Como fazer planejamento financeiro para contratação de funcionários

BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

Fazer recrutamento interno é encurtar caminho entre o candidato ideal e a vaga adequada. Muitas vezes, o talento que a empresa contábil precisa está em seu próprio quadro. Sendo assim, os gestores devem estar atentos para recrutar pessoas que demonstram habilidade para a função e interesse em continuar na organização. 

Continue a leitura para conhecer as vantagens do recrutamento interno e acompanhe um passo a passo para ocupar vagas sem precisar recorrer ao mercado de trabalho. 

O que é recrutamento interno?

Trata-se de um processo voltado ao atendimento dos colaboradores que já fazem parte da empresa, ou seja, as pessoas ideais para a vaga disponível não estão no mercado de trabalho, mas sim na própria organização. 

Promover um recrutamento interno pode acontecer de diferentes formas. Em geral, o RH faz a abertura formal de uma oportunidade e a divulga para todos os colaboradores. Aqueles que se qualificarem para a posição participam do processo seletivo. Outras formas utilizadas para recrutar internamente são as promoções de cargo ou as indicações. 

Quais as vantagens? 

Assim como os métodos convencionais de contratar colaboradores, o recrutamento interno oferece diversas vantagens para as empresas. Confira algumas:

  • os candidatos à vaga conhecem o funcionamento do negócio e a cultura organizacional;
  • contratar alguém da empresa gera custos menores e menos burocracia;
  • garante a continuidade das operações, pois o candidato ao cargo tem conhecimento prévio sobre o setor;
  • representa a valorização do capital humano;
  • promove a retenção de talentos;
  • agiliza os processos e incentiva a competição saudável na equipe;
  • viabiliza a construção de um plano de carreira. 

Diferenças entre recrutamento interno e externo

Enquanto o recrutamento interno procura atrair talentos dentro do escritório para o preenchimento de vagas, a busca externa por profissionais é mais comum e popular, feita por meio de agências de emprego, redes sociais ou anúncios. A diferença entre as modalidades está no público a ser recrutado. 

Passo a passo para fazer recrutamento interno

Escolher o colaborador mais adequado para ocupar uma vaga disponível exige um roteiro simples. Acompanhe nosso passo a passo. 

Mantenha as informações dos funcionários atualizadas

É mais fácil e mais ágil organizar o processo quando você tem dados disponíveis e atualizados. Então, arquive diplomas, certificados, nível de idiomas e outros documentos que possam contribuir para o perfil. 

Divulgue a oportunidade

A comunicação interna precisa funcionar. Os colaboradores devem ser os primeiros a saber sobre vagas disponíveis na empresa. Logo, divulgue tudo com transparência e antecedência. 

Convoque os candidatos com perfil para a vaga

Além de divulgar oportunidades, é fundamental saber quem está interessado nelas. Por isso, chame os colaboradores mais alinhados com a vaga e converse com eles a respeito do processo seletivo. 

Faça testes, caso necessário

Promova avaliações capazes de mostrar características importantes para o desempenho da função. Entenda que é necessário testar conhecimentos e habilidades, pois, apesar de fazer parte do quadro, o colaborador está embarcando em uma nova atividade e precisa se adaptar. 

Defina muito bem quais características profissionais a vaga precisa

No recrutamento interno, vence o colaborador que tiver competências alinhadas com a oportunidade que a empresa oferece. Por isso, faça um mapeamento das habilidades necessárias. 

Dê feedbacks aos participantes

Quando a seleção terminar, não deixe de dar retorno aos candidatos sobre a escolha. Nessas situações, a transparência e a comunicação efetiva vão garantir credibilidade para processos de recrutamento interno futuros. Agora que você sabe como preencher vagas contando com os recursos humanos disponíveis no seu escritório contábil, aproveite para descobrir conceitos e técnicas sobre recrutamento e seleção.

Amanda Silva
Amanda Silva
Psicóloga, com MBA em Gestão de Recursos Humanos, atuo há mais de 7 anos com recrutamento e seleção, grande bagagem em empresas de tecnologia, com definição de estratégias para atração e seleção de talentos. Hoje está como Supervisora do time de Talent Acquisition da Sólides.
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima