Quais os tipos de recrutamento mais comuns nas empresas?

Tempo de leitura: 11 minutos

O mercado competitivo originou nas empresas a necessidade de realizar contratações cada vez mais acertadas, rápidas e econômicas. Com isso, o processo se diversificou nos últimos tempos, fazendo com que, atualmente, existam diversos tipos de recrutamento. Mas o que é recrutamento?

O processo de recrutamento e seleção é uma das funções mais importantes em uma empresa, pois representa o começo de toda relação estabelecida no ambiente de trabalho. Continue a leitura deste post para saber mais sobre a importância desse processo e quais são os tipos de recrutamento mais comuns nas empresas!

Por que é tão importante dar atenção ao recrutamento?

Saber o que é recrutamento e como ele impacta o bom desempenho de uma empresa é essencial. A alta competitividade atual, as pressões por transformações e adequações constante ao mercado consumidor exigem a presença de profissionais cada vez mais qualificados e dinâmicos dentro das organizações.

Além disso, eles precisam estar alinhados à cultura organizacional para que possam desenvolver um trabalho de alta qualidade. Isso é um verdadeiro desafio para as corporações que não contam com processos estruturados. Ao fazer a escolha correta do processo seletivo, a empresa consegue:

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Atrair profissionais mais talentosos para a empresa

A partir do momento em que a empresa estrutura o seu processo de recrutamento e seleção, ela aumenta as chances de atrair os melhores talentos para dentro delas.

Para isso, é necessário que antes ela realize um mapeamento de perfil comportamental, a fim de reconhecer as características dos seus melhores profissionais e cruzar com os dados do recrutamento (currículos, dinâmicas e entrevistas).

Reduzir gastos com rotatividade

Consequentemente, se a empresa consegue encontrar profissionais mais alinhados ao seu perfil organizacional, as chances de que eles deixem a empresa diminuem.

Isso gera uma economia para a organização, já que ela não precisa gastar com rescisões contratuais, com o pagamento de obrigações trabalhistas por demissão, além de não ter gastos com outros processos seletivos, treinamentos de novos funcionários e vacâncias de cargos estratégicos.

Preservar a imagem da empresa

A estruturação adequada de um processo seletivo ajuda na preservação da imagem da empresa no mercado. Grandes organizações se preocupam em trabalhar o employer branding, que é um conjunto de técnicas que ajuda a criar uma boa imagem da marca empregadora.

Se uma empresa não consegue reter colaboradores, isso pode se refletir de maneira negativa. Por isso, é essencial que a organização se preocupe em fazer o processo de recrutamento e seleção da forma mais precisa possível, a fim de evitar a rotatividade e uma possível marca negativa na imagem dela no mercado.

Diminuir os gastos com pessoal

Isso significa reduzir desperdícios com processos longos em que há a demora no fechamento das vagas. Quando uma empresa não tem uma seleção padronizada, com etapas definidas, ela acaba perdendo tempo no caminho e precisa parar para fazer ajustes a todo o momento.

Geralmente as companhias com esse perfil também têm dificuldades em criar uma divulgação atrativa, o que faz com que o cargo fique vago por muito tempo. Consequentemente, isso desencadeia uma série de gastos para a organização, que precisa encontrar meios para garantir a correta comunicação com os candidatos, fazer mudanças para atrair os profissionais com o perfil certo, entre outros aspectos.

Estabelecer estratégias de seleção

Algumas coisas só são aprendidas com a experiência. Para algumas empresas, processos mistos são melhores, enquanto para outras o processo online é mais eficiente. Para ter controle sobre o que é mais adequado para a sua organização, é preciso fazer testes.

A partir disso, é possível estabelecer estratégias de seleção melhores, que otimizem todo o processo. Isso não só garante mais agilidade, mas mais eficácia na contratação.

Sabendo da importância das pessoas para os resultados dos negócios, um excelente processo de contratação pode garantir vantagem competitiva para a empresa. Você sabe quais são eles e como funciona cada um? Confira a seguir!

Quais são os principais tipos de recrutamento em uma empresa?

Por indicação

Historicamente, o conhecido recrutamento por QI (“quem indica”) é muito malvisto por ser aplicado de forma incorreta. Ao desenvolver um programa de recrutamento por indicação, no qual o colaborador que indicou o novo profissional se torna um mentor responsável por parte das suas ações, há uma considerável melhoria no processo como um todo. Isso se dá porque seus colaboradores terão o cuidado de sugerir profissionais realmente bons.

Por outro lado, o receio de recomendar alguém que não será bom profissional pode fazer com que os colaboradores prefiram não fazer as indicações.

Vantagens

Quando realizado de acordo com as competências exigidas pelo cargo, ou seja, quando a indicação se dá por capacidade e não por afinidade, é possível ter sucesso na contratação. Além disso, esse processo diminui gastos com a procura pelo profissional ideal.

Desvantagens

Se o processo tiver como base opiniões pessoais e vínculos, ele tende a gerar uma imagem negativa em relação à ética de trabalho, podendo refletir em um clima de injustiça com possíveis boicotes.

Interno

O que é recrutamento interno? É aquele realizado entre profissionais que já prestam serviço para a empresa. Trata-se de uma forma de possibilitar ao colaborador uma mudança de setor em busca de novos desafios e aprendizados. Entre os tipos de recrutamento esse é o mais vantajoso, pois há uma economia na formação do novo colaborador, visto que ele já está entrosado e por dentro da cultura organizacional da empresa.

Porém, esse processo de recrutamento deve demandar mais atenção e cuidado na sua realização, pois vários colaboradores podem se interessar pela vaga aberta e uma situação delicada pode se instalar quando a seleção for concluída e um profissional tiver sido escolhido ao invés de outro.

Portanto, realize um processo muito transparente e não deixe de dar feedbacks consistentes para fazer a gestão das expectativas frustradas dos colaboradores não escolhidos.

Vantagens

Entre os benefícios podemos citar a maior adaptação à cultura da empresa, a geração de oportunidades no ambiente interno organizacional e a motivação dos colaboradores. Além disso, é um processo que não demanda muito gasto e tende a ser finalizado de forma mais rápida do que o recrutamento externo, visto que o candidato já é membro da empresa.

Desvantagens

Pode gerar certo grau de rivalidade entre os colaboradores que não participaram e os candidatos. Além disso, a escolha poder ser questionada pelos demais participantes.

Externo

Entender o que é recrutamento externo é interessante justamente por ser uma das metodologias mais utilizadas. O foco dele é atrair novas ideias à equipe.

Geralmente os novos profissionais — ainda não conhecedores dos vícios da cultura organizacional — chegam cheios de gás, oxigenando o ambiente e trazendo novas perspectivas à empresa.

Infelizmente, esse é um dos tipos de recrutamento mais lentos, pois demanda a realização de testes, dinâmicas e entrevistas que buscam conhecer o candidato e escolher o profissional mais pertinente à vaga. Outro ponto que merece atenção é a hierarquia a qual a vaga se refere.

Em casos de cargos de liderança, você deve ter um cuidado maior para que o novo profissional não passe de solução para problema, criando uma rejeição na equipe que assumirá.

Vantagens

No recrutamento externo, há mais expectativas em relação ao contratado, uma vez que a chegada de um novo membro à equipe pode trazer uma renovação positiva. Os ganhos em capital intelectual com a entrada de um novo talento trazem inovação e abrem espaço para novas possibilidades.

Desvantagens

Como falamos, existe a necessidade de um investimento maior, tanto de tempo quanto de recursos. Além disso, o processo externo requer um período de integração mais longo e se trata sempre de um elemento surpresa na equipe, deixando dúvidas em relação ao seu efeito nos resultados futuros.

Misto

O processo misto nada mais é do que a junção do recrutamento interno com o externo. Talvez seja o tipo de seleção mais bem-visto, pois além de trazer novas ideias para a empresa, não exclui os colaboradores das novas oportunidades.

Ele pode ocorrer de duas formas: concorrência em pé de igualdade, quando candidatos externos e internos disputam a mesma vaga, ou por um processo com cotas. Nesse caso, as novas oportunidades são direcionadas aos colaboradores e outra parte a novos profissionais.

Vantagens

Abre espaço para possibilidades mais variadas, criando oportunidade para dois públicos distintos. Diante disso, gera uma busca maior por uma ótima performance, além de criar um clima de competição saudável, em que se busca superar limites e sair da zona de conforto.

Desvantagens

O ponto negativo do recrutamento misto é a dificuldade de encontrar o equilíbrio para que tanto os concorrentes internos quanto os externos tenham as mesmas chances de conquistar a oportunidade. Naturalmente, candidatos externos tendem a acreditar que estão em desvantagem, mas é preciso desconstruir esse receio e direcionar o processo para a capacitação dos candidatos.

Segundo Idalberto Chiavenato, o recrutamento é um “conjunto de técnicas e procedimentos que visa atrair candidatos potencialmente qualificados e capazes de ocupar cargos dentro da organização.” De acordo com a definição sobre o que é o recrutamento de um dos principais teóricos do ramo, o contato com mais pessoas torna o processo mais rico.

Online

O recrutamento online costuma ser o mais rápido e econômico por possibilitar uma automatização do processo. Com a ajuda de softwares específicos, as centenas de candidatos são filtradas com base no perfil da vaga. Logo, o trabalho da equipe de RH é otimizado.

Além disso, pode ser ainda mais eficaz quando a busca por novos talentos é feita por meio dos headhunters, que vasculham a internet e as redes sociais (como o LinkedIn) à procura dos melhores profissionais. Apesar da praticidade, é preciso que os recrutadores tenham atenção na validação dos dados informados pelos candidatos e o cuidado para não excluir etapas presenciais, como dinâmicas e entrevistas.

Vantagens

Sem dúvidas, o uso da internet para recrutar candidatos é uma prática com inúmeras vantagens. Algumas das principais são as reduções de custos e do tempo destinado ao processo, a facilidade de encontrar candidatos com o perfil desejado, a visibilidade, o cruzamento de dados — possibilitando uma filtragem de informações —, entre outras.

Todas essas vantagens têm tornado os processos de recrutamento e seleção cada vez mais automatizados, transformando-se em uma tendência nos setores de RH e entre os demais gestores.

Desvantagens

Uma desvantagem do recrutamento online é a impessoalidade, visto que a distância entre empregador e candidato gera uma formalidade nos primeiros contatos. Mas existem formas de tornar esse contato mais próximo, ambientando o candidato com a identidade da empresa desde o início.

Como transmitir a identidade da empresa no recrutamento online?

Muitas empresas têm investido cada vez mais em estratégias de marketing. Com isso, alguns mitos relacionados a essas práticas estão ficando para trás — entre eles, que essa estratégia deve ser utilizada somente com clientes.

Hoje, os profissionais de RH estão se inteirando sobre técnicas de comunicação que fortalecem a identidade da empresa e promovem um simples processo seletivo a uma forma de despertar interesse e atrair grandes talentos. Veja algumas dicas:

  • e-mails (e outros canais de comunicação) personalizados;
  • linguagem mais informal, mas equilibrada;
  • valorização do candidato em todos os contatos que forem estabelecidos;
  • elementos lúdicos, que podem ser inseridos em diversas fases do recrutamento.

Como escolher o tipo de recrutamento certo para a minha empresa?

Como você viu, todos os tipos de recrutamento têm pontos fortes e outros que demandam cuidados. Tudo dependerá do perfil da vaga, da sua empresa e suas limitações.

Independentemente do tipo de recrutamento que será escolhido, é possível sempre extrair o melhor de cada modalidade. Assim como o treinamento de colaboradores e a comunicação interna, a área de recrutamento e seleção passou a ocupar um lugar de destaque aos olhos de empreendedores. Nesse sentido, a preocupação do recrutador vai além dos recursos humanos, sendo também uma referência no processo de modernização do setor e da empresa como um todo, automatizando procedimentos e tornando-os mais inovadores.

Além desse conteúdo sobre os diferentes tipos de recrutamento, preparamos um ebook para você saber como contratar a pessoa certa para a sua empresa. Não perca tempo e baixe gratuitamente aqui!


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of