Retenção de talentos: o que é e como fazê-la em guia completo

Tempo de leitura: 12 minutos

Guia completo sobre retenção de talentos: aprenda como trabalhá-la na sua empresa.

A retenção de talentos é uma das mais importante ações da gestão de pessoas, pois constitui um conjunto de práticas que ajudam a tornar o ambiente organizacional mais atrativo para os profissionais.

O papel do setor de RH é encontrar práticas que melhor se adequam à realidade da empresa, levando em consideração os perfis comportamentais dos colaboradores e a cultura cultivada internamente. Não se trata de uma tarefa simples e fácil. É preciso dedicação e conhecimento para obter bons resultados.

Neste guia, você vai conhecer as melhores práticas de retenção de talentos utilizadas atualmente. Confira o que será abordado:

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

O que é retenção de talentos?

Voltar ao topo

Para responder a questão o que é retenção de talentos é preciso definir quem pode ser considerado como “talentos”. Os colaboradores são mais do que uma mão de obra, mas sim pessoas que podem elevar a qualidade da empresa e colocá-la em um patamar de alta qualidade.

Nesse sentido, a retenção de talentos torna-se um conjunto de ações realizadas pelo setor de RH a fim de manter a motivação no trabalho. Seu papel é criar um ambiente mais agradável, com boas perspectivas para os profissionais, que deixam de ter motivos para deixarem seus cargos.

Diante da complexidade envolvida em agradar pessoas com perfis e necessidades diferentes, a retenção demanda um esforço mais diversificado. Ações isoladas não surtem efeito duradouro. É fundamental trabalhar com várias frentes interligadas, que gerem resultados mais efetivos.

Por que se preocupar com a retenção de talentos?

Voltar ao topo

O mercado de trabalho vive dois cenários principais. O primeiro é o grande volume de pessoas desempregadas e o segundo é o grande volume de vagas nas empresas. Seria simples se todos os desempregados preenchessem os requisitos dessas vagas, mas sabemos que não é bem assim que acontece.

Os melhores profissionais estão empregados e têm o poder de escolher onde querem trabalhar. A empresa que fizer a melhor oferta, tem o privilégio de contar com essa pessoa em sua equipe. É preciso fazer algo que vá além do salário para atraí-lo. 

Com tanta dificuldade em encontrar as pessoas certas para preencher as vagas, a retenção dos talentos “da casa” é a melhor prevenção.

Quais os benefícios de investir na retenção?

Voltar ao topo

As empresas que investem na retenção de talentos obtêm diversos benefícios, como você verá abaixo.

Melhoria no clima organizacional

O investimento na retenção de talentos é também na melhoria do clima organizacional. As ações resultam em aumento da satisfação pessoal dos colaboradores em relação à empresa e, consequentemente, faz com que o ambiente se torne mais agradável.

Redução de custos trabalhistas

Voltar ao topo

Boa parte dos custos trabalhistas estão relacionados aos processos de recrutamento, seleção e desligamento de colaboradores. Uma saída precoce de um contratado dá início a um novo processo, gerando novos custos para a empresa, além da demora em estabilizar os times.

Manutenção do capital humano

O capital humano é a uma das principais riquezas de uma empresa. Ele é construído pela junção das ideias e capacidades dos profissionais da organização.

A soma desses talentos promove um conhecimento único para o negócio que, com a saída de um membro da equipe, pode ser prejudicado. A retenção permite que os times se mantenham sólidos e fortes, gerando resultados cada vez melhores.

O bom gerenciamento do capital humano ajuda na retenção dos talentos da empresa, a partir do desenvolvimento profissional por meio de treinamentos e atividades que motivam e fazem os colaboradores interagirem.

Fortalecimento do employer brand

Voltar ao topo

O employer brand é uma tendência das empresas atuais, que entenderam a importância de trabalharem a sua marca como boas empregadoras. Os programas de retenção fazem com que os próprios colaboradores sejam promotores das qualidades da empresa, fortalecendo a imagem perante o mercado.

Qual o papel do RH na retenção de talentos?

Voltar ao topo

O principal papel do RH na retenção de talentos está no desenvolvimento de ações que sejam adequadas para o perfil dos profissionais da empresa. Portanto, antes de pensar na implementação de um novo programa, o setor precisa entender a fundo quem são as pessoas que trabalham na empresa e o que elas verdadeiramente valorizam.

Existem diferentes dicas para a retenção de talentos como elaborar um plano de carreira para todos as funções da organização, investir na gestão de pessoas, mapear o perfil comportamental etc.

Além disso, os profissionais responsáveis pela gestão de talentos devem estar em sintonia com as boas práticas do mercado. Esse ponto é essencial para manter a empresa em um bom nível de competitividade na busca e manutenção dos melhores talentos.

A tecnologia traz impactos positivos para a retenção de talentos. Apostar em ferramentas que possibilitam a compreensão detalhada dos interesses e do desenvolvimento profissional dos colaboradores ajuda na tomada de decisão e na articulação de propostas e ações.

Como fazer para contratar os melhores talentos?

Voltar ao topo

Apesar da retenção ser um fator relacionado ao cuidado com os profissionais que já fazem parte da empresa, as ações que a tornam efetiva devem ter início antes da entrada desses profissionais, durante o processo de recrutamento e seleção.

Confira algumas dicas que fazem toda a diferença nesses processos.

Faça uma definição mais completa dos cargos

Voltar ao topo

Uma das grandes dificuldades do RH em relação à contratação de novos profissionais é na adequação dos candidatos às descrições das vagas em aberto. Um cargo bem definido tem uma descrição mais completa e detalhada, permitindo que o analista de recrutamento entenda a necessidade real do solicitante e busque por profissionais mais adequados.

A melhor forma de fazer isso é garantindo que RH e gestores atuem cooperativamente. O alinhamento das vagas deve ser feito com muita responsabilidade por ambas as partes e os aspectos comportamentais devem ter uma certa relevância nessas definições.

Avalie fatores comportamentais dos candidatos

Voltar ao topo

Assim como os aspectos comportamentais devem fazer parte da descrição das vagas, eles precisam ser avaliados durante o processo de seleção. Inclua etapas que avaliem o perfil comportamental e o fit cultural dos candidatos.

Não escolha os novos colaboradores apenas com base em suas habilidades técnicas, lembre-se que elas podem ser aprimoradas, já os comportamentos são mais difíceis de serem moldados.

Mantenha um equilíbrio nas equipes

Voltar ao topo

Outra questão relacionada aos perfis comportamentais, é manter um equilíbrio na composição das equipes. Seja em situações de reposição de vaga ou de expansão de times, é essencial considerar a relação entre os integrantes e seus perfis.

Cada tipo de setor demanda a predominância de um perfil comportamental, mas a mescla de perfis é a maneira mais inteligente de montar uma equipe. As deficiências de um profissional podem ser equilibradas pelos pontos fortes de outro. Somadas, as suas habilidades são mais produtivas e todos são beneficiados com isso. 

Como um plano de carreira pode ajudar?

Voltar ao topo

Para os profissionais que já se encontram na empresa, o plano de carreira é uma ferramenta muito valiosa na retenção de talentos. Listamos os principais motivos para isso, logo abaixo.

Perspectiva de crescimento profissional

Voltar ao topo

O plano de carreira é um documento que registra o compromisso da empresa com o crescimento de seus profissionais. Nele, são exibidas todas as possibilidades que cada pessoa tem de evoluir em suas carreiras individuais e como a empresa pode ajudar nessa jornada. É uma excelente forma de estabelecer planos para o futuro.

Transparência na relação entre a organização e seus profissionais

Voltar ao topo

Ao ver os planos desenhados se concretizando, os colaboradores atestam a veracidade do discurso da empresa, e a relação entre as partes se torna mais transparente e confiável. Consequentemente, esses profissionais terão mais motivos para permanecer na organização do que para trocá-la por outra.

Ciência dos esforços necessários para alcançar novos objetivos

Voltar ao topo

Outro ponto positivo do plano de carreira é que ele permite que o colaborador saiba exatamente onde está profissionalmente, e quais são os esforços que precisa fazer para chegar onde pretende. É a base para um plano de desenvolvimento individual (PDI), no qual são detalhados cada passo a ser dado.

Qual a importância do clima organizacional?

Voltar ao topo

Entenda como o clima e a cultura organizacional impulsionam a retenção de talentos

O clima organizacional retrata a forma como os colaboradores se relacionam dentro da empresa. O ideal é mantê-lo sempre leve e fluido, com uma comunicação eficaz e pessoas se relacionando de forma harmônica e saudável.

Assim, a empresa consegue obter benefícios importantes para a retenção de talentos, tais como os listados a seguir.

Mantém as equipes mais unidas

Voltar ao topo

Um clima ruim tende a gerar atritos que podem evoluir para problemas mais sérios, afastando as pessoas umas das outras. Quando o clima organizacional é aprimorado, existe uma aproximação natural dos colaboradores.

A comunicação se dá de forma mais eficaz, e a leveza no ambiente torna a convivência mais agradável.

Cria um ambiente colaborativo e produtivo

Voltar ao topo

As melhorias no clima organizacional favorecem o espírito cooperativo dos profissionais, que passam a atuar juntos nas soluções de problemas. A empresa tem o próprio ambiente ajudando na retenção. Os times são mais unidos e produtivos, além de entregarem resultados com mais rapidez e qualidade.

Reduz a incidência de desavenças entre os profissionais

Voltar ao topo

Uma empresa com um bom clima organizacional proporciona uma redução considerável na incidência de desavenças entre os profissionais. Quando elas ocorrem, são episódios mais isolados, resolvidos de forma madura e pacífica.

Em lugar de cada um buscar ser o dono da razão, juntos, eles vão em busca da melhor solução para o negócio.

Estimula a criatividade e o engajamento

Voltar ao topo

Um ambiente sem estresses e desavenças é um motivador natural para a criatividade e engajamento dos profissionais. Sem ter que pensar em problemas de convivência, suas mentes ficam livres para focar no que realmente importa: as suas atividades. Que passam a ser desempenhada com mais afinco e qualidade.

Como o fit cultural pode ajudar a reter os colaboradores?

Voltar ao topo

Como identificar o Fit Cultural no momento de entrevista

Assim como o clima organizacional, o fit cultural diz muito sobre a forma como os colaboradores se relacionam. Contudo, é um conceito um pouco mais amplo, que envolve as crenças e valores individuais frente aos exercidos pela empresa. O alinhamento dessas questões ajuda a reter os talentos, principalmente pelos motivos abaixo.

Promove melhorias no clima organizacional

Voltar ao topo

A cultura de uma empresa representa a forma como ela se posiciona na sociedade. Quando o discurso da direção está alinhado à prática do cotidiano dos colaboradores, existe uma sintonia de valores. Isso é fundamental para que o clima organizacional seja agradável e para que todos estejam seguindo em uma mesma direção.

Alinha os valores da organização com os valores de cada talento

Voltar ao topo

Os valores de uma pessoa são diretrizes muito fortes e importantes em sua vida. Trabalhar em um lugar que tem atitudes com as quais não se concorda é altamente danoso para a saúde mental de uma pessoa.

O alinhamento dos valores faz com que o profissional faça o seu trabalho com convicção de que está fazendo algo de bom, no qual ele acredita.

Veja mais:

Guia: entenda definitivamente o que são soft skills

Guia sobre o RH 4.0: transforme sua gestão de pessoas

Guia da metodologia DISC: descubra o que é essa ferramenta e como aplicá-la em sua empresa

Tudo o que você precisa saber sobre People Analytics e como implementá-lo

Valoriza o que as pessoas consideram mais importante

fit cultural é o fator que mostra que empresa e colaboradores dão valor às mesmas coisas. Nos dias atuais, nos quais as comunidades estão cada vez mais polarizadas, é importante que o posicionamento de ambas as partes seja semelhante.

É uma característica que ajuda a unir os dois lados da relação, deixando-a ainda mais forte.

Aumenta a sensação de pertencimento

Voltar ao topo

O fit cultural faz com que cada pessoa se sinta parte importante da empresa, alguém que ajuda a fazer a diferença em relação a um mesmo propósito de vida. Essa é uma sensação muito poderosa em uma relação, principalmente quando ela é profissional. 

Como a estratégia do PDI pode manter o colaborador engajado?

Voltar ao topo

O plano de desenvolvimento individual (PDI) é uma ferramenta complementar ao plano de carreira. Ela permite que cada profissional desenhe a sua trajetória, não apenas do ponto de vista profissional, como também pessoal. Selecionamos algumas das vantagens que justificam a implementação do PDI, confira.

Permite a previsibilidade de ascensão na carreira

Voltar ao topo

A previsibilidade é uma característica tranquilizadora para os seres humanos. Ter uma noção melhor de quais serão os próximos passos, quais são as providências a serem tomadas e o que fazer a cada etapa ajudam o profissional a se manter mais calmo e focado em seus propósitos. Ele sabe o quanto vai demorar e o tamanho do esforço que precisará fazer até chegar onde pretende.

Direciona melhor os caminhos de cada profissional

Voltar ao topo

O PDI é um documento que detalha os caminhos a serem percorridos entre o momento atual e as metas criadas para os próximos anos.

Por meio dele, fica mais fácil visualizar as etapas com todos os seus desafios a serem vencidos. Ele mostra onde a pessoa precisa se dedicar mais, estudar e aprender para seguir o ritmo de evolução esperado.

Cria metas palpáveis para o futuro de cada colaborador

Voltar ao topo

Estabelecer metas é algo delicado, principalmente quando falamos do futuro profissional e pessoal de alguém. É preciso lidar com deficiências técnicas, falta de experiência e definições de preferências que podem mudar ao longo do tempo.

O PDI ajuda a colocar as informações em ordem e definir metas passíveis de serem cumpridas, sendo planejadas em cada detalhe.

O que implementar na empresa para garantir a retenção de talentos?

Voltar ao topo

A retenção de talentos proporciona muitas vantagens, como vimos até aqui. Mas, afinal, o que deve ser implementado para que ela funcione de forma eficaz? É o que você conferirá a seguir.

Processo de recrutamento e seleção otimizado

Voltar ao topo

Como mencionamos em um tópico anterior, a retenção começa muito antes da aquisição de talentos. O processo de recrutamento e seleção deve ser otimizado, considerando práticas que contribuam para uma seleção mais adequada dos talentos da empresa.

Gestores e RH devem estar alinhados para definirem os detalhes de cada vaga em aberto de forma mais inteligente e estratégica. Os times devem ser montados em vista da atuação como um todo e não apenas avaliando as tarefas individuais. Isso fará com que a empresa passe a contratar melhor, reduzindo o índice de turnover. 

Existem diferentes tipos de turnover, confira em nosso vídeo

Plano de cargos e salários

O plano de cargos e salários é uma estratégia que promove o senso de justiça nos colaboradores. O RH deve se basear em pesquisas de mercado e definir muito bem os requisitos de cada nível de cada cargo da empresa. Esse detalhamento traz clareza e valoriza os profissionais que se empenham mais em aprimorar seu perfil profissional.

Plano de carreira

Voltar ao topo

O plano de carreira é a ferramenta que alinha as expectativas de cada profissional com as possibilidade que a organização tem a oferecer.

Ele é o responsável por mostrar ao colaborador o quanto ele ainda tem a crescer se continuar na empresa o que precisa fazer para tal. Sem ele, o colaborador pode se sentir desmotivado e sem perspectiva.

Gestão por desempenho

Voltar ao topo

A gestão por desempenho é a melhor forma de gerenciar as equipes com base no potencial de cada um. Nesse formato, os gestores são mais próximos de seus liderados e precisam conhecer melhor a cada um individualmente.

Isso permite aproveitar as qualidades de cada talento da melhor forma e monitorar os pontos a serem desenvolvidos. Por meio de uma avaliação de desempenho, é possível acompanhar o andar e a evolução dos colaboradores.

Plano de desenvolvimento individual

Por fim, o PDI é a ferramenta individualizada que ajuda os colaboradores a planejar seu futuro dentro e fora da empresa. É uma forma da empresa contribuir com a evolução de cada profissional ao mesmo tempo em que colhe os frutos de sua evolução. Afinal, quanto mais eles aprimoram, melhores serão suas entregas, e todos ficam satisfeitos.

Como a retenção de talentos impacta nos resultados da empresa?

Voltar ao topo

Depois de acompanhar todo o conteúdo até aqui, ficou fácil perceber que a retenção de talentos é muito importante para qualquer tipo de empresa. Mas os impactos não acontecem apenas em questões internas da organização. Eles refletem nos resultados do negócio no mercado.

As ações de retenção de talentos transformam os colaboradores em verdadeiros parceiros da empresa. Eles ficam muito mais motivados e produtivos, gerando entregas cada vez melhores. A busca pela melhoria constante se torna uma rotina da organização e isso se torna um de seus diferenciais frente aos concorrentes.

Como a gestão comportamental pode ajudar na retenção de talentos?

Voltar ao topo

A gestão comportamental é uma das ferramentas da base das ações de retenção. Ela ajuda a compreender melhor o perfil comportamental de cada colaborador e a utilizar essas informações de forma estratégica, a favor do negócio. 

Conhecer as características essenciais de cada um é o ponto inicial para desenvolver programas que gerem valor real para as pessoas e que faça a diferença na vida delas. A empresa se aproxima de seus colaboradores e passa a atuar em um formato muito mais colaborativo e sustentável.

Agora que você aprendeu como trabalhar a retenção de talentos na sua empresa de forma eficaz, o próximo passo é colocar todo esse conhecimento em prática. Conquiste o apoio da direção da empresa e dos gestores de área e mostre a importância de manter os colaboradores engajados e motivados. Essa pode ser a atitude que falta para mostrar o quanto a organização tem a ganhar valorizando as práticas do RH.

Se você entendeu a relevância de tudo o que foi dito neste guia, mas não sabe como funciona a gestão por comportamentos, baixe agora mesmo este e-book com 10 dicas para gerenciar o comportamento dos colaboradores!


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of