#3 Glossário da contratação: 8 termos técnicos para contratar um profissional de marketing

Tempo de leitura: 5 minutos

Se a sua empresa conta com uma equipe de marketing ou você já precisou contratar profissionais dessa área, pode ser que, durante o processo seletivo, tenha se deparado com uma série de termos difíceis ou em inglês.

Isso acontece porque, assim como os demais departamentos de uma empresa, esse setor conta com uma série de expressões relacionadas aos seus processos que podem não fazer muito sentido para quem não está presente na rotina da área.

Então, quais são os termos técnicos que você precisa saber na hora de contratar um profissional de marketing? Separamos os 7 principais no artigo de hoje para te  ajudar a contratar os melhores talentos para essa equipe em sua empresa!

Atenção: nós também já publicamos o glossário da contratação para profissionais de TI e vendedores aqui no blog!

1- Growth Hacker

O Growth Hacker é o profissional responsável por encontrar oportunidades de crescimento nos canais utilizados pelo marketing, fazer experimentações e, com isso, melhorar os resultados do departamento.

A expressão não tem tradução para o português, mas se separarmos as palavras temos algo assim:

  • Growth – significa crescimento, aumento desenvolvimento
  • Hack – significa espaço, brecha
  • Hacking – é o ato de encontrar espaços, brechas.

Ou seja, growth hacking é a prática de encontrar brechas para promover o crescimento da empresa. O termo foi criado em 2010 por Sean Ellis, ele é considerado o pai do Growth. Sean diz que: “Growth Hacking é marketing orientado a experimentos.”

Esse é o papel do profissional de growth hacker: fazer com que a empresa cresça, estruturando processos a partir de seus conhecimentos de mercado, programação, marketing, desenvolvimento e de outras áreas e conectar o seu produto ou serviço com o mercado-alvo de maneira rápida.

2- Social Media

O profissional de Social Media tem como objetivo criar estratégias e conteúdos para as páginas oficiais da empresa nas redes sociais e monitorar como a organização vem sendo interpretada no mundo virtual. Ele é um dos colaboradores que irá firmar o nome da marca no mercado e também se relacionar com o público ali presente, conseguindo reter clientes e até conseguir novos.

Um social media precisa ter conhecimentos de redação, entender sobre as redes sociais que irá controlar, como são suas regras de funcionamento, o que cada uma permite, quais são os melhores tipos e formatos de conteúdo para engajar as pessoas ali presentes e ter bom pensamento estratégico para conseguir pensar em ações efetivas.


3- Copywriter

A técnica de copywriting consiste em processos de escrita focados em conversão, ou seja, uso de palavras e técnicas específicas que induzem o leitor a realizar alguma ação, como por exemplo, clicar em um botão, baixar determinado material e etc.

O copywriter é o profissional de marketing especializado nessa técnica. Por isso, ele precisa ter boas habilidades de escrita, conhecer o público da empresa, além de ter estudado e se especializado em copywriting.

4- Analista Inbound Marketing

Inbound Marketing é uma estratégia de marketing que tem como foco a atração e educação de potenciais clientes, visando prepará-los para uma compra mais consciente e adequada às suas necessidades. Isso é feito através de conteúdos em blogs, materiais com assuntos relevantes para o público-alvo da organização, emails marketing. A ideia é ajudar o potencial cliente a tirar as suas dúvidas e a superar os seus desafios. Nesse caminho, ele conhecerá a empresa e a sua solução.

A função de um Analista Inbound é pensar e colocar em práticas as estratégias específicas para que essas formas de atração e qualificação dos possíveis clientes sejam cada vez mais fluidas e efetivas.

Ele irá, por exemplo, pesquisar os conteúdos que realmente interessam ao público e em quais formatos vale a pena construí-los e divulgá-los.  Normalmente, para essa vaga são exigidos certificações em cursos de Inbound Marketing.

5- Analista de Mídias Pagas

Dentro de uma estratégia de marketing digital, existem duas formas de trabalhar com as mídias: paga e orgânica. Quando falamos de orgânico, estamos pensando em formas de divulgar a marca, conteúdos e até mesmo as soluções sem custos relacionados ao anúncio. Em uma pesquisa do google, por exemplo, todos os resultados que não aparecem com a escrita “anúncio” estão ali de forma orgânica, como você pode ver nos resultados para “Gestão Comportamental” abaixo:

print do google com pesquisa do termo "gestão comportamental"

A forma paga é quando você investe dinheiro para conseguir aparecer para o público, são os famosos posts patrocinados. Para isso, é importante ter alguém específico dentro da organização para executar o trabalho. Pois além de mexer com dinheiro, existem técnicas específicas que o analista de mídia paga precisa saber. É necessário entender o público, pesquisar palavras-chaves para as publicações, entender de métricas para saber o quão efetivo está sendo o dinheiro gasto, entre outras coisas.

6- CMO

O Chief Marketing Officer (CMO) nada mais é do que um diretor de marketing. Ele é uma espécie de “braço direito” dos donos da empresa, criando estratégias pensadas no fortalecimento da marca e possui autoridade no que faz. É papel do CMO também estudar o mercado, entender o público e fazer a ligação entre a equipe e os donos, tirando o marketing de um trabalho somente operacional para uma atuação estratégica dentro da empresa.

Agora você já conhece os principais termos para contratar um profissional de marketing. Que tal saber mais sobre contratação de pessoas? É só clicar aqui e conferir o material que separamos para você sobre como escolher a pessoa certa para uma vaga.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of