Plano de Desenvolvimento Individual: o que é PDI e como implementar na empresa

Tempo de leitura: 5 minutos

Aperte o play e ouça a narração deste artigo sobre PDI:

Ao preencher seu e-mail você concorda com a Política de Privacidade da Sólides.

O Plano de Desenvolvimento Individual, também conhecido como PDI, é um projeto que procura alinhar os interesses das empresas aos anseios dos colaboradores. Sua finalidade é auxiliar o alcance de metas de curto e longo prazo, relacionadas tanto à carreira quanto à vida pessoal.

Ao elaborar um PDI, é possível organizar ideias, desejos, metas e, então, executar estratégias que as viabilizem. Dessa forma, um Plano de Desenvolvimento Individual é capaz de aumentar exponencialmente a motivação, o foco, a produtividade e a energia dentro e fora do ambiente de trabalho. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Mas, afinal, como fazer um PDI de forma eficiente? Além disso, qual é a importância de acompanhá-lo nas organizações? Para responder a essas e outras dúvidas, preparamos este artigo com dicas e detalhes sobre o assunto. Confira!

Como elaborar um PDI com eficiência?

Agora que você já sabe o que é PDI, deu para compreender o quão benéfico é aos colaboradores e às empresas, não é? Além de ajudar a identificar os pontos a serem desenvolvidos, o plano facilita a criação de métodos assertivos para o desenvolvimento individual e das organizações. 

Entretanto, é necessário elaborá-lo com eficiência a fim de que proporcione bons resultados. Nesse sentido, separamos alguns aspectos a serem considerados durante a sua elaboração. Veja! 

Estabeleça planos e metas

Comece definindo objetivos a curto, médio e longo prazo. Pense no futuro e liste alguns desafios para os próximos meses ou anos. Procure alinhar os anseios profissionais aos pessoais para que as áreas não entrem em conflito. Em seguida, defina metas para atingir esses objetivos. Essa é a melhor maneira de alcançar seus propósitos e de concretizar seus planos. 

Calcule os custos necessários

Quem almeja o desenvolvimento profissional e pessoal precisa ficar por dentro dos custos necessários para esse crescimento. Tais despesas estão ligadas a cursos de aperfeiçoamento, a eventos e a seminários de capacitação, à aquisição de livros, de equipamentos ou de ferramentas que poderão ser utilizados durante a jornada para alcançar objetivos. 

Ter o conhecimento dos custos de cada ação, tanto relacionadas ao dinheiro quanto ao tempo, evita uma situação de desequilíbrio financeiro. Por isso,  faça um levantamento de todos os custos necessários para cumprir as metas. 

Defina um cronograma

Com o intuito de manter o foco e evitar a tentadora procrastinação, estabeleça um cronograma de ações com datas possíveis de realizar. Aqui, o ideal é definir prazos e separar tempo para cada ação/exercício necessário para atingir determinada meta. Todavia, é preciso que você seja razoável, nada adianta estipular prazos apertados que não serão cumpridos. 

Faça uma análise da situação

Quando conhecemos o contexto da empresa, fica mais fácil ter controle sobre o que acontece nela. Por isso, é importante usar uma ferramenta para compreender as forças, as fraquezas, as oportunidades e as ameaças da organização. 

Nesse contexto, o gestor da empresa ou o analista de Recursos Humanos pode conduzir essa análise. No caso de colaboradores autônomos, uma boa autoanálise comportamental pode apontar o que precisa ser melhorado. 

Avalie pontos fortes e fracos

A base para um PDI eficiente é o mapeamento de competências, assim como a própria análise situacional do tópico anterior pode fornecer subsídios para isso. Diante disso, busque identificar as competências necessárias para atingir os objetivos. 

Essa etapa também é ideal para realizar o mapeamento de perfil comportamental, que ajudará a aprimorar os pontos fortes e corrigir eventuais vulnerabilidades. Trata-se de um passo essencial para entender o que deverá ser executado a fim de alcançar tudo que se aspira.

Colete feedback de outras pessoas

A opinião de gestores, lideranças, colegas, colaboradores e clientes é sempre bem-vinda para a implementação do PDI. Nesse viés, o feedback também serve para validar objetivos e metas, além de aparar arestas. 

Ainda, é importante dar feedback aos colaboradores, de forma individual, apontando os resultados colhidos em avaliações de desempenho, por exemplo. 

Analise a situação atual e parta à ação

Depois de colocar em prática os passos anteriores, é hora de partir para a ação. Se for preciso, faça adaptações e costure pontas soltas. Implemente o plano estabelecido e adapte o que for necessário, de acordo com a interpretação dos resultados. 

Contudo, é fundamental não se precipitar — o PDI funciona por passos. Aqui, é preciso manter o foco e produzir, tendo em mente que a estratégia pode ser sempre modificada.

A importância do PDI para as empresas

Em uma empresa, a importância do PDI vai além de resultados satisfatórios. Afinal, essa ferramenta faz com que o colaborador se sinta reconhecido, valorizado e engajado, o que contribui para produtividade, retenção de talentos, além do controle de absenteísmo e turnover.

Ao monitorar o Plano de Desenvolvimento Individual dos colaboradores, é possível verificar se ele está no caminho certo ou se alguma reavaliação precisa ser feita. Fora isso, essa análise permite o aprimoramento do alcance das metas (individuais e da própria empresa). 

Potencialize seu aprendizado!

Agora que você já sabe como elaborar um PDI com eficiência e sua importância para as empresas, que tal aprofundar-se no tema? Preparamos um ebook completo sobre como elaborar um PDI de sucesso. Aproveite, é grátis!

4.7 7 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments