Metodologia OKR: por que sua empresa precisa dela

Tempo de leitura: 6 minutos

A metodologia OKR (Objectives and Key Results) pode ser entendida como um modelo de gestão com foco total em objetivos e resultados, feita através de uma administração estruturada de metas. Nesse processo, são definidos os objetivos, a forma de alcançá-los e os resultados esperados. E diante de um mercado exigente, o universo corporativo passou a adotar a OKR no sentido de favorecer a busca constante por mais produtividade e competitividade. De acordo com essa metodologia, todos os colaboradores têm participação e responsabilidades definidas dentro da empresa, evitando assim o comodismo, a estagnação e a tradicional zona de conforto.

É preciso lembrar também, que qualquer organização pode fazer uso da metodologia OKR, independentemente do porte ou do ramo de atuação. Ela visa o desdobramento dos objetivos macro, definidos no planejamento estratégico, em metas inter-relacionadas, de forma que elas sejam alcançadas individual ou coletivamente, colaborando para os resultados gerais da operação.

Saiba mais sobre a OKR e veja por que implementá-la na sua empresa:

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Vantagens da metodologia OKR

Por meio da metodologia OKR, os profissionais envolvidos em cada processo podem reconhecer facilmente as prioridades, exercendo suas funções de maneira mais direcionada e eficaz, eliminando desperdícios de energia e tempo. Com isso, é possível ter um ganho em produtividade e uma melhoria no ambiente de trabalho decorrente de rotinas mais organizadas, que propiciam maior qualidade nas entregas e uma sensível diminuição dos atrasos, retrabalhos e conflitos internos.

Em linhas gerais, existe uma série de outros benefícios que podem ser proporcionados pela adoção da metodologia OKR, sejam na qualidade dos processos ou no comportamento das equipes. Vejamos alguns:

Flexibilidade da metodologia

A metodologia OKR não é um pacote fechado que precisa ser implementado por completo em toda a empresa, desde o início. O ideal é definir um projeto piloto, escolher um departamento ou equipe e aplicar o conceito. Assim, os ajustes podem ser realizados rapidamente e as lições aprendidas servirão para o próximo estágio de implantação.

Agilidade nos processos e tomada de decisão

Os ciclos curtos de desdobramento permitem correções rápidas, mudanças no planejamento, atendimento de urgências e adaptação a imprevistos, reduzindo as burocracias internas e o engessamento dos processos.

Gestão com foco no negócio

A definição de metas voltadas para os resultados do negócio, de acordo com as prioridades estabelecidas através da estratégia corporativa, beneficia a produtividade da empresa. Com o direcionamento das equipes, há menos dispersão e desperdícios de recursos e esforços.

Colaboração

A criação de critérios de performance, rendimento e sucesso compartilhados melhora a colaboração entre as equipes e departamentos.

Autonomia

As equipes que recebem informações, orientação e um direcionamento claro têm mais liberdade e autonomia para atingirem seus objetivos. Essa iniciativa favorece o próprio crescimento dos profissionais através de novos aprendizados, amadurecimento e chances de desenvolvimento de competências comportamentais, como potencial de liderança, poder de negociação e persuasão e capacidade de construir relacionamentos produtivos.

Desafio e pensamento criativo

Por meio de metas arrojadas, é possível tirar a equipe da mesmice, incentivando o pensamento criativo, a busca por novas alternativas, o benchmarking, o estudo e a pesquisa. Os colaboradores repensam os processos e tarefas para encontrar oportunidades de otimização e soluções para problemas atuais.

Uma cultura organizacional com foco em OKRs

A metodologia OKR deve fazer parte da cultura organizacional, de modo que o gerenciamento de metas individuais e coletivas esteja presente no cotidiano de todos os colaboradores, equipes e gestores. É preciso reforçar a importância desse modelo de gestão, manter o foco, incentivando a participação e o senso de pertencimento. Para tanto, também é preciso investir em comunicação interna, definição e acompanhamento de indicadores e integração das informações.

O desdobramento dos objetivos macro em OKRs

Uma das principais etapas no processo de implantação da metodologia OKR é o correto desdobramento dos objetivos macro da empresa em metas individuais e coletivas, que possam sustentar os resultados pretendidos. Esse desdobramento deve ser feito em níveis, de forma a atingir todas as escalas hierárquicas, departamentos, equipes e colaboradores, formando um grande mapa estratégico. Dessa maneira, fica mais fácil compreender a interligação entre essas metas e a necessidade de reforçar o trabalho em equipe e a participação ativa de todos.

OKRs devem ser mensuráveis

Além de objetivo e simples, é preciso que a OKR seja representada por números, percentuais ou taxas, de fácil entendimento. A recomendação que é seja elaborada uma maneira bastante visual de apresentação das metas, resultados e tendências de cada indicador. Infográficos e planilhas amigáveis são algumas alternativas.

A definição de OKRs

A definição dessas metas é um processo integrado, de duas vias: top down e bottom up, ou seja, parte é definida pela empresa e parte por cada indivíduo. Para tanto, é essencial realizar um bom planejamento prévio, considerar as variáveis internas e externas, prever recursos necessários e discutir claramente sobre as reais possibilidades para estabelecer metas factíveis — porém, desafiadoras e motivadoras.

Com a metodologia OKR, as metas são construídas em conjunto, mas o próprio colaborador deve traçar, ao menos, 60% de seus objetivos e também os resultados que pretende alcançar. Esse processo permite que o profissional tenha uma visão mais abrangente do negócio, conheça a estratégia corporativa e compreenda a sua importância. Porém, a transparência, a ética e o engajamento aos objetivos da empresa devem estar presentes durante essa definição.

O engajamento pela transparência

A construção de uma cultura organizacional com foco na metodologia OKR exige a participação de todos, por isso, objetivos e resultados devem ser públicos e visíveis para a equipe inteira. Essa prática obriga a adoção de ferramentas que permitam a integração desses objetivos para que seja possível compreender as interdependências entre as metas individuais e coletivas, vertical e horizontalmente. Os profissionais percebem que o trabalho em equipe e a colaboração são fundamentais para a conquista desses resultados.

As práticas de gestão de pessoas e a metodologia OKR

Nesse contexto, as práticas relacionadas à gestão de pessoas também acabam sendo necessárias para assegurarem a formação de equipes de alta performance. Por meio de processos de recrutamento e seleção assertivos e programas de desenvolvimento e capacitação, construindo, são formados times mais qualificados e capazes de agregar valor às organizações.

Outro fator relevante, é a preparação dos gestores para a implantação da metodologia OKR. Cabe ao gestor reforçar a cultura com foco no gerenciamento de metas, orientar e instruir as equipes, incentivar a criatividade e o aperfeiçoamento profissional, além de garantir condições favoráveis para um ambiente de trabalho produtivo.

Você tem alguma experiência com a metodologia OKR? Compartilhe conosco suas dicas e opiniões!

 


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of