Treinamento e Desenvolvimento: tudo que você precisa saber para desenvolver talentos

Tempo de leitura: 39 minutos

Treinamento e desenvolvimento de pessoas (T&D) é um conjunto de procedimentos, que tem o objetivo de contribuir para a evolução de um colaborador a curto e longo prazo. São ações previamente planejadas a serem executadas em favor do crescimento profissional do indivíduo, considerando vários aspectos, inclusive as soft skills.

Está sem tempo para ler? Aperte o play e ouça a narração deste artigo!

Ao se considerar a velocidade com a qual o mundo evolui e se transforma continuamente, espera-se que, nas empresas, essa evolução também aconteça. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Muitas vezes, o que fará com que sua organização esteja atualizada com as tendências será o treinamento e desenvolvimento de pessoas.

Mas para colocar em prática algum programa de treinamento e desenvolvimento, você precisa entender o que isso significa, quais são os objetivos e como elaborar com eficiência cada uma de suas etapas.

É o que veremos neste conteúdo. Continue a leitura e saiba mais!

O que é treinamento e desenvolvimento de pessoas

Treinamento e desenvolvimento de pessoas (T&D) é um conjunto de procedimentos que tem o objetivo de contribuir para a evolução de um colaborador a curto e longo prazo

Ainda, são ações previamente planejadas para a serem executadas em favor do crescimento profissional do indivíduo, considerando vários aspectos, inclusive as soft skills.

Para esclarecer, softs skills são competências inerentes a um profissional que, necessariamente, não são adquiridas em sua formação acadêmica. 

Pelo contrário, geralmente, elas são agregadas ao longo do tempo, na medida em que ele passa por experiências organizacionais ou até mesmo em sua vida pessoal.

Entretanto, muitas vezes, essas habilidades precisam ser aperfeiçoadas para exercer determinadas funções. Nesse momento, o T&D se faz inteiramente necessário. 

Mesmo que um colaborador tenha várias softs e hard skills compatíveis com o seu cargo e seja competente em suas funções, o treinamento e desenvolvimento sempre é uma solução cabível, uma vez que as coisas estão acontecendo de modo acelerado ao nosso redor. 

Hoje, as tecnologias avançam depressa, atualizações são feitas constantemente e as pessoas estão cada vez mais bem informadas e exigentes. 

Por isso, manter uma prática de T&D pode ser a chave para deixar a sua empresa sempre alinhada com as exigências do mercado.

Diferença entre treinamento e desenvolvimento de pessoas

Embora treinamento e desenvolvimento estejam interligados, existem algumas características que os diferenciam. Confira, a seguir.

Treinamento

O treinamento é um tipo de ensinamento que tem como meta cumprir uma tarefa com resultado a curto prazo

Nesse caso, o aprendizado terá início, meio e fim, ou seja, um tempo determinado para ser executado com um objetivo pontual. 

Nesse sentido, um treinamento é aplicado, geralmente, para solucionar um problema imediato e está ligado a questões mais urgentes. 

Desenvolvimento

Já o desenvolvimento de pessoas se caracteriza por ser um tipo de aprendizado que visa o longo prazo

Isso significa que ele não tem apenas um objetivo específico, com um fim definido, já que o propósito do desenvolvimento é ampliar os conhecimentos e experiências continuamente

Sendo assim, ele não tem início, meio e fim, e sim uma linha de aperfeiçoamento constante. Ainda, o desenvolvimento se estende, inclusive, para o progresso do profissional, visando uma futura promoção desse colaborador. 

Mas embora sejam diferentes, esses dois métodos são complementares, pois é possível afirmar que o desenvolvimento é formado por uma série de treinamentos realizados, que estarão contribuindo para o desenvolvimento contínuo do colaborador.

banner para baixar ebook sobre planejamento de treinamento por perfil de equipes

Importância do T&D para a estratégia da empresa

Mais do que uma frente do RH ou uma forma de aprimorar os conhecimentos e habilidades dos colaboradores, o treinamento e desenvolvimento deve ser visto como parte essencial da estratégia da empresa.

Afinal, independentemente de qual seja o plano desenhado para o negócio, as pessoas precisam estar devidamente preparadas para executá-lo.

Dessa forma, o T&D potencializa o planejamento estratégico, possibilitando a entrega de resultados mais expressivos e com maior qualidade. 

Além disso, todo o conhecimento técnico e comportamental adquirido pelos profissionais contribuem para o aumento na senioridade dos times de modo geral, trazendo ainda mais benefícios de médio e longo prazos.

Objetivos do treinamento e desenvolvimento

A seguir, relacionamos algumas razões para apostar no treinamento e desenvolvimento de pessoas na empresa. 

Aumentar a produtividade 

Pessoas capacitadas desempenham suas funções com menos esforço e atingem melhores resultados. Uma vez que ter domínio sobre o que precisa ser feito potencializa a execução do trabalho. 

Essa é uma das vantagens do treinamento e desenvolvimento: ter reflexo direto sobre a produtividade, atuando como um potencializador. 

Logo, quanto mais capacitado é o colaborador, melhor ele entende sobre seu ofício e sabe como realizá-lo. 

Nesse sentido, treinamento e desenvolvimento oferecem as ferramentas e os atalhos necessários para alcançar a excelência. 

Reduzir o retrabalho

Quando o objetivo de uma ação não é alcançado ou ela não é bem-sucedida, será necessária a refação. 

Nas empresas, refazer algo é uma das principais causas de desmotivação e improdutividade. 

Nesse sentido, o retrabalho afeta não só o ânimo das equipes, como a percepção da qualidade do que é entregue. 

Além, é claro, dos custos extras para a empresa. Ademais, esses danos podem ser irreversíveis.

Dessa forma, o treinamento e desenvolvimento evita o retrabalho, pois, permite identificar e solucionar pontos problemáticos que afetam a qualidade e a autoestima do colaborador. 

Nesse contexto, gestores podem receber treinamentos específicos que os ajudem a acompanhar melhor os processos, delegar tarefas e transmitir ordens com clareza. 

Os colaboradores, por sua vez, podem ser treinados para potencializar suas competências e desenvolvê-las melhor. 

Melhorar a experiência dos clientes e consumidores

Constantemente, as empresas precisam aperfeiçoar produtos e serviços, tanto para acompanhar a concorrência quanto para atender às demandas dos consumidores. 

Mas para que novidades sejam apresentadas, é necessário haver o treinamento e desenvolvimento das equipes, pois são elas que estarão diretamente ligadas aos produtos e serviços, em todas as etapas do processo. 

Por isso, capacitar as pessoas é fundamental quando a empresa lança algo novo. Afinal, o time precisa estar preparado para promover a melhor experiência ao cliente. 

Capacitar a equipe para o uso de novas ferramentas

Hoje, a tecnologia está muito presente nas organizações. Nesse sentido, soluções inovadoras surgem diariamente, logo, não há como ficar indiferente. 

Mas ferramentas de ERP, CRM, automação de marketing, entre outras, precisam de treinamento para serem utilizadas. 

Sendo assim, da mesma forma que as equipes precisam ser treinadas para novos produtos e serviços, os colaboradores também devem receber capacitação para lidar com novas tecnologias.

Por que investir no T&D?

As iniciativas em T&D podem demandar investimentos mais robustos, conforme as necessidades identificadas. 

Contudo, esse é um tipo de investimento que proporciona um retorno bastante significativo para o desenvolvimento do negócio. 

Além de trazer uma série de vantagens e benefícios, que serão citados logo adiante, os investimentos em treinamento e desenvolvimento promovem uma evolução perene para a empresa

Nesse sentido, o retorno financeiro deixa de ser algo imediato e se torna mais duradouro, com impactos que se estendem por toda a organização e que permanecem benéficos por um longo período.

Benefícios do T&D de pessoas

As iniciativas de T&D proporcionam uma série de benefícios, tanto para os colaboradores quanto para a empresa como um todo. A seguir, veja alguns dos principais.

Melhoria no clima organizacional

Um profissional que tem a oportunidade de ser aperfeiçoado na sua função se sente mais satisfeito no cargo que ocupa. Desse modo, ele percebe que existe uma valorização do seu trabalho e nota que o que faz tem importância real.

Assim, ele lida melhor com seus colegas de time e se empenha em suas atividades. Além disso, é possível elaborar um treinamento especificamente com esse fim: aumentar o grau de satisfação da equipe com relação ao clima organizacional.

Fortalecer a cultura organizacional

A cultura organizacional é uma das coisas mais importantes dentro de uma empresa. Com a ajuda de um plano de T&D bem estruturado, é possível moldar a cultura conforme os valores e objetivos do negócio

Isso fortalece as relações entre as pessoas e ajuda a melhorar a clareza e o alinhamento da cultura interna.

Lembrando que uma cultura organizacional forte evita conflitos e aumenta o engajamento dos times.

Desenvolver talentos

Parece óbvio que um programa de treinamento e desenvolvimento desenvolve os colaboradores, mas aqui queremos chamar a atenção para o talento de cada pessoa. 

Muitas vezes, um simples treinamento pode despertar uma habilidade em um colaborador que ele mesmo desconhecia. 

Na medida em que a empresa oferece oportunidades de crescimento e aprendizado, as pessoas passam a se descobrir mais, explorando mais a fundo suas capacidades e possibilidades, potencializando o capital humano.

Redução dos gaps de competência

Toda empresa enfrenta algum nível de defasagem entre o que se espera de perfil e entregas de um cargo e o que a pessoa que o ocupa tem a oferecer

Apesar de ser um problema habitual e compreensível, por meio do treinamento e desenvolvimento é possível ser mitigado e, por vezes, eliminado.

Nesse sentido, ferramentas de avaliação, como o 9 Box, ajudam a identificar quem são os profissionais que precisam ser desenvolvidos e quais são seus principais gaps, para que um plano de treinamento mais eficiente seja elaborado. 

Dessa forma, a defasagem identificada pode ser reduzida, promovendo melhoria para a carreira do profissional e para os resultados que ele entrega ao negócio.

Melhoria de employer branding

Ser bem-visto no mercado de trabalho é um grande desafio. Chamamos de employer branding o ato de tornar a sua empresa uma marca empregadora, ou seja, uma organização que atrai talentos.

Assim, incorporar o T&D na sua empresa contribui diretamente para essa tarefa. 

Já que, quando você mostra que sua organização se importa em desenvolver e treinar pessoas, isso é visto como um valor que vai além dos benefícios trabalhistas. 

Portanto, existe uma vantagem a mais de fazer parte do seu negócio, algo que diferencia entre as demais empresas. 

Aumento na produtividade

O treinamento e desenvolvimento das pessoas está diretamente relacionado ao crescimento da empresa de modo geral. 

Uma vez que, quando as pessoas são capacitadas, o nível de excelência das atividades desempenhadas tende a aumentar significativamente.

Além disso, sabe-se que pessoas satisfeitas produzem mais, trabalham com mais disposição e se engajam com intensidade no trabalho

Isso também resulta no aumento de produtividade do time, o que reflete no faturamento da empresa. 

Diminuição na taxa de turnover

Hoje, as pessoas não procuram apenas por empresas que pagam bem, a geração atual preza por estar em lugares onde elas têm possibilidade de crescimento, organizações que oferecem algo a mais do que uma remuneração financeira. 

Por isso, quando uma empresa fornece meios pelos quais elas podem ampliar seus conhecimentos e crescer como profissionais, sem dúvida escolherão permanecer nesse lugar, diminuindo assim a rotatividade de pessoas na sua empresa.

Redução de custos

Pessoas treinadas realizam suas funções com menor índice de erros

Mais que isso, depois que são ensinadas, suas habilidades ficam mais alinhadas e menos propícias a desperdícios, grandes falhas etc. 

Mas há também o fato de que diminui a necessidade de contratar novos colaboradores, quando as atividades exigidas estão de acordo com as especificações do cargo em questão.

Melhoria de indicadores de RH

De uma forma geral, as iniciativas em T&D impactam em vários indicadores do RH de maneira positiva, uma vez que as ações são destinadas a promover o desenvolvimento profissional dos colaboradores, resultando na entrega de melhores resultados. 

Os próprios tópicos anteriores são um exemplo disso.

banner para baixar ebook sobre como aumentar os resultados da empresa identificando o perfil dos colaboradores

Vantagens do treinamento e desenvolvimento

Além de todos os benefícios que você acabou de ver, as iniciativas de T&D também proporcionam algumas vantagens muito importantes para as empresas. Confira agora mesmo as principais.

Atender necessidades pontuais da empresa

Toda empresa, em algum momento, passa por necessidades pontuais que impactam seus resultados. 

Um exemplo recente foi a chegada da pandemia, em 2020, que provocou mudanças inesperadas na forma como as pessoas vivem e trabalham. 

Você consegue imaginar quantas organizações estavam realmente preparadas para lidar com isso?

Em momentos como esse, o treinamento e desenvolvimento é essencial para estruturar um plano de ação direcionado, capaz de resolver as questões centrais da situação e suprir as necessidades identificadas. 

Isso pode ser visto em coisas simples, como um treinamento sobre novos produtos para o time de vendas, ou mais complexas, como metodologias de gestão de times híbridos para gestores.

Compliance

O compliance nada mais é do que se manter de acordo com determinadas regras e exigências administrativas e financeiras. 

Trata-se de algo comumente relevante para empresas que passam por auditorias e que têm que prestar contas a acionistas. 

Contudo, desde muito pequena, toda organização deve se preocupar em “andar na linha”.

Nesse sentido, um bom programa de T&D pode ser desenvolvido para garantir que todos os colaboradores estejam cientes de suas responsabilidades, evitando desvios em processos ou erros que afetem a integridade do negócio.

Corrigir falhas no PDI

O PDI é uma ferramenta muito valiosa, mas que precisa ser elaborada com cuidado e um bom direcionamento. 

Desse modo, é bastante comum ver empresas que ajudam seus colaboradores na elaboração de um plano de desenvolvimento individual, mas que acabam pecando em seu acompanhamento. 

Nesse sentido, o programa de T&D pode prever esse acompanhamento, garantindo que o PDI de cada colaborador seja constantemente revisado e que possíveis falhas sejam corrigidas.

Formar líderes

A liderança é uma característica que precisa ser constantemente desenvolvida nas pessoas que pretendem estar à frente de um time. 

Mais do que isso, as empresas que atuam de forma estratégica devem se atentar para a formação de líderes, principalmente no que diz respeito ao plano de sucessão

Afinal, os profissionais vão evoluindo em suas carreiras e devem assumir novos postos com, no mínimo, o mesmo nível de competência.

Melhorar a motivação e o engajamento dos times

Pessoas que são continuamente estimuladas a se desenvolverem passam a seguir um ritmo constante de evolução. I

sso cria uma atmosfera muito positiva e motivadora, pois elas conseguem perceber seus resultados melhorando a cada dia. 

Ainda, ter times mais motivados torna-se um grande diferencial para o negócio. Já que os profissionais se sentem mais livres para inovar e engajam-se com mais facilidade em novos desafios. 

O desenvolvimento deles se torna o crescimento da empresa como um todo.

Conectar colaboradores aos objetivos organizacionais

Outra vantagem muito importante é que, por meio das ações de treinamento e desenvolvimento é possível fazer um alinhamento bastante preciso entre os objetivos de carreira dos profissionais e os objetivos estratégicos do negócio. 

Essa conexão resulta em treinamentos direcionados para o desenvolvimento de ambas as partes. Desse modo, todos saem ganhando.

Ajuda a formar times de alta performance

Os times de alta performance são o sonho de toda empresa. Nesse sentido, ter equipes enxutas que geram excelentes resultados com baixos custos é mesmo algo a se desejar. 

O fato é que isso só é possível, mais que disso, sustentável, quando alinhado com um bom plano de T&D. 

O desenvolvimento constante é parte não apenas da criação, como também da manutenção da alta performance nos times, já que o mercado é dinâmico e volátil, exigindo atualizações frequentes dos profissionais sobre técnicas, produtos e necessidades dos clientes. 

Tipos de treinamento e desenvolvimento de pessoas

Agora que você já sabe o que é T&D e todos os benefícios e vantagens que ele proporciona, vamos falar sobre os tipos de treinamento e de desenvolvimento que vemos no mercado atual. Acompanhe!

Tipos de treinamento

Começaremos abordando os principais tipos de treinamentos, que são ações mais pontuais, que visam sanar uma necessidade específica.

Técnico ou hard skill

O nome já esclarece bem a qual tipo de treinamento se refere. Aqui, há uma abordagem técnica, que pode se fazer necessária em algum momento ou em algum setor. 

Como sabemos, ferramentas se atualizam, outras novas são implementadas e processos sofrem alterações, logo, as pessoas precisam se adequar à nova realidade da empresa.

Um bom exemplo é a implementação da Lei de Proteção de Dados, que impacta diretamente o modo com o qual a empresa lida com informações pessoais. 

Certamente, cada organização precisará alinhar suas atividades e treinar pessoas para esse novo contexto.

Comportamental ou soft skill

Trata-se de um treinamento que desenvolve as soft skills de um colaborador. Ainda, é focado em alinhar as competências comportamentais necessárias para exercer um cargo. 

Assim, em uma posição de liderança, por exemplo, as habilidades de comunicação, gestão de pessoas e resolução de conflitos são indispensáveis. 

Então, se um líder precisa ter essas aptidões melhoradas, é possível elaborar um treinamento com esse objetivo.

Habilidade de Gerência e Supervisão

Os treinamentos de gerência e supervisão são direcionados aos profissionais que precisam administrar pessoas e/ou processos. 

Trata-se de habilidades específicas que precisam ser desenvolvidas, pois impactam nos resultados de toda a equipe envolvida. 

Nesse tipo de treinamento, os colaboradores devem aprender a lidar com a gestão de times, de metas e de processos, bem como entender sobre cumprimento de prazos e de tarefas administrativas e burocráticas.

Cada empresa deve saber qual é o nível de profundidade desses treinamentos conforme o nível de gerência de cada cargo.

Gestão por competências

O treinamento de gestão por competências visa preparar os gestores para aproveitar as competências de cada membro de seu time de forma estratégica. 

Para tanto, precisa envolver o conhecimento de ferramentas de avaliação de desempenho e a identificação de gaps de habilidades e competências a serem desenvolvidas nas pessoas. 

Trata-se de um tipo de treinamento que potencializa a gestão, ao mesmo tempo que direciona a forma de gerenciar pessoas para uma abordagem mais qualitativa e eficiente.

Integração ou Onboarding

A integração de um novo colaborador ao time também exige um treinamento. 

O onboarding em si, já é uma preparação para deixar o profissional e o time ambientados com a pessoa (ou pessoas) que vai completar a equipe.

Nesse caso, será necessário comunicar quais são os valores da empresa, os costumes e regras gerais, quais são os processos que o time já utiliza, entre outras informações que são próprias de cada organização.

Embora esses treinamentos sejam mais pontuais, eles podem ser adaptados para se tornarem rotina em sua empresa, visando um desenvolvimento de longo prazo. 

Vale a pena, inclusive, fazer um calendário de intervenções para aplicar as capacitações e manter seu quadro de funcionários sempre atualizado, comportamental e tecnicamente.  

Motivação

Também podem ser feitos treinamentos motivacionais, para aumentar o engajamento da equipe com relação a algum novo projeto, uma nova gestão ou, até mesmo, para o trabalho do dia a dia.

Assim, é possível pensar em estratégias para incentivar as pessoas a “vestir a camisa”. 

O bônus financeiro não é a única solução para motivar um time, por isso, o treinamento com palestras, encontros fora do escritório, missões especiais etc., podem ser eficientes também nesse sentido.

Desenvolvimento de liderança

O treinamento para desenvolver liderança é voltado para aprimorar as habilidades de uma pessoa em assumir responsabilidades e tomar a dianteira de projetos e ações.

Por mais que toda pessoa que assume um cargo de gestão precise desenvolver suas habilidades de liderança, esse não é um treinamento exclusivo para gestores.

Desse modo, colaboradores de todos os níveis podem (e devem) realizar treinamento de liderança, seja para se capacitar para um futuro cargo de gestão, seja para desempenhar melhor as suas habilidades técnicas em projetos e dentro da rotina da equipe.

Tipos de desenvolvimento

Assim como acontece nos treinamentos, existem diferentes tipos de desenvolvimento, dos quais vamos listar os principais a seguir. Confira!

Carreira

O desenvolvimento de carreira trata do trajeto que cada pessoa percorre em sua história profissional. Isso inclui todos os cursos, treinamentos, cargos e empresas por onde passou. 

Uma carreira é algo constante, com um caminho que trouxe o profissional ao ponto onde ele se encontra atualmente e um plano que se desenvolve para os próximos passos, como um planejamento de uma viagem. 

O desenvolvimento de carreira deve ser pensado de forma holística, considerando não apenas a empresa e cargo atuais, mas as perspectivas profissionais que podem ser alcançadas desde o curto até o longo prazo. 

A carreira é da pessoa e não da empresa!

Educação continuada

A educação continuada é o desenvolvimento técnico regular a ser feito pela pessoa. 

Ela reflete o estado de constante movimento, na busca de atualização e aprofundamento do conhecimento por parte do profissional. 

Em geral, esse tipo de desenvolvimento está ligado à educação formal, com iniciativas que envolvem pós-graduações, mestrados, doutorados e intercâmbios.

Alinhamento de mudanças

Outro ponto importante do desenvolvimento é o alinhamento das mudanças, tanto por parte da organização quanto por parte do colaborador. 

Hoje, é bastante comum que a empresa tenha que lidar com profissionais que estão insatisfeitos com sua área de atuação e decidem fazer uma migração de carreira. 

Essa é uma excelente oportunidade para que a empresa faça parte desse momento da vida do profissional, ajudando-o a se desenvolver para os novos desafios. 

Por um lado, a organização conta com um profissional engajado e disposto a evoluir junto à empresa. Por outro, o colaborador se sente motivado e grato pelo apoio e oportunidade.

banner para baixar ebook sobre como aumentar os resultados da empresa identificando o perfil dos colaboradores

T&D nos diferentes níveis hierárquicos

As iniciativas de treinamento e desenvolvimento podem ser aplicadas em diferentes níveis hierárquicos da organização. Veja como isso se dá em cada um deles.

Líderes

O principal intuito desse nível hierárquico é ter autonomia suficiente para lidar com os desafios e segurança para fazê-lo com maior eficiência. 

Dessa forma, o treinamento e desenvolvimento para líderes deve ter seu foco voltado para as habilidades que se relacionam diretamente com a liderança. 

Aqui, estamos falando de cargos que exercem grande influência sobre o time e colaboradores de outros times

Trata-se de pessoas de referência em sua área de atuação e que nem sempre são os gestores da equipe, mas são dotados de grande conhecimento técnico. 

Portanto, trata-se de um nível que precisa se manter tecnicamente fortalecido, com treinamentos e cursos de especialização, ao mesmo tempo em que precisam saber lidar com seus pares dentro e fora do time. 

Por isso, é fundamental incluir treinamentos voltados para o trabalho em equipe, liderança e socialização.

Gestores

Os gestores são pessoas que precisam lidar com muitas questões estratégicas e burocráticas. 

Ademais, seus cargos têm responsabilidades sobre outras pessoas, mas também carregam responsabilidades sobre os números entregues pelos membros do time. 

A grande diferença dos gestores para os líderes é que os gestores não precisam ter grande conhecimento técnico da parte operacional da área de atuação. 

Na verdade, eles devem entender os pontos principais, mas são os colaboradores sob seu comando que precisam necessariamente saber sobre a execução. 

Por isso, treinamentos mais técnicos não são tão relevantes para eles.

Por outro lado, é de suma importância que eles sejam desenvolvidos em relação a ferramentas de gestão, análises mais estratégicas e inovações do mercado. 

São pessoas que precisam de treinamentos de liderança, gestão de pessoas, modelos de gestão, acompanhamento profissionalizado com coach e similares.

Colaboradores

Os colaboradores em geral são os que contam com a maior gama de possibilidades em T&D. 

Para eles, é muito importante oferecer diferentes treinamentos técnicos e comportamentais, atentando-se ao plano de carreira de cada um para iniciativas mais específicas que atendam à necessidade de ambas as partes.

Por mais que os treinamentos para os colaboradores possam ser pensados e realizados em massa, o desenvolvimento de cada um deve ser avaliado com um pouco mais de parcimônia. 

Cabe lembrar que os próximos líderes e gestores podem estar em meio a essas pessoas, o que é mais inteligente, eficaz e barato para a organização.

Como elaborar e aplicar T&D na sua empresa

A seguir, entenda como elaborar e aplicar o treinamento e desenvolvimento em 4 fases diferentes.

Diagnóstico

A primeira fase é o diagnóstico, na qual as necessidades de T&D são devidamente identificadas. 

Para isso, podem ser aplicadas diferentes técnicas e abordagens. Acompanhe!

Levantamento de necessidades de treinamento

O levantamento de necessidade de treinamento deve ser realizado em parceria com os gestores de cada área. 

Uma vez que eles estão em contato direto com seus liderados e conseguem apontar os pontos de deficiência que podem ser trabalhados para a obtenção de melhores resultados.

Outra ação importante é validar junto aos próprios colaboradores. 

Mas é importante garantir um alinhamento entre o que é identificado como gap e o direcionamento que a pessoa deseja dar para a sua carreira. Isso ajudará a traçar planos de desenvolvimento mais precisos e eficazes. 

Essa etapa pode ser realizada com a aplicação de questionários e entrevistas.

Pesquisa de clima organizacional

A aplicação de uma pesquisa de clima ajuda a identificar problemas nas relações entre os colaboradores com seus colegas e gestores. 

Na maioria dos casos, esses problemas podem ser eliminados por meio de treinamentos comportamentais, especialmente desenvolvidos para atacar a raiz da questão.

Desse modo, é muito importante que a pesquisa seja aplicada de forma frequente e regular, para que qualquer situação adversa seja rapidamente identificada e resolvida. 

Isso assegura que os planos de T&D estejam sempre atualizados e o clima se mantenha sempre positivo e saudável.

Mapeamento de competências

O mapeamento de competências permite conhecer melhor as pessoas, suas capacidades de entregas de resultados e suas limitações. 

Com base nisso, fica mais fácil montar times mais equilibrados e de alta performance, bem como planos de desenvolvimentos melhor direcionados de acordo com gaps individuais e coletivos.

Avaliação de desempenho

A avaliação de desempenho é uma importante ferramenta para verificar a relação entre os resultados que se esperava de cada colaborador e o que ele efetivamente apresentou. 

Essa avaliação possibilita analisar se um profissional está aquém e precisa de ajuda para performar melhor ou se está além e deve ser preparado para assumir um novo cargo, de maior responsabilidade.

Planejamento

Depois da fase de diagnóstico, é preciso relacionar os pontos de melhoria aos tipos de treinamento que serão necessários para suprir aquela carência.

Assim, é importante fazer um documento que demonstra essa relação de forma clara e objetiva, elencando qual é o problema e o tipo de treinamento que será aplicado. 

Assim, é possível ofertar uma capacitação que atenda a mais de um problema identificado, por isso, é necessário fazer esse estudo cuidadosamente. 

Nessa etapa, também é preciso definir os objetivos de cada ação, qual técnica utilizar, o orçamento para a realização do treinamento, quando será aplicado, a duração dessa ação e quais as pessoas responsáveis pela execução.

Execução

A fase de execução é justamente o “colocar a mão na massa”. Trata-se de botar em prática tudo aquilo que foi planejado. 

Portanto, se o seu planejamento foi completo e você conseguiu elaborar um cronograma global, essa parte não terá muitas complicações.

Claro, nem tudo sairá da forma como você imaginou. 

Assim, quando algo foge do planejamento, é importante manter a calma e encontrar a melhor solução para aquele contratempo, que pode vir a acontecer durante a execução. 

Mas é importante se esforçar ao máximo para cumprir seu plano.

Uma boa dica para essa etapa: acompanhe o decorrer do treinamento e já anote os resultados perceptíveis ao longo da execução.

Ainda, veja se aquela atividade continua fazendo sentido para sua empresa, para que o treinamento ocorra de forma satisfatória.

Análise de Resultados

Por último, avalie se os objetivos propostos foram alcançados. Para tanto, faça uma análise dos resultados e de grupos por meio de pesquisas, depoimentos, número de pessoas atingidas etc.

Aqui, vale a pena criar indicadores para que essa análise se torne mais objetiva e esclarecedora.

Por fim, essa análise não precisa ser feita apenas ao término da aplicação do treinamento e desenvolvimento, e sim deve ser analisada também no dia a dia, nas mudanças percebidas ao longo do tempo.

Técnicas de treinamento e desenvolvimento

Desenvolver métodos de treinamento e desenvolvimento pessoal nas empresas exige planejamento. Por isso, elencamos agora técnicas que podem auxiliar nessa tarefa.

Cursos presenciais

Talvez essa técnica não seja a mais indicada em época de pandemia, mas vale conhecê-la para quando for possível o encontro presencial.

Nesse sentido, os cursos podem acontecer na empresa ou em locais externos. Ainda, o instrutor pode ser um colaborador capacitado ou alguém terceirizado. 

Os treinamentos presenciais são uma excelente oportunidade para as trocas entre colegas e instrutores. 

O ponto negativo é o custo mais elevado, quando comparados com videoaulas ou cursos online. 

Educação a distância (EAD)

Cursos no formato EAD são uma alternativa aos treinamentos presenciais e são muito utilizados atualmente. 

A principal vantagem é atender empresas com diversas sedes ou aquelas que não conseguem definir um horário comum para os encontros.

Na educação a distância, cada colaborador consegue assistir às aulas em qualquer lugar e no momento mais adequado. 

Em relação aos custos, os treinamentos EAD são mais viáveis e oferecem espaço para os participantes sanarem dúvidas e ter contato direto com os instrutores. 

Cursos híbridos 

Também chamados blended, os cursos híbridos mesclam aulas presenciais com EAD. 

Isso significa que uma parte do treinamento poderá ocorrer em ambiente virtual e outra presencialmente. 

Essa técnica é mais utilizada em treinamento e desenvolvimento que exige alguma atividade prática. 

Eventos

Os eventos requerem investimento maior para serem realizados. Logo, é preciso pensar na locação de espaço, materiais, transporte, alimentação, entre outros. 

Por isso, devem ser cogitados quando o treinamento for abordar diversos temas. 

Mas quando a quantidade de conhecimento transmitida é grande, a realização de um evento pode valer o custo, principalmente pelos benefícios, como o engajamento dos participantes e a sinergia entre eles. 

Gamificação

Nessa forma de treinamento são aplicados jogos e desafios capazes de tornar o aprendizado dinâmico e competitivo. 

Essa técnica estimula uma disputa saudável e cria desafios a partir de situações cotidianas. O resultado, além do aprendizado, é o engajamento entre os colaboradores da empresa

banner amarelo com botão para baixar ebook sobre gamificação no rh

Sessões criativas para a resolução de problemas

Outra técnica interessante para promover treinamento e desenvolvimento são as sessões criativas. 

Nesse caso, são aplicados diversos exercícios para resolver situações hipotéticas sobre problemas organizacionais reais. 

Assim, os participantes devem encontrar soluções estratégicas e criativas. 

Funciona como um exercício prático, com a vantagem de não causar danos à organização, já que as situações são fictícias.

Com esse método, além de encontrar possíveis pontos de melhoria no trabalho, os participantes também aprendem, na prática, a enfrentar os obstáculos. 

Coaching

É um método de treinamento motivacional usado para estimular os colaboradores a evoluírem profissionalmente. 

O coaching ajuda os indivíduos a fazerem entregas com mais qualidade e a realizarem suas funções com mais empenho. 

Na maioria das vezes, o coaching acompanha o treinamento e indica os melhores caminhos para o profissional obter resultados. 

Workshops

Consistem em oficinas com foco na execução prática dos processos desenvolvidos pelo negócio. 

Um workshop pode ser organizado na própria estrutura da empresa e, em geral, tem baixo custo para a realização

Por fim, vale ressaltar que não podemos afirmar qual dessas técnicas é a melhor. A escolha depende do contexto da empresa e do treinamento a ser aplicado.

 Logo, cada organização deve usar o método que atenda aos objetivos esperados e que corresponda ao orçamento disponível. 

Indicadores de treinamento e desenvolvimento

Após definir a técnica de treinamento e desenvolvimento mais adequada para a organização e aplicá-la, é fundamental analisar os resultados. 

Para isso, existem os indicadores, ou seja, parâmetros para visualizar tendências, acertos, desvios e erros. 

Os indicadores podem ser divididos em duas categorias: específicos e gerenciais. Confira os principais.

Indicadores específicos

Taxa de adesão

Mostra a porcentagem de colaboradores que aderiram ao convite de treinamento, ou seja, que responderam positivamente ao chamado da empresa. 

Esse indicador permite confirmar a efetividade da divulgação do programa e o nível de interesse dos colaboradores. 

Uma dica para divulgar melhor os treinamentos: dissemine as informações com antecedência e reforce a importância da participação de todos. 

Taxa de abandono 

Mostra o número de colaboradores que desistiram do treinamento antes de concluí-lo. 

Dessa forma, taxas de abandono altas podem significar falta de engajamento ou baixa qualidade do que foi oferecido. 

Ao observar altas taxas de abandono, convém fazer ajustes no plano de desenvolvimento

Reação dos participantes

Ao fim do treinamento é fundamental avaliar a reação dos participantes. Para tanto, colha feedbacks dos colaboradores que sejam relevantes ou forneçam insights para futuros treinamentos. 

Ainda, observe a taxa de reações favoráveis e desfavoráveis. Isso pode ajudar a entender a forma como os colaboradores aderem aos treinamentos. 

Média de avaliação do aprendizado

Notas obtidas pelos colaboradores durante o treinamento podem ser um indicador específico para demonstrar o nível de aprendizagem. 

Nesse sentido, uma média muito baixa mostra que a aquisição de conhecimento não foi boa. A conclusão é que o treinamento foi falho. 

Investimento em treinamento e desenvolvimento por pessoa

Ao dividirmos o custo total do treinamento pelo número de participantes, chegamos ao investimento por pessoa. 

Esse indicador vai mostrar se as capacitações estão valendo a pena. Aqui, o raciocínio é: quanto maiores os custos, melhores devem ser os resultados

Aproveitamento individual

Avalie o desempenho de cada colaborador participante do treinamento para descobrir se aproveitaram de fato o que aprenderam. 

Para isso, a performance anterior à qualificação deve ser comparada à atual. Assim, observe como executam suas atividades antes e depois. 

Indicadores Gerenciais

Colaboradores alcançados

Este indicador considera o número de colaboradores participantes em um treinamento, incluindo seu tempo de duração. 

Nesse sentido, ele tem a função de avaliar a capacidade da equipe que conduziu a programação

Para tanto, é válido fazer alguns questionamentos: a equipe conseguiu lidar com grande quantidade de colaboradores? Conduziu bem o tempo? Como foi a execução? Trata-se de pontos que devem ser avaliados. 

Tempo médio de treinamento por pessoa

Considera a média de tempo destinada ao treinamento de cada colaborador. Esse indicador permite saber quantas horas de trabalho foram utilizadas para treinar pessoas e se os resultados conquistados condizem com o tempo gasto. 

Média de temas por pessoa

Este indicador deve mostrar quais assuntos atraíram e engajaram mais participantes. A média de tempo por pessoa possibilita que sejam adotadas novas abordagens para temas menos populares para, assim, torná-los mais interessantes. 

Investimento total em treinamento e desenvolvimento

A questão financeira deve ser considerada na aplicação dos programas de treinamento. Por isso, é preciso conhecer os custos para capacitar os colaboradores. 

Esse indicador mostra que o treinamento e desenvolvimento ideal é aquele que tem bom preço e gera bons resultados

Indicadores de Negócio

Este indicador ajuda a compreender quanto os números da empresa melhoraram após a aplicação do treinamento. Já que as técnicas têm o objetivo de desenvolver pessoas para que trabalhem melhor. Portanto, ter bons resultados é o esperado nesses casos. 

banner vermelho para baixar material sobre o que é retenção de talentos e como fazer

Como a tecnologia pode ajudar no treinamento e desenvolvimento de colaboradores

A tecnologia exerce um papel fundamental na potencialização das ações de T&D em uma empresa. 

Isso acontece em diferentes aspectos, que podem ser observados em todas as etapas de implementação do plano.

Durante o diagnóstico, o uso de um sistema especializado em avaliação de performance e de desempenho torna o processo mais eficaz, ágil e robusto. 

Já na fase de planejamento é importante ter a ajuda de um software para o cruzamento das necessidades levantadas nos diagnósticos com as soluções possíveis a serem adotadas.

Na execução dos treinamentos e implantação de educação corporativa, a empresa pode utilizar plataformas próprias ou terceirizadas de EAD, para dar mais flexibilidade aos colaboradores, mantendo o controle e a gestão sobre o conteúdo disponibilizado. 

Por fim, na análise de resultados, é essencial ter segurança e precisão nos dados levantados e nos cálculos realizados, algo que a tecnologia entrega de forma fácil e confiável.

Transforme sua equipe no time dos sonhos

A Sólides oferece uma plataforma completa de Gestão de Pessoas, com soluções que ajudam as empresas a ter uma gestão mais eficiente e estratégica. Desde o diagnóstico até a análise dos resultados. 

Com a Avaliação de Desempenho da Sólides, é possível criar e definir o peso dos critérios, além de escolher o modelo de avaliação que mais se encaixa na a sua empresa: 90º, 180º, ou 360º.

E o melhor, as particularidades das organizações não são deixadas de lado. Pois você cria os critérios e define os pesos de cada um por meio de uma interface inteligente e intuitiva.

Por meio da análise de performance, é possível entender melhor a estratégia da empresa e aliá-la às competências dos colaboradores. 

Tudo isso com a separação de grupos de baixa e alta performance e com análise de padrões comportamentais que ajudarão o seu RH a criar planos de desenvolvimento que trarão resultados muito mais sólidos e expressivos.

Ainda, com o acompanhamento das avaliações realizadas, solicitações respondidas e não respondidas por meio da dashboard interativa, é possível concluir a sua rodada de avaliação com mais tranquilidade e eficácia.

E através de um ranking, você vai descobrir quem são os melhores avaliados de toda a empresa ou de um setor. O histórico de avaliações individuais pode ser acompanhado por gestores que, por sua vez, poderão criar PDI´s a partir da análise de dados.

Tudo que o RH precisa em um só lugar.

Saiba mais e experimente grátis o software completo de RH da Sólides!

Conclusão

Como vimos, treinamento e desenvolvimento aprimoram competências e melhoram a performance dos colaboradores em todos os níveis hierárquicos. 

Investir na qualidade desse tipo de iniciativa gera vantagens e benefícios tanto para os profissionais e suas carreiras quanto para a organização e seus resultados frente ao mercado. 

Então, não deixe que a sua empresa fique estagnada enquanto as concorrentes seguem evoluindo. Invista em ferramentas e estratégias que poderão tornar processos mais ágeis e eficientes.

Que tal continuar essa jornada pelo desenvolvimento aprofundando nos PDIs de seus colaboradores?

Confira neste e-book: Como elaborar um Plano de Desenvolvimento Individual com a Sólides.

Veja também:

4.3 9 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments