Onboarding: descubra a importância de uma boa integração entre seus colaboradores

Tempo de leitura: 4 minutos

O grande desafio de todo profissional de RH ou líder de alguma equipe, é encontrar o profissional ideal em um processo seletivo e, além disso, engajar esse profissional, a partir do momento que ele se torna um novo colaborador. Felizmente, hoje em dia existem técnicas que ajudam a otimizar o tempo de adaptação dos novos membros da sua empresa.

O processo de integração de um novo colaborador com uma empresa e sua cultura, mais conhecido como onboarding, tem como objetivo capacitar os profissionais recém-chegados em determinada organização.

É através desse processo que os novos contratados aprendem as atitudes, conhecimentos, habilidades e comportamentos necessários para funcionar eficazmente dentro de uma organização.

Quer saber mais como funciona esse processo e como implementá-lo dentro da sua empresa? Então vem comigo e continue lendo!

Onboarding de novos colaboradores: maximizando o sucesso

Após um processo seletivo eficaz, uma das formas mais eficazes que as organizações podem utilizar para melhorar sua gestão de talentos é através do uso estratégico do onboarding. Essa estratégia impacta diretamente na redução da taxa de turnover de uma empresa, pois auxilia nos novos funcionários a se adaptarem aos aspectos sociais de forma rápida e suave.

Implementar o processo de onboarding – constantemente – em sua organização deve ser sempre uma prioridade em seu RH, pois, a cada ano, mais de 25% da população trabalhadora  dos EUA experimenta transições de carreira.

Infelizmente, em meio a todas essas transições:

  • Metade de todos os contratados externos seniors falham dentro de 18 meses em uma posição nova;
  • Metade de todos os trabalhadores por hora deixa novos postos de trabalho nos primeiros 120 dias.

Os quatro C’s

O processo de onboarding tem quatro níveis distintos, o que chamamos de Quatro C’s. Veja a seguir:

  • A conformidade é o nível mais baixo e inclui o ensino básico de processos, normas legais e políticas e regulamentos.
  • A clarificação refere-se a assegurar de que funcionários entenderam seus novos empregos e se as expectativas estão alinhadas.
  • A cultura é uma categoria ampla que inclui oferecer aos funcionários um senso de normas organizacionais -tanto formal como informal.
  • Já a conexão refere-se às relações interpessoais e redes de informação que as novos funcionários devem estabelecer.

Os blocos de onboarding são chamados frequentemente os quatro C’s.

O grau em que cada organização alavanca estes quatro blocos de construção determina a sua estratégia, com a maioria das empresas de três níveis.

Assista abaixo, uma pílula que fizemos sobre Onboarding com a Iara, do nosso departamento de Gente e Gestão:

 

Melhores práticas de onboarding

As melhores práticas de onboarding vão desde as coisas grandes, como usar um programa de orientação ou um plano escrito, até as pequenas coisas, como cumprimentar calorosamente um novo colaborador, levá-lo para almoçar, apresentar as melhores opções da região e fornecer uma estação de trabalho funcional no primeiro dia.

Lembre-se: o dia mais importante no trabalho para um novo funcionário é o primeiro dia.

Isso faz parte da cultura da empresa, e os funcionários compartilham com orgulho essa observação. Existem pesquisas que mostram que a trajetória do sucesso de um novo colaborador é definida nas duas primeiras semanas, ou seja, é importante fazer com que o primeiro dia seja especial. Muitos trabalhadores, por hora, não voltam se o primeiro dia é decepcionante.

Veja, a seguir, algumas dicas de boas práticas de onboarding para aplicar em sua empresa:

  • Implemente os conceitos básicos antes do primeiro dia de trabalho;
  • Faça que o primeiro dia no trabalho seja especial;
  • Elabore e implemente programas de orientação formal;
  • Crie e use planos escritos de onboarding;
  • Seja participativo;
  • Implemente consistentemente o onboarding;
  • Monitore o progresso ao longo do tempo;
  • Utilize tecnologia para facilitar o processo;
  • Reconheça que o onboarding ocorre ao longo do tempo – use marcos – 30 – 60 – 90 – 120 dias no trabalho até 1 ano após a entrada do novo colaborador.

Quais os benefícios dessa prática?

Essa prática aumenta a produtividade, deixa o novo colaborador mais engajado e economiza dinheiro.

Segundo um infográfico publicado no HR Daily Advisor, 45% dos profissionais de RH dos Estados Unidos afirmam que mais de $10.000,00 são desperdiçados anualmente com um processo de onboarding mal executado.

O onboarding bem sucedido é uma parte chave de toda a estratégia de gestão de pessoas. Com o alto custo do recrutamento, os líderes empresariais devem entender que a integração de novas contratações na organização é um passo importante para seu sucesso.

Entender quem é o dono do processo de integração como um todo e que controla várias etapas no processo, é vital para o sucesso ao longo do tempo. Simplesmente escrever um plano formal não ajudará novos funcionários ter sucesso. A chave é envolver as partes interessadas e empregados em interações que os ajudam a entender um ao outro e como interagir ao longo do tempo.

calculadora-produtividade

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of