15 habilidades profissionais do futuro segundo o fórum econômico mundial

BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

O Fórum Econômico Mundial apresentou 15 habilidades profissionais do futuro que são consideradas importantes até 2025. Entre elas, diversas são relacionadas à gestão de pessoas e habilidades comportamentais. 

Quer conhecer melhor cada uma dessas habilidades poderosas e descobrir como você pode desenvolvê-las para se tornar um profissional completo e interessante no mercado de trabalho? Confira tudo na leitura. 

15 habilidades profissionais do futuro segundo o fórum econômico mundial

A seguir, listamos as principais habilidades profissionais de acordo com uma pesquisa sobre o futuro do trabalho realizada pelo Fórum Econômico Mundial. 

1. Pensamento analítico e inovação

O pensamento analítico possibilita uma perspectiva mais detalhada sobre tarefas, processos e projetos. Ao exercitar o pensamento analítico, a inovação é naturalmente cultivada e as lacunas se tornam matéria-prima para novas iniciativas. 

2. Aprendizado ativo e estratégias de aprendizado

O aprendizado ativo proporciona mais independência e uma melhor absorção do conhecimento por meio da prática. Com essa habilidade, os profissionais conseguem tomar decisões melhores e direcionar estratégias de forma assertiva. 

3. Resolução de problemas complexos

Essa habilidade permite que o profissional consiga avaliar prioridades e concentrar sua energia e tempo em problemas mais complexos e urgentes. Ela está relacionada à capacidade de fazer as perguntas certas, que vão direcionar o profissional para uma resolução mais rápida e eficiente. 

4. Análise e pensamento crítico

O pensamento crítico é tão fundamental quanto o analítico. Ele permite analisar mais objetivamente as circunstâncias, utilizando mais a lógica do que as emoções. Essa competência ajuda o profissional a formar conclusões embasadas em fatos e tomar decisões inteligentes e estratégicas. 

Nova call to action

5. Criatividade, originalidade e iniciativa

Os profissionais criativos são extremamente importantes para um negócio. Eles ajudam a solucionar problemas de forma inovadora, obtendo insights através de novas perspectivas. Também impulsionam ideias contra intuitivas e estimulam o trabalho colaborativo. 

6. Liderança e influência social

Muito se fala sobre estilos de liderança e a tendência é que a abordagem dos próximos anos seja transformacional, ou seja, líderes que conduzem pelo exemplo e utilizam seu poder de influência. Esse tipo de liderança tem o poder de alinhar a visão do time e garantir melhores resultados. 

💡Saiba também: 16 dicas de liderança: recomendações para novos líderes

7. Uso, monitoramento e controle de tecnologia

Outra das habilidades profissionais do futuro é a capacidade de gerenciar tecnologias de forma remota, garantindo que tudo funcione corretamente. 

8. Programação e design de tecnologia

Mais uma habilidade técnica bastante valorizada é a capacidade de programar e construir interfaces que garantam uma boa experiência ao usuário. Assim, não só a programação é fundamental, mas também o design e a usabilidade proporcionada. 

9. Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade

O cenário de pandemia fortaleceu a importância de habilidades comportamentais como a resiliência, a tolerância ao estresse e a flexibilidade. Profissionais que contam com essas competências mostram que sabem como lidar com incertezas e frustrações, o que fortalece a inteligência emocional e a alta performance mesmo em tempos de crise. 

10. Raciocínio, resolução de problema e ideação

Essa habilidade é fundamental, principalmente para líderes e gestores conseguirem resolver problemas estrategicamente, priorizando os melhores resultados e o alinhamento entre as equipes. A capacidade de ideação, por sua vez, permite que as iniciativas saiam do mundo das ideias e sejam executadas para se tornarem ações tangíveis.

11. Inteligência emocional

A inteligência emocional é a capacidade de entender e gerenciar emoções, tanto as suas próprias, quanto as dos demais. Essa habilidade demanda autoconhecimento e impacta na autoconfiança e na motivação dos profissionais.  

12. Troubleshooting e experiência do usuário

Troubleshooting é um conhecimento atrelado à área de tecnologia responsável pela resolução de falhas que afetam a infraestrutura de sistemas. Dessa forma, profissionais que têm essa habilidade priorizam iniciativas mais simples e intuitivas.

13. Orientação de serviço

Essa competência está relacionada ao atendimento ao cliente. Colaboradores orientados pelo serviço são mais prestativos, antecipando necessidades e focando na satisfação e no suporte ao cliente.

14. Análise e avaliação de sistemas

A análise de sistemas pode ser considerada a tecnologia da informação aplicada. Ela consiste na capacidade de resolver problemas objetivamente, analisando sistemas e utilizando técnicas de design.  

15. Persuasão e Negociação

Por fim, a negociação é outra habilidade bastante valorizada, já que ela não pode ser replicada facilmente por tecnologias. Essa competência ajuda na capacidade de persuasão e resolução de conflitos, além de exercitar o pensamento estratégico. 

Como desenvolver as habilidades profissionais?

Conhecer as habilidades profissionais do futuro é interessante para que você possa fazer uma autoavaliação e identificar pontos que precisam ser desenvolvidos para garantir um crescimento consistente em sua carreira profissional

Para auxiliar nesse desenvolvimento, a especialista em Gestão de Pessoas Fabiana Abath organiza as 10 principais habilidades em quatro grandes pilares. 

1) Resolução de problemas:

  • Pensamento analítico e inovação;
  • Resolução de problemas complexos;
  • Análise e pensamento crítico;
  • Criatividade, originalidade e iniciativa;
  • Raciocínio, resolução de problemas e ideação.

2) Autogestão:

  • Aprendizado ativo e estratégias de aprendizado;
  • Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade.

3) Trabalhar com outras pessoas:

  • Liderança e influência social.

4) Uso da tecnologia e desenvolvimento:

  • Uso, monitoramento e controle de tecnologia;
  • Programação e design de tecnologia.

A seguir, trazemos algumas dicas valiosas de desenvolvimento para cada um dos pilares. Confira. 

Resolução de problemas

As habilidades relacionadas à resolução de problemas são vitais, tanto na vida profissional quanto na pessoal. Os trabalhadores que têm essa capacidade são pensadores proativos que gostam de agir e trabalham com lógica, criatividade, determinação e pensamento lateral. 

Desenvolver essa capacitada pode ajudar os profissionais a progredirem mais rapidamente e em suas carreiras, além de ser um diferencial importante nas entrevistas e novas oportunidades. 

A dica para quem quer estimular esse tipo de pensamento é buscar formas de aprendizado contínuo, realizar exercícios de lógica, incluir em sua rotina práticas que estimulem a criatividade e buscar ambientes com pessoas de diferentes culturas e com experiências de vida distintas. 

Além disso, é importante entender as etapas da estratégia de resolução de problemas, para treinar esse tipo de pensamento lógico. Elas podem variar, mas no geral consistem em:

  • Reconhecer o problema;
  • Analisar o que precisa ser resolvido;
  • Estudar as formas para chegar ao objetivo;
  • Criar um plano de ação;
  • Executar o previsto. 

Diagrama de Ishikawa: O que é e os benefícios da ferramenta de solução de problemas

Autogestão

Habilidades de autogestão também estão entre as mais buscadas pelos recrutadores. Competências comportamentais como inteligência emocional e tolerância ao estresse, por exemplo, ganharam uma força ainda maior no cenário pós-pandemia. 

Com uma maior adesão ao trabalho remoto, outras competências de autogestão como gerenciamento de tempo e aprendizado contínuo também estão sendo mais valorizadas. Afinal, a tendência é que os modelos de gestão se tornem, cada dia mais, horizontais e autônomos. 

Nesse cenário, aqueles colaboradores que conseguem se organizar, gerir a si mesmos e se autodesenvolver se destacam muito mais no mundo corporativo. 

Para desenvolver competências relacionadas à autogestão, é importante que o profissional invista em autoconhecimento, identificando seu perfil comportamental e conhecendo seus limites. Essa auto análise ajudará a levantar pontos fortes e fracos e a descobrir quais fatores impactam na sua motivação e energia. 

Trabalhar em equipe

 As habilidades de liderança e influência social entram na categoria de trabalho em equipe e também são competências muito valorizadas no mercado.

Pessoas que conseguem trabalhar bem em grupo, liderando e motivando os demais profissionais são úteis não somente em cargos de gestão, mas em todas as posições. 

Contudo, apesar de ser uma excelente habilidade, lidar com pessoas diferentes nem sempre é uma tarefa simples. Sempre existe a possibilidade de conflitos e desavenças que acabam desequilibrando o clima organizacional e gerando um ambiente hostil. 

Para desenvolver essa habilidade e extrair o melhor do trabalho em grupo, é válido seguir algumas dicas básicas:

  • Tenha visão sistêmica e busque visualizar todas as etapas de um processo e a importância de cada indivíduo;
  • Se esforce para passar confiança aos seus colegas e confie neles para delegar tarefas;
  • Entenda a importância de opiniões e visões diferentes das suas;
  • Seja respeitoso e contribua para um ambiente confortável, em que todos possam expor seus pontos de vista;
  • Sinta-se responsável pelos resultados da equipe e não só pela sua parte;
  • Conheça profundamente cada membro do time.

Trabalho em equipe: qual sua importância para a organização?

Uso da tecnologia e desenvolvimento

A tecnologia já está mais do que inserida no mundo corporativo. Praticamente todas as áreas de um negócio já podem utilizar ferramentas inteligentes para otimizar processos e garantir mais eficiência.

Dessa forma, profissionais bem desenvolvidos e que saibam operar as ferramentas da sua área estão sempre à frente daqueles que ainda utilizam sistemas manuais e obsoletos. 

Diferentemente das demais categorias de habilidades que citamos acima, o uso da tecnologia é uma competência puramente técnica. Sendo assim, ela deve ser desenvolvida por meio de capacitações, workshops, congressos, treinamentos e cursos

É importante lembrar, no entanto, que a tecnologia muda a todo momento. Por isso, quem quer estar atualizado no mercado precisa investir em um desenvolvimento contínuo. Isso porque, a ferramenta que sua empresa utiliza hoje, pode ser rapidamente substituída no futuro. Assim, o conhecimento sobre aquela tecnologia também ficará desatualizado. 

➡️Como o uso da tecnologia nas empresas pode ajudar no crescimento?

Concluindo, existem diversas habilidades profissionais que são muito valorizadas no mercado. Assim, para que você se destaque, é extremamente importante buscar o desenvolvimento de competências comportamentais e técnicas e realizar uma análise de seus pontos fortes e fracos. 

O mapeamento de perfil comportamental é uma ferramenta que ajuda os profissionais nessa jornada de autoconhecimento, mostrando diversas informações relevantes sobre habilidades e comportamentos que precisam ser melhor trabalhados. 

Quer entender como funciona essa ferramenta? Baixe grátis nosso ebook sobre Perfil Comportamental: O guia completo para sua carreira e gestão.

Luana Teixeira
Luana Teixeira
Psicologia pela FUMEC e pós-grauada em Gestão Estratégica de Pessoas pela UFMG. Atuei como Professora no MBA em Coaching- Life Coaching, Executive e Business Coaching da U.N.A, nas disciplinas Gestão do Tempo e Marketing Pessoal. Adoro aprender e ensinar! Sou gente que gosta de gente!
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima