Jornada do colaborador: Guia completo para estruturar da atração até o encantamento

Tempo de leitura: 11 minutos

A jornada do colaborador é um assunto que não pode ficar restrito aos manuais de Recursos Humanos. Já que se trata de uma estratégia para a gestão de pessoas e oferece benefícios aos profissionais e às organizações.

Neste artigo, vamos conhecer o conceito e as formas de aplicação da jornada, suas etapas e saber como melhorar essa experiência para que os profissionais possam tirar proveito dela. Continue a leitura e descubra, neste guia completo, como estruturar a jornada do colaborador na sua empresa, desde a atração até o encantamento dele pela sua marca. 

O que é jornada do colaborador?

É um conjunto de ações promovidas pela organização e alinhadas aos objetivos do negócio, pelos quais o funcionário passa ao longo de sua vivência na empresa. 

A jornada do colaborador é uma estratégia de gestão, cujo objetivo é aumentar o engajamento dos profissionais. Isso pode ser conquistado pela integração entre as equipes, mudanças de cultura ou comportamento, aumento de produtividade ou retenção de talentos. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Mas para ser benéfica, a jornada deve ser acompanhada de perto pelo RH e o analista precisa conhecer os próximos passos estratégicos da empresa, acompanhar a evolução e o cumprimento de metas. 

Quais as etapas da jornada?

A jornada do colaborador é composta por 7 etapas bem definidas. Em conjunto, elas reforçam a cultura organizacional, disseminam o propósito da empresa e fortalecem o employer branding. São elas:

  • atração;
  • contratação;
  • onboarding;
  • engajamento;
  • treinamento;
  • performance 
  • crescimento. 

Atração de talentos

Sem dúvida é um dos maiores desafios enfrentados pelo setor de RH. Ainda, é uma das etapas mais importantes para empresas que desejam ter times de alta performance, funcionários engajados e alinhados com os valores organizacionais. 

A complexidade é ainda maior quando os gestores precisam lidar com a dinâmica do mercado de trabalho, cada vez mais exigente e competitivo. Por isso, atrair profissionais de alto nível exige estratégia, logo:

  • dê voz à marca e torne público como a empresa atua, quais são seus valores e onde ela pretende chegar. Se possível, divulgue cases de sucesso e destaque-se da concorrência;
  • promova uma cultura organizacional diversa e inclusiva;
  • estabeleça um plano de carreira e ofereça oportunidades de crescimento;
  • mostre os diferenciais da organização;
  • divulgue os benefícios que a empresa oferece, além daqueles estipulados em lei.

Contratação

A contratação é uma das etapas mais importantes e vale a pena dedicar atenção especial a ela. Para tanto, é fundamental verificar se as qualificações do candidato atendem aos anseios e necessidades da empresa. Mas alguns pontos devem ser observados ao abrir uma vaga:

  • focar no que é essencial e deixar claro quais são as competências do cargo;
  • definir as habilidades necessárias para o exercício da função;
  • promover oportunidades nas redes sociais para atingir profissionais que já conhecem e admiram a empresa;
  • investir em ferramentas e tecnologias que possam auxiliar nas etapas de recrutamento e seleção;
  • contratar considerando o perfil comportamental do candidato.

Onboarding

Essa etapa é responsável por elevar a produtividade do novo colaborador em 50% ao longo dos primeiros dois meses de contratação.  O onboarding promove a interação com os futuros colegas, contribui para o treinamento e aumenta a proximidade do profissional com a empresa. 

Como resultado, o funcionário se sente confortável em um ambiente acolhedor e agradável. Nesse sentido, um bom processo de onboarding pode oferecer:

  • kit de boas-vindas, com apresentação da empresa e do RH;
  • informações sobre a história e a cultura da empresa ou de seus fundadores;
  • apresentação da missão, visão, valores e da estrutura organizacional;
  • detalhamento da função a ser desenvolvida na empresa;
  • explicação das formas de avaliação de desempenho ou de performance. 

Engajamento

Colaboradores engajados contribuem para o sucesso da empresa. Os profissionais esperam ter uma boa experiência no ambiente corporativo e sentir-se parte do negócio. Aqui, alguns fatores contribuem para promover o engajamento:

  • lideranças inspiradoras;
  • sentimento de propósito;
  • oportunidades de crescimento;
  • recompensas;
  • cultura focada nas pessoas;
  • oferta constante de aprimoramento e capacitação;
  • espaço para o diálogo.

Treinamento

Para que os setores da organização atinjam desempenho máximo, é necessário capacitar as equipes. Além disso, manter um ciclo de treinamentos é eficaz para promover o aprendizado dos times

As capacitações podem ocorrer por setor ou por meio de estratégias, focando em um colaborador específico. Para tanto, estabeleça uma cultura de compartilhamento de aprendizado que contenha:

  • objetivos claros e bem definidos;
  • as metodologias aplicadas;
  • ajuda de empresas especializadas;
  • follow-up constante sobre o andamento da capacitação;
  • liberdade e incentivo para mudanças e testes, conforme a evolução do treinamento.

Performance

A gestão de desempenho é um dos pilares de qualquer empresa e parte importante na jornada do colaborador. Sendo assim, tenha em mente que o analista de RH costuma ser um agente de mudança nas empresas, por isso, é comum enfrentar algumas dificuldades culturais no desempenho da função. 

No entanto, é papel do RH monitorar a performance dos colaboradores e buscar altos níveis de engajamento e produtividade. Essas métricas são importantes para o planejamento estratégico e para desenvolver novas habilidades e talentos

Crescimento

As empresas sabem que sua principal riqueza são os recursos humanos. Por isso, deixar claro que os colaboradores são prioridade e cuidar deles é o propósito, o que refletirá no cuidado que os funcionários terão com os clientes. 

Ao investir no crescimento do profissional, a organização conquista espaço no mercado, atrai e retém talentos. Assim, o negócio prospera e atinge resultados. 

Jornada do colaborador

Como desenhar a jornada do colaborador?

Construir a jornada do colaborador na empresa exige alguns passos para sua execução. Confira como fazer isso com apenas algumas ações.

Empatia é o ponto de partida

Compreender os colaboradores de forma empática é o primeiro passo para construir a jornada do colaborador. Aqui, os gestores devem observar os indivíduos com humanidade e empatia e não apenas como meras peças que compõem uma engrenagem. 

As lideranças devem demonstrar interesse autêntico pelo ser humano e estarem abertas ao que o outro tem a oferecer, sem qualquer julgamento. Lembre-se que a empatia pressupõe se colocar no lugar do outro. Por isso, é importante saber identificar as urgências, emoções e necessidades do colaborador. 

Crie a persona

Faça um mapa da empatia para compreender quais são as principais necessidades, dores e dificuldades dos funcionários. Esse mapeamento vai auxiliar na criação da jornada da persona, ou seja, do colaborador

Desenhe a jornada do colaborador

Após compreender as dores e necessidades do seu time e elaborar a persona, o próximo passo é desenhar a jornada do colaborador. Para isso, considere todas as etapas pelas quais o funcionário poderá passar na organização.

Assim, alinhe os pontos de contato que ele terá, desde o início, ao encontrar a vaga em um site de empregos, até o momento do seu desligamento, no futuro. 

Faça um levantamento dos pontos positivos e negativos

Com o desenho da jornada do colaborador em mãos, é necessário fazer um levantamento dos pontos de dor do funcionário, aqueles que representam obstáculos ou dificuldades para ele. Mas sinalize também os pontos positivos que o colaborador apresenta.

Os pontos de dor oferecem incômodo ao profissional e precisam ser solucionados, considerando o fator humano como uma prioridade. Já os pontos positivos devem ser destacados e valorizados por serem benéficos para a empresa.

A respeito desses fatores — dores e pontos positivos — é fundamental ter métricas e indicadores que possam apontar quais deles interferem na jornada. 

Convide o cliente para construir a jornada com a empresa

A participação do colaborador é fundamental para a construção da jornada, junto ao RH, gestores e outras pessoas que fazem parte da empresa. Da mesma forma, o cliente também deve fazer parte desse processo. 

Para analisar a jornada do colaborador, as organizações usam um conceito chamado eNPS (Net Promoter Score). Trata-se de um processo adaptado pelo RH para mensurar o nível de satisfação dos funcionários com a empresa. 

Afinal, a jornada do colaborador pressupõe oferecer as melhores experiências vivenciadas durante a trajetória do profissional na organização. Por isso, quanto maior for o grau de satisfação, maior será o score do eNPS.

Nesse sentido, aplicar métricas de avaliação de clientes também é algo benéfico para a jornada do colaborador. O modelo customer centric coloca clientes internos e externos como prioridade e contribui para que a organização ofereça experiências relevantes para todos. 

Como melhorar a jornada do colaborador?

Por meio de uma estratégia de gestão, a jornada do colaborador possibilita aumentar o engajamento dos profissionais durante seu período de relacionamento com a empresa. 

A dúvida que surge é: como tornar essa experiência mais satisfatória e atraente para todos? Uma maneira é promovendo ações que contribuam para o bem-estar dos colaboradores.

Para isso, as organizações trabalham para estabelecer uma cultura igualitária e justa, onde exista coerência entre discurso e prática. Nesse sentido, o exemplo das lideranças assume papel fundamental, assim como o cumprimento de acordos e compromissos estabelecidos. 

Outro fator muito bem-visto pelos funcionários é a concessão de benefícios. Ao oferecê-los, a empresa confirma sua valorização do fator humano e o cuidado com o colaborador. Ações de estímulo à saúde, cuidados com o corpo e com a mente aumentam a qualidade de vida e mantêm o profissional motivado. Sem contar os reflexos positivos no ambiente de trabalho

Nesse cenário, os níveis de absenteísmo diminuem, a produtividade aumenta, a participação de todos é mais efetiva e a retenção de talentos será uma consequência. 

Benefícios que podem ser oferecidos pelas empresas

Hoje, as empresas já entenderam que apenas o salário não é suficiente para atrair e reter talentos. E muitas sabem que alguns benefícios corporativos são atrativos para os colaboradores, pois servem como incentivo para desenvolverem seu trabalho com mais dedicação. 

Atualmente, as organizações estão investindo em benefícios personalizados. Assim, o colaborador tem liberdade para decidir quais vantagens deseja ter, como e quando irá utilizar os recursos oferecidos a ele. 

Confira alguns benefícios corporativos que fazem a diferença na experiência do colaborador durante sua jornada na empresa: 

  • auxílio-creche;
  • vale-transporte;
  • auxílio-saúde (utilizado em farmácias e laboratórios);
  • auxílio de mobilidade urbana;
  • auxílio-educação;
  • vale-cultura;
  • premiações;
  • auxílio home office. 

Soluções da Sólides em cada etapa da jornada

A tecnologia é uma grande aliada do RH e auxilia o setor em diversos processos cotidianos. E a Sólides Tecnologia é especialista em devolver ferramentas que contribuam para a gestão de pessoas. Inclusive, para enriquecer a jornada do colaborador nas empresas. 

Sendo assim, temos soluções para cada etapa da experiência, desde a atração de candidatos até o crescimento pessoal e profissional deles. 

Para o recrutamento, seleção e contratação, a Sólides tem ferramentas para automatizar os processos seletivos usando a inteligência de dados, People Analytics e Perfil Comportamental. Por meio delas, os analistas de Recursos Humanos conseguem recrutar e selecionar os melhores talentos. 

Dessa maneira, a gestão de pessoas constrói equipes com mais agilidade e qualidade, pois os softwares destacam os candidatos com maior percentual de aderência à vaga. Apenas utilizando requisitos comportamentais e técnicos que foram previamente definidos pela empresa.  

Da mesma forma, a Sólides desenvolveu softwares para facilitar o processo de onboarding, aumentar o engajamento, oferecer treinamento e melhorar a performance dos colaboradores nas empresas. Exemplo é o 9Box Cultural, voltado à avaliação comportamental e de desempenho. Essa ferramenta promove mais praticidade na geração de informações estratégicas, tudo para facilitar a tomada de decisão dos gestores. 

E o melhor: todos os produtos criados pela Sólides estão disponíveis para demonstração. Com nossas ferramentas e os conhecimentos adquiridos nesse conteúdo, a gestão de pessoas da sua empresa está preparada para oferecer uma jornada do colaborador enriquecedora, produtiva e encantadora

E se quiser aprender mais sobre a gestão de talentos, baixe agora o nosso e-book – um guia para ajudar você na gestão estratégica da sua organização. 

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments