Plano de Carreira: O que é, Como fazer e 4 Benefícios para a Empresa

Tempo de leitura: 14 minutos

O plano de carreira é uma ferramenta essencial na gestão de pessoas. Isso porque, ele aprimora as competências e aumenta a motivação do profissional — dois ingredientes que fazem com que os colaboradores tragam resultados cada vez mais positivos para a empresa. 

Mesmo que existam outras ações que auxiliem nas competências e na motivação, como treinamentos, é preciso que o trabalho tenha um objetivo mais adiante. No mundo corporativo, é necessário que, depois de várias etapas conquistadas dia após dia, haja vislumbre para uma recompensa final, que valerá todo o esforço investido nos projetos. 

Essa visão do trabalho é um dos resultados de um bom planejamento, que deve ser traçado entre colaborador e gestor. Continue acompanhando a leitura e entenda melhor o que consiste o plano de carreira e conheça 4 benefícios desse instrumento para a sua empresa!

O que é plano de carreira?

Trata-se de um programa estruturado, que determina a trajetória que cada colaborador percorrerá dentro da empresa. Ele define as competências necessárias para cada cargo e também qual é a expectativa da empresa em relação àquela posição.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Por meio de um plano de carreira, o colaborador entenderá por quais fases passará dentro da organização e quanto tempo ficará em cada uma delas. Normalmente, é oferecido em empresas maiores, com um RH bem estruturado e uma cultura de atração e retenção de talentos.

Qual a importância do plano de carreira?

Considerado o pai do RH, Chiavenato ressaltou, em 2008, que na era da informação, as organizações requerem agilidade, mobilidade, inovação e mudanças necessárias para enfrentar as novas ameaças e oportunidades em um ambiente de intensa renovação e turbulência. 

Ainda, segundo ele, o segredo do sucesso não está no maquinário e nos métodos, mas nas pessoas que operam as máquinas e administram os processos. Dessa forma, podemos entender a importância da gestão de pessoas em um mundo volátil para desenvolver o potencial de um colaborador dentro da empresa, por meio da motivação. 

Logo, o plano de carreira demonstra ser uma estratégia de gestão de pessoas eficaz na motivação e engajamento do colaborador, por estimular seu crescimento profissional e permitir que o trabalho seja feito com mais transparência — a respeito das intenções da empresa em relação a ele.

Portanto, por meio desse planejamento, não sobra espaço para questionamentos a respeito de quando vão ocorrer promoções ou se aquele cargo será mantido por tempo indefinido. Assim, o colaborador tem uma meta a ser atingida para que seus sonhos profissionais sejam realizados.

Qual o objetivo de criar um plano de carreira na empresa?

Em um mundo moderno e conectado, onde recebemos diariamente uma enxurrada de estímulos e informações de todos os lados, torna-se necessário ter um planejamento, tanto pessoal quanto profissional. Assim, para o colaborador, fazer um plano de carreira é fundamental que ele cresça profissionalmente dentro de uma empresa ou, até mesmo, como autônomo. 

Já para as empresas, o planejamento do caminho que cada profissional percorrerá dentro da organização estimula a competitividade, o crescimento individual, engajando e motivando seus colaboradores — como consequência, os lucros do negócio devem aumentar.

Qual a diferença entre carreira e plano de carreira?

A carreira consiste em um planejamento individual por parte do profissional, ou seja, a ele descobre sua vocação, busca formação superior ou técnica e comportamental na área, promovendo-se para conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho. Além disso, procura, por conta própria, sempre estar atualizado em sua área de atuação, buscando crescimento dentro da empresa ou partindo para outra.

Já o plano de carreira é o caminho que o profissional percorrerá dentro de uma mesma empresa, desenhado por seus gestores, baseado no seu cargo e na avaliação de perfil, compreendendo suas competências e habilidades. 

Nesse caso, a própria empresa ajuda os colaboradores, por meio de benefícios para atualização profissional, além de treinamentos, acompanhando sua evolução nas avaliações de desempenho e reuniões com seus líderes e gestores. 

Quais os benefícios do plano de carreira?

Até aqui, ficou claro que o plano de carreira é um instrumento necessário para estimular motivação, engajamento e competitividade dos colaboradores, além de proporcionar o crescimento gradual da empresa. Mas há outros benefícios a serem destacados. Vamos conhecê-los?

1. Desenvolvimento profissional

Quando os objetivos do colaborador são traçados, a empresa pode planejar os treinamentos mais adequados para ele, pensando não só na função que desempenha agora, mas também nas atividades que ele poderá desempenhar no futuro.

Assim, a empresa consegue moldar mais facilmente o perfil profissional dos colaboradores de cargos mais altos que passaram por um plano de carreira, melhorando o desempenho da equipe como um todo.

Além disso, os profissionais se sentem mais capacitados e motivados ao saber que já estão sendo treinados para assumir cargos melhores no futuro, o que aumenta muito a produtividade.

2. Menor rotatividade

Um dos aspectos relevantes do plano de carreira é a segurança que ele dá ao colaborador — saber exatamente qual cargo será ocupado daqui a um ou dois anos faz com que o profissional queira pertencer e vestir a camisa da empresa.

Além disso, é muito incerto aceitar um emprego sem saber se terá oportunidade de crescimento profissional, ainda mais em época de crise econômica. A ideia de que o cargo melhor e com mais remuneração está a uma distância mensurável, faz com que o colaborador queira traçar esse caminho, ao invés de se aventurar novamente em um mercado incerto.

Nesse sentido, o plano de carreira traz a segurança que diminui a taxa de turnover, melhorando o conforto no trabalho e, consequentemente, a qualidade de vida.

3. Desenvolvimento de liderança e espírito empreendedor

Para conseguir o cargo que lhe foi proposto no plano de carreira, o colaborador deve mostrar que é capacitado para assumir o posto que tanto almeja. 

Assim, qualidades são incentivadas, como proatividade, trabalho em equipe, boa convivência com os colegas, visão de negócios e vários outros aspectos que compõem um bom líder.

Além disso, tais qualidades também são benéficas para o desenvolvimento de qualquer projeto de uma empresa, bem como das equipes competentes.

4. Melhora o employer branding

Empresas que oferecem plano de carreira praticam o employer branding, ou seja, transmitem uma imagem de marca empregadora, reduzindo o turnover. Isso porque a maioria dos profissionais que está no mercado, atualmente, pertence às gerações Y e Z.  Mas o que isso quer dizer?

Bom, essas pessoas têm como característica marcante a busca por conhecimento. Logo, elas tendem a procurar trabalho em empresas que invistam em seus potenciais em longo prazo. 

Logo, além de atrair os melhores talentos para sua empresa, oferecer um bom plano de carreira fará com que os colaboradores fiquem na organização por mais tempo, por terem a oportunidade de desenvolvimento constante — além da satisfação de trabalharem em uma organização bem-vista no mercado. 

Quais são os tipos de carreira?

Em geral, há algum tempo, nos planos de carreira tradicionais, as opções de cargo de crescimento dentro das empresas se resumiam em analistas, gerentes e diretores. 

Mas algumas décadas atrás, as empresas começaram a entender que nem todos perfis são compatíveis com esse padrão de crescimento. Logo, esse caminho fazia com que colaboradores, obrigados a assumir uma posição de liderança, passassem a se sentir desestimulados com o novo cargo, comprometendo seu trabalho e o do time.

E foi aí que nasceram outras trajetórias de carreira, de acordo com a cultura da empresa, além das competências e habilidades de cada colaborador, ampliando as possibilidades de ascensão profissional. 

Plano de carreira Y

Esse tipo de plano, geralmente, é aplicado em empresas com estrutura de carreira formal, onde existem cargos e funções bem definidos. O modelo de crescimento conhecido como carreira em Y é inspirado pelo desenho da letra, sugerindo que, a partir de um determinado cargo, o colaborador encontra uma bifurcação com duas opções de crescimento. 

E é nesse momento que ele precisa escolher se segue carreira de especialista ou de gestor. Ainda, esse tipo de plano é mais comum em setores como engenharia, tecnologia, indústria farmacêutica ou até de alimentos, por exigir um conhecimento mais especializado e técnico em cargos maiores.

Plano de carreira W

O plano de carreira em W oferece um terceiro caminho de crescimento, que é um misto dos dois trajetos oferecidos pela carreira Y, ou seja, ao invés de seguir como especialista ou gestor, o colaborador pode se tornar um gestor de projetos. 

Nesse caso, tal função não o torna um líder tradicional, responsável pelo desenvolvimento de outras pessoas, mas acompanha pontualmente o desempenho do time dentro de um projeto específico, como um consultor, oferecendo feedbacks mais técnicos.

Mas esse modelo não é tão popular dentro das organizações porque funciona em setores bastante específicos, como o de tecnologia. 

Plano de carreira para empresas de alto crescimento

Quando a empresa está em fase de expansão, torna-se necessário um aumento no quadro de colaboradores com maior frequência, uma reestruturação de áreas e construção de novos cargos, além da formação de bons líderes.

Nesse cenário volátil, fica fácil entender o quanto é mais difícil traçar um plano de carreira seguro para esses colaboradores. Porém, mesmo não sabendo qual a situação da empresa daqui a alguns anos, é importante estabelecer um caminho a ser percorrido de acordo com a realidade que a organização vive no momento.  

Mesmo que não seja possível dar certeza sobre a trajetória que o colaborador percorrerá dentro da organização, é necessário passar a visibilidade do cenário atual e onde a empresa quer chegar no mercado, assim, o profissional pode descobrir se o seu interesse de crescimento individual combina com os planos futuros da marca.

Da mesma forma, essa projeção do futuro da empresa pode funcionar como uma motivação para o colaborador buscar ativamente o seu aprimoramento, por se identificar com a cultura da organização, seja por meio de treinamentos ou do crescimento pessoal.

Como elaborar um plano de carreira na prática?

Elaborar um plano de carreira pode ser um desafio para algumas empresas. Mas fica mais fácil colocá-lo em prática quando o gestor tem em mente que ele deve alinhar os objetivos do colaborador e da empresa. 

Assim, o crescimento de ambos é potencializado, proporcionando à organização os melhores resultados. Confira agora algumas dicas de como colocar o plano de carreira da sua empresa em prática.

Defina as progressões de carreira

O primeiro passo é definir qual tipo de plano de carreira será implantado na sua empresa. Para isso, analise seu segmento e qual o cenário em que ela se encontra — além de onde ela quer chegar. Assim, fica mais fácil desenhar cargos, definir os critérios para ascender de hierarquias e quanto tempo esse processo demorará. 

Como já mencionado, o ambiente empresarial está sempre mudando, por isso, o plano de carreira deve sempre estar aberto a adaptações.

Identifique pontos fortes e fracos

O próximo passo é conhecer as habilidades e competências de cada colaborador e, claro, seus pontos fracos. Dessa forma, a gestão pode ser mais estratégica, baseada em comportamentos, estimulando aprendizado e crescimento constantes.

É nesse momento que um software de RH com análise comportamental pode ajudar. Com base nos dados obtidos, fica mais fácil entender o perfil de cada colaborador, definindo os cargos que dão “match” com cada tipo de profissional.

Ainda, por meio de dados estratégicos, é possível identificar qual o caminho que um colaborador precisa trilhar para chegar a um cargo de liderança, por exemplo. 

A análise comportamental auxilia também no recrutamento e seleção, tanto interna quanto externa de candidatos, para que sejam contratados talentos que tenham o fit cultural da organização — facilitando, ainda, na identificação do profissional com o plano de carreira da empresa.

Realize treinamentos

Oferecer treinamentos é uma estratégia fundamental para estimular o crescimento profissional do colaborador e fazer com que ele evolua na empresa.

Isso porque, além de proporcionar aprimoramento de habilidades e a conquista de novos talentos, também promovem melhorias nos pontos fracos do colaborador — garantindo seu contínuo crescimento como profissional e pessoa.

Além, disso, existem treinamentos que investem nos pontos fortes do profissional, como o de coaching e o de mentoring. Por fim, é fundamental cuidar para que suas habilidades não se tornem fraquezas por não serem bem trabalhadas, tornando-se ultrapassadas.

Crie metas

Não só na vida pessoal, mas também na profissional, é fundamental ter metas para que os objetivos sejam alcançados. Ao estipular os objetivos que irão compor o plano de carreira, é importante que a empresa e o colaborador estejam cientes de que essas escolhas estão alinhadas com o cenário real vivido pela empresa e pelo mercado. 

Definir metas impossíveis de serem alcançadas só fará com que o colaborador se sinta desestimulado e menos produtivo. Mas vale lembrar que os objetivos sempre devem ser revistos, de acordo com o crescimento da empresa. 

Estabeleça uma comunicação transparente

É importante ter uma comunicação constante e clara com o colaborador. Para tanto, não podem existir dúvidas em relação ao caminho que ele deve trilhar e quais comportamentos e atitudes devem ser aprimorados para o crescimento na empresa. 

Por isso, além de reuniões para entender quais são as expectativas de carreira e futuro que cada um tem dentro da empresa, ofereça feedbacks construtivos e sempre informe quando houver novas vagas abertas e as possibilidades de crescimento que cada um tem.

Qual o papel da liderança?

Ter uma equipe focada, que acredita na cultura da empresa para buscar os objetivos, não é trabalho somente dos recursos humanos. Um time engajado é também resultado de uma atuação exemplar dos líderes de alta performance

Nesse sentido, para a construção de um bom plano de carreira é fundamental que o RH, juntamente com a liderança, desenvolva cargos com base nos perfis desejados, competências esperadas e também em um plano de sucessão.

Dessa forma, os líderes também crescerão profissionalmente, criando ações e estratégias com o intuito de desenvolver as pessoas sob a sua responsabilidade.

Estabelecer um bom plano de carreira é uma ótima estratégia para que sua empresa cresça e se torne uma marca empregadora no mercado. Todo profissional de RH sabe que as pessoas são o que há de mais importante dentro de uma organização. Logo, a marca que investe no crescimento do colaborador, o deixará mais engajado, tomando decisões mais assertivas e se sentindo parte fundamental do negócio.

O conteúdo foi útil? Se você deseja aprender ainda mais, aproveite para baixar o nosso e-book com as 6 melhores práticas em Gestão de Equipes!

Banner_Planejamento_Estratégico_Como_Alavancar_o_RH

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments