PDI: O que é e como ele pode ser usado no RH para alcançar melhores resultados

Tempo de leitura: 8 minutos

Está sem tempo para ler? Experimente ouvir a narração deste artigo. Aperte o play!

Na vida, encontramos situações nas quais nos deparamos com obstáculos que dificultam nossa trajetória para atingir nossos objetivos. Porém, se os conhecêssemos, não deveríamos nos sentir presos ao tentar realizá-los, certo? Mas, afinal, como definir nossas metas e praticá-las rapidamente? O PDI, sigla para Plano de Desenvolvimento Individual, trata exatamente deste tópico.

Neste artigo, definiremos o conceito e apresentaremos mecanismos que auxiliam a construção dessa ferramenta. Ainda, falaremos sobre os principais desafios encontrados durante a elaboração do plano e como ele pode ser utilizado pelo setor de RH. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Veja também:
[Ferramenta gratuita] Planilha de Plano de desenvolvimento individual

Por fim, justificaremos por que é importante acompanhar o PDI dos colaboradores. Continue a leitura e conheça melhor essa ferramenta que poderá ajudar seus profissionais a se desenvolverem constantemente e ficarem mais engajados. 

O que é PDI?

O PDI tem a finalidade de auxiliar o alcance de metas de curto e longo prazo, relacionadas tanto com a carreira quanto com a vida pessoal. De maneira geral, é um programa que procura alinhar os interesses da organização aos anseios pessoais dos colaboradores. 

Nesse sentido, ele organiza suas ideias, desejos e os transforma em um plano para executá-los, priorizando, inicialmente, os de curto prazo: linkando as competências que quer desenvolver com as atividades que deverá realizar.

Assim, o PDI pode aumentar exponencialmente a motivação, o foco, a produtividade e a energia para o trabalho. Ainda, o ideal é que o plano e sua execução sejam acompanhados por um profissional, como um mentor, gestor de pessoas ou um coach, para auxiliar na escolha dos objetivos, mas é possível realizá-lo sozinho.

Como fazer?

Antes de implantar o PDI na empresa, alguns aspectos e estratégias devem ser considerados para que ele seja eficiente. Se a organização decidiu elaborar um plano, observe os aspectos a seguir. 

ebook_elaborar_pdi_com_a_sólides

Estabeleça planos e metas

Comece definindo objetivos a curto, médio e longo prazo. Pense no futuro e liste alguns desafios para os próximos meses ou anos. Ainda, procure alinhar os anseios profissionais com os pessoais, para que essas duas áreas não entrem em conflito. 

Então, defina metas para atingir esses objetivos. Essa é a melhor maneira de alcançar seus propósitos e concretizar seus planos. 

Calcule os custos necessários

Ninguém gosta de ser pego desprevenido, não é mesmo? Logo, é importante ter conhecimento dos custos de cada ação, tanto relacionadas ao dinheiro quanto ao tempo.

Assim, para evitar uma situação de desequilíbrio financeiro, faça um levantamento de todos os custos necessários para cumprir as metas. 

Essas despesas estão ligadas a cursos de aperfeiçoamento, eventos e seminários de capacitação, aquisição de livros, equipamentos ou ferramentas que poderão ser utilizados durante a jornada para alcançar objetivos. 

Defina um cronograma

Para manter o foco e evitar a tentadora procrastinação, estabeleça um cronograma de ações com datas possíveis de realizar. Aqui, o ideal é definir prazos e separar tempo para cada ação/exercício necessário para atingir determinada meta.

Mas seja razoável. De nada adianta estipular prazos apertados que não serão cumpridos. Um cenário desses só gera frustração. 

Faça uma análise da situação

Quando conhecemos o contexto da empresa, fica mais fácil ter controle sobre o que acontece nela. Por isso, é importante usar uma ferramenta para compreender as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da organização. 

Nesse contexto, o gestor da empresa ou o analista de Recursos Humanos pode conduzir essa análise. No caso de colaboradores autônomos, uma boa autoanálise comportamental pode apontoar o que precisa ser melhorado. 

Avalie pontos fortes e fracos

A base para um PDI eficiente é o mapeamento de competências e a própria análise situacional do tópico anterior pode fornecer subsídios para isso. Então, busque identificar as competências necessárias para atingir os objetivos. 

Ainda, essa etapa é ideal para aprimorar mais os pontos fortes e corrigir eventuais vulnerabilidades. Trata-se de um passo essencial para entender o que deverá ser executado para alcançar tudo que aspira.

Colete feedback de outras pessoas

A opinião de gestores, lideranças, colegas, colaboradores e clientes é sempre bem-vinda para a implementação do PDI. Nesse sentido, o feedback também serve para validar objetivos e metas e aparar arestas. 

Ainda, é importante dar feedback aos colaboradores, de forma individual, apontando os resultados colhidos em avaliações de desempenho, por exemplo. 

Analise a situação atual e parta para a ação

Depois de colocar em prática os passos anteriores, é hora de partir para a ação. Se for preciso, faça adaptações e costure pontas soltas. Implemente o plano estabelecido e adapte o que for necessário, de acordo com a interpretação dos resultados. 

Mas é fundamental não se precipitar — o PDI funciona por passos. Aqui, é preciso manter o foco e produzir, tendo em mente que a estratégia pode ser sempre modificada.

Qual a estrutura de um PDI?

Normalmente, um Plano de Desenvolvimento Individual tem a estrutura que veremos agora. Confira!

888888888

Os principais desafios ao elaborar um PDI

No momento de elaborar o plano, os gestores devem observar alguns pontos considerados desafiadores para o sucesso do PDI. Antes de tudo, tenha em mente que ele pode ser desenvolvido de forma independente ou em parceria com a empresa. 

Desafios no PDI realizado individualmente

O Plano de Desenvolvimento Individual requer planejamento e isso exige autocontrole e disciplina para ser executado com sucesso. Portanto, é fundamental seguir o que foi definido e traçado como estratégia na fase de elaboração do PDI.

Porém, a rigidez também pode ser um grande desafio. Logo, procure ser flexível, na medida do possível, para evitar frustrações e desistências. Ainda, se for necessário reavaliar objetivos e metas, faça sem culpa. 

Desafios no PDI realizado em parceria com a empresa

Quando a empresa decide implementar um roteiro personalizado de ações para alcançar determinados objetivos relacionados à vida profissional ou à carreira, um dos grandes obstáculos é a resistência dos colaboradores. 

Nessa hora, poucos decidem aderir e outros não querem nem ouvir falar. Para contornar essa situação, o analista de RH pode mostrar às equipes a importância de se desenvolver durante a trajetória profissional.

Mas o contrário também acontece, quando os profissionais encontram resistência por parte da gestão em proporcionar a implantação do PDI — principalmente aquelas fechadas para o diálogo e que não mantêm hábitos de oferecer diagnósticos sobre a performance dos colaboradores.

Nesses casos, é recomendado que os funcionários busquem aproximação, inclusive por meio do departamento de Recursos Humanos, para manifestar interesse em executar um programa desse tipo em parceria com a empresa. Assim, todos são beneficiados. 

A importância de acompanhar o PDI dos colaboradores

Depois da implantação, é hora de acompanhar o PDI de cada colaborador. Essa ação é importante para monitorar se tudo está ocorrendo conforme o planejado ou se alguma reavaliação precisa ser feita. 

Monitorar a execução dos planos de desenvolvimento permite melhorar o alcance das metas (individuais e da empresa), resultados mais satisfatórios, maior expectativa de crescimento profissional, além de reconhecimento dos colaboradores e possibilidade de reter talentos. 

Como o plano pode ser usado no RH?

O PDI é extremamente eficiente se utilizado para o desenvolvimento individual, mas quais suas vantagens se usado no RH? O plano é muito utilizado em empresas atualmente, pois é capaz de alavancar o desempenho dos funcionários de acordo com suas competências.

Ainda, ele pode alinhar o mindset do colaborador com a missão e aos valores da empresa, motivando-o para atingir seus objetivos de acordo com o que a organização preza. Nesse sentido, quando utilizado dentro do RH, o PDI também é direcionado a um desejo pessoal, mas relacionado ao trabalho, como uma promoção ou um bônus.

banner Como fazer avaliação de desempenho com a Sólides

Quando aplicado a todos os membros de uma equipe, é possível perceber se os perfis comportamentais de todos estão alinhados, tanto em pontos fortes e fracos quanto em anseios e expectativas. Podendo assim, entender motivos de conflitos, discussões, falta de produtividade e motivação.

Com a ajuda do PDI, todos os fatores podem ser otimizados individualmente, gerando melhor convivência e energia dentro de cada time.

Mas esse plano é apenas uma das ferramentas que pode ser utilizada com sucesso nas organizações. Há muitas outras estratégias que são aliadas dos analistas de RH. Para saber mais, confira 5 dicas para ser um gestor que inspira suas equipes. 

4.5 2 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments