Gestão estratégica: Entenda o que é e 6 dicas de como aplicar na sua empresa

Tempo de leitura: 9 minutos

Está sem tempo para ler? Experimente ouvir a narração deste artigo. Aperte o play!

A gestão estratégica é um assunto bastante discutido no mundo empresarial. Ela é capaz de proporcionar o crescimento e fortalecimento de um negócio no mercado, algo que todo empreendedor busca sempre. Por isso, é muito importante conhecer não apenas o conceito, como também as aplicações práticas desse modelo.

Neste artigo, falaremos sobre a gestão estratégica nas empresas, qual a sua importância e os passos a serem seguidos para implementá-la. Ao final, abordaremos a relação da gestão estratégica de pessoas com a gestão estratégica do negócio como um todo. Acompanhe!

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

O que é gestão estratégica empresarial?

A gestão estratégica consiste em um conjunto de práticas que visam controlar uma empresa de forma mais inteligente e preditiva. Ainda, baseia-se na análise de dados e informações que ajudam a compreender o cenário de maneira mais detalhada, para que a tomada de decisões seja mais eficiente.

Entre as principais características que definem uma gestão estratégica em uma empresa, vamos destacar as duas mais relevantes. Confira!

Gestão baseada em dados

A elaboração de uma estratégia, seja ela para qual finalidade for, depende das informações que se têm disponíveis acerca do assunto. Como em um jogo de xadrez, é preciso olhar para o tabuleiro, ver como as peças estão organizadas, conhecer a forma como cada uma delas se move, para só então conseguir antecipar as jogadas do seu oponente e elaborar seus próximos movimentos.

Envolvimento de todos os setores

Um erro bastante comum nas empresas que começam a adotar a gestão estratégica é pensar que as ações podem ser concentradas apenas em alguns setores, quando o correto é ter estratégias traçadas em todos eles. 

Dessa forma, é interessante ter um RH estratégico, que saiba lidar melhor com as pessoas, além de um marketing e vendas que otimize os esforços e aumente a base de clientes, um administrativo que realize compras mais inteligentes e gerencie os estoques de forma mais eficiente e assim por diante.

Qual é a importância da gestão estratégica para o negócio?

Se tivéssemos que resumir os benefícios da gestão estratégica de uma empresa em uma palavra, seria otimização. Otimizar é tornar algo ótimo, fazer da melhor forma, com o menor custo e o melhor resultado. Nesse sentido, a estratégia permite a identificação de onde e como os processos podem ser aprimorados.

Voltando ao paralelo com o xadrez, é como se a empresa estivesse jogando uma partida sem qualquer critério e passasse a considerar as próximas jogadas antes de agir. As chances de chegar ao xeque-mate são muito maiores e as perdas de peças ao longo do caminho podem ser reduzidas. 

Como implementar a gestão estratégica na empresa?

A gestão estratégica de negócios é algo que demanda tempo e dedicação para ser implementado. Nos tópicos a seguir, listaremos alguns dos passos mais importantes a serem seguidos para ter uma gestão mais estratégica na sua empresa.

Comece aos poucos

Não vá com muita sede ao pote. Entenda que serão necessárias muitas mudanças na rotina das pessoas e isso demanda tempo para adaptação e, até mesmo, para a aceitação por parte de todos os envolvidos. 

Uma boa tática é começar adotando uma gestão mais estratégica no RH, pois a melhoria na eficiência dos sub processos desse setor ajuda a ter colaboradores mais bem preparados para as mudanças que estão por vir.

Faça um diagnóstico de todos os processos

Ainda antes de trabalhar efetivamente com a elaboração de estratégias, é fundamental compreender o cenário atual a fundo. Nesse momento, o mais importante é saber como os processos da empresa estão sendo desenvolvidos, quais são as principais dificuldades encontradas e que resultados têm sido obtidos. 

O desenvolvimento de um RH estratégico ou de qualquer outro setor deve passar por esse diagnóstico. É a partir dele que os primeiros dados são coletados e as decisões iniciais serão tomadas. 

Defina o que será mensurado desde o início

A implementação de ferramentas estratégicas pode ser bastante empolgante, o que exige atenção para alguns detalhes. O mais relevante é o de limitar o escopo de cada fase do projeto. É muito fácil começar a ver tantos dados e informações disponíveis e querer medir e acompanhar tudo. Mas isso é inviável.

Portanto, tenha um plano bem estabelecido desde o princípio. Deixe definido o que será mensurado nos primeiros meses e só depois de ter uma etapa de implementação estabilizada passe para a próxima. Isso ajuda a manter os resultados positivos e evita desvios e distrações, tanto para os colaboradores quanto para os gestores.

Escolha as ferramentas mais adequadas

Ferramentas de gestão é o que não falta para ter uma empresa mais estratégica. Mas cada cenário vai demandar o uso de tipos específicos, sendo algumas delas bastante comuns e úteis para a grande maioria dos casos. Veja alguns exemplos.

Análise SWOT

A análise SWOT é uma excelente ferramenta para ser utilizada na fase de diagnóstico, tanto no início da implementação quanto no começo de novas etapas. Trata-se de uma metodologia que visa analisar 4 pontos distintos:

  • (S) Forças: quais são os pontos fortes do negócio, o que ele tem de melhor a oferecer ao mercado;
  • (W) Fraquezas: quais são as principais fraquezas, o que ele precisa aprimorar para atender melhor suas demandas;
  • (O) Oportunidades: quais são as oportunidades que o mercado oferece para a empresa e as possibilidades para o futuro;
  • (T) Ameaças: quem são os concorrentes e elementos do ambiente externo que ameaçam o sucesso da empresa e que precisam ser evitados ou tratados.

5W2H

O 5W2H é outra ferramenta muito utilizada nas etapas iniciais de implementação de qualquer tipo de projeto. Ela permite o detalhamento das ações que serão desenvolvidas e serve como um guia de acompanhamento ao longo do processo. Normalmente, cria-se uma planilha que conta com as seguintes colunas a serem preenchidas:

  • What: o que será feito, geralmente começa com um verbo no infinitivo;
  • Why: porque, explica os motivos da ação que será realizada;
  • How: como a ação será desenvolvida, geralmente começa com um verbo no gerúndio;
  • Where: onde essa ação será desenvolvida;
  • When: quando ela será feita e em qual prazo;
  • Who: quem é a pessoa responsável pela ação;
  • How much: quanto essa ação custará para a empresa.

PDCA

O PDCA é uma metodologia de implementação de mudanças que visa manter o aprimoramento constante. Ela se baseia em um ciclo de 4 etapas que deve ser reiniciado periodicamente para que os resultados sejam alcançados:

  • (P) Planejar: desenhar o plano a ser seguido, considerando dados e informações;
  • (D) Fazer: executar o plano conforme as especificações definidas;
  • (C) Avaliar: coletar as informações a respeito dos resultados obtidos, verificar o que saiu ou não conforme o planejado;
  • (A) Agir: com base na avaliação, decidir o que passa a vigorar na rotina da empresa e o que precisa ser revisto para o início do próximo ciclo do PDCA.

People Analytics

Como já mencionado, a gestão estratégica de pessoas tem um papel fundamental na da empresa como um todo. Isso acontece porque os impactos refletem nos colaboradores, potencializando as ações de cada setor. Nesse sentido, o People Analytics é extremamente importante, já que ele tem como premissa o uso de dados estatísticos dos colaboradores para a tomada de decisões, tanto do RH quanto dos gestores de área. 

Aqui na Sólides, utilizamos o Profiler, um software completo que realiza análises profundas dos nossos times, com base em 7 metodologias diferentes. Assim, ele permite melhorias na gestão de carreiras, de treinamento, no recrutamento e seleção e em diversas outras áreas do RH.

Banner-Conheca_o_Perfil_do_Time

Automatize os processos-chave

Cada empresa tem seus processos mais importantes, aqueles que estão diretamente relacionados ao negócio e que geram mais impactos. Para ter uma gestão mais estratégica, é interessante potencializar esses processos com a ajuda da tecnologia. 

Afinal, a automação é uma solução que proporciona ganhos em produtividade, redução de tempo e aumento da lucratividade do negócio.

Estabeleça uma rotina de gestão

A gestão estratégica, acima de tudo, requer acompanhamento constante. De nada adianta comprar um software top de linha e investir rios de dinheiro nisso, se as pessoas não o alimentarem e não utilizarem as informações geradas de forma coerente. Mas os colaboradores e, principalmente, os gestores devem ser preparados para uma nova rotina

Qual é o papel do RH na gestão estratégica?

A gestão de pessoas é um ponto central de uma gestão verdadeiramente estratégica. Toda organização é sustentada por pessoas, já que, sem elas, as máquinas não conseguem fazer todo o trabalho sozinhas. 

Por isso, é essencial ter um setor de RH fortalecido e alinhado com o alto escalão da empresa, tendo acesso a dados e informações de qualidade para atuar em momentos críticos, como em uma gestão de crise e também no dia a dia, na construção e fortalecimento da cultura organizacional.

Como vimos, a gestão estratégica é uma forma bastante eficiente de administrar uma empresa. Ainda, que adotá-la proporciona diversos benefícios, como o crescimento e desenvolvimento do negócio no mercado, podendo ser um fator-chave para se destacar dos concorrentes e obter maiores lucros.

Se você gostou do conteúdo e quer se aprofundar mais nesse assunto, baixe agora mesmo o e-book: Manual para a uma gestão empresarial de sucesso.

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Osorio
26 dias atrás

Excelente apresentação, facil linguagem e fica claro o ferramental a ser empregado. Gostei e vou divulgar a meu amigos que tem empresas de grande porte.