Como explicar e falar sobre a LGPD para planejadores?

Tempo de leitura: 4 minutos

Após a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) em 2018, começou a contagem para a aplicação efetiva da legislação, prevista para 2020. Além das adaptações em processos, faz-se necessário a comunicação com todos os colaboradores. Considerando o perfil comportamental, explicar a LGPD para planejadores pode envolver exemplos e uma apresentação global.

As propostas previstas pela LGPD garantem maior proteção para os dados pessoais, oferecendo aos titulares opções que asseguram “recuperar” as informações cedidas para as empresas. A vida dos colaboradores também passará por modificações, afinal o vazamento de dados nas empresas ainda está correlacionado à inadequada exposição.

Neste conteúdo, vamos falar sobre como explicar a LGPD para planejadores. Profissionais com predominância desse perfil comportamental tendem a apresentar características que devem ser consideradas no momento de falar sobre a lei. Continue a leitura para aprender quais são!

Os cuidados com a LGPD

Para se preparar para a LGPD as empresas devem investir tempo, afinal a lei propõe uma mudança de hábitos. A rotina dos colaboradores mudará, novos processos precisarão ser adotados e procedimentos serão modificados a fim de garantir que os dados pessoais sejam protegidos.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Toda essa nova forma de agir e pensar passarão a fazer parte da cultura organizacional. A proteção das informações cedidas pelas pessoas deve ser garantida não apenas por ferramentas, mas também pelos profissionais que as utiliza por qualquer motivo.

Todos os dados coletados precisam ter finalidades bem claras e com o expressa permissão dos titulares. A LGPD trará impactos em todos os setores que trabalham com Big Data e metodologias que atuam com dados. No RH, até o Banco de Talentos será impactado.

No processo de recrutamento e seleção será necessário explicitar os direcionamentos de cada dado cedido pelos candidatos. Em caso de contratação, a empresa deverá fazer um novo termo com o colaborador para garantir o uso das informações.  

Como podemos perceber, as mudanças serão profundas e envolve todos os setores. Por isso, conhecer o perfil comportamental dos colaboradores no momento de fazer treinamentos e workshops sobre o tema é essencial.

As características do perfil planejador

Profissionais com perfil predominantemente planejador tem um comportamento que tendencia a linearidade. Dessa forma, é natural que essas pessoas busquem por segurança e estabilidade nos processos de trabalho e de suas vidas. Não são de alarmar, estão sempre preparados com algum plano ou pensando nos passos necessários para chegar até determinado ponto.

Planejadores têm a tendência a serem mais centrados, gostam de uma rotina e não são fãs de mudanças constantes. Eles estabelecem bem suas prioridades para conseguir entregar todas as suas tarefas da melhor maneira possível. Além disso, são pessoas naturalmente empáticas, criando forte conexão com seus colegas de trabalho.

As maneiras de explicar a LGPD para planejadores

Considerando que os planejadores gostam de segurança e de estabilidade, talvez sejam um dos perfis mais fáceis de comunicar as novas mudanças provenientes da Lei. Como a LGPD trará muito mais segurança aos titulares, é importante enfatizar esse benefício com os profissionais com esse perfil. 

Falar sobre a implantação do processo como um todo, quais são os principais marcos de mudança e como todo o processo de alteração acontecerá também pode ser bem interessante, já que planejadores gostam de entender o passo a passo das coisas. 

É importante comunicar de forma sistêmica como as mudanças ocorrerão na organização como um todo, pessoas com o perfil planejador têm um forte pensamento estratégico e gostam de entender o impacto global e coletivo das coisas.

Conseguir explicar a LGPD para planejadores pode ser mais fácil quando há uma pessoa para articular todos os procedimentos necessários e propostos pela Lei. Quando há um responsável pelas modificações — centralizando todas as informações — fica mais fácil transmitir os direcionamentos necessários.

Agora que você entendeu como é possível abordar a LGPD com pessoas com perfil planejador, que tal continuar conhecendo mais os colaboradores e entender como tratar da Lei com os comunicadores? Acesse nosso conteúdo exclusivo!


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of