Oferta de emprego: Confira 5 dicas para fazer uma proposta da maneira correta

Tempo de leitura: 9 minutos

Quem atua com Recrutamento e Seleção sabe o quanto a realização de uma oferta de emprego pode ser desafiadora.

O simples fato de postar uma vaga nas redes sociais ou em sites de vagas não garante a atração dos candidatos pretendidos. Para tanto, é preciso ir além e utilizar algumas estratégias para potencializar essa atração.

Neste artigo, daremos 5 dicas bem detalhadas para que o seu time consiga fazer com que todas as ofertas de emprego sejam bem-sucedidas. Depois de implementar essas ações, o seu RH nunca mais será o mesmo. Confira!

1. Cuide para que a divulgação seja bem-feita

Para começar, uma providência muito importante é garantir que a divulgação de cada vaga seja feita com qualidade. Para isso, é preciso se atentar aos fatores que explicamos abaixo.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Descreva a vaga de forma completa e clara

A descrição da vaga é o primeiro ponto informacional ao qual a pessoa tem contato durante o processo seletivo.

Isso significa que essas serão as primeiras informações que mostrarão o quanto poderia ser interessante ou não se candidatar. Sendo assim, é fundamental trazer dados completos e bem organizados.

Nesse sentido, o foco principal deve ser na descrição do cargo, considerando as atividades a serem desempenhadas na rotina de quem ocupará a vaga, o que se espera obter como resultados e quais são os pré-requisitos essenciais e desejáveis. 

Portanto, tome cuidado para não inflar as exigências do cargo e afastar pessoas que seriam adequadas, mas que não atendem a 100% dos requisitos informados.

Escolha bem os canais de divulgação

Uma dor recorrente de quem atua com Recrutamento e Seleção é a escolha dos canais de divulgação das vagas. A princípio, o ideal é que se utilize ao máximo os canais gratuitos, como as redes sociais — entre elas o LinkedIn — e a página de carreira da empresa

Contudo, existem algumas vagas e situações que merecem uma atenção diferenciada. Um exemplo comum são as oportunidades de estágio, que precisam ser divulgadas dentro das escolas e faculdades.

Outra situação que acontece bastante é ter um cargo de nível mais alto, como os de diretoria, que requerem uma qualificação muito maior e mais precisa. 

Nesses casos, é válido contar com a ajuda de uma consultoria ou de head hunters especializados.

Considere as características de cada canal na divulgação

Cada canal de divulgação conta com suas características, que devem ser respeitadas e utilizadas de forma estratégica.

Assim, ao divulgar uma vaga pelo Instagram, por exemplo, é importante caprichar na arte para deixá-la bem atrativa. Ainda, o detalhamento da vaga deve ser inserido na legenda com as informações de contato.

Outro canal muito importante é a página de carreiras, que deve ser atualizada com frequência e explorada ao máximo para um bom trabalho de employer brand.

Além disso, é muito importante que os demais canais direcionem os candidatos para essa página, onde as pessoas podem conhecer melhor a empresa e tirarem suas principais dúvidas.

2. Deixe a proposta de valor bem clara

Se tem uma coisa que o RH moderno já entendeu é que o salário não é tudo.

Os profissionais desta era estão em busca de vantagens e benefícios que vão muito além da remuneração e as empresas precisam estar atentas a isso ao montar sua proposta de valor. Nesse sentido, temos duas questões que merecem máxima atenção.

Fale sobre o pacote de benefícios

O ponto de partida sobre o pacote de benefícios é garantir que ele reflita os valores da empresa e das pessoas que ela busca para compor seu quadro de funcionários.

Afinal, de nada adianta oferecer um vale-combustível se as pessoas vão para o trabalho de bicicleta. Tudo precisa estar devidamente alinhado.

Além disso, é muito importante que os benefícios oferecidos pela empresa sejam “vendidos” junto da vaga, ou seja, é preciso argumentar sobre eles, mostrar o quanto são relevantes e a diferença que eles proporcionam na vida dos colaboradores.

Destaque a cultura organizacional

Atualmente, a cultura organizacional é um dos fatores mais relevantes na avaliação de uma empresa por parte dos candidatos.

Hoje, as pessoas dão muito mais valor para se sentirem bem onde trabalham, tanto no que diz respeito ao convívio com os colegas quanto ao que diz respeito à forma como a empresa se porta na sociedade.

Aqui, dois aspectos são essenciais. O primeiro é que a organização precisa se manter verdadeira e firme em seus valores. Assim, mentir ou tentar demonstrar algo que ela não é pode surtir um efeito negativo e catastrófico no longo prazo.

O segundo é que ela deve estar preparada para barrar pessoas que não se enquadram na cultura, pois essa entrada pode afetar o clima e gerar insatisfação para ambos os lados.

3. Use o employer branding a seu favor

As práticas de employer branding são um diferencial importante na hora de criar uma oferta de emprego de qualidade. Veja como aproveitá-las de forma eficiente no processo de Recrutamento e Seleção.

Exalte os diferenciais da empresa como boa empregadora

Por mais que o que você esteja oferecendo para a pessoa seja uma vaga específica, a empresa como um todo faz parte do pacote e tem um peso muito grande no momento de decisão.

Dessa forma, crie uma boa propaganda da marca, destaque os diferenciais em relação a empresas concorrentes e mostre-os como uma excelente opção para o desenvolvimento de carreira do candidato.

Utilize provas sociais

Como parte desse processo de promoção da marca empregadora, é fundamental lançar mão de informações mais isentas, que ajudem a comprovar as vantagens que estão sendo oferecidas à pessoa.

Para isso, mostre o que os colaboradores vêm mencionando em relação à empresa nas redes sociais e demais canais de comunicação.

Como fazer Recrutamento e Seleção com a Sólides

4. Não ignore a experiência do candidato

Estamos vindo de algumas décadas de evolução tecnológica acelerada e o movimento que se fazia anteriormente era o de padronizar tudo para atender o máximo de pessoas possível.

Contudo, agora é hora de tratar cada pessoa em sua singularidade, por isso, a experiência do candidato precisa ser considerada. Dessa forma, atente-se, em especial, aos fatores abaixo.

Entenda o que cada candidato valoriza

Ao avaliar o histórico de cada candidato e o desenvolvimento das conversas em cada etapa, é possível entender melhor quais foram as escolhas que ele fez em sua carreira e suas motivações.

Isso ajuda a compreender o que cada um realmente valoriza e, assim, conseguir elaborar propostas e argumentações mais adequadas.

Estabeleça uma comunicação personalizada

Para fazer com que o candidato aceite a oferta de emprego e dê início ao processo de admissão, antes é preciso estabelecer uma conversa produtiva com ele.

Não dá para falar as mesmas coisas com pessoas diferentes. Por isso, quanto mais personalizada for a comunicação, maiores as chances de sucesso no processo seletivo.

5. Considere o perfil comportamental do candidato

Por fim, a última dica que trazemos, refere-se a uma estratégia muito eficiente para tornar todo o processo de Recrutamento e Seleção mais bem direcionado e efetivo.

Considerar o perfil comportamental de cada candidato ajuda na personalização tanto da comunicação quanto da construção da proposta de valor da vaga. Veja como atuar para cada tipo de perfil.

Comunicadores

Os comunicadores são pessoas mais expansivas e que gostam de interação. Para tanto, são motivados por novos desafios e valorizam as relações interpessoais dentro das empresas.

Assim, para criar uma boa oferta de emprego para esse perfil, é importante mostrar o quanto a pessoa será desafiada e como ela pode crescer na organização.

Executores

Os executores são práticos e inovadores, gostam de estar no controle da situação e de ver as coisas acontecendo. Assim, são pessoas mais competitivas e não gostam de se sentirem limitados.

A oferta de emprego ideal para esse perfil deve envolver possibilidade de cargo de gestão e liberdade para tomada de decisão.

Planejadores

Os planejadores são estáveis e pacientes, gostam de se sentirem seguros e cientes de cada passo a ser dado, antes que ele realmente precise ser dado.

Esse tipo de pessoa é pouco inovativa, mas tem uma excelente capacidade de se manter calmo para pensar em ações em meio ao caos. Assim, ofertas de empregos estáveis e seguros são mais atrativas para esse perfil.

Analistas

Os analistas são pessoas detalhistas e meticulosas, ótimas em organizar processos e realizar análises aprofundadas acerca de determinado assunto.

Portanto, são motivados pelo aprendizado, investigação e preferem ofertas de trabalho que os permitam aprofundar em suas avaliações para obter respostas mais precisas e confiáveis.

Como vimos, existem diferentes fatores que impactam na qualidade da oferta de emprego criada pelo time de Recrutamento e Seleção.

Seguindo as dicas desse artigo, você conseguirá atrair e contratar excelentes candidatos, que terão um processo de onboarding tranquilo e que farão toda a diferença na empresa.

Por falar em processo de onboarding, a chegada da pandemia acelerou a migração de muitos processos presenciais para o virtual, e esse foi um deles.

Mesmo após a volta da abertura das cidades, muitas empresas precisarão seguir com as medidas remotas para lidar com colaboradores de outras localidades.

Por isso, elaboramos um e-book que vai te ajudar nesse desafio:

Veja como elaborar um programa de onboarding digital.

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments