sobre a cultura data-driven (orientada a dados) e de que maneira isso impacta os resultados da empresa. Tomar decisões baseadas em dados, possibilita ações mais inteligentes, mais rápidas e efetivas.

“Ser data-driven é uma das competências que estão nos pilares do Telecine. Para potencializar isso, promovemos ações de desenvolvimento para trazer a cultura de dados, reuniões focadas em números, apresentamos pessoas data-driven como referência e as convidamos a serem multiplicadoras daquilo dentro da empresa.” — Bernardo Bicalho Fernandes

6. Autoconhecimento que transforma: a trilha do sucesso para profissionais de RH.

Bate papo: Érica Silva, gerente de RH na Sólides, e Luciene Bandeira, psicóloga e co-fundadora do Psicologia Viva.

Esse encontro abordou como o autoconhecimento impacta a carreira de um profissional. Conhecer verdadeiramente suas qualidades, capacidades, desejos, fraquezas e pontos a melhorar é fundamental para definir objetivos e traçar planos. O autoconhecimento é um processo de extrema importância para qualquer indivíduo que deseje se desenvolver, tanto no aspecto pessoal quanto no profissional.

“Você não controla aquilo que você não conhece, como você quer ter autocontrole e inteligência emocional se você não conhece as suas reações?” — Luciene Bandeira

Considerando os profissionais de recursos humanos, foi discutido ainda a importância do autoconhecimento para profissionais que cuidam da carreira de outras pessoas. Afinal, é necessário conhecer a si mesmo para entender como você pode ajudar, além de guiar pelo exemplo.

“Quando o líder desenvolve autoconhecimento, ele consegue ter consciência das suas motivações e objetivos e ele acaba tendo a aptidão para repensar suas atitudes e potencializar tudo que ele tem de bom, se aceitar e se desenvolver. As pessoas que se conhecem bem, conseguem ter maior inteligência emocional, as relações ficam melhores e é possível se colocar no lugar do outro, ter mais empatia.” — Érica Silva

Os profissionais com um bom autoconhecimento entendem que eles são responsáveis por sua própria evolução e enxergam o caminho a ser percorrido. Esse processo consiste em entender quais competências precisam ser melhor desenvolvidas e aprimoradas.

Luciene falou também sobre como os líderes podem apoiar a saúde mental dos colaboradores e deu dicas para os profissionais de RH cuidarem da própria saúde mental, como os cuidados com a saúde física, alimentação e sono, além de filtrar a quantidade de notícias recebidas e se manter conectado com as pessoas que você ama.

“Para estimular a saúde mental, eu preciso criar ambientes favoráveis para que as pessoas possam ser quem elas são, da forma que elas são, sem medo. E que elas possam pedir ajuda e receber ajuda de verdade. Mas se eu estiver só de olho na meta, nos números, eu nem vou conseguir ver que o meu liderado está precisando de ajuda. O segredo é o relacionamento.” — Luciene Bandeira

7. Os novos caminhos do RH.

Bate-papo: Mônica Hauck e Idalberto Chiavenato, autor referência nacional e internacional para profissionais e estudantes da área, conhecido como o pai do RH

Nesse encontro foi discutido o futuro da área de Recursos Humanos, diante a tantas mudanças que temos enfrentado desde 2020. Mônica e Chiavenato conversaram sobre a gestão humana e como ela se relaciona com a estratégia e cultura organizacional.

Foi falado também sobre qual o caminho que a gestão humana deve seguir para de fato ser estratégica e qual é o primeiro passo que o RH precisa dar. Ainda, quais são as competências que esse profissional de RH deve desenvolver para que esteja de acordo com a nova dinâmica das organizações.

Que tal conferir algumas das falas do Chiavenato no RH Day?

“Os recursos de uma organização são administráveis, porque eles são inertes, sem vida própria, são uniformes, padronizados. Mas as pessoas não são mais administráveis, há muito tempo, porque são inteligentes, competentes, ativas e proativas. Os recursos devem ser planejados, organizados e controlados. As pessoas precisam ser engajadas, desenvolvidas, impulsionadas, empoderadas.”

“As organizações ainda não aprenderam a aproveitar essa enorme potencialidade humana, criativa, inovadora que existe em toda organização. A maior parte das nossas empresas não conhece os talentos que tem. Acho que precisam da Sólides para exatamente fazer toda uma análise e levantamento para dizer assim ‘Olha, esse é o potencial humano que vocês têm’”

“O que é ser estratégico? É você se preparar para o futuro, criar objetivos a serem alcançados e dimensionar os recursos e competências que você tem para chegar até lá.”

“Pensando no futuro e em todas as transformações que estamos vivendo, a gestão humana precisa oferecer amplas oportunidades de constante e intensivo aprendizado no trabalho e desenvolvimento de habilidades para lidar com as novas tecnologias emergentes. É uma responsabilidade e obrigação da gestão humana preparar as pessoas para esse mundo novo.”

“O conselho que eu daria a quem está ingressando na área é que muita coisa vai mudar, então você não pode olhar para o passado, temos que aprender com o que está acontecendo nos dias de hoje. Daqui pra frente o mundo vai mudar bastante e com uma rapidez incrível. Então, é importante aprender sempre, não é só na faculdade, é a todo momento. A inovação é hoje o ativo mais importante que toda pessoa ou toda organização tem para oferecer.”

Até o próximo!

Se você perdeu o RH Day deste ano, não fique triste! Acompanhe a Sólides nas redes sociais e fique por dentro dos nossos eventos.

O RH Day é uma imersão no universo do RH com quem é referência para o mercado. Esta foi a segunda edição do evento. Ano que vem tem mais!

Neste artigo você conferiu um pouco sobre o turno da noite do RH Day 2021. Se você perdeu, ainda dá tempo de acessar nosso material sobre o turno da manhã e sobre o turno da tarde.

Com isso, Mônica Hauck e Idalberto Chiavenato finalizaram o bate papo entre eles com um convite: o pré lançamento do novo curso do Chiavenato em parceria com a Sólides, com conteúdo inédito desenvolvido pelo próprio professor Chiavenato, trazendo ensinamentos sobre os novos caminhos do RH. 

Assim como o RH Day, o curso “Os novos caminhos para o RH” foi feito para quem não para de evoluir. Continue contando com a Sólides nessa jornada!

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments