Cultura e liderança inclusiva: o que é e como desenvolver

Tempo de leitura: 7 minutos

Praticar uma liderança inclusiva já faz parte da cultura da sua empresa?

Caso a resposta seja “não”, saiba que em um mundo em que diversidade e humanização ganha cada vez mais relevância na sociedade, a empresa que não se atualiza e investe em uma liderança humanizada, ficará para trás no mercado.

Hoje, a diversidade é um pilar do ESG (Environmental, Social and Governance), traduzindo, das boas práticas ambientais, sociais e de governança adotadas por companhias que buscam a sustentabilidade do negócio.

Mas ser um líder inclusivo não é só buscar pessoas de diversas etnias, raças e gêneros.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Na verdade, é preciso desenvolver ações e estratégias relacionadas à cultura e ao clima organizacional para que essas pessoas tenham oportunidade de permanecer, crescer e se desenvolver dentro da empresa e como profissionais de forma única. 

Quer entender melhor sobre cultura e liderança inclusiva e como implementar na sua empresa? Confira!

Cultura, inclusão, diversidade e liderança

Contar com um líder inclusivo, auxilia no apoio às pessoas diversas dentro da organização para que elas se sintam parte do time e engajadas por meio de iniciativas e metas definidas, aumentando a retenção de talentos.

Dentre essas ações, estão a elaboração de treinamentos específicos para e direcionados de acordo com o perfil de colaboradores. Além de projetos que levantam discussões sobre temas como direitos, o respeito, a valorização e a igualdade de todos os profissionais dentro da empresa e também na sociedade como um todo.

Uma das pautas importantes a serem levantadas para um ambiente diverso e com inclusão é a diversidade geracional, por exemplo. Segundo o IBGE, a longevidade no Brasil aumentou significativamente nas últimas décadas.

Desde 1940, houve um aumento de 31,1 anos na expectativa de vida da população brasileira. Ainda, em 2020, a das mulheres superou os 80 anos.

Logo, pessoas entre 50 ou 60 anos não podem mais ser descartadas no mercado de trabalho. Pelo contrário, as empresas precisam ter o entendimento de que muitos profissionais nessa faixa etária têm muito a contribuir no mercado, especialmente pela experiência e vivência em lidar com situações e atividades diversas.

Mas o que é liderança inclusiva?

Ser um líder humano e inclusivo é uma das soft skills mais requisitadas no mercado atualmente. Isso porque, o comportamento desse líder refletirá diretamente na maneira que ele se relaciona no ambiente de trabalho. 

Ainda, um líder inclusivo tem competências comportamentais, como empatia, ética, facilidade em resolução de conflitos, flexibilidade, entre outras habilidades fundamentais para proporcionar um ambiente e um clima organizacional mais justo e harmonioso.

Além disso, uma liderança inclusiva faz com que todos os membros do time se sintam valorizados e tenham uma sensação de pertencimento. 

banner para baixar ebook sobre Modelos de gestão: o que é, quais os tipos e qual implantar-liderança inclusiva

Qual a diferença entre liderança inclusiva de liderança excludente?

Ao decorrer da leitura, conseguimos entender que a liderança inclusiva é aquela que tem flexibilidade e é de fácil comunicação, construindo um ambiente seguro, diverso e motivador e fazendo com que o time alcance uma alta performance. 

Além disso, esse líder estabelece uma relação de respeito e confiança, desenvolvendo pessoas de forma igualitária, mesmo em um ambiente diverso.

Já a liderança excludente é aquela que favorece a maioria e discrimina determinadas pessoas ou grupos, mesmo que muitas vezes isso seja feito de maneira não perceptiva, mas por conta de influências de um contexto social.

Logo, não praticar a liderança integradora tem um forte impacto negativo nas decisões relacionadas a contratações, promoções e, claro, na contribuição para uma cultura e um ambiente mais inclusivos.

Benefícios da liderança inclusiva

Se você ainda tem dúvidas se vale a pena desenvolver a liderança inclusiva na sua empresa, separamos alguns benefícios de aplicar esse princípio no seu time!

Melhora a criatividade e o desempenho organizacional

Uma das estratégias de gestão de pessoas mais benéficas dentro de uma organização é ter um ambiente com colaboradores com os mais diferentes pensamentos, culturas, etnias, idades e opiniões. 

Isso porque, a troca de experiências nos induz sobre a maneira como enxergamos os desafios profissionais e pessoais e como os solucionamos. 

Um estudo da revista Forbes revela que a diversidade nas empresas é um dos principais impulsionadores da criação de um ambiente inovador, além de indicar que isso é um fator primordial para o crescimento em escala global.

Logo, quanto mais diversa e inclusiva for a equipe, mais ideias com diferentes pontos de vista serão apresentadas e mais chances a empresa terá para conquistar os melhores resultados e ainda promover inovação em tendências.

Proporciona uma cultura forte e um clima saudável

Uma liderança inclusiva proporciona um clima organizacional positivo, no qual os colaboradores são incentivados a dar o seu melhor.

Isso porque, essas pessoas se sentem valorizadas como indivíduos, independente de qualquer deficiência, cor, orientação sexual, dentre outras particularidades. 

Ainda, esse estilo de liderança promove uma cultura organizacional meritocrática, ou seja, baseada em méritos de cada profissional, importando-se somente com a capacidade de cada colaborador junto da qualidade e da eficiência de suas entregas.

banner para baixar ebook sobre Clima organizacional: o que é e como mantê-lo em alta-liderança inclusiva

Melhora a imagem da empresa no mercado

Cada vez mais, as pessoas procuram consumir produtos e serviços de empresas que se importam com questões e causas sociais e ambientais.

Logo, uma empresa que tem uma cultura inclusiva e diversa, mostra, na prática, que cumpre também seu papel social ao proporcionar oportunidades de crescimento e desenvolvimento a todas as pessoas.

Como ser um líder inclusivo?

Uma pesquisa feita pela “The six signature traits of inclusive leadership”, publicada pela consultoria Deloitte, concluiu que os líderes inclusivos contam com 6 habilidades principais:

  1. Comprometimento;
  2. Coragem;
  3. Conhecimento de preconceito;
  4. Curiosidade;
  5. Inteligência cultural;
  6. Colaboração.

Claro que, nem sempre um líder terá todas essas competências, mas é possível desenvolvê-las.

Para isso, a empresa pode investir em treinamentos, cursos, palestras e consultorias de coaching, por exemplo, para que essas soft skills sejam desenvolvidas ou aprimoradas.

Ainda, com o auxílio do mapeamento de competências comportamentais, é possível que os líderes se conheçam melhor, bem como compreendam as particularidades de cada membro do time. 

Baixe material grátis:

Autoconhecimento: o fundamento para se desenvolver

Como desenvolver líderes inclusivos e impactar a cultura?

O setor de Recursos Humanos tem um papel fundamental no desenvolvimento de líderes inclusivos, fazendo com que eles sejam verdadeiros porta-vozes de uma cultura que valoriza a diversidade. 

Crie uma cultura inclusiva

Uma das principais ações é documentar e cuidar da cultura organizacional, para que ela reflita princípios inclusivos e seja vivida e reforçada por meio de regras, códigos de ética e conduta, ritos etc.

Elabore uma política de liderança inclusiva

Para implantar uma política de liderança inclusiva na empresa, além de proporcionar capacitação, o RH deve oferecer feedbacks a esses líderes diante de atitudes excludentes.

Invista em capacitação, treinamento e desenvolvimento

Colaboradores, gestores e líderes devem receber treinamentos e capacitação para desenvolver soft skills e descobrir os melhores caminhos para adotar uma liderança inclusiva e humanizada.

Nesse sentido, vale conhecer a Sólides Academy, uma plataforma de educação corporativa com cursos online para o time desenvolver habilidades de liderança, gestão, recursos humanos e muito mais.

Próximo passo

A liderança inclusiva nas empresas já deixou de ser uma tendência e se tornou uma realidade nas organizações que querem ter uma marca empregadora forte e positiva no mercado.

Por isso, é fundamental que a empresa esteja preparada para um ambiente que não só busque pela diversidade no momento do recrutamento e seleção, mas que esteja pronta para acolher essas pessoas de forma humanizada.

Quer aprender mais sobre boas prática de liderança? Separamos 5 dicas para dar feedbacks efetivos para seus liderados e ter um time de sucesso. Leia agora!

E veja também:

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments