Afinal, o que é cultura organizacional?

Tempo de leitura: 5 minutos

Assim como cada país, toda organização tem a sua forma de trabalhar que está diretamente relacionada à maneira como as pessoas que lá estão se projetam no mundo em busca de sucesso. É por meio da cultura organizacional que a empresa cria padrões e regras sobre como vai buscar seus objetivos.

A cultura é percebida da maneira com que as coisas acontecem nesse contexto. Tudo começa com os fundadores, pois é a partir daquilo que eles acreditam e pregam que os processos vão se estabelecer

A cultura se relaciona com os colaboradores e vice-versa. Mesmo instituída, a cultura organizacional ocasionalmente passa por adaptações, pois a dinâmica do mundo e do mercado de trabalho é volúvel. Quer entender um pouco mais sobre? Continue a leitura até o fim!

O que é a cultura organizacional?

Cultura organizacional é um conjunto de hábitos e crenças que são estabelecidos por meio dos valores, normas e atitudes compartilhadas pelos membros da organização. Ao criar sua própria e exclusiva cultura, a empresa idealiza a maneira como as pessoas devem se portar no dia a dia. O encontro desses aspectos representa a identidade da organização.

Observando o comportamento das pessoas dentro da organização é possível perceber como demonstram interesse por novos projetos, qual a tendência a correr riscos, se há atenção aos detalhes, qual o nível de consideração dos gestores em relação às suas equipes, e como as atividades de trabalho são organizadas em termos de times e desenvolvimento dos indivíduos. 

A cultura é forjada por escolhas conscientes, inconscientes e também pelo comportamento dos que estão a liderança da organização. A moral e a ética da sociedade na qual a empresa está inserida contribuem para determinar a cultura, assim como a tecnologia, o ramo de atuação entre outros pontos. Se uma empresa está em um mercado de muita concorrência, só sobreviverá se assumir uma cultura de luta para ocupar seu espaço no mercado.

Algumas particularidades ajudam a identificar o tipo de cultura, que pode ser mais ou menos informal, participativa, voltada ou não para os avanços tecnológicos, inovadora, criativa ou voltada para a qualidade de vida dos colaboradores.

O código de vestimenta, também chamado de dress code é um exemplo. Ambientes nos quais homens usam terno e gravata e mulheres os elegantes tailleurs representam culturas mais formais e conservadoras; outras liberam o uso de jeans, camisetas e calçados esportivos.

As práticas estabelecidas envolvem elementos complexos que retratam os valores, a maneira como eles são interpretados pelos colaboradores, bem como disputas internas e externas dos membros da organização, seus processos de trabalho, modo em que a comunicação é estabelecida e as relações de poder e autoridade.

A cultura organizacional está sempre visível?

Como um iceberg que está 90% dentro da água, a cultura de uma empresa também tem sua parte “invisível”. Aquela que está mais próximo à superfície é a que está visível para todos.

No nível mais profundo se encontra o propósito da empresa, ou seja, para que a empresa verdadeiramente existe. O propósito está relacionado às crenças e aos valores e é o nível ponto mais difícil de ser alterado, quando a mudança de rumo é necessária. 

O nível próximo à superfície diz respeito aos valores compartilhados entre todos como as políticas e as ações que justificam a forma como a empresa é conduzida. A camada mais exposta é percebida e compreendida por todos, como a hierarquia e a maneira que a comunicação é compartilhada também demonstram o tipo de cultura.

Se, ao acordar na segunda-feira pela manhã a sensação é de satisfação em ir trabalhar, a cultura da empresa está conectada com os propósitos individuais do colaborador. Uma cultura organizacional positiva tem impacto no bem-estar e na qualidade de vida das pessoas que ali estão, e determinam que existe o fit cultural.

Quanto mais houver fit cultural, mais tempo as pessoas tendem a ficar na organização gerando um clima de pertencimento e promovendo experiências positivas. Para que isso seja possível o RH tem um papel fundamental em comunicar a cultura para que ela seja infiltrada no dia a dia e todos verdadeiramente vistam a camisa da empresa.

Cultura e clima organizacional são a mesma coisa?

Pode haver uma certa confusão entre esses dois conceitos, que apesar de interligados, representam coisas diferentes. Enquanto a cultura organizacional é composta por aspectos perenes, o clima organizacional pode mudar rapidamente. 

O clima organizacional representa o sentimento e a motivação dos colaboradores. Reflete o modo como as pessoas sentem e agem diante das suas atividades, colegas, liderança e clientes.

Canais de comunicação abertos para o diálogo para receber ideias e soluções de situações do cotidiano que incomodam perspectiva de crescimento, plano de carreira, atividades voltadas a qualidade de vida e ações motivacionais geram resultados a curto, médio e longo prazo.

Quando a organização olha e demonstra preocupação com seus talentos, a cumplicidade e confiança são mútuas e os resultados são muito melhores. O engajamento gerado pela percepção de cuidado e atenção às pessoas torna-se mais valioso do que muitos benefícios.

Quer conhecer mais soluções e tendências para o mercado de RH? Acompanhe nossos perfis no Instagram, no Facebook e no LinkedIn para ficar por dentro de todas nossas atualizações!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of