Confira a pesquisa sobre o novo cenário do RH diante da Covid-19

mulher e homem no escritório usando máscaras devido ao novo cenário do rh
BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

Com a crise da Covid-19, empresas de todos os segmentos enfrentaram a necessidade de se adaptar à nova situação e não foi diferente na área de recursos humanos. Temos um novo cenário do RH, que afeta desde as seleções aos processos internos.

Cada vez mais, precisamos saber quando mudar e estar preparados para isso, principalmente em relação à gestão de pessoas em um momento tão complexo. Portanto, é preciso prezar pelo bem-estar dos colaboradores para manter a produtividade. 

Para compreender melhor o contexto atual e entender as expectativas das empresas em relação ao futuro, a Weseek, startup da Catho, desenvolveu uma pesquisa em conjunto com a Sólides, a Gelatina e a Yube.

E o que percebemos? Confira, neste post, como o levantamento foi realizado e quais seus principais resultados!

Novo cenário do RH: o que descobrimos com a pesquisa?

Em geral, a pesquisa revelou diversas tendências e mudanças que ocorreram no setor de RH. Antes da Covid-19, por exemplo, 23% das empresas faziam entrevistas online, hoje, 42% estão fazendo e 48% pretendem manter esse formato pós-pandemia.

Outras práticas que se popularizaram nos últimos meses em razão do novo cenário do RH diante da crise foram a entrega de documentação e os treinamentos pela internet. 

Atualmente, as maiores preocupações das corporações englobam o bem-estar e a saúde mental dos colaboradores, além da revisão da estrutura organizacional, da cultura organizacional e do processo operacional.

O perfil do público

Contamos com 918 participantes durante o período de dois meses, entre 28/05 e 08/07, sendo eles profissionais de RH atuantes em pequenas, médias e grandes organizações — 69,4%, 13,7% e 16,8%, respectivamente — sendo 89% empresas, 6% consultorias de recrutamento e seleção e 6% startups. 

Do total, 31% são analistas e 15% coordenadores de recursos humanos. A pesquisa foi divulgada tanto para clientes das instituições participantes quanto nas redes sociais e realizada de forma totalmente online, pelo SurveyMonkey. 

Os impactos para as vagas e as pessoas

Quando pensamos nas vagas, a minoria das empresas, ou seja, 14%, alegou não ter tido impacto. Em contrapartida, 17% abriram novas oportunidades e 21% cancelaram vagas que estavam abertas.

Os impactos mais citados estão ligados à redução das contratações, por 33% dos profissionais, enquanto 37% citaram que houve o congelamento de vagas para fazer os processos futuramente.

Mas as pessoas também foram impactadas, uma vez que mais da metade das empresas passou a adotar o trabalho remoto e muitas optaram pela redução da jornada diária e férias. Somente 26% enfrentaram a necessidade de desligar colaboradores.

Ainda assim, apenas em 26% das empresas todos os funcionários estão executando suas funções em home office e 16% não aderiram ao modelo. Em 2%, toda a equipe já trabalhava remotamente antes da pandemia e permaneceram.

Por fim, ao considerarmos que 75% das organizações trabalha de forma presencial até então, o número cresceu significativamente e os profissionais de recursos humanos acreditam que é um atrativo para os candidatos.

Quer conferir todos os resultados? Acesse gratuitamente o relatório completo da pesquisa e conheça as tendências e transformações relacionadas ao novo cenário do RH diante da crise da Covid-19!

Sabrina Siqueira
Sabrina Siqueira
Sou apaixonada por Gestão de Pessoas desde sempre! Me tornei especialista em Gestão Comportamental, cursei administração com Ênfase em Comercio exterior (UNA), fiz Pós Graduação em Gestão Comercial e Vendas. Atualmente também sou facilitadora da Formação Analista Comportamental Profiler e Sales Enablement do time de New MRR da Sólides
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima