Passo a passo para criar um plano de negócios de sucesso

Tempo de leitura: 9 minutos

Você sabia que o planejamento é um fator determinante para assegurar o sucesso de qualquer empreendimento? De acordo com dados divulgados pelo IBGE em 2018, 21% das empresas quebram após o primeiro ano de atividade. Certamente, você não quer que isso aconteça com o seu negócio, não é? Por isso, é fundamental criar um plano de negócios para entender se vale ou não investir em um novo empreendimento.

Mas afinal, o que é preciso incluir nesse documento e como ele deve ser elaborado? Neste post, criamos um passo a passo objetivo com tudo o que você precisa analisar para elaborar o seu plano de negócios. Confira!

O que é um plano de negócios?

Como já mencionado, planejamento é fundamental para qualquer meta que você tenha na vida — no mundo dos negócios, isso não é diferente. Assim, para garantir que um empreendimento alcance os resultados e não se perca no meio do caminho, é importante utilizar uma ferramenta fundamental: o plano de negócios.

Trata-se do documento no qual são definidos todos os detalhes de um empreendimento, suas estratégias, objetivos e metas para que o empreendedor consiga prever erros futuros e evitar contratempos. Desse modo, esse instrumento auxilia tanto na construção de novos negócios quanto na ampliação de empresas que já estão na ativa.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Por que ele é importante?

A função primordial do plano de negócios é justamente o planejamento. Dessa forma, esse documento é uma excelente ferramenta para avaliar a viabilidade de um novo empreendimento ou expandir sua empresa.

Isso porque, por meio dele é possível prever problemas, riscos e considerar todos os fatores importantes para que seu negócio deslanche. Além disso, a ferramenta também pode ser benéfica para:

  • saber as reais necessidades do seu negócio;
  • planejar ações comerciais e de marketing;
  • conhecer os principais concorrentes;
  • segmentar seu público-alvo;
  • descobrir pontos fortes e fracos do projeto;
  • facilitar o alcance de objetivos e metas;
  • possibilitar uma melhor comunicação entre sócios, colaboradores, clientes e investidores;
  • captar recursos financeiros e humanos.

Como elaborar o seu plano de negócios?

Para facilitar a elaboração do plano de negócios, é recomendado separar o documento em partes. A seguir, listamos os passos que devem ser seguidos. Acompanhe!

Passo 1: defina o modelo de negócio

Criar um modelo de negócios pode ser uma boa alternativa para quem ainda não está familiarizado com todos os detalhes de um plano completo. Para isso, é interessante gerar um documento que mostre de forma mais simplificada, clara e objetiva, quais os conceitos da empresa e qual a viabilidade das ideias.

Aqui, a dica é criar um canvas visual com informações importantes, como:

  • parcerias;
  • atividades;
  • recursos;
  • proposta de valor;
  • relacionamento;
  • canais;
  • segmento de clientes;
  • estrutura de custos;
  • fonte de receitas.

Nesse sentido, o canvas do modelo de negócios pode ser um passo importante para os primeiros testes. Assim, é possível começar a organizar suas informações de forma mais rápida e enxuta, antes de partir para um plano detalhado.

Passo 2: escreva o sumário executivo

Depois dos primeiros testes, chegou a hora de iniciar a elaboração do seu plano de negócios completo. Sendo assim, a primeira parte que deve ser escrita é o sumário executivo, onde deverão ser resumidas as informações importantes da empresa, como:

  • descrição do empreendimento;
  • diferencial competitivo;
  • missão do negócio;
  • descrição do perfil profissional dos empreendedores e colaboradores;
  • produtos e serviços oferecidos;
  • público-alvo;
  • localização da sede física — se houver;
  • investimento total;
  • forma jurídica;
  • enquadramento tributário.

Na hora de escrever seu sumário executivo, é importante considerar o perfil dos leitores, sejam eles possíveis investidores, sócios ou parceiros, criando um documento com linguagem clara e concisa.

Mas é preciso que o documento consiga despertar o interesse do leitor, além de transmitir profissionalismo e seriedade, sem que se torne uma leitura maçante.

banner do ebook ROI em gestão de pessoas

Passo 3: analise o mercado

Outra etapa importante para a elaboração do plano de negócios é a análise do mercado no qual a empresa está inserida. Para isso, é preciso deixar claro quem são seus potenciais clientes, além dos concorrentes e como será o trabalho com os fornecedores.

Segmentação do público-alvo

Em relação aos clientes, é importante destrinchar de forma detalhada quem são e quais os seus hábitos de compra. Para isso, faça perguntas como:

  • seu produto ou serviço atinge pessoas físicas ou jurídicas?
  • como e onde esse público costuma comprar?
  • qual a faixa etária, gênero, escolaridade e localidade dele?
  • qual a frequência de compra?
  • quanto esse cliente está disposto a gastar pelo produto?
  • quais as dores que o cliente sente e que seu produto pode sanar?

Aqui, é importante ter em mente que essas respostas não são puramente especulativas. Assim, é preciso realizar pesquisas de mercado e analisar seus concorrentes para entender e segmentar seu público.

Análise da concorrência

Já em relação à concorrência, é importante verificar quais as empresas que atuam no mesmo mercado que o seu e que buscam o mesmo público-alvo. Para tanto, tenha em mente que nem sempre todos os negócios similares ao seu serão seus concorrentes.

No setor de beleza, por exemplo, podem existir diversas marcas de shampoo, mas cada uma conta com um posicionamento diferente. Ainda, marcas voltadas para salões de cabeleireiro não são diretamente concorrentes das segmentadas para o público final pertencente à classe C.

Assim, observe as empresas que falam com as mesmas pessoas que você deseja falar e verifique quais são seus pontos fortes e fracos. Nesse sentido, é importante analisar, por exemplo:

  • preços;
  • qualidade do produto ou serviço;
  • atendimento prestado;
  • condições de pagamento;
  • opções de entrega;
  • diferenciais do negócio.

Com base nessa análise, é possível encontrar lacunas no mercado e entender quais diferenciais competitivos sua empresa pode trazer. Além de observar cenários desfavoráveis e ações que não são frutíferas.

Passo 4: crie o plano de marketing

O plano de marketing é a etapa que vai descrever todos os produtos de forma minuciosa, além de apresentar as estratégias de venda. Nessa parte, é preciso detalhar as características e diferenciais do que será oferecido, informando todas as especificações, como qualidade, cores, tamanhos e preços.

Ainda, é preciso esclarecer as estratégias para que o produto chegue até o cliente. Por isso, defina um plano de distribuição completo, informando, por exemplo, se o item será oferecido em lojas virtuais ou físicas.

Por fim, é importante definir as estratégias de marketing, ou seja, como a empresa fará para que o cliente saiba que aquele produto existe e como é possível impulsionar as vendas.

Passo 5: elabore o plano operacional

Não adianta criar mil estratégias de venda se sua empresa não for capaz de cumprir as entregas. Por isso, a próxima etapa do plano de negócios diz respeito ao operacional.

Nessa parte, é preciso descrever o funcionamento do empreendimento e analisar quais são os passos necessários para a prestação do serviço ou a venda do produto. Dessa forma, é preciso listar informações importantes, como:

  • tempo necessário para a realização do processo de venda;
  • produtividade dos equipamentos e materiais necessários;
  • capacidade de distribuição e armazenamento;
  • quantidade e qualificação da equipe;
  • disponibilidade e prazos dos fornecedores.

Uma dica que pode auxiliar na visualização do plano é anexar uma planta da disposição espacial física do local, além da disposição de gôndolas e departamentos. Além disso, inclua informações sobre os colaboradores de cada setor e quais funções eles ocupam.

Passo 6: defina o plano financeiro

Por fim, é preciso fazer um plano financeiro que ajudará você a entender qual deve ser o investimento para que a empresa se concretize. Para tanto, é preciso elencar quais serão os custos iniciais, despesas e receitas, fluxo de caixa, capital de giro e lucros.

Nesse sentido, é preciso considerar o custo de tudo o que foi planejado, desde o início do plano de negócios, portanto, coloque na ponta do lápis as despesas, por exemplo:

  • matéria-prima;
  • fornecedores;
  • equipamentos, máquinas, utensílios e móveis;
  • domínios e hospedagens de sites e lojas online;
  • salários de colaboradores;
  • estabelecimentos físicos;
  • marketing.

Nesse momento, será necessário trabalhar apenas com estimativas, no entanto, é importante realizar pesquisas para tentar chegar o mais perto possível dos números reais.

Além disso, é essencial estimar as receitas e realizar uma projeção do retorno de investimento para entender quanto tempo será necessário até que o valor investido inicialmente seja suprido.

modelos de gestão

Como avaliar seu plano de negócios?

Depois de cumprir todos os passos e estruturar seu plano de negócios, vale a pena criar simulações para especular cenários para a empresa. Dessa forma, será possível gerar planos para enfrentar situações inesperadas, além de buscar maneiras de reduzir custos no caso de cenários negativos.

Portanto, avalie bem o documento para entender se as informações estão claras e serão facilmente compreendidas por um investidor ou parceiro. Mas se você não tem tanta familiaridade com as questões financeiras de um novo negócio, a dica é buscar auxílio de um contador, que poderá criar um planejamento orçamentário completo, avaliando cada cenário.

Como vimos, o plano de negócios é uma ferramenta estratégica essencial para quem deseja iniciar um empreendimento ou expandir uma empresa. Esse documento é capaz de fornecer informações importantes e estabelecer parâmetros para que o empreendedor entenda, de forma clara, se vale a pena ou não investir.

Agora que você já sabe todas as informações que podem ser obtidas com um plano de negócios, descubra também quais são os dados fundamentais que só o RH pode oferecer.

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments