Qual a diferença entre pequena, média e grande empresa?

imagem de um escritório com varias pessoas trabalhando
SAIBA MAIS

Aqui você encontra:

Você sabe o que diferencia uma pequena empresa de uma média ou uma grande? Essa é uma dúvida bastante comum entre os empreendedores de todo o país, principalmente quando ainda estão na fase inicial de seus negócios. Isso porque os critérios que definem o porte de uma empresa não se restringem à sua estrutura física.

Neste conteúdo, vamos explicar melhor como é feita a classificação do tamanho das empresas no Brasil e trazer o cenário atual sobre o assunto. Também explicaremos as características de cada porte de empresa e traremos exemplos de marcas mais conhecidas do mercado. Confira!

Cenário das empresas no Brasil

Conforme os dados do Painéis do Mapa de Empresas do Governo Federal, o Brasil fechou o ano de 2022 com um total de mais de 20 milhões de empresas ativas, das quais cerca de 3,62 milhões foram abertas no ano passado. 

Analisando melhor essas novas empresas, temos um fato muito importante: 97,4% são micro e pequenas empresas e 76,5% são MEI.

Para entender melhor como isso pode impactar na sua empresa e na sua vida profissional, é importante conhecer bem os diferentes portes existentes e como eles são classificados. 

Assim, fica mais fácil expandir seu negócio e enquadrá-lo no regime fiscal mais adequado ao seu cenário específico.

O que define o porte das empresas? 

O porte das empresas é determinado por dois fatores principais: financeiro e de capacidade produtiva. Em geral, utiliza-se o faturamento bruto e a quantidade de funcionários como principais parâmetros de avaliação.

Um ponto de atenção importante é que a classificação do porte da empresa varia conforme cada órgão regulador. Por isso, é importante verificar junto a cada um deles, caso necessário, para obter a informação precisa e atualizada.

Quais são os portes das pequenas, médias e grandes empresas?

Definir o tamanho da sua empresa pode determinar quais leis você precisa estar atento, assim como as vantagens fiscais oferecidas pelo governo. Por isso é importante conhecer os critérios corretamente antes de decidir o porte da sua organização.

O Brasil classifica as empresas em 5 tamanhos, cada um com suas características e limitadores, conforme explicaremos a seguir.

Microempreendedor individual

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma modalidade de empresa criada em 2008 para facilitar e estimular a formalização de empreendedores. 

Nela, o empreendedor pode abrir um CNPJ de forma simples e rápida, se comprometendo a pagar mensalmente apenas o INSS (5% do valor do salário mínimo vigente) e o ISS, caso seja prestador de serviço, ou o ICMS, se for comerciante.

Os pontos de atenção quanto ao MEI são:

  • Não pode haver um sócio;
  • Só pode contratar dois funcionários que receba no máximo um salário mínimo ou o piso da categoria;
  • Não pode ultrapassar o teto de faturamento anual de R$144 mil.

*Informações atualizadas em janeiro de 2023. Fonte: Pequenas Empresas, Grandes Negócios

Microempresa

A microempresa também admite apenas um sócio, mas, diferente do MEI, ela pode realizar a contratação de até 20 funcionários, o que pode demandar do empreendedor iniciar a gestão de pessoas, para que a empresa funcione bem. 

Outra vantagem em relação ao microempreendedor individual está no teto de faturamento, que pode chegar até R$ 360 mil ao ano

O microempreendedor pode adotar o Simples Nacional, sendo um sistema de tributação que permite o acesso a vários benefícios do Governo e linhas de crédito mais baratas para alavancar o negócio.

Empresa de pequeno porte

As empresas de pequeno porte (EPP) podem ter mais de uma pessoa em sua constituição societária, além de ser possível contratar até 100 funcionários

O faturamento máximo permitido nessa categoria também é maior, de até R$ 4,8 milhões e, dependendo da avaliação de um profissional contábil, pode se beneficiar do enquadramento no Simples Nacional.

Empresas de médio e grande portes

No caso das empresas maiores, de médio e grande portes, a classificação pode variar bastante conforme cada órgão.

Para a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e para o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a divisão é baseada no volume de faturamento. Já para o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os portes são medidos pela quantidade de funcionários.

É importante ressaltar que essas classificações são utilizadas para muitas atividades que vão desde a solicitação de um financiamento até o cumprimento de normas sanitárias e ambientais. Neste caso, o ideal é consultar o método de avaliação de cada entidade sempre que for necessário

Exemplos de empresas por porte

Na grande maioria dos casos, as pessoas começam um negócio de forma reduzida e utilizam de boas ferramentas de planejamento para pequenas empresas para crescerem e mudarem de porte gradativamente. 

Nem todas começam como empresas individuais, assim como nem todas atingem o patamar de grande empresa, e não há problema algum. O importante é conquistar bons resultados independentemente de seu tamanho.

Para ajudar você nessa tarefa, selecionamos alguns exemplos de empresas de cada tipo de porte para te inspirar.

Exemplos de MEI e Microempresas

Por serem empresas de baixo volume de faturamento, não há como serem amplamente conhecidas. Contudo, elas são tão numerosas que certamente você conhece algum empreendedor entre os exemplos abaixo:

  • Manicure;
  • Cabeleireiro;
  • Freelancer;
  • Confeiteiro;
  • Escritório de contabilidade;
  • Pequeno comerciante de bairro.

Exemplos de EPPs

As EPPs podem ser um pouco mais robustas, mas também estão presentes nos bairros e pequenos centros comerciais nas cidades. Alguns exemplos são:

  • Supermercado de bairro;
  • Fábrica de calçados;
  • Loja de móveis;
  • Prestadora de serviços de manutenção predial.

Leia também: Fusão de Empresas: entenda o que é e como funciona esse processo

Exemplos de médias e grandes empresas

Por fim, as médias e grandes empresas são menos numerosas, porém mais conhecidas. Elas podem ter várias filiais espalhadas pelo Brasil e, até mesmo, no exterior, e são grandes fonte de inspiração para quem ainda está começando. Veja alguns nomes:

  • Magazine Luiza;
  • Google;
  • Grupo Pão de Açúcar;
  • Ambev.

Como vimos, existem vários tamanhos de negócios, desde a pequena empresa até grande e, o que vai determinar seu tamanho, será seu faturamento e quantidade de funcionários

Seja qual for o porte, o importante é entender quais são as regras aplicáveis a ele para aproveitar os melhores benefícios fiscais e de linhas de crédito.

Se você gostou deste conteúdo e se identifica como uma empresa ainda em estágio inicial, saiba que quanto antes começar a cuidar da gestão de pessoas, melhores serão seus resultados. 
Quer saber como fazer isso? Baixe gratuitamente o e-book: Ferramentas e estratégias para estruturar o RH em pequenos negócios.

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima