Saiba o que é entrevista não estruturada e como utilizá-la no processo seletivo

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você já passou por uma processo seletivo, sabe como funciona a entrevista estruturada. Nela, são questionadas algumas questões padrões, como histórico profissional, quais são os motivos para mudar/ingressar em uma nova empresa ou até mesmo pretensão salarial.

Mas a grande questão desse artigo é: o que é entrevista não estruturada? Você já tinha ouvido falar no termo ou já passou pela experiência em algum processo seletivo? Caso as respostas das duas perguntas sejam negativas, você está no lugar correto! Iremos detalhar todos esses pontos.

Para adiantar, afirmamos que uma entrevista não estruturada foca em uma conversa mais espontânea, na qual o recrutador tem plena flexibilidade. O feeling, aqui, fala alto.

Se interessou pelo assunto? Então continue a leitura e sane todas as suas dúvidas!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Afinal, o que é entrevista não estruturada?

A grande diferença da entrevista não estruturada é que ela não possui roteiro algum. O recrutador pergunta na hora as questões para o entrevistado de acordo com o decorrer do bate papo. O diferencial é que nesse novo método o recrutador não fica preso a uma ordem de perguntas. A entrevista ocorre de maneira livre.

Para dar um contexto melhor,é preciso elencar os outros dois tipos de entrevistas:

  • estruturada: há um planejamento das perguntas, que devem ser seguidas em uma única ordem;
  • semiestruturada: há um roteiro prévio das perguntas, mas elas podem sofrer modificações (ou inversões) no decorrer da entrevista.

Com isso, podemos chegar à conclusão que a entrevista não estruturada deixa de lado os métodos da entrevista estruturada e da não estruturada, chegando em um padrão em que uma linha de raciocínio deve ser seguida, mas tudo ocorre na base da improvisação.

Em qual fase do processo seletivo deve ser aplicada?

De antemão, devemos afirmar que essa resposta é subjetiva, pois cada recrutador avalia quais os melhores métodos devem ser utilizados na hora de contratar um novo recrutador — levando em conta os conceitos e perfil da empresa contratante.

Esse tipo de entrevista funciona bem após um primeiro contato com o entrevistado. Um bom exemplo a ser aplicado seria na parte de fit cultural, na qual você questiona ao candidatos questões de nível profissional e pessoal, com o intuito de saber se há um match entre colaborador-empresa.

Nessa fase, os recrutadores podem improvisar novas perguntas de acordo com as respostas do entrevistado.

Apesar de toda essa entrevista ser mais fluida, alguns cuidados são imprescindíveis, como perguntar sobre assunto muito pessoais (religião, orientação sexual, entre outros) e transmitir confiança para o entrevistador. Tenha a certeza que você, enquanto recrutador, esteja no comando.

Ao final desse artigo, é possível analisar o que é entrevista não estruturada e em qual fase ela é melhor aplicada. Para resumir, deixamos abaixo vantagens e desvantagens desse tipo de processo:

  • vantagens: pode deixar o entrevistado mais à vontade e consegue realizar avaliações subjetivas;
  • desvantagens: o recrutador pode se perder no meio da entrevista, além de ocorrer uma falta de compatibilidade entre entrevistador e entrevistado.

Agora que você já sabe o que é entrevista não estruturada, que tal conhecer ainda mais sobre processos seletivos assertivos? Leia agora mesmo o nosso artigo “Guia completo do recrutamento e seleção: saiba tudo sobre o conceito, como executar e técnicas”.


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of