Planejamento Estratégico de RH: o que é, sua importância e como fazer

Tempo de leitura: 17 minutos

Fim do ano é o momento em que boa parte das empresas começam a avaliar resultados e a traçar metas para o ano que vai iniciar. Mas você sabia que, além do planejamento da sua organização, também é preciso fazer um planejamento estratégico de RH? 

Neste artigo, vamos trazer todos os pontos sobre o planejamento estratégico para o setor de RH, sua importância, vantagens e como elaborar. Confira!

O que é o planejamento estratégico de RH?

Sempre que um novo ano se inicia, é comum que a empresa crie seu planejamento estratégico, traçando metas e objetivos para diferentes setores e definindo quais passos precisarão ser dados para alcançá-los.

Esse tipo de planejamento já é conhecido em departamentos como vendas, marketing e atendimento ao cliente, mas ele também é essencial para o RH.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

O planejamento estratégico de RH define as necessidades da empresa no que diz respeito ao capital humano, antecipando mudanças, tendências e trazendo novas oportunidades de ações.

Além disso, ele propõe melhorias na gestão de pessoas com base em seus principais objetivos:

  • baixo índice de turnover;
  • atração e retenção de talentos;
  • desenvolvimento do capital intelectual;
  • alta produtividade;
  • satisfação dos colaboradores;
  • bom clima organizacional;
  • fortalecimento do espírito de equipe.

Ainda, é importante destacar que o planejamento estratégico não é algo que o RH possa fazer apenas uma vez e deixar de lado. 

Esse tipo de ferramenta é fundamental para um acompanhamento dos processos internos e permite que a empresa cresça de forma organizada e sustentada.

Ademais, não existe uma data certa para desenvolver o planejamento estratégico, o ideal é que organizações que não utilizam a ferramenta passem a implementá-la o quanto antes. 

Já nos casos em que o planejamento é um hábito, o ideal é que ele seja renovado, anualmente, no quarto trimestre.

Por que o RH deve participar do planejamento estratégico da empresa?

Antes de tudo, é importante entender que qualquer ação realizada em uma empresa é um investimento, seja ele de recursos humanos, financeiros ou de tempo. 

Dessa forma, para não desperdiçar nenhum dos aspectos, é fundamental que todos os passos sejam dados com cautela, planejamento e integração.

Quando pensamos em uma gestão estratégica de RH, vemos, majoritariamente, os dados. 

Nesse sentido, o departamento de Recursos Humanos, quando munido das ferramentas certas, pode trazer informações extremamente relevantes para o desenvolvimento do negócio.

Dessa forma, a participação do setor no planejamento estratégico anual da empresa é imprescindível. 

Isso porque com os dados dispostos, é possível embasar a tomada de decisões de diversas áreas, otimizando processos e garantindo mais produtividade e resultados. Além disso, a presença do RH nesse processo ajuda a garantir que o olhar das ações planejadas esteja voltado para as pessoas.

Vale destacar, também, que todas as decisões realizadas na companhia devem respeitar a cultura organizacional.

Dessa forma, o RH atua como um importante auxiliar, garantindo metas alinhadas e conciliando, ao máximo, todas as perspectivas do negócio.  

Quais as vantagens de realizar o planejamento estratégico de RH?

O planejamento estratégico de RH traz vantagens em diversos aspectos da gestão de pessoas, contribuindo para o desenvolvimento e o sucesso corporativo como um todo.

A seguir, listamos alguns dos principais benefícios.

Atração de Talentos

Quando o RH tem uma gestão bem planejada e atua com cuidado, pensando em desenvolver seus talentos, isso impacta diretamente na reputação da marca empregadora. 

Assim, os melhores profissionais do mercado passam a ter como objetivo ingressar na empresa.

Além disso, o planejamento estratégico também otimiza os processos de recrutamento e seleção, tornando-os mais inteligentes.

Desse modo, o RH consegue identificar os padrões que procura e analisar todos os dados referentes a recrutamentos passados, garantindo maior assertividade na atração de talentos.

Retenção de Colaboradores

Além de impactar na atração, o planejamento estratégico também é relevante para a retenção dos profissionais, ou seja, a redução do índice de turnover.

Isso se deve ao fato de que um bom planejamento ajuda a traçar metas realistas e a garantir o desenvolvimento dos colaboradores, proporcionando sempre uma experiência positiva.

Ainda, é importante ter em mente que colaboradores engajados, motivados e felizes tendem a vestir a camisa da empresa. 

Isso contribui, não só para a retenção dos talentos, mas também aumenta a produtividade e garante melhores resultados para o negócio.

Desenvolvimento e Performance de colaboradores

De acordo com especialistas, apenas cerca de 39% da jornada de trabalho é efetivamente produtiva. Todo o resto do tempo é dedicado à procrastinação e a conversas paralelas. 

Esse tipo de proporção pode ser contornado com um bom planejamento, que envolva e motive os colaboradores.

Uma gestão de metas desafiadoras, porém atingíveis, por exemplo, pode trazer mais foco aos profissionais, contribuindo para um aumento de performance.

Além disso, com um bom trabalho de treinamento e desenvolvimento, é possível solucionar lacunas e pontos fracos, garantindo resultados ainda mais positivos.

Redução de Custos

O planejamento estratégico também é a ferramenta perfeita para minimizar desperdícios e prejuízos. 

Isso porque todos os gastos envolvidos na gestão de pessoas serão devidamente planejados e definidos com antecedência.

Além disso, as ferramentas de People Analytics de RH permitem entender todos os possíveis gargalos e criar projeções, mantendo os custos sob controle e ajudando a organização a atingir os objetivos traçados.

Melhora na Comunicação Interna

Por fim, com um bom planejamento estratégico de RH, é possível melhorar a comunicação interna e alinhar as expectativas e objetivos da empresa e dos colaboradores, possibilitando uma gestão de pessoas mais transparente.

Com esse canal aberto, será possível gerar um ambiente colaborativo e consciente, além de trazer mais segurança para os profissionais. 

Isso contribui para o engajamento e para a retenção dos talentos. 

Quais as etapas do planejamento estratégico de RH?

Até aqui, você já entendeu que o planejamento estratégico é de extrema importância para manter a gestão de pessoas atualizada e otimizada

Mas afinal, como desenvolver um plano de RH e colocar essa ideia em prática? 

Agora, listamos algumas etapas que podem ser seguidas na hora de elaborar o planejamento. Acompanhe!

Levantamento de objetivos da empresa

O primeiro passo para estruturar o planejamento estratégico de gestão de pessoas é conhecer profundamente a empresa e seus objetivos organizacionais

Vale destacar que a finalidade do planejamento estratégico do RH é justamente desenvolver ações alinhadas com o plano estratégico da organização.

Para tanto, levante os dados necessários sobre visão, missão, valores e entenda a fundo qual é a cultura organizacional da companhia. Somente com esses dados, o RH conseguirá adotar metas que façam sentido.

Levantamento de objetivos do RH

Além dos objetivos da empresa, precisam ser considerados, também, os objetivos do RH. 

Lembre-se que a ideia é unir as metas, beneficiando todos os lados e traçando um caminho para que os setores avancem em um mesmo propósito.

Para isso, considere quais são as necessidades da empresa em relação ao capital humano, por exemplo:

  • reduzir índices de turnover;
  • garantir um melhor processo de recrutamento e seleção;
  • melhorar a produtividade;
  • fortalecer o espírito de equipe;
  • trazer mais qualidade de vida.

Mas é importante que o RH esteja sempre atento às tendências e ao contexto empresarial como um todo, para não ficar para trás em relação à concorrência. 

Assim, ao definir objetivos, vale a pena pensar em como se diferenciar, trazendo experiências potencializadoras para os colaboradores e tornando a empresa mais atrativa.

Preparação dos gestores

Após levantar os principais objetivos, o próximo passo é conversar com os gestores de todos os setores.

Esse alinhamento é de extrema importância para garantir que todos estejam atuando para um mesmo propósito.

Além disso, a reunião com os gestores é um canal interessante para levantar novos insights e ideias, além de oferecer treinamento e orientações para que as lideranças estejam dentro da dinâmica estabelecida.

As lideranças precisam estar alinhadas com o plano de RH. Por isso, é importante envolver todos na elaboração dos projetos, além de capacitar os gestores para que eles saibam como trabalhar com emoções e como reconhecer o esforço dos colaboradores.

Análise do clima organizacional

O clima organizacional funciona como um termômetro para medir as percepções dos profissionais e entender como está o bem-estar geral da empresa.

Por isso, medir esse indicador é extremamente importante para guiar a tomada de decisões e as metas que serão traçadas.

Para exemplificar, pense que você determinou que o principal objetivo do RH é melhorar os processos de recrutamento e seleção.

Contudo, a pesquisa de clima apontou que os colaboradores estão desmotivados e sem perspectivas de crescimento na empresa.

Nesse caso, é mais prioritário criar metas em torno desse problema, buscando estratégias de engajamento e valorização dos colaboradores, do que gastar tempo e recursos em ações secundárias.

Análise SWOT

A análise SWOT é uma ferramenta utilizada há bastante tempo para ajudar as empresas a identificar oportunidades de negócios, pontos fortes e gargalos.

Nesse sentido, ela pode ser utilizada como auxiliar para entender as necessidades e embasar a definição de metas.

A matriz SWOT funciona baseada em 4 conceitos:

  • forças;
  • fraquezas;
  • oportunidades;
  • ameaças.

Dessa forma, o RH deve identificar todos esses pontos na gestão para que eles orientem as ações que serão tomadas em seguida. Esses dados são importantes para garantir a aplicação prática de tudo o que foi posto no papel até então.

Definição de metas

Com todos os dados levantados, chegou a hora de definir as metas que farão parte do planejamento estratégico de RH. 

Dessa forma, estabeleça os objetivos de curto, médio e longo prazo.

As metas vão representar o norte a ser seguido no plano de ação e devem estar ligadas intimamente aos objetivos da empresa e do RH. 

Lembre-se de estabelecer metas que sejam alcançáveis e mensuráveis, para que você possa acompanhá-las e realizar adaptações, caso seja necessário.

Planos de ação

Com as metas definidas, é o momento de construir o plano de ação, que vai permitir que o planejamento estratégico saia do papel e se torne realidade. 

Assim, pense em tudo o que foi discutido até então e em como os objetivos podem ser transformados em ações práticas.

Para isso, é importante identificar as soluções para os problemas alcançados e as métricas que precisam ser monitoradas para acompanhar os resultados. 

Ainda, é fundamental que o RH tenha em vista o orçamento para a implementação e manutenção das estratégias desenvolvidas.

Por fim, o plano de ação deve ser apresentado às lideranças, garantindo que os gestores estejam alinhados e que consigam transmitir as ideias propostas para as equipes. 

Vale ressaltar que o engajamento das lideranças nesse momento é muito valioso para assegurar um time comprometido.

Monitoramento e controle de métricas

Depois de colocar o plano de ação em prática, cabe ao RH monitorar de perto os indicadores e métricas para entender o andamento do processo.

Aqui, estamos falando sobre um planejamento estratégico, logo, não basta colocar o plano em prática, é preciso monitorar tudo de perto e estar preparado para tomar decisões estratégicas quando necessário, realizando ajustes e adaptações.

Quais tendências do setor devem ser incluídas no planejamento estratégico de RH?

Já apresentamos as etapas para construir um modelo de planejamento estratégico de RH e, neste tópico, vamos falar um pouco sobre as principais tendências que podem ser incorporadas no plano.

A seguir, listamos algumas boas opções para você analisar e implementar na sua gestão de pessoas.

Treinamentos online

Capacitar e qualificar os profissionais é essencial para garantir sempre os melhores resultados, além de otimizar processos e inserir ferramentas atualizadas no dia a dia da empresa. 

Uma das principais tendências do mercado é apostar no modelo de treinamentos online.

Com esse método, é possível realizar treinamentos à distância, com colaboradores de vários locais e, até mesmo, jornadas de trabalho diferentes.

Lembre-se que os profissionais de RH também precisam ser atualizados com frequência, por isso não se esqueça de incluir capacitações para o time.

Ampliação do uso de dados

O uso de dados já é uma realidade para o RH e auxilia, inclusive, na tomada de decisões para a construção de um plano estratégico.

Então, se a sua empresa ainda não está familiarizada com Big Data e People Analytics, esse é o momento de começar a considerar essas ferramentas.

Com a coleta e a análise de dados, é possível observar o comportamento dos colaboradores, identificando as influências entre diversos fatores.

Essa ação permite uma tomada de decisões mais embasada e inteligente, garantindo os melhores resultados em relação à produtividade e eficiência.

Além disso, o People Analytics e a gestão comportamental são ferramentas poderosas para obter insights, definir treinamentos e ações de desenvolvimento muito mais alinhados, poupando recursos e trazendo melhorias de forma ágil e otimizada. 

Valorização da inteligência emocional

Os valores que regem as ações da empresa também passam por mudanças ao longo das gerações. 

Uma tendência que surgiu nos últimos anos é a valorização da inteligência emocional e da saúde mental dos colaboradores.

Dessa forma, o RH tem pontuado algumas ações para garantir que os profissionais consigam equilibrar a vida pessoal e a profissional, sem desgastes excessivos e priorizando ambientes que promovam bem-estar e colaboração.

Trabalho híbrido

Com as mudanças sociais causadas pela pandemia do coronavírus, o home office surgiu como uma nova modalidade de trabalho.

Desse modo, muitas empresas passaram a adotar o modelo. Contudo, nem todos os profissionais conseguiram se adaptar totalmente às mudanças.

Com isso, surge uma nova modalidade como tendência: o trabalho híbrido

Esse modelo une a jornada presencial com o home office e permite que o colaborador trabalhe alguns dias em casa e outros no escritório.

Dessa forma, a gestão de pessoas se torna mais flexível, permitindo uma maior liberdade e gestão de tempo, mas sem perder a interação e a colaboração entre equipes.

Employee experience

Outra tendência que permanece em alta é o foco na experiência do colaborador. Com a jornada home office e híbrida, esse aspecto passou a ter ainda mais importância. 

Afinal, como garantir uma boa ergonomia, por exemplo, se o colaborador está trabalhando de casa?

Nesse cenário, o investimento em bem-estar se torna ainda mais relevante, uma vez que o RH precisa se preocupar com novas questões, como o aumento das despesas do funcionário com água, luz e, até mesmo, o equipamento de trabalho disponibilizado. 

planejamento-estrategico-de-rh
Material Gratuito

Como a tecnologia pode ser aliada no planejamento estratégico do RH?

O uso de softwares de gestão e outras ferramentas de RH podem transformar por completo a vida dos gestores e garantir muito mais eficiência na hora de elaborar e executar as ações do planejamento estratégico.

Isso porque essas soluções permitem que o setor tenha acesso a um grande volume de informações de qualidade que podem ajudar a compreender o cenário atual e até mesmo realizar projeções futuras.

Com esses dados, é possível embasar a tomada de decisões, mensurar a percepção dos colaboradores e acompanhar as métricas e indicadores para compreender se o plano de ação desenvolvido está gerando os resultados esperados. 

A plataforma completa de RH da Sólides foi pensada para dar suporte ao setor e suas lideranças na tomada de decisão, no desenvolvimento, na avaliação de desempenho, no acompanhamento profissional e muito mais.

O software é completo e funcional, passando por todos os pilares do setor. Da atração de talentos, à gestão administrativa, desenvolvimento, engajamento até a retenção de colaboradores. A partir do people analytics, a gestão conta com a inteligência artificial para minimizar os erros e proporcionar melhorias em todos os seus processos.

Com tudo que o RH precisa em um só lugar, a Sólides ajuda as empresas brasileiras a serem mais ágeis, estratégicas e efetivas, o que impacta a organização positivamente, inclusive, na redução de custos.

Quer conhecer um pouco mais sobre a plataforma completa de RH da Sólides, e conferir tudo que ela pode oferecer para sua empresa? Faça uma demonstração gratuita. Acesse e comece agora a revolucionar o seu RH. O futuro já começou!

Conclusão

Como vimos, o planejamento estratégico de RH é uma ferramenta importante para a definição de metas e objetivos do setor, garantindo uma atuação mais objetiva, eficiente e estratégica, reduzindo custos desnecessários. 

Ainda, para realizá-lo, você deve fazer um levantamento das principais necessidades da empresa e montar um plano de ação com base nas decisões tomadas. 

Mas é importante que o RH defina indicadores e métricas, além de monitorar as ações planejadas para entender se elas estão ou não trazendo resultados. 

Agora que você já sabe como fazer o seu plano de RH, acesse gratuitamente nossa planilha de planejamento estratégico e desenvolva o seu!

Veja também

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments