Job rotation: Entenda as vantagens, os cuidados e como colocar em prática

Tempo de leitura: 6 minutos

Se você é um profissional de RH que busca sempre estar em dia com as tendências que proporcionam crescimento profissional e pessoal dentro da empresa, certamente já ouviu falar em job rotation

Isso porque, como a maioria dos profissionais que estão no mercado pertence à geração de millennials, pessoas que buscam trabalhar em empresas que investem, de fato, no seu desenvolvimento profissional e também pessoal — o job rotation surgiu dessa necessidade de reter os melhores talentos na organização.

Pensando em ajudar você a implantar essa estratégia de gestão de pessoas no seu time, neste post, exploraremos mais esse conceito e mostraremos como colocá-lo em prática. Além disso, vamos apresentar suas vantagens e desvantagens para a empresa. Então, acompanhe!

O que é job rotation?

Traduzindo o termo para o português, a “rotação de emprego” nada mais é que é uma técnica de treinamento e desenvolvimento profissional que consiste na troca de setores dentro da empresa, ou seja, o colaborador transita por diversos setores dentro da organização antes de ser designado em qual cargo ele realmente atuará.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Ainda, o job rotation pode dar a possibilidade dos colaboradores identificarem novas habilidades e de adquirirem experiência assumindo novas responsabilidades, ampliando suas demandas e adicionando variedade ao trabalho. 

Nesse sentido, a técnica do job rotation se mostra como ótima ferramenta de gestão de pessoas, por permitir colocar o profissional certo no lugar certo, pensando no seu perfil comportamental, de uma forma prática e imersiva. 

Quais as vantagens do job rotation para a empresa?

Muitas empresas utilizam o job rotation como forma de reduzir custos com treinamento, por exemplo. Mas essa técnica oferece diversos outros benefícios aos colaboradores e também para a organização. Saiba mais sobre isso. 

Traz novas perspectivas para os colaboradores

Sabemos que a rotina trabalhista e atividades repetitivas podem deixar os colaboradores estressados e desmotivados. Logo, com o job rotation, eles se sentem mais motivados e engajados por poderem encarar novos desafios profissionais. 

Além disso, muitas vezes, o job rotation pode proporcionar um profundo autoconhecimento ao profissional, dando a chance dele descobrir atividades que realmente gosta de executar. 

Diminui o turnover e aumenta o desenvolvimento dos profissionais

O bom profissional de RH sabe que um ótimo processo de onboarding considera que não basta somente contratar bons profissionais, é preciso colocá-los no lugar certo. Logo, utilizar a técnica do job rotation é uma forma de incentivar e auxiliar os colaboradores a descobrirem suas habilidades e competências e em quais áreas eles se encaixam melhor.

Assim, a empresa promove o crescimento dos seus funcionários e faz com que eles se sintam valorizados como indivíduos e também profissionais. Dessa forma, o turnover diminui, porque os profissionais terão a chance de encontrar seu cargo ideal dentro da mesma empresa que já estão. 

calculadora de rotatividade da Sólides

Oferece uma alternativa em caso de possíveis baixas

O mundo corporativo é volátil, por isso, é normal que ocorra uma certa rotatividade. Nesse momento, uma empresa que tem na sua cultura o job rotation não ficará na mão. 

Isso quer dizer que, quando ocorrer uma demissão, até que o RH realize um novo processo de recrutamento e seleção, ele pode contar com colaboradores que já pertencem ao time para executar as tarefas deixadas por quem saiu da empresa. 

Ainda, pode ser que nem mesmo seja preciso contratar um profissional de fora, já que o talento certo para ocupar a vaga em aberto pode estar dentro da empresa. 

Quais as desvantagens do job rotation?

Agora que você já sabe os benefícios do job rotation, precisa entender que nem tudo são flores na sua implementação, principalmente porque nem todos os perfis comportamentais recebem bem esse modo de trabalhar, alternando tarefas

Logo, é preciso cautela na identificação de colaboradores que somarão junto à equipe no auxílio das tarefas e também que complementarão habilidades que podem estar faltando para que determinado setor alcance os objetivos. 

Além disso, colocar o job rotation em prática na organização pode ser caro e demorado. Isso porque, essa locomoção demanda treinamento para que o colaborador consiga realizar sua nova função com qualidade. Logo, o custo dessa preparação pode ser alto, principalmente em relação ao tempo dedicado ao aprendizado.

ebook mapeamento comportamental com a sólides

Como implementar o job rotation na organização?

Aplicar o job rotation na empresa não é uma tarefa complexa, porém existem alguns passos importantes a serem seguidos. Conheça-os, agora!

Avalie os colaboradores

O primeiro passo antes de desenvolver e divulgar essa técnica de gestão na sua empresa é avaliar se seus colaboradores se interessam pelo job rotation. Isso pode ser feito por meio de uma pesquisa, por exemplo. 

Logo depois, é importante realizar o mapeamento de perfis comportamentais, com o objetivo de entender melhor as habilidades e conhecimentos individuais de cada colaborador, o que demonstrará se há aptidão para esse tipo de modelo de trabalho.

Elabore um cronograma lógico

Agora, você, como membro do RH, consegue identificar não só o interesse, mas também a aptidão dos colaboradores ao job rotation, então o próximo passo é começar a organizar a forma como implementar essa técnica na empresa.

Para isso, é importante considerar áreas que complementam outras, assim como o perfil comportamental dos colaboradores envolvidos e os interesses deles em relação aos outros setores. 

Além disso, é necessário, também, fazer a interação e um rodízio nos setores mais simples primeiro, deixando os complexos em último lugar.

Prepare os setores envolvidos

É papel do Recursos Humanos informar devidamente as áreas envolvidas sobre o job rotation. Ainda, o RH deve não só comunicar, mas também auxiliar no preparo, tanto da estrutura física quanto na gestão de pessoas, para que esses colaboradores sejam bem recebidos e que a produtividade do departamento não caia.

Avalie os resultados e ofereça feedbacks

Para que você entenda e possa apresentar dados sólidos aos gestores e líderes, é importante medir e avaliar os resultados do job rotation. 

Nesse momento, um software de RH pode ser seu aliado na obtenção dos principais indicadores e métricas sobre o desempenho dos colaboradores em suas novas funções. Assim, é possível chamar o colaborador para uma conversa e apresentar com maior assertividade como ele está se saindo no cargo e em quais pontos precisa melhorar.

Além disso, por meio de um software com inteligência de dados, consegue-se realizar pesquisas de clima dentro da empresa e avaliação de desempenho, o que facilita na escolha de ações para o desenvolvimento de carreira dos colaboradores e também de treinamentos específicos, aumentando a motivação e o engajamento do time. 

RH 4.0

Viu só como o job rotation é uma estratégia eficaz de gestão de pessoas que traz desenvolvimento e crescimento profissional e pessoal para seu time? Por isso, considere implantar essa técnica na sua empresa para ter resultados surpreendentes!

Nesse sentido, é importante entender melhor sobre os perfis comportamentais, então, confira nosso e-book sobre a metodologia DISC, que é a principal referência para os melhores softwares de RH.

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments