Outplacement: como utilizar para ter demissões com menos efeitos negativos

Tempo de leitura: 9 minutos

O processo de demissão é algo complexo e delicado tanto para a empresa quanto para o funcionário que é desligado. Quando uma organização não trabalha a dispensa corretamente, diversos problemas podem acontecer, como a interferência da imagem da marca no mercado. É por isso que adotar técnicas, como o outplacement, é essencial para amenizar os efeitos negativos da ação.

Neste post, explicaremos sobre o conceito de outplacement e os benefícios que ele traz para o processo de demissão. Continue a leitura e descubra como tornar o desligamento mais fácil para ambas as partes!

O que é outplacement?

Trata-se de um processo de recolocação profissional de um funcionário demitido de uma organização. A técnica funciona da seguinte maneira: a empresa contrata um especialista no assunto, que será responsável por encontrar uma vaga que atenda às expectativas do colaborador desligado.

A ideia da ferramenta, que é utilizada no Brasil desde a década de 1980, é tornar o processo de demissão mais humanizado, minimizando o impacto para a empresa e tornando o momento mais amigável para o trabalhador.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

A técnica do outplacement é feita com base em treinamentos, juntamente com ações que possam orientar o profissional após o desligamento da empresa. Além disso, visa o apoio emocional do profissional para que ele consiga seguir a carreira após a demissão. Isso ajuda a melhorar autoestima, potencializar os pontos fracos, além de aumentar o network da pessoa.

É importante lembrar, que apesar de ser uma boa intenção da empresa, esse processo não acontece de forma tão simples quanto parece, já que é uma metodologia demorada, que requer amadurecimento e aprendizado natural do profissional.

Entenda que o outplacement começa apenas após a demissão. O orientador responsável pelo projeto faz todo um estudo de carreira do profissional, analisando o networking, tudo para que ele possa se concentrar nos próximos passos da sua jornada.

O especialista indicado para orientar nesse processo de transição é o coaching, que trabalha com o método de autoconhecimento, autodesenvolvimento e autoconfiança, de forma que ele possa desenvolver as habilidades e aprimorar as qualidades sem mudar a personalidade. 

Com ajuda do coach, o profissional passa a trabalhar os pontos que precisam de melhoria, bem como estipular metas e objetivos para a carreira. O procedimento do outplacement deve começar a partir do momento que o departamento de RH decide como e quando desligar o colaborador. 

Nessa hora de desligamento é importante a empresa buscar um profissional capacitado, caso não tenha um com conhecimento em coaching para começar a trabalhar junto ao colaborador desligado.

Quais são os benefícios da técnica no processo de demissão?

O outplacement traz uma série de benefícios tanto para o profissional que recebe o suporte quanto para a empresa que adota o método. Conheça a seguir algumas dessas vantagens!

Apoio emocional e aconselhamento

A demissão gera um impacto emocional negativo na vida profissional de uma pessoa, mas isso não precisa ser assim. É aí que entra o outplacement. O método não só oferece uma opção de recolocação, mas todo o suporte emocional e aconselhamento para o indivíduo. O momento que seria de desgaste e desmotivação se torna uma oportunidade para que a pessoa se reencontre profissionalmente.

Boa imagem corporativa

O outplacement é o momento que a empresa cumpre o seu papel social, o que reflete na sua imagem corporativa perante a sociedade e os outros funcionários. Isso porque mostra a preocupação da organização com o profissional, a humanização e a disponibilidade em ajudar o próximo, diminuindo, por exemplo, o vazamento de informações confidenciais ou retratação pública.

Diminuição dos processos trabalhistas

Algumas demissões geram problemas para a empresa, como os processos trabalhistas. Uma maneira de diminuir isso é por meio do método de orientação e recolocação, quando é explicado ao funcionário desligado os motivos da ação, garantindo a ele os seus direitos e, até mesmo, a oportunidade de crescer na carreira em outro local. Consequentemente, ele terá menos motivos para processar a corporação.

Melhora do clima organizacional

Como já dissemos, o método bem aplicado mostra a preocupação da empresa com os funcionários. Por conseguinte, a companhia passa uma imagem positiva interna, mostrando à equipe que, mesmo em caso de demissão, ela será assistida e receberá orientação adequada. Logo, os colaboradores se sentem mais seguros e motivados a fazerem o seu melhor pela organização.

Minimiza os impactos da demissão 

Com ajuda do outplacement o líder tende a estar preparado para conversar com o colaborador de forma amigável, sem causar tanto impacto com a demissão. Isso faz com o que ele se sinta acolhido e não somente um funcionário substituível. 

Além disso, ajuda o colaborador a entender que o desligamento com a empresa pode ser uma nova oportunidade de recomeço. Assim, o profissional cria expectativas e vontade de buscar novos desafios.

Nova call to action

Transparência e comprometimento com a empresa

Os principais desafios de um líder, além de conseguir manter a equipe interessada, motivada e comprometida com projeto, é minimizar o processo de demissão e torná-lo mais humanizado. Isso resulta em menos impacto tanto para o colaborador quanto para o restante da equipe. 

O uso dessa técnica mostra que a empresa está comprometida em ser transparente com os funcionários prezando sempre pelo bem-estar de todos. 

Reforço dos valores 

A cultura organizacional reflete a essência da empresa e os propósitos em relação ao trabalho do dia a dia. Quando o líder trabalha e age assertivamente com desligamento de um colaborador, neste momento está valorizando a cultura da empresa e reforçando os valores que a instituição carrega. Isso gera segurança aos colaboradores e, consequentemente, resulta em retenção de talentos.

Como implementar o outplacement? 

A implementação do outplacement é interessante para a empresa que busca amenizar os impactos de uma demissão e tornar essa transição do funcionário mais confortável. Para tanto, há duas formas de implementação, a primeira é com o auxílio de uma equipe especializada, contratada apenas para isso,  ou pode ser feita por conta da própria empresa. Isso depende dos objetivos e da estrutura do RH. 

A seguir confira o passo a passo de como aplicar o Outplacement. 

Primeiro passo 

É importante planejar a demissão em detalhes, já que o processo começa logo no planejamento, que deve ser feito com antecedência pelo RH. Para tanto, devem ser considerados alguns fatores, como avaliação das condições físicas e emocionais do colaborador, além da situação econômica. 

É significativo também analisar e ter data coerente, ou seja, evitar épocas comemorativa, principalmente aniversário ou festas de fim de ano. Ainda, é aconselhável evitar que essa reunião aconteça no início da semana. Além disso, é preciso escolher o profissional apropriado para conversar com o colaborador e definir os pacotes de benefícios para o desligamento.

Segundo passo 

O responsável para comunicar o desligamento do profissional deve apresentar todas as justificativas que levaram esse fim e deixar claro que o colaborador terá o apoio da empresa para seguir a carreira.  

Isso ajuda a amenizar os impactos emocionais da demissão. Ainda, é importante também que nesta reunião o responsável explique ao colaborador como serão os trâmites da demissão e os benefícios que a empresa oferecerá a ele.

Terceiro passo

Esta é a parte do processo que se diferencia de uma simples recolocação do colaborador. Neste momento, o outplacement deve descobrir os objetivos profissionais do profissional, uma vez que há possibilidades de que ele não tenha vontade de trabalhar em outra empresa, e sim  abrir o próprio negócio após a demissão ou até mudar de área. 

Portanto, cabe à empresa ajudar o colaborador a entender o mercado, no caso dele querer abrir o próprio negócio, ou descobrir os pontos fortes e fracos, para auxiliá-lo na procura de outro emprego.  

Quarto passo 

Aqui, é o momento que o responsável pelo outplacement acompanha o colaborador durante a recolocação e transição da empresa. Esse processo pode incluir instruções de marketing pessoal, divulgação de currículo, treinamento de negociação de salário, bem como análise dos objetivos de vida. 

É possível que, em alguns casos, a empresa ofereça uma consultoria se o ex-colaborador tiver interesse em abrir um negócio próprio. Agora, se nesse momento o colaborador optar por um novo emprego, o aconselhável é ajudá-lo com as entrevistas e orientações para a elaboração de um plano de carreira.

Ao longo do conteúdo foi possível ver como o outplacement é importante para as empresas e para os colaboradores que nela atuam. A responsabilidade de comunicar a um profissional que ele não fará mais parte do quadro de funcionários da organização não é fácil. Contudo, algumas medidas podem amenizar os impactos dessa demissão, principalmente para o profissional.  

Vale ressaltar que a técnica pode vir acompanhada, por exemplo, do coaching, que ajudará o profissional a desenvolver o seu máximo potencial. Essa é a maneira mais fácil de fazer um desligamento. 

A demissão é um processo natural de qualquer empresa, mas que não deixa de ser bem delicado. O desligamento de um funcionário, às vezes, pode causar transtornos para companhia, quando não feito de forma amigável. 

A implementação do outplacement traz diversos benefícios, tanto para empresa quanto para o colaborador. Além de amenizar os impactos, a organização também criar uma boa imagem corporativa, melhora o clima organizacional e reforça os valores e política da empresa. 

Implementar o outplacement na empresa requer alguns cuidados, logo, é interessante que seja feito por uma empresa especializada, bem como um profissional treinado do RH. Mas isso depende muito do tamanho da organização e dos objetivos que ela espera.

Gostou do artigo? Aproveite a sua visita e leia também sobre o que é e como a entrevista de desligamento pode ajudar.


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of