Pipeline de talentos: o que é e como funciona

Tempo de leitura: 5 minutos

Esse artigo foi escrito por Rafaela Ricardo, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.

Fazer a escolha mais adequada para uma empresa sempre foi o maior dever do departamento de recursos humanos.

Afinal de contas, para que um negócio consiga obter sucesso e se desenvolver diante do mercado, é necessário ter uma equipe com habilidades e competências qualificadas, além de se identificarem adequadamente com os valores da companhia.

No entanto, nem sempre o recrutamento é feito com o devido planejamento e atenção. Como resultado, a contratação de um colaborador com ideais incompatíveis pode prejudicar o trabalho em equipe dos profissionais e ainda diminuir a produtividade da organização.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Por essa razão, é importante saber quais as características observar no momento de recrutamento.

Será que esse candidato irá se adequar às normas da empresa? O ambiente será favorável para a sua produtividade? Ele terá uma boa comunicação com os outros membros da equipe? Como ele prefere as divisórias para escritório?

Essas são algumas perguntas importantes para serem respondidas no momento de recrutamento. E para facilitar e otimizar a eficiência das etapas, o pipeline de talentos surgiu como um meio para aumentar as chances de acerto da empresa e fazer com que a contratação seja eficiente.

Afinal, o que é o pipeline de talentos?

De forma geral, o pipeline de talentos é uma ferramenta de banco de informações, onde os dados de todos os candidatos são registrados e gerenciados.

Por meio do registro dos profissionais no pipeline de talentos, é possível avaliá-los e analisar se eles são considerados aptos a trabalhar em seu negócio.

Além disso, dentro do pipeline de vendas, a empresa deve também pode incluir os dados de contato de cada profissional. Lembre-se que ela é utilizada para os candidatos no qual a organização observou maior potencial. Assim, quando alguma oportunidade surgir, o recrutamento e contratação fica mais fácil e otimizado.

Para montar um pipeline, é importante ter um número considerável de candidatos que se encaixam com o perfil desejado pela organização.

Para isso, é possível utilizar canais de divulgação, como as redes sociais, plataformas de empregos, formulários em seu próprio website ou até mesmo recorrer a headhunters.

A empresa também pode incluir no pipeline de talento todos os profissionais que já tenham passado por processos seletivos anteriores e foram agradáveis, mas, por algum motivo, não tenham sido contratados, seja pelo salário ou cargo incompatível, entre outros.

Ou seja, se você tem uma indústria de totem digital, e pretende contratar profissionais para a área de marketing da organização, um pipeline de talentos bem alinhado pode otimizar o tempo de procura e a eficiência no recrutamento.

Como funciona o pipeline de talentos?

Para implementar o pipeline de talentos em uma empresa, é preciso realizar uma busca e registro de funcionários em potencial.

É interessante essa busca ser feita com antecedência, para que, no momento de recrutamento, a empresa consiga ser ágil e preencher o cargo com mais facilidade. Abaixo, veja qual o passo a passo para montar o seu próprio pipeline de talentos:

1-  Determine quais posições precisam de um pipeline de talentos

Para iniciar a construção do seu pipeline de talentos, é preciso saber que nem todos os cargos exigem necessariamente um banco de candidatos. 

Por exemplo: para os cargos que possuem um alto índice de rotatividade ou turnover, o pipeline de talentos é extremamente útil, pois a partir dele, a empresa pode preencher essas vagas o quanto antes, reduzindo danos e garantindo a continuidade do trabalho.

No entanto, alguns cargos possuem baixa rotatividade, não necessitando dessa estratégia para o dia a dia da empresa. Por essa razão, determine quais as posições realmente necessárias dessa estratégia.

2- Monte uma persona ideal

Basicamente, a persona se trata de um conjunto de características do seu cliente ideal. Normalmente, ela é utilizada para representar o perfil de um cliente em potencial para a empresa.

Mas, neste caso, quando falamos em persona, estamos nos referindo aos clientes internos, ou seja, os funcionários.

Neste caso, reúna as principais características, como as qualidades técnicas e comportamentais que são valorizadas para o determinado cargo. Com uma persona ideal, fica mais simples comparar comportamentos e acertar na escolha de contratação.

3- Construa seu pipeline de talentos

Após definir a sua persona, é hora de finalmente preencher o seu próprio pipeline de talentos. Neste momento, é ideal realizar vários tipos de busca por pessoas que são capacitadas.

Hoje em dia, é possível encontrar diversas formas de colocar isso em prática e localizar os profissionais mais adequados para a sua organização.

Uma dessas formas são as redes sociais, especialmente o LinkedIn, uma plataforma profissional de relacionamento entre colaboradores, autônomos, empresas, etc. Por meio dessa rede, sua empresa pode fazer a abertura de vagas diversas e ainda especificar os requisitos para participar de processos seletivos.

Além disso, outra forma de construir o seu pipeline de talentos é incluindo todos os profissionais que já passaram por processos seletivos em seu negócio, e demonstraram interesse em fazer parte da organização.

Por fim, também é possível adicionar formulários e campanhas em seu website, estabelecer estratégias de networking e procurar headhunters qualificados no mercado para fazer a intermediação entre os processos.

4- Engaje o pipeline

Por fim, para que uma empresa tenha sucesso quanto a construção eficiente do pipeline de talentos, é importante não somente incluir candidatos, mas também saber engaja-los.

Por isso, mantenha uma comunicação adequada com seus potenciais candidatos. O segredo desta etapa é pensar ao longo prazo. Afinal, cada candidato inserido no pipeline representa uma oportunidade de desenvolvimento e sucesso para a organização.

Também seja transparente quanto às especificações das vagas divulgadas. Se sua empresa atua com serviços de relógio de ponto, por exemplo, procure informar aos candidatos sobre o nome e história da empresa, além das características das vagas.

Dessa forma, sua empresa vai ter sucesso com a construção de um pipeline de talentos bem elaborado.

Agora que você já sabe sobre todos os detalhes do pipeline de talentos, o que acha de aplicá-lo em seu próprio negócio? Gostou do nosso post?


2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Giuliano SalesJoão Marcos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Marcos
Visitante
João Marcos

Em tempos de tantas vertentes sendo alteradas nos mais diversos segmentos e mercados, as ferramemtas de RH em junção com as especialidades dos profissionais que as utilizam, vão se tornar cada vez mais necessárias para que as organizações alcancem seus objetivos!! Afinal, em todos os processos, sempre existirão pessoas !!

Giuliano Sales
Admin

Exato, João Marcos.
Os processos e as tecnologias são pensadas por pessoas e para pessoas.
O objetivo é sempre oferecer possibilidades de tornar o trabalho mais rápido, dinâmico e humano.
Abraços.