5 lições de gestão para aprender com Barack Obama

Tempo de leitura: 4 minutos

Em 2008, Barack Obama foi eleito à presidência dos Estados Unidos e se tornou o primeiro presidente afro-americano a ocupar o cargo. Depois de anos no cargo, o ex-presidente deixou algumas lições de gestão.

Recentemente, com as novas eleições e a posse de um novo presidente nos Estados Unidos, podemos relembrar um pouco de como Obama, amado por uns e odiado por outros, deixou através de seus mandatos uma série de artifícios que podemos absorver e aplicar para potencializar a eficácia de uma gestão.

As 5 lições de gestão deixadas por Barack Obama

1. Cautela com as promessas

Assim como acontece em diversos âmbitos da sociedade e da vida pessoal em si, muitas vezes prometemos coisas que não conseguimos cumprir ou que simplesmente estão fora da nossa alçada.

Com Obama não foi diferente. O ex-presidente norte-americano fez diversas promessas a respeito da sua gestão para a população (reforma migratória, controle da circulação de armas de fogo e por aí vai!) e, no final das contas, grande parte delas não foram cumpridas da forma esperada, gerando uma certa tensão no governo e na sociedade.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Para evitar tensões e conflitos desnecessários, em certos momentos devemos colocar o pé no chão e falar só aquilo que realmente podemos garantir!

2. Carisma é peça chave

O ex-presidente norte-americano ficou extremamente popular por ter se tornado um político pioneiro em diversos sentidos. No quesito “carisma”, Obama liderou o posto com discursos maravilhosamente escritos, oratória impecável e dancinhas na internet.

Foi com esse carisma que o ex-presidente segurou as pontas até nos momentos mais tensos de seu governo e ainda deixou a presidência com um índice de 56% de aprovação! O carisma e o bom relacionamento podem sim fazer a diferença em uma boa gestão!

3. Problemas podem virar oportunidades

Ao iniciar o seu primeiro mandato, Obama se via em meio ao caos. A situação econômica dos Estados Unidos não iria dar trégua e a maré definitivamente não estava para peixe.

Ao contornar a situação com cautela e melhorar um pouco mais a condição do país, o ex-presidente foi capaz de virar o jogo e construir seu maior legado que, provavelmente não existiria se a crise econômica não estivesse lá quando ele assumiu o cargo.

Então calma, nem tudo está perdido. Em uma gestão, seja ela qual for, sempre haverá altos e baixos. Inteligente será o gestor que conseguir tirar ao menos um mínimo de proveito dos problemas.

4. Aposte em feedbacks

Uma gestão bem sucedida também conta com feedbacks dados aos funcionários ao longo do trabalho. O ex-presidente Obama sempre encontrava maneiras de demonstrar sua gratidão em relação aos que trabalhavam diretamente para ele na Casa Branca.

Um exemplo disso ocorreu em um evento de despedida promovido pelo próprio ex-presidente, onde ele e sua família ofereceram um jantar e até serviram os funcionários que os assistiram durante os últimos 8 anos! Tudo isso como forma de reconhecimento, gratidão e também contribuindo para uma boa imagem.

Sabemos que uma equipe que constantemente recebe feedbacks (positivos ou negativos) é uma equipe reconhecida e com mais entusiasmo para trabalhar.

Além do fornecimento de feedbacks por parte do gestor, é importante que este também esteja aberto (e deixe isso bem claro!) para ouvir retorno, tanto de seus funcionários, quanto de seus clientes, afinal, críticas podem estimular melhorias e evoluções internas também.

Como podemos ver, os famosos feedbacks têm um papel de extrema importância para o desenvolvimento e para a produtividade em uma gestão de qualidade, portanto, vamos colocar em prática!

5. Seja um líder

Muitas são as características que atribuímos aos grandes líderes mundiais. Coragem, persistência, empreendedorismo, superação, inovação, enfim, todos esses aspectos são pontos cruciais quando pensamos em uma liderança eficiente. Para a consolidação da liderança de Barack Obama no mundo, a situação não foi diferente.

Desde o início o ex-presidente se mostrou um empreendedor nato e portador de uma persistência diferenciada. Já no cargo da presidência, percebemos que Obama possuía ainda duas outras características fundamentais de um líder: a empatia e a capacidade de influenciar.

A aptidão para se colocar no lugar do outro e de conduzir as pessoas a acreditarem em suas ideias, são atributos que formam um combo fundamental para a construção de um líder e, consequentemente, para a construção de uma boa gestão.

Observar o trabalho de líderes mundiais pode ser uma alternativa interessante para se inspirar e tirar lições de gestão, independente do seu cargo atual.

Gostou desse post e deseja aprender ainda mais sobre como implantar uma boa gestão no seu negócio? Aproveite para ler algumas frases de outros famosos e inspire sua gestão de pessoas

 

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alan Pacheco
Alan Pacheco
1 ano atrás

Quem é o autor da obra?

João henrique de abreu
João henrique de abreu
1 ano atrás

Muito bom. obrigado por tudo.