Saiba o que é gestão de benefícios, as vantagens de implementar e como fazer uma gestão estratégica de benefícios

ilustração sobre a gestão de benefícios
BAIXE GRÁTIS!

Aqui você encontra:

No mundo corporativo, a todo momento novas tendências surgem e as empresas precisam se adaptar para manter a competitividade. Com a gestão de benefícios não é diferente.

Se antes um pacote básico de benefícios, como plano de saúde, era suficiente, hoje em dia os colaboradores valorizam organizações que oferecem uma lista de benefícios diversa e completa.

Mas, afinal, o que é e como fazer uma gestão de benefícios corporativos? Continue a leitura e descubra também as vantagens de adotar esse modelo na sua empresa.

O que é gestão de benefícios?

A gestão de benefícios consiste em um conjunto de mecanismos para oferecer vantagens aos colaboradores, além do salário, que estejam em acordo com a visão da organização e atendam às necessidades dos colaboradores. 

Existem diversos tipos de benefícios corporativos a serem ofertados. Aqueles obrigatórios, ou seja, previstos na Consolidação das Leis do Trabalho e os opcionais. Conheça alguns deles.

Benefícios corporativos obrigatórios

  • FGTS
  • 13º salário
  • Férias remuneradas
  • Vale-transporte

Benefícios corporativos opcionais

  • Vale alimentação e refeição
  • Participação nos lucros e resultados
  • Vale-cultura
  • Plano de saúde e odontológico
  • Bolsas de estudos
  • Entre outros.

Para escolher as melhores opções, o gestor de benefícios deve desenvolver planos de ação, acompanhar práticas oferecidas pelo mercado e administrar o orçamento da área.

Quais as vantagens da gestão de benefícios nas empresas?

A gestão estratégica de benefícios nas empresas é parte importante do trabalho de um time de Recursos Humanos que entende que as pessoas valorizam cada vez mais o seu próprio desenvolvimento, a fim de se destacar no mercado de trabalho.

Dessa forma, é possível construir uma sólida cultura organizacional que apoia o crescimento dos colaboradores e com isso é possível perceber benefícios, como: 

  • Maior motivação das equipes;
  • Aumento da produtividade e engajamento dos profissionais;
  • Diminuição da rotatividade dos funcionários;
  • Retenção de talentos e redução de custos;
  • Melhoria do clima organizacional.

Todos esses impactos são muito valiosos, uma vez que garante a satisfação dos colaboradores, já que o capital humano é o principal ativo de qualquer empresa.  

e-book engajamento de funcionários

Como fazer uma gestão estratégica de benefícios

Existem alguns passos importantes que precisam ser seguidos para se ter uma boa gestão de benefícios dentro de uma empresa. São eles:

  1. Conheça o perfil dos colaboradores para ofertar o que realmente interessa a esse público e ter opções flexíveis para diferentes pessoas, como bolsas de estudo, pacotes de atividades físicas, etc.
  2. Considere também os itens obrigatórios na lista de benefícios, de acordo com as convenções coletivas de cada categoria e as leis trabalhistas.
  3. Desenvolva uma política de benefícios da organização, com regras claras, especialmente sobre premiações e bonificações financeiras.
  4. Analise o custo-benefício para garantir que a proposta elaborada esteja dentro do orçamento da empresa.

Qual o papel do RH na gestão de benefícios?

O setor de Recursos Humanos tem papel fundamental na gestão estratégica de benefícios, pois tem a responsabilidade de zelar pelo bom ambiente de trabalho e clima organizacional. É também o time de RH que irá estudar e traçar os diferentes perfis dos colaboradores.

Com base nisso, serão definidos todos os benefícios, bem como toda a contratação e administração desses pacotes será feita pelo RH, acompanhando sempre os impactos na rotina e na qualidade de vida dos funcionários.

Quer otimizar os processos do seu RH? Aproveite e descubra como inovar na área de Recursos Humanos!

Plataforma de gestão de benefícios

As novas tecnologias vem ganhando mais espaço em diversas áreas de negócio, já que os recursos digitais ajudam a facilitar processos e otimizar resultados.

No caso da gestão de benefícios corporativos, é necessário conhecer o perfil dos profissionais para garantir boas vantagens para todos. Para isso, é possível contar com algumas ferramentas de análise, como o Profiler.

O Profiler é o mapeamento comportamental da Sólides. Ele permite às empresas analisarem os perfis de comportamento dos colaboradores e compreender quais ações fazem mais sentido e trarão mais resultados.

Conheça também 6 aplicativos para gestores de RH!

Como a gestão estratégica de benefícios pode reter e engajar talentos?

Como já vimos, ao entender o que é gestão de benefícios e como implementá-la, a empresa consegue reter, motivar e engajar seus colaboradores. 

Pensando nisso, existem algumas boas práticas que podem ser adotadas após a implantação dessa gestão para garantir que os impactos na retenção sejam alcançados com mais sucesso. Confira!

1 – Envolva as pessoas na escolha dos benefícios

Acreditar que os mesmos benefícios têm utilidade para todos é a premissa básica para o insucesso de qualquer gestão. As organizações possuem colaboradores casados, solteiros, de nível sênior e júnior e cada um apresentará necessidades e prioridades diferentes.

Os benefícios oferecidos devem atender aos interesses da maior quantidade e diversidade de funcionários. Invista em uma pesquisa interna para saber o que realmente será útil para as pessoas e busque o equilíbrio dessas necessidades com o que a empresa pode oferecer.

2 – Comunique os benefícios oferecidos

É importante que os colaboradores conheçam bem e estejam sempre atualizados sobre os benefícios que a empresa oferece. 

Utilize e-mails, murais, intranet, aplicativo do colaborador e outras formas de comunicação interna para informar e engajar seus funcionários no uso dos benefícios. 

Afinal, não adianta oferecer algo que não é utilizado na prática. É preciso se certificar de que o investimento está sendo aproveitado pela equipe.

3 – Reavalie sempre os benefícios

As necessidades das pessoas mudam com o tempo e os benefícios da empresa devem acompanhar isso, na medida do possível. 

Esteja sempre atento ao público interno e às necessidades e mudanças dele. De tempos em tempos, vale a pena utilizar a pesquisa de satisfação interna a fim de avaliar a efetividade da gestão de benefícios da organização.

Para potencializar ainda mais a gestão de benefícios, conheça o cartão Sólides Benefícios! Sem nenhum custo, taxa ou mensalidade.

Picture of Jader Bastos
Jader Bastos
Estou na área de Gente e Gestão desde 2013. Possuo experiência como supervisor de Departamento Pessoal, gestão de equipe e todos os processos de admissão. Atualmente tenho 4 cursos sobre Gente e Gestão publicados, com mais de 10.000 alunos concluídos.
Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima