Intraempreendedorismo: o que é, benefícios e como estimular na empresa

Tempo de leitura: 7 minutos

Você já parou para pensar que pode aproveitar ao máximo as habilidades empreendedoras dos seus colaboradores para garantir mais sucesso ao negócio? O intraempreendedorismo é uma tendência que vem ganhando força e auxiliando empresas a solucionarem problemas por meio da inovação e da criatividade. 

Neste post, vamos explicar melhor do que se trata essa habilidade, quais as características de um intraempreendedor e como você pode estimular essa visão dentro da organização para potencializar seus resultados. Tem interesse no assunto? Então boa leitura!

O que é intraempreendedorismo?

O termo intraempreendedorismo foi citado pela primeira vez pelo empreendedor, autor e inventor norte-americano Gifford Pinchot III, em 1978. Ele se refere a uma habilidade bastante buscada no mercado de trabalho atual que consiste em trazer ideias e inovações para dentro de uma empresa. 

Se o empreendedorismo é a capacidade de identificar problemas e oportunidades no mercado para desenvolver soluções, o intraempreendedorismo, por sua vez, é essa mesma capacidade, porém, o foco é para dentro da organização. 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Dessa forma, podemos dizer que colaboradores que têm essa característica utilizam suas habilidades de empreendedores para auxiliar no crescimento e desenvolvimento da empresa. Eles não se limitam a fazer só o que lhes é delegado, mas tem espírito de dono e buscam dar ideias, resolver problemas e enxergar possibilidades de inovação. 

Para que serve o intraempreendedorismo nas empresas?

Organizações que estimulam e abrem espaço para o intraempreendedorismo ganham em diversos pontos. O primeiro benefício tem relação com a motivação e o engajamento da equipe. Quando os colaboradores têm seu pensamento e visão de negócio valorizados, ele tendem a atuar de forma mais produtiva e engajada, o que impacta, inclusive, na retenção de talentos. 

Além disso, o empreendedorismo interno também é uma forma de impulsionar a inovação dentro das organizações, identificando novas oportunidades, sem que seja necessário investir na contratação de novos profissionais. 

Na prática, estimular o pensamento crítico e a geração de ideias pode trazer resultados bastante impactantes. Como case, temos, por exemplo, o botão curtir do Facebook. A interação, que é ícone da rede e movimenta grande parte do universo digital, surgiu de um programa de ideias interno da companhia. 

As características de um intraempreendedor

Identificar os colaboradores que têm habilidades empreendedoras é uma boa forma de começar a estimular essa visão dentro da organização. Para isso, vale a pena conhecer algumas das características desse perfil. Confira quais são elas a seguir. 

Análise estratégica

Profissionais com esse perfil estão sempre se antecipando para prever mudanças e problemas e resolvê-los de forma estratégica. Eles conseguem analisar cenários com uma visão ampla e estão sempre em busca de mais conhecimentos para uma atuação inteligente e eficiente. 

Proatividade

Em vez de agirem de forma reativa quando algo acontece, os intraempreendedores são proativos e conseguem antever problemas e pensar em soluções com autonomia, mesmo que isso não tenha sido exigido por seus líderes. 

Pensamento visual e crítico

O pensamento crítico é a base da análise e solução de problemas, sendo assim, esses colaboradores têm de sobra. Eles conseguem utilizar o raciocínio lógico e observar uma situação por diferentes ângulos para visualizar soluções em suas mentes.

Pivotagem

Profissionais intraempreendedores também não são apegados demais a suas ideias a ponto de não serem flexíveis à necessidade de ajuste de rota. Eles entendem que, em alguns casos, é preciso alterar a direção da estratégia atual, mesmo em negócios mais maduros. 

Autenticidade e inovação

Essas, talvez, sejam as principais características de um intraempreendedor. Ele não apenas analisa problemas de maneira lógica, mas tem criatividade para pensar em soluções que sejam inovadoras e eficientes.

Capacidade de comunicação

Por fim, profissionais com esse perfil dominam a comunicação oral e escrita e conseguem traduzir ideias e se fazer entender dentro do ambiente corporativo, independentemente da origem e bagagem de seus pares e líderes.  

Como estimular o intraempreendedorismo na empresa?

Nem todos os profissionais têm as características do intraempreendedorismo inerentes a si. O desenvolvimento dessas habilidades, assim como o estímulo à contribuição, precisam ser trabalhados pelo RH para dar mais abertura e espaço para a inovação. Além disso, a cultura organizacional e o ambiente de trabalho também precisam contribuir para esse mindset. 

Nesse sentido, uma pesquisa de mestrado da USP levantou dados interessantes sobre a percepção de executivos em relação às dificuldades do intraempreendedorismo no Brasil. O estudo contou com a participação de 35 executivos que tiveram destaque dentro de organizações de grande porte. Em resumo:

  • 3% dos entrevistados não acreditam ser possível empreender dentro de uma organização;
  • 17% acreditam que isso depende do tipo de organização e gestão;
  • 80% acreditam ser possível. 

O que os entrevistados concluíram é que, para que os colaboradores possam empreender em uma organização, é preciso uma combinação de fatores. Além de profissionais com o mindset empreendedor, o ambiente também deve ser favorável, estimulando as pessoas a trazerem ideias para a mesa e com uma cultura organizacional que permita experimentação e tolere erros. 

A seguir, listamos algumas práticas que o RH pode começar a implementar para propor essa cultura empreendedora junto aos colaboradores. Confira. 

Crie uma cultura de inovação

Não basta só ter alguns colaboradores empreendedores na equipe, a inovação precisa fazer parte de toda a cultura da empresa para que esses profissionais consigam mostrar o seu melhor. 

Assim, é preciso que a inovação seja um setor importante do negócio, assim como outros departamentos. Criando um ambiente favorável, em que as pessoas sejam convidadas a compartilhar ideias e participarem de forma ativa e sem receios. 

banner para baixar o ebook sobre Cultura Organizacional: aumente a produtividade dos colaboradores investindo em uma cultura forte-intraempreendedorismo

Incentive a geração de ideias

Muitas empresas ainda têm uma cultura engessada em que apenas líderes e gestores têm voz para propor ideias e soluções. No entanto, em uma organização que quer desfrutar dos benefícios do intraempreendedorismo, a cultura deve ser diferente. 

É preciso criar momentos de brainstorming, em que todo o time seja estimulado e incentivado a propor ideias e debatê-las. Mais do que apenas ouvir o que os profissionais têm a dizer, contudo, é importante selecionar as ideias viáveis e colocá-las em andamento, sempre trazendo atualizações aos participantes. 

Capacite seus colaboradores

Nos tópicos anteriores, nós abordamos algumas das habilidades que caracterizam os profissionais intraempreendedores. Com base nisso, é possível entender quais competências precisam ser desenvolvidas em todo o time para que o projeto traga frutos. 

Como ferramenta de desenvolvimento, o RH pode apostar em cursos, workshops e palestras que tragam inspiração e motivação para que os colaboradores se tornem mais participativos. Investir em educação corporativa também é um ótimo caminho para estimular os profissionais ao autodesenvolvimento.

Fique atento aos profissionais inovadores

Para ajudar a disseminar a cultura do intraempreendedorismo, você pode contar com aqueles colaboradores que se destacam por essa visão. 

Assim, fique de olho nos profissionais que se interessam em criar e inovar e naqueles que trabalham bem com autonomia. Essas pessoas podem ajudar você a instruir as demais, se tornando multiplicadores da inovação. 

Desenvolva as lideranças

Não dá para esperar que os colaboradores se desenvolvam voluntariamente sem que tenham uma motivação adequada. Para auxiliar nessa tarefa, você deve contar com a ajuda dos líderes. Os gestores precisam saber como motivar os profissionais a desenvolverem suas habilidades e atuarem de forma participativa. 

Nesse contexto, portanto, é essencial treinar e capacitar as lideranças para que elas sejam motivadoras, consigam promover autonomia e trabalhar os pontos fortes e pontos de melhoria de cada indivíduo. 

Neste conteúdo, você descobriu o que significa intraempreendedorismo e como essa cultura de inovação e autonomia pode ser benéfica para as organizações. Para que essa mudança de mindset gere resultados, contudo, é fundamental conhecer bem os seus colaboradores e entender quais habilidades e competências comportamentais eles apresentam. 

Quer entender melhor o que é o perfil comportamental e como você pode utilizá-lo para melhorar a gestão de pessoas? Confira nosso artigo sobre o assunto. 

0 0 votes
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments