Como identificar as soft skills em um processo de recrutamento e seleção

Tempo de leitura: 4 minutos

O sucesso da contratação de um colaborador é fruto de muito trabalho durante o recrutamento e seleção. É por meio desse método que os profissionais do RH escolhem os talentos mais aptos e eficazes para as vagas nas quais trabalham. Porém, se engana quem pensa que todas as competências de um candidato estão enumeradas no currículo, as soft skills vão além disso.

Atualmente, tão importante quanto o conhecimento técnico necessário para ocupar uma função, estão as características emocionais e comportamentais — chamadas de soft skills. Além de pessoais, essas competências garantem a adaptação do colaborador e melhoram a produtividade.

Para saber mais sobre as soft skills e como identificá-las em um processo de recrutamento e seleção, continue a leitura! 

Identificando as soft e as hard skills no processo seletivo

As hard skills são compostas pelos conhecimentos específicos e técnicos adquiridos pelo profissional ao longo de sua jornada acadêmica e profissional. São desenvolvidas durante o período da faculdade, trabalhos anteriores e alguns cursos que a pessoa pode ter feito ao longo dos anos.

Essas habilidades específicas podem ser comprovadas por meio de certificados e diplomas. São conhecimentos que o profissional lista em seu currículo, detalhando o curso que fez na graduação, o período, além dos certificados que conquistou em atividades e palestras.

Ao contrário desses conhecimentos tão explícitos no currículo, identificar as soft skills pode ser mais desafiador. Portanto, para que seja possível encontrar todas as soft e as hard skills essenciais para a vaga anunciada, é necessário que haja um planejamento que contemple diversas etapas:

  • definir as necessidades da empresa e fazer um quadro com as especificações do cargo (requisitos, atribuições, competências, etc.);
  •  descrever e divulgar a vaga em meios diversos;
  • triagem de currículos, na qual serão analisadas as habilidades técnicas;
  • entrevista prévia, a fim de fazer uma primeira análise de perfil e elucidar pontos relevantes a respeito do candidato;
  •  aplicação de testes, caso necessário;
  • entrevista final, normalmente com o gestor;
  • escolha e contratação;
  •  feedback.

Já no início do processo, é fundamental fazer um mapeamento de todos os requisitos necessários ao posto, incluindo os comportamentais. Essa análise é feita junto aos gestores, levando em conta a cultura da empresa e o perfil mais alinhado ao da equipe.

No momento de divulgação da vaga são enumeradas as hard skills necessárias. Alguns recrutadores optam por especificar também algumas soft skills nessa fase. É comum visualizar vagas para as quais são solicitadas, por exemplo, boa comunicação e trabalhar em equipe. A questão, nesse caso, é que muitos candidatos nem sabem se tem ou não tais aptidões.

Encontrando as soft skills no momento da entrevista

A melhor fase do recrutamento e seleção para reconhecer as capacidades emocionais e comportamentais é a entrevista. Mesmo na entrevista prévia — realizada por telefone ou pela internet — o recrutador tem meios de descobrir pelo menos as principais habilidades de uma pessoa. A melhor forma de fazer isso é pelo cruzamento de algumas perguntas teste.

Essas questões são capazes de ajudar na avaliação do comportamento do candidato com base em situações já vividas no ambiente de trabalho. Por exemplo:

  1.  Você realizaria um trabalho fora da descrição da sua vaga?
  2.  Como você lida com conflitos no ambiente de trabalho?
  3. Fale sobre um período no qual precisou trabalhar em equipe.
  4.  Você já pediu ajuda para alguém no trabalho? Como foi a experiência.

Esses questionamentos buscam principalmente a flexibilidade, a resolução de conflitos e o trabalho em equipe. Alguém com essas habilidades bem desenvolvidas não terá problemas em responder tranquilamente a nenhuma delas.

Ainda há a opção — antes ou depois da entrevista — da aplicação de testes comportamentais. Em um questionário simples e rápido — realizado via internet — os candidatos podem ter todas as suas habilidades emocionais e comportamentais desvendadas, deixando mais fácil para o recrutador o direcionamento para a vaga.

Isso posto, cabe ao RH identificar as principais soft skills durante o recrutamento, analisando o perfil comportamental de cada talento. Dessa forma, a contratação tem maiores chances de ser bem-sucedida, aumentando a motivação, a satisfação e a produtividade do profissional.

Agora que você já sabe como identificar as soft skills durante o processo de recrutamento de seleção, continue sua visita e aprenda quais são as soft skills necessárias para compor um time perfeito!

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] Aproveite a sua visita e veja como é possível avaliar as soft skills no processo de recrutamento e seleção de novos talentos. […]

trackback

[…] Provavelmente a organização já vem sofrendo com aumento no turnover e dificuldade em contratar profissionais com skills mais elevadas. Fatores que podem ser comprovados por números, se apresentados da forma […]