O que é rotatividade e qual o seu impacto para a empresa?

representação do impacto da rotatividade para a empresa
BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

Você sabe o que é rotatividade? O termo é também conhecido como turnover, algo bem rotineiro em várias empresas. É o processo de admissão e demissão dentro de uma organização e, dependendo do fluxo, pode ter impactos desagradáveis.

Esse número de rotatividade é expresso, normalmente, em percentuais e deve ser acompanhado pela equipe de Recursos Humanos. Renovar é sempre muito bom, mas quando feito constantemente, pode não ser tão benéfico.

Neste post mostraremos o que é rotatividade, no caso de demissões, e qual o seu impacto para uma empresa. Continue a leitura e entenda mais do assunto.

Afinal, o que é rotatividade?

Rotatividade ou turnover é a taxa de demissões de uma empresa. Quando o índice é alto, isso pode se tornar negativo, o que indica que a organização está com déficit de retenção de talentos.

Pode-se dizer que os fatores externos interferem na questão da rotatividade. Os altos e baixos da economia, por exemplo, é uma situação fora do ambiente organizacional, mas que influencia diretamente no financeiro de uma empresa. No entanto, existem outras situações ligadas diretamente ao clima da instituição e sua estrutura, modelos de gestão e seus processos. Conheça alguns:

  • quando os processos seletivos são equivocados, pode ocorrer erro no perfil contratado e gerar uma demissão rápida;
  • ter um clima organizacional ruim pode deixar os colaboradores desmotivados, diminuindo a sua produtividade e, ainda, motivá-los a buscar outras oportunidades;
  • não ter organização dentro da empresa;
  • benefícios e remuneração abaixo do que o mercado oferece;
  • mercado de trabalho com alta contratação e melhores chances profissionais;
  • gestão de pessoas com problemas.

Esses são alguns problemas que levam uma empresa a ter um alto índice de rotatividade, o que é ruim. Isso porque a sua produção é afetada diretamente e o seu lado financeiro também.

Nova call to action

Quais são os tipos de rotatividade dentro de uma empresa?

Podemos dizer que a rotatividade é dividida em grupos. São eles: voluntário, involuntário, funcional e disfuncional. Conheça cada um deles:

1 – Rotatividade voluntária

Esse é o termo utilizado quando o colaborador pede para ser desligado da empresa. Ou ainda, abandonam o seu cargo. Geralmente, esse tipo de rotatividade acontece com jovens em cargos superiores e indicam problemas para reter seus talentos ou de gestão.

2 – Rotatividade involuntária

Quando a empresa toma a decisão de mandar um profissional embora isso é chamado de rotatividade involuntária. Sendo assim, há gastos com rescisão contratual. Em muitos casos, o desligamento é feito quando o gestor reclama do desempenho do colaborador, que é abaixo do esperado.

3 – Rotatividade funcional ou disfuncional

A rotatividade funcional está ligada diretamente com o baixo desempenho do colaborador. Porém, nesse caso, é o próprio profissional que decide se desligar da organização, não exigindo que o seu gestor dê uma comprovação da sua performance.

Ao contrário, o disfuncional é quando um profissional, considerado excelente por seu líder, opta por se demitir. Esses casos, em especiais, mostram claramente que a empresa tem dificuldades em reter seus talentos. Não existe motivação para eles continuarem exercendo suas funções e preferem procurar outra oportunidade.

Quais os impactos negativos que a rotatividade gera em sua empresa?

Quando uma empresa tem um número alto de rotatividade, isso não gera um impacto positivo. Além disso, é possível que isso traga sérios prejuízos para a organização, como:

  • altas despesas com demissão e novas contratações;
  • investimento em recrutamento e seleção de novos colaboradores;
  • gastos com cursos e treinamentos que os novos profissionais necessitam para se adaptarem a nova função;
  • perda de interação entre os colaboradores;
  • é possível perder o contato com possíveis parceiros e fornecedores;
  • clima organizacional fica deteriorado;
  • há uma quebra de relacionamento com o cliente;
  • a produtividade pode diminuir;
  • mal-estar entre os profissionais que ficam.

Portanto, é preciso tomar cuidado com o alto índice de rotatividade de uma organização. Antes de pedir a demissão de um profissional, que tal avaliar se ela é possível ser revertida? Por exemplo, se um colaborador for treinado ou participar de uma capacitação para melhorar a sua desenvoltura, isso pode estimulá-lo a aumentar a sua produtividade.

Por outro lado, as instituições precisam cuidar do seu clima organizacional, para que ele não fique pesado e, ainda, desorganizado. Levando o colaborador a querer se desligar da empresa.

💡Saiba mais: Entenda a psicologia por trás de uma demissão

Qual a importância de calcular e acompanhar o turnover de sua empresa?

Existem formas de calcular o turnover de uma empresa. O índice avalia a taxa média de desligamentos dos profissionais se comparado ao número de colaboradores em um determinado período dentro da instituição.

O método mais utilizado para calcular a rotatividade dentro de uma organização tem o objetivo de ter uma visão realista e geral da situação. A fórmula considera a quantidade de pessoas admitidas dentro do tempo que será feito a análise. Veja o exemplo abaixo:

[(nº de contratados + nº de desligados) / 2] / média de trabalhadores no período x 100

O ideal que é a média obtida seja menor do que 5%. Caso contrário, a taxa pode ser bem elevada, precisando que a empresa tome algumas providências para reverter esse quadro.

Calcular e acompanhar o turnover da empresa é sempre importante. Dessa maneira o Recursos Humanos pode ter uma visão geral da situação da organização. É possível também obter estratégias para transformar essa situação, para que ela se torne mais favorável para a instituição.

Vale lembrar que ter desligamentos em uma empresa é normal. O que foge da rotina é esse número ser elevado e de forma constante. Significa que a empresa não definiu o tipo de colaborador que precisa ou, pior, que não oferece boas condições de trabalho para os seus profissionais.

Portanto, ter uma boa gestão é uma das formas mais eficientes de reter seus talentos, aproveitando todo o potencial dos seus profissionais. E também proporcionando a sua equipe um ambiente corporativo de qualidade e que a faça realmente vestir a camisa da empresa.

Agora que você já sabe o que é rotatividade e quais os seus impactos em uma instituição, aprenda com nosso conteúdo mais sobre como calcular esse turnover.

Sanny Vasconcelos
Sanny Vasconcelos
Psicóloga de formação apaixonada pela Educação Corporativa. Desde 2022 integro a Sólides, onde atuo na Unidade de Negócio de Educação, focada na Formação Analista Comportamental e treinamentos Imersão Sólides.
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima