Liderança comportamental: como aplicar e impulsionar os resultados do time

Tempo de leitura: 7 minutos

A liderança comportamental é um assunto que vem ganhando cada vez mais espaço nas organizações. Afinal, já não é novidade que bons líderes influenciam positivamente nos resultados da empresa e na motivação do time. 

Conhecer o perfil comportamental para liderança e entender as características dos demais membros do time pode fazer toda a diferença na atuação do líder e é sobre isso que falaremos neste post. Confira!  

O que é liderança comportamental?

A liderança comportamental se refere à forma como o gestor age em diferentes situações do cotidiano corporativo. Ainda, tem por intuito entender o perfil de um líder e como as pessoas conduzem seus times. 

O conceito tem origem na teoria da liderança comportamental, que afirma que um líder não tem um perfil fixo e pode agir de maneira diferente de acordo com cada situação e com o perfil do liderado. Segundo a teoria, existem quatro principais tipos de liderança

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

  • Liderança autoritária ou autocrática: centraliza o poder no líder e tem uma tomada de decisões unilateral;
  • Liderança democrática: o líder dá mais poder ao time, delegando tarefas e criando um ambiente colaborativo;
  • Liderança liberal: o líder dá autonomia ao time e poder para que eles decidam quando e o que fazer;
  • Liderança situacional: o líder consegue adaptar seu comportamento gerencial ao nível de maturidade de seus liderados. 

Portanto, a liderança comportamental busca entender como os liderados funcionam e ser um exemplo a ser seguido. Dessa forma, o líder deve identificar o perfil comportamental do seu time para encontrar pontos em comum e adaptar o estilo que faz mais sentido. 

Quais os benefícios do modelo de liderança comportamental?

A liderança comportamental busca tanto o autoconhecimento quanto um conhecimento aprofundado da equipe. Desse modo, além de entender o perfil de seus liderados, o líder estuda também suas próprias características, negativas e positivas, para entender como elas podem impactar a equipe e os resultados da empresa. 

Nesse sentido, pessoas com perfil Executor, por exemplo, tendem a ser muito exigentes e podem até acabar intimidando parte da equipe. Assim, um líder que entende seu perfil consegue identificar esse tipo de característica, buscando trabalhá-la da forma correta, e evitar impactos negativos. 

Esse tipo de análise e conhecimento reflete na organização de diversas formas. Isso porque, quanto mais o líder conhece sobre si mesmo e os demais, mais fácil será entender as diferenças e particularidades de cada perfil. 

Ao gerenciar a equipe com base nos perfis comportamentais, o líder também consegue atuar de forma mais eficiente na resolução de conflitos. Assim, ele identifica motivos de estresse e entende quais condições precisam ser implantadas para que cada perfil consiga desenvolver o seu trabalho da melhor maneira. 

Identificando aptidões e pontos fortes em cada perfil, a liderança tem mais facilidade na tomada de decisões e pode delegar tarefas com base nas competências de cada colaborador. Isso traz melhores resultados para a empresa e mais satisfação dos clientes. 

Além dos benefícios para a organização, a liderança comportamental também valoriza os colaboradores por suas individualidades, o que gera um sentimento de reconhecimento que é refletido na produtividade, motivação e engajamento dos profissionais. 

Como aplicar a liderança comportamental?

Você já entendeu o conceito de liderança comportamental e quais são os 4 tipos de liderança. Mas e agora, como colocar essa ideia em prática na sua gestão? Existem alguns passos que precisam ser tomados para facilitar o trabalho do líder nesse sentido. Veja quais são eles. 

Conheça os perfis comportamentais

banner para baixar ebook sobre Perfil Comportamental: O guia completo para sua carreira e gestão-liderança comportamental

O primeiro passo para ser um líder comportamental é conhecer os perfis comportamentais. Esses perfis traduzem a forma como cada pessoa reage a diferentes estímulos, além de mostrar seus pontos fortes e pontos de melhoria. 

Com base na metodologia DISC, existem 4 perfis predominantes, conforme veremos a seguir. 

Analista

O perfil analista é caracterizado pela qualidade e exatidão em tudo o que faz. Isso porque, ele preza pela excelência e é bastante rigoroso consigo mesmo e com os demais. 

Embora entreguem tudo com muita qualidade, os analistas podem se tornar lentos, pois são extremamente críticos e acabam refazendo o mesmo trabalho inúmeras vezes. Esses profissionais gostam muito de estudar e aprender coisas novas e tendem a se recolher em situações de conflito. 

Planejador

Os planejadores são pessoas calmas e centradas que gostam de ambientes controlados, regras e rotinas preestabelecidas. 

Ainda, são bastante empáticos e buscam avaliar as situações de diferentes pontos de vista. Contudo, sua produtividade cai quando estão em posições muito dinâmicas ou em constantes mudanças. 

Comunicador

Pessoas comunicadoras são expansivas e têm muita facilidade em estabelecer conexões com o grupo. Além disso, são vaidosas, ativas e gostam de estar próximas de seus gestores. 

Por outro lado, têm dificuldades em manter o foco e a organização, o que exige um acompanhamento de prazos mais rígido. 

Executor

Executores são determinados e competitivos. Nesse sentido, se dão bem em cargos de liderança e em posições que trabalham com alcance de metas. 

Além disso, são motivados por desafios e têm dificuldades em lidar com pessoas mais lentas e centradas. Ainda, são ansiosos e podem acabar atropelando etapas e análises em busca de resultados maiores.

Promova espaços de diálogo entre líder e equipe

Além de utilizar ferramentas para mapear o perfil comportamental do time, é importante que o gestor abra espaço para que as pessoas se mostrem e expressem o que realmente são. 

Aqui, canais abertos de diálogo são importantes ferramentas para que os colaboradores se sintam à vontade para expor ideias e opiniões. Dessa forma, elas se sentem acolhidas e entendem que são parte importante dentro da companhia. 

Entenda como motivar e engajar cada perfil

Além de conhecer os perfis, uma das características do líder contemporâneo é a busca por estratégias para engajar, motivar e extrair os melhores resultados com base em cada um deles. 

Desse modo, é importante entender como cada perfil precisa ser gerido, em relação a feedbacks, cobranças e delegação de tarefas. 

Comunicadores, por exemplo, têm mais dificuldades em receber feedbacks negativos. Já os executores tendem a evitar conversas longas e querem resolver imediatamente seus deslizes. 

O tipo de liderança também pode variar de acordo com o perfil, por exemplo, enquanto planejadores preferem um ambiente com regras e uma liderança mais autocrática, os comunicadores precisam de ambientes mais democráticos para produzirem de forma criativa. 

Baixe o Infográfico Grátis: 5 dicas para dar feedbacks efetivos para seus liderados!

A chave para o sucesso da liderança comportamental

Como vimos, a teoria da liderança comportamental envolve um conhecimento aprofundado dos perfis comportamentais, tanto da equipe quanto dos próprios líderes. Para isso, o segredo é contar com ferramentas tecnológicas e eficazes, como o Profiler. 

Por meio dele, é possível mapear os perfis comportamentais em poucos minutos e obter mais de 50 informações preciosas sobre o líder e a equipe. Acesse nosso site e conheça tudo sobre o Profiler

5 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments