People Analytics: o que é, como aplicar no RH e ferramentas!

A metodologia do People Analytics pode transforma a gestão de pessoas da sua empresa. Entenda mais desse método e veja como implementá-lo!
People Analytics
Baixe grátis!

Aqui você encontra:

Você já ouviu falar ou conhece o que é People Analytics? O futuro já chegou, os dados estão dominando o mercado, oferecendo informações cruciais para as tomadas de decisões. 

No RH, a realidade não é diferente, por meio de metodologias e softwares é possível mensurar as habilidades técnicas e comportamentais dos trabalhadores.

De acordo com a McKinsey, 80% das empresas que utilizam People Analytics relatam uma melhora na qualidade das decisões de RH. Por isso, preparamos este guia completo com tudo que você precisa saber sobre People Analytics, como pode mudar a realidade do seu RH, como aplicar e muito mais!

O que é People Analytics e para que serve?

People Analytics (Análise de Pessoas, em tradução livre) é uma área da Gestão de Pessoas que utiliza dados para tomar decisões mais inteligentes sobre os colaboradores.

Por seus diversos benefícios e por ajudar o RH a estar sempre um passo à frente na estratégia, é uma das metodologias que vem transformando a rotina dos profissionais e os resultados das empresas.

Inclusive, a mesma pesquisa da McKinsey identificou que 80% das empresas acreditam que o People Analytics é um tema prioritário na Gestão de Pessoas.

Material gratuito: 9 planilhas de RH em um só lugar!

Preencha o formulário e receba grátis o kit de planilhas para RH no seu email📩

Como o People Analytics surgiu?

O People Analytics percorreu um longo caminho desde suas raízes nos estudos de Elton Mayo, considerado o pai da Administração de Recursos Humanos, que começou a a realizar estudos sobre a relação entre trabalho e comportamento humano em 1980.

Com o tempo, os profissionais de RH perceberam que a interpretação de informações também era importante para a Gestão de Pessoas.

Isso aconteceu principalmente quando a internet e o Big Data revolucionaram a forma como as empresas coletam e armazenam dados, abrindo caminho para análises mais complexas. Assim, foi lá em 2010 que o termo "People Analytics" foi cunhado e a área se consolidou como uma estratégia no dia a dia do RH. O avanço também trouxe a perspectiva de que contar com o Big Data já não era mais efetivo, sendo necessária uma análise mais profunda.

Dessa forma, os métodos de People Analytics continuam sendo cada vez mais presentes em empresas de diversos portes. O futuro da área é promissor, com a inteligência artificial prometendo revolucionar ainda mais a forma como as empresas gerenciam seus colaboradores.

Como funciona o People Analytics?

O People Analytics funciona a partir da coleta, organização e análise de dados referentes a cada um dos colaboradores.

Todas as informações dizem respeito ao comportamento. Elas podem ser usadas por empresas para monitorar a conduta, desempenho, resultados, etc. Assim, a construção dessa base de dados conta com três fases:

  • Coleta de dados;
  • Análise;
  • Visualização.

Coleta de dados

A primeira etapa crucial é a identificação das fontes de dados, tanto internas quanto externas, que alimentarão a análise. 

É possível com as fontes internas, como o sistema de RH, avaliações de desempenho, pesquisas de clima organizacional e histórico de absenteísmo, que fornecem informações valiosas sobre os colaboradores. Já fontes externas, como redes sociais e plataformas de recrutamento, ampliam a perspectiva e ampliam insights sobre o mercado de trabalho.

Assim, é escolhida uma ferramenta para ajudar nesse processo, bem como um banco de dados confiável e acessível. Principalmente se tratando de dados dos colaboradores, a transparência desse processo é fundamental! 

Análise 

Agora, os dados são cuidadosamente preparados para a análise. Algumas técnicas como separação das informações por categoria, se são quantitativos, qualitativos, entre outros pontos, garantem que o People Analytics dê os resultados esperados e seja fácil de interpretar.

Alguns detalhes, como modelos estatísticos, regressão linear, análise de variância e machine learning, fornecem insights valiosos sobre o comportamento dos colaboradores, a efetividade de programas de RH e o desempenho da organização como um todo.

Visualização

Assim, a etapa final é a visualização dos dados, para uma interpretação mais assertiva. Existem diversos métodos que podem ser utilizados, e cada um deles permite análises diferentes.

A clareza na organização desses dados também determina a facilidade em avaliá-los. Por isso, você também precisa contar com as ferramentas certas. Algumas opções são:

  • Softwares de BI;
  • Planilhas eletrônicas (Excel, Google Sheets): para análises simples.
  • Ferramentas específicas de People Analytics: como a Sólides.

Como o People Analytics reúne dados?

A coleta de dados a partir de pesquisas de clima, testes de perfil comportamental, avaliações de desempenho e outras ferramentas ajudam principalmente o RH a criar um banco de dados. Da mesma forma, como introduzimos anteriormente, o People Analytics também consegue acessar informações disponíveis de referências, análises e medir a temperatura do mercado para uma comparação justa.

Baixe grátis!

People Analytics no Brasil 

A década de 2010 foi um marco para o desenvolvimento do People Analytics no Brasil.

Isso se deu a partir da criação do primeiro curso de pós-graduação em People Analytics da América Latina pela Fundação Instituto de Administração (FIA) em 2014. Essa inovação foi seguida pelo lançamento da Comissão de People Analytics pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) em 2016, demonstrando a importância da área no país.

O uso do People Analytics tem crescido no Brasil de forma consistente, estando cada vez mais presente nos setores de RH. Grande parte da expansão, ainda que lenta, se dá graças à implementação de novas tecnologias para Gestão de Pessoas. É claro como o RH está cada vez mais conectado e digitalizado, deixando a papelada para trás.

Por que as empresas adotam o People Analytics?

Indiferentemente do tamanho da sua organização e da maneira de gerenciar pessoas, é possível adotar o People Analytics. Empresas pequenas podem ser tão ou mais complexas do que empresas maiores, tudo dependerá do tipo de negócio e das competências necessárias para as atividades realizadas.

Dados tratados para a análise em tempo real tem como vantagem facilitar os processos ligados à Gestão de Pessoas — seja na atração e seleção, gestão e retenção dos profissionais e desenvolvimento de competências. 

O People Analytics tem impacto direto nos resultados e na definição das estratégias a curto, médio e longo prazo. Sendo assim, encontrar padrões de comportamento contribui para a valorização do indivíduo nas equipes gerando maior engajamento. Toda organização passa por altos e baixos, momentos de sucesso e celebrações e momentos de conflitos e dificuldades. 

Além disso, aprimorar as metodologias de trabalho e gerar mudanças positivas é o que as empresas esperam, e o RH é peça fundamental para contribuir com este novo cenário.

Quais os benefícios do People Analytics?

Os ganhos que uma empresa pode ter na implantação do People Analytics são imensos.

Talvez o mais relevante seja encontrar a melhor maneira de realizar a Gestão de Pessoas e acelerar a evolução dos indivíduos para entregar cada vez mais e melhor.

No recrutamento e seleção, ele auxilia na definição dos perfis mais alinhados à vaga e a cultura organizacional. Inclusive, uma pesquisa da Deloitte descobriu que 50% das empresas que utilizam People Analytics relatam uma melhora na qualidade das contratações.

No Treinamento e Desenvolvimento, contribui para identificar quais competências devem ser desenvolvidas individual e coletivamente. Segundo o mesmo estudo acima, 40% das empresas que utilizam People Analytics tiveram redução nos custos com treinamento e desenvolvimento, exatamente pela assertividade que os dados trazem.

Na área de benefícios pode definir que tipo de plano de saúde ou plano odontológico é mais atrativo para o colaborador, tomando como base informações de estado civil, número e idade dos filhos, etc.

Além disso, as ações de qualidade de vida ficam mais assertivas, ao levar em consideração pontos importantes como idade, peso, altura, aptidão para determinadas atividades físicas e preferências alimentares. Identificar, obter, armazenar, analisar e utilizar uma série de informações por meio de análises objetivas é um poderoso validador de decisões que serão consideradas para o futuro.

Por estar fundamentada em elementos reais, a tendência é de apresentar alternativas precisas é ampla.

Baixe grátis!

Onde aplicar a metodologia People Analytics?

Infográfico com maneiras de aplicar o People Analytics no dia a dia

Com People Analytics, todas as rotinas do RH podem ser mais estratégicas, do recrutamento ao engajamento, como:

  • Recrutamento e seleção;
  • Treinamento e desenvolvimento
  • Gestão de desempenho
  • Engajamento e retenção de talentos
  • Planejamento estratégico de RH, e mais!

Confira os detalhes a seguir. 

Recrutamento e seleção

Com o People Analytics é possível planejar a força de trabalho alinhando os requisitos de talento aos requisitos de negócios. Quando um processo se torna automatizado, inúmeras análises podem ser feitas. 

Em um recrutamento interno você pode utilizar a informação da quantidade de movimentação que um determinado colaborador fez em sua carreira. Compreendendo esses padrões, você pode ajustar seu plano de acordo e priorizar quais pessoas são transferidas para novas equipes.

Essa é uma maneira pela qual a análise de pessoas pode ajudar os líderes de RH a garantir que eles tenham o equilíbrio certo de agilidade e estabilidade em suas organizações.

Inteligência Artificial no Recrutamento e Seleção: informações essenciais sobre IA para você não ficar atrás nas tendências do mercado

Preencha o formulário e receba o material gratuito no seu e-mail 📩

Treinamento e desenvolvimento

O People Analytics também permite avaliar o desempenho individual e em equipe para identificar lacunas de habilidades e áreas que precisam de aprimoramento, ajudando na assertividade dos treinamentos.

Além disso, é possível utilizar algoritmos para recomendar cursos e treinamentos personalizados para cada colaborador, com base em seu perfil, habilidades e necessidades. Com essas informações, você também consegue entender qual formato melhor atende a sua equipe, por exemplo, um curso ou minicurso, podcast, mentoria, livro, etc.

E uma grande vantagem é que a metodologia também ajuda você a avaliar e medir o ROI dos programas de T&D na produtividade, engajamento e retenção de talentos.

Gestão de desempenho

Além disso, um RH voltado a dados consegue ter uma visão 360° do desenvolvimento dos colaboradores. É possível coletar e analisar dados de diversas fontes, como avaliações de desempenho, metas atingidas, feedback de clientes e colegas, para obter uma visão completa do desempenho individual e em equipe.

Ainda, é possível analisar o desempenho do time e de cada colaborador com a média do mercado, descobrindo pontos fortes e de melhoria.

Engajamento e retenção de talentos

O uso do People Analytics é tão estratégico para o RH que ele ajuda na prevenção de diversas situações.

No caso do engajamento e retenção, é possível utilizar essa metodologia para identificar e prever a rotatividade na empresa. Com uma grande variedade da base de dados, a ferramenta dá mais assertividade na Gestão de Pessoas.

Além disso, é possível desenhar programas e planos de carreira que realmente possuem apelo junto ao pessoal e fomentando futuras lideranças que venham a se destacar no dia a dia.

Assim, é mais fácil trabalhar ações efetivas e ter um calendário organizado para reter e engajar talentos.

Planejamento estratégico de RH

Com base nos desafios e oportunidades identificados, o People Analytics pode auxiliar na definição de metas e indicadores de desempenho específicos e mensuráveis para o planejamento estratégico de RH.

A partir de informações mais rápidas e precisas, o RH de fato pode agir em prol da produtividade, criando mecanismos que preencham lacunas dentro do quadro de competências disponíveis em uma empresa.

Ainda, o RH consegue ter uma visão completa da empresa, onde é possível melhorar, quais ações podem trazer resultados a curto, médio e longo prazo, entre outros.

Assim, por décadas, determinadas suposições a respeito do comportamento dos funcionários e colaboradores acabaram norteando as decisões no mercado. Isso levou à perda de inúmeros talentos. 

Material gratuito: KIT de Planejamento Estratégico para RH

Preencha o formulário e receba o KIT grátis no seu e-mail 📩

Quais são os tipos de análises existentes?

Cientistas que estudam este assunto definiram 4 tipos mais usuais de utilização dos dados. São elas:

1 - Análise Descritiva (Descriptive Analytics)

Este tipo de análise responde a pergunta é “o que aconteceu?”. A resposta deve estar baseada em dados passados e atuais.

2 - Análise de Diagnóstico (Diagnostic Analytics)

A pergunta chave é “por que isto aconteceu?". Explorar as causas do que gerou o erro é extremamente útil para identificar os componentes que levaram ao insucesso.

Mas, este tipo de análise também deve ser feito para os resultados positivos.

3 - Análise Preditiva (Predctive Analytics)

A pergunta chave aqui é “o que pode acontecer?”. Olhando para o passado, a análise dos resultados obtidos segundo o cenário que gerou tais avanços gera previsões do que pode acontecer no futuro.

Essa análise demanda de uma complexa rede de dados interligados, mapeando diferentes aspectos. Definir o futuro de uma área ou organização baseado apenas em cenário político, por exemplo, não é salutar.

4 - Análise Prescritiva (Prescriptive Analytics)

A pergunta chave é “o que pode acontecer se seguirmos este caminho?” Imaginamos que a decisão seja desligar 10% da força de trabalho para readequação de custos diante de uma crise financeira pela qual a empresa está passando.

A Análise Prescriptiva, com base em dados, levantará hipóteses e os impactos que determinadas decisões podem gerar. Mas, as possibilidades de utilização de dados são inúmeras. Pesquisas feitas pela plataforma Gardner demonstram que há diferentes formas de utilizar os dados a favor das organizações. 

Entre elas está a Análise Aumentada (Augmented Analytics) que prevê a transformação do conteúdo em dados consumíveis e compartilhados, por meio das técnicas de Inteligência Artificial.

Para transpor as barreiras existentes nas organizações mais tradicionais, é necessária uma mudança de cultura para aceitar a transição de modelos e processos, gerando novas oportunidades e sua subsistência.

Material gratuito: guia de estudos para se tornar autoridade no RH!

Preencha o formulário e receba o material grátis no seu e-mail 📩

Quais os desafios para implementar nas empresas? 

Algumas empresas podem ter dificuldade em compreender e entender como encaixar essa metodologia no dia a dia.

Aprofundaremos então um pouco mais nos desafios que esta prática pode gerar para que as dúvidas sejam esclarecidas. Atualmente, como a sua empresa toma as decisões em Gestão de pessoas? Por que esta é a forma escolhida? Há quanto tempo se utiliza da mesma metodologia?

Quais os resultados que ela traz? Qual o tempo e o custo (em moeda) e o esforço de energia que eles geram? Com as mudanças nas estruturas hierárquicas, equipes extremamente enxutas, atividades de profissionais que foram desligados absorvidas por quem ficou e novas demandas surgindo o tempo todo, torna-se valioso repensar na forma de trabalho.

Mudar não é fácil e pode trazer resistência de todos os lados, mas é necessária uma visão estratégica focando na melhor saída.

Como provar que o People Analytics pode transformar a gestão de pessoas?

Empresas têm demonstrado que utilizar os diferentes tipos de “analytics” disponíveis no mercado contribuem efetivamente para o avanço dos negócios.

Sabe-se, porém, que cada organização possui desafios e estratégias particulares. Diante disto, para mostrar que o People Analytics pode transformar a área de Gestão de Pessoas e todos aqueles que estão envolvidos é elementar definir quais as métricas são importantes para a sua empresa.

Se a taxa de rotatividade é um indicador que não deixa o RH inquieto, pois a empresa mantém um bom índice de turnover, não há porque priorizar este critério.

Mas se o volume de ausências para consultas médicas vem extrapolando o histórico, por exemplo, é essencial uma boa análise de dados para uma tomada de decisão assertiva.

💡 Saiba também: 7 argumentos para convencer sua liderança a ter um software para RH

Onde aprender mais sobre People Analytics?

Como o People Analytics está conectado à tecnologia e à inteligência artificial, você precisa contar com os melhores parceiros e referências para te ajudar a evoluir nessa jornada.

Escola de Pessoas

A Escola de Pessoas da Sólides é o canal certo para você se especializar e tornar o seu RH mais voltado a dados. Separamos opções que você pode fazer gratuitamente já:

Análise de dados na Gestão de Pessoas

Acompanhe Ale Garcia, founder e co-CEO da Sólides, nessa jornada incrível pela análise de dados na gestão de pessoas. Entenda como você pode começar agora a implementar uma cultura focada em People Analytics na sua organização, melhorando consideravelmente os seus processos e resultados.

Recrutamento Data Driven

Aprenda com Gustavo Pimentel, CEO da Gescon Treinamentos e especialista em gestão estratégica de pessoas, a conduzir seu processo seletivo utilizando dados de forma prática, para elevar suas habilidades de recrutamento a um novo patamar e se destacar como um profissional de sucesso no cenário atual altamente competitivo.

💡 20 cursos de RH online e gratuitos para alavancar sua carreira na área

Livros

Algumas indicações de livros escritos por autores renomados:

People Analytics: a ciência por trás da Gestão de Pessoas - Idalberto Chiavenato

Um guia para os fundamentos da área de People Analytics. Aborda como a análise de dados pode ser usada para melhorar o desempenho das organizações, com foco em tópicos como recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento, avaliação de desempenho e gestão de talentos.

Metodologia Sólides: a jornada eficiente de Gestão de Pessoas - Sólides

Com esse livro completo para mudar a sua atuação estratégica como RH, descubra o segredo para uma Gestão de Pessoas de sucesso, com uma estratégia 360° com base no que está ajudando milhares de empresas a crescerem.

People Analytics: Como usar a análise de dados para transformar a Gestão de Pessoas - Rafael Rez

Um guia prático para profissionais de RH que desejam usar People Analytics para tomar decisões mais eficazes. Aborda os fundamentos da área, como coleta e análise de dados, métricas e indicadores, storytelling com dados e como aplicar People Analytics em diferentes áreas de RH.

People Analytics na prática: 50 casos de sucesso em empresas brasileiras - André Fischer e Rafael Jordão

Uma coletânea de 50 estudos de caso de empresas brasileiras que estão usando People Analytics com sucesso. Aborda como essas empresas estão usando dados para tomar decisões mais inteligentes sobre recrutamento, seleção, desenvolvimento, retenção de talentos e outras áreas de RH.

Dicas de como adotar o People Analytics na sua empresa

Agora que apresentamos todos os detalhes sobre essa metodologia baseada em dados, está na hora de colocar a mão na massa. Para você obter os resultados esperados, separamos 7 passos assertivos para implantar o People Analytics.

1. Estabeleça os pontos de melhoria 

Identifique os pontos que precisam de atenção, em que faltam dados ou que podem ser otimizados com o People Analytics.

2. Planeje as ações e projetos que serão monitorados

Em uma primeira análise muitos projetos podem ter a mesma importância e necessidade de monitoramento. 

Mas, para no início da implantação o ideal é priorizar no máximo cinco projetos ou ações, para ter certeza de que as informações são compatíveis com a necessidade da organização.

3. Defina os dados que serão coletados

De nada adianta definir métricas se não há como ter os dados em mãos. 

Todos os envolvidos sejam colaboradores, gestores ou a área de tecnologia, devem se envolver nesta etapa para que, depois de definido como os dados serão apurados, não surjam problemas em como captar as informações.

4. Faça uma pesquisa das ferramentas disponíveis no mercado e que estejam de acordo com o negócio e tamanho da sua empresa

Existem sistemas fantásticos sendo oferecidos no mercado, porém, por melhor que ele seja, nem sempre é o que sua organização precisa. 

Analise prós e contras, custo e benefício e peça a opinião dos possíveis usuários da ferramenta. Assim, você terá diferentes visões e argumentos para optar por uma ou outra e vender esta ideia a diretoria. E, claro, sempre conte com a Sólides para a sua empresa, a platarforma mais completa para RH e DP do Brasil, que conta com People Analytics em diversas

5. Comunique de forma ampla a implantação do projeto.

Envolva gestores e a área de comunicação interna para divulgar este novo projeto. 

Quando toda organização tem ciência de que algo diferente está para acontecer, melhor que seja pelos meios corporativos e não pela conhecida “rádio peão”, que pode distorcer e comprometer o sucesso do plano.

6. Estabeleça de forma cuidadosa um cronograma de implantação

Ao implantar um novo sistema o mais adequado é começar por processos mais simples e por equipes menores, como um teste. 

Uma área que precisa de desenvolvimento de determinada competência pode ser um bom início. Assim, fica mais fácil observar os pontos positivos e o que precisa ser reavaliado na ferramenta, para que ela possa ser ampliada a todos os setores.

7. Monitore as ações implementadas

Verifique o progresso das ações para identificar se a execução está dentro do esperado. 

Lembre-se de que nem sempre há espaço para imprecisão de informações, já que o maior objetivo do People Analytics é apresentar dados para a tomada de decisões estratégicas na gestão de pessoas. 

Quais as vantagens de contar com o People Analytics na sua empresa?

Dados tratados para a análise em tempo real tem como vantagem facilitar os processos ligados a gestão de pessoas — seja na atração e seleção, gestão e retenção dos profissionais e desenvolvimento de competências. 

O People Analytics tem impacto direto nos resultados e na definição das estratégias a curto, médio e longo prazo. Encontrar padrões de comportamento contribui para a valorização do indivíduo nas equipes gerando maior engajamento.

Toda organização passa por altos e baixos, momentos de sucesso e celebrações e momentos de conflitos e dificuldades. 

Ter disponível uma série de dados e informações históricas à disposição de maneira rápida e fidedigna servem como ingredientes para gerar uma análise fundamentada e significativa do que a empresa poderá enfrentar pela frente.

E o mais importante, buscar as melhores alternativas para se preparar para passar pelas adversidades naturais do processo organizacional. Baseado em dados reais e não apenas na intuição, as decisões são mais objetivas e com a possibilidade de criar estratégias focadas e adequadas à realidade de cada organização.

Formação de equipes multidisciplinares, distribuição adequada de atividades de acordo com os conhecimentos, habilidades e atitudes de cada colaborador, gestão da performance, sucessão e aprimoramento de competências pessoais e profissionais são outras perspectivas positivas da implementação do People Analytics. 

Mas para que tudo isto faça sentido, precisamos atrair as pessoas certas para a organização, não é mesmo? Selecionar de forma efetiva os novos integrantes da empresa é um dos grandes desafios na área de gestão de pessoas. 

Tendências de People Analytics

Com dados no centro do mercado de trabalho, a tendência é que o RH esteja cada vez mais conectado ao People Analytics.

E ao contrário do que algumas pessoas pensam, o People Analytics e a tecnologia em geral não vieram para tomar empregos, mas para facilitar a estratégia a partir de dados confiáveis.

Por isso, confira um pouco do que está por vir e comece a se atualizar já!

Tomada de decisão rápida e assertiva

Com um mercado cada vez mais competitivo, as empresas precisam tomar decisões rápidas e certeiras.

Assim, o People Analytics possibilita uma estratégia focada em resultados a curto, médio e longo prazo, garantindo que as empresas compreendam seu ecossistema como um todo. Dessa forma, é esperado que o RH entenda mais sobre esses bancos de dados e que os utilizem em suas funções diárias, mas também no planejamento como um todo.

People Analytics em tempo real

Ainda, é esperado que os dados sejam atualizados em tempo real, e que o RH acompanhe essas mudanças.

Porém, com a ferramenta certa e uma análise bem direcionada, o setor de Gestão de Pessoas também conseguirá ter previsibilidade sobre essas mudanças, e conseguir agir de acordo.

Análise do clima organizacional

A análise do clima organizacional depende de diversos fatores, e a tendência é que o RH lide com caclimada vez mais dados.

Assim, é esperado que os profissionais eliminem os “achismos” sobre isso. Como o People Analytics fornece visões valiosas sobre o engajamento, a satisfação e a produtividade dos colaboradores, permite que as empresas identifiquem áreas de melhoria e implementem ações para criar um ambiente de trabalho mais positivo e produtivo.

Transparência e confiança

Quando falamos sobre tratamento de dados, é essencial que o RH fique atualizado sobre a LGPD e seja transparente na comunicação sobre a coleta de dados.

Assim, o armazenamento das informações pessoais dos indivíduos da empresa deve ser feito e tratado da maneira correta, e é preciso se informar sobre a legislação relacionada a isso, evitando futuros problemas.

Portanto, o RH desempenha um papel crítico na identificação e avaliação de oportunidades transformacionais. Cabe a este profissional ser capaz de identificar, mapear, organizar, analisar e sugerir as mudanças para a força de trabalho, priorizando e avaliando o impacto destas intervenções no sucesso da organização. E, para isso, você precisa das melhores ferramentas, e a Sólides é a solução completa para te ajudar.

Temos a mais completa plataforma para RH e DP do Brasil. Nela, reunimos tudo o que a gestão de pessoas precisa, em um único lugar. Você consegue utilizar dados e informações exclusivas em todas as atividades como RH.

Faça uma demonstração gratuita e comece agora a revolucionar seu RH!

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima