Conheça o nível de pressão no trabalho ideal para cada perfil

Tempo de leitura: 5 minutos

A pressão no trabalho é um fator comum no ambiente de todas as empresas. E provavelmente você sabe disso porque tem que lidar com ela em seu dia a dia, não é mesmo?

Mas é essencial ter em mente que cada perfil comportamental pode receber um determinado nível de pressão para que consiga impulsionar a sua produtividade, e não prejudicar o seu desempenho.

Hoje você vai entender qual é o nível de pressão ideal para cada colaborador e por que desenvolver uma gestão de pessoas que considera esse fator importante para que a empresa alcance bons resultados.

Entendendo a pressão no trabalho e os perfis comportamentais

Você já deve ter reparado aí em seu setor que existem épocas em que a rotina está muito mais agitada e outros momentos em que o dia a dia está um pouco mais tranquilo, certo? É assim para todo departamento. Em alguns períodos, as atividades se acumulam, o trabalho acaba ficando mais estressante e a pressão aumenta.

Se pensamos no setor financeiro, por exemplo, a época de folha de pagamento costuma ser muito atarefada. Já para o departamento de comunicação, quando uma nova campanha está prestes a entrar no ar é o momento em que tudo fica muito corrido. Para a equipe de desenvolvimento, a rotina fica mais puxada quando o prazo para uma atualização no sistema está chegando.

Atuando na Gestão de Pessoas, é importante que você entenda as atividades dos setores e em quais momentos a pressão no trabalho aumenta. Isso irá te ajudar a alcançar melhores resultados no seu próprio departamento e a orientar as demais lideranças para uma gestão assertiva nesses momentos! Isso porque certo nível de pressão pode ser normal e até mesmo ajudar alguns profissionais a terem uma melhor performance, mas também pode chegar a prejudicar o desempenho de outros colaboradores.

Você só conseguirá lidar com esse fator na Gestão de Pessoas de forma adequada se conhecer o perfil comportamental dos colaboradores. Através dele, você saberá quais são as tendências comportamentais, as competências e outras informações importantes sobre cada pessoa. A partir disso, você terá informações suficientes para entender o nível de pressão ideal para que cada colaborador tenha uma boa performance e consiga atender às necessidades da equipe.

Analisando o nível de pressão para cada perfil

Agora que já passamos pela relação entre pressão no trabalho e perfis comportamentais, existem dois pontos principais que você deve analisar para desenvolver uma Gestão de Pessoas que leva esses fatores em consideração: conhecer o perfil dos profissionais em sua empresa e qual é o nível de pressão ideal para cada um deles.

Então, primeiramente você deve aplicar testes de perfil em sua empresa. Eles levam cerca  de 7 minutos para serem respondidos e geram mais de 50 informações muito importantes para que você possa desenvolver uma Gestão de Pessoas baseada no comportamento.

O próximo passo é entender qual é o nível de pressão ideal para cada perfil comportamental. Vamos lá!

Comunicador

Por apresentar um perfil muito dinâmico, criativo, extrovertido e cheio de energia, o comunicador pode lidar bem com a pressão se ela não estiver em um nível muito alto. Esse profissional tende a ser muito disperso e pouco focado. Então, um grau maneirado de pressão é necessário para que ele se empenhe em desenvolver as suas tarefas.

Executor

Os executores fazem parte do grupo que lida de melhor forma com a pressão. Eles gostam de ser desafiados, são dinâmicos e não gostam de ambientes muito estáveis. Além disso, são focados e gostam de autonomia. Se preocupam em entregar as tarefas, não importa como! Se a sua empresa tem um cargo que constantemente precisa trabalhar sobre pressão, o executor pode ser o melhor perfil para ele.

Planejador

O colaborador com perfil de planejador costuma ser introvertido, organizado, gosta de tarefas estruturadas, seguir regras e processos. Com eles, é importante ter mais atenção e saber o limite de pressão que pode ser aplicado. Estabelecer metas, prazos e organizar as suas tarefas de forma antecipada é melhor do que pressioná-lo em uma atividade que não esteja bem estruturada.

Analista

Pessoas com o perfil analista são muito detalhistas, criteriosas e exigentes, além de seguirem regras e serem perfeccionistas, principalmente quando se trata de suas próprias atividades. Por isso, em um ambiente de muita pressão, os analistas podem ficar tão preocupados com sua performance, se estão se saindo bem ou não, que podem acabar diminuindo a produtividade.

Como você pôde ver, cada perfil comportamental reage a situações de pressão de determinada forma. Inclusive, exercer certo nível de pressão em alguns casos é importante para o desempenho do profissional! Para outras pessoas, porém, ela pode ser extremamente prejudicial.

Para conhecer qual é o perfil comportamental dos colaboradores em sua empresa e qual é o nível de pressão ideal para cada um, você precisará contar com um software de Gestão Comportamental. Ele irá te ajudar a mapear as tendências de comportamento e competências de cada profissional, o que favorece uma gestão assertiva e focada em resultados.

Agora que você já entende a relação entre pressão no trabalho e perfil comportamental, quer saber como escolher a ferramenta certa para a sua empresa? Acesse este artigo que preparamos para você!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of