Gestão 4.0: Descubra o que é, origem e seu impacto no crescimento das empresas

Tempo de leitura: 12 minutos

A Gestão 4.0 já é uma realidade na sua empresa? Se a resposta for negativa, não há motivo para pânico, já que estar fora dessa modalidade de administrar não é uma exclusividade.

Mas uma coisa é certa: a Gestão 4.0 é fundamental para o crescimento das organizações e não há como ficar indiferente aos benefícios que ela oferece. 

Neste artigo, apresentaremos o conceito da Gestão 4.0 e suas origens atreladas à chamada Quarta Revolução Industrial e à Indústria 4.0. A contextualização é necessária para compreendermos de que maneira a tecnologia interfere no cotidiano das empresas e na condução dos processos. 

Continue a leitura para saber mais sobre os impactos da Gestão 4.0 e como aderir a ela. Está preparado para a revolucionar seu RH? 

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Neste artigo você vai encontrar:

Entenda a origem da Gestão 4.0

Antes de conhecer o conceito, é importante fazermos uma contextualização sobre dois eventos que antecedem esse tipo de gestão: a Quarta Revolução Industrial e a Indústria 4.0.

A Quarta Revolução Industrial e a Indústria 4.0

A Indústria 4.0 faz parte da Quarta Revolução, ou seja, um movimento ligado a diferentes tecnologias e ferramentas. Entre elas, internet banda larga, computação na nuvem, inteligência artificial, big data e robótica, além de outros termos que invadiram o cotidiano das pessoas e das empresas.

Nesse sentido, os impactos positivos dessas tecnologias têm reflexos em muitas áreas, principalmente por conseguir unir o mundo offline ao online. Para confirmar isso, basta observar a maneira como pagamos contas, pedimos comida ou nos comunicamos. 

No universo das empresas, a Indústria 4.0 conquistou produtividade, redução de custos e um modelo de gestão no qual o cliente está no foco. Isso graças aos dados gerados segundo por segundo em sistemas de controle que contribuem para tomadas de decisão igualmente mais ágeis e, o mais importante, acertadas

Um aspecto curioso a respeito da Quarta Revolução é pensarmos que os impactos desses conceitos só atingem grandes indústrias. Trata-se de um equívoco. A Indústria 4.0 afeta, também, a maneira de gerenciar outros negócios, independente do segmento ou do porte. 

Como funciona a Indústria 4.0

Agora, vamos analisar o cenário de uma rede de lojas, por exemplo. Utilizando um sistema de análise de dados, é possível acompanhar as vendas de todas as filiais, inclusive em tempo real. 

Assim, os gerentes conseguem ter acesso a dados relevantes e podem analisar como estão os negócios. Ainda, as informações coletadas são compartilhadas com as equipes para alinhar estratégias ou promover melhorias. 

A tecnologia permite acelerar processos nas empresas, em simultâneo, descentraliza informações com segurança. Aqui, sistemas conhecidos como Big Data Analytics são um bom exemplo. A maioria desses softwares armazena dados na nuvem e o acesso a eles pode ser feito a partir de qualquer dispositivo com acesso à internet. 

Portanto, por toda essa revolução tecnológica — conhecida como a Quarta Revolução Industrial — empreendedores e lideranças tiveram que acompanhar as mudanças. Para isso, passaram a rever a maneira de administrar suas empresas. Do contrário, o negócio ficaria para trás e perderia relevância em seu segmento e diante da concorrência.

Foi essa necessidade de acompanhar os avanços impostos pela tecnologia que fez surgir, no contexto da Quarta Revolução Industrial, o que conhecemos atualmente como Gestão 4.0.

O que é a Gestão 4.0

Trata-se de uma resposta das empresas à Indústria 4.0. Afinal, as mudanças no mercado, as novas necessidades do consumidor e as inovações na produção precisavam de uma transformação à altura. 

No momento em que as organizações descobriram novas maneiras — menos onerosas e mais eficientes — para realizar seus processos, surgiu a necessidade de aplicar uma grande mudança na gestão. E nesse cenário, o principal valor chama-se “dados”. 

A Gestão 4.0 está mergulhada em um ambiente de mudanças rápidas e constantes. Por isso, o gestor precisa se adaptar a esses novos tempos para alcançar os objetivos desse novo modelo de gestão. 

Acompanhar as necessidades do cliente é importante, da mesma forma que é preciso estar atento às equipes. Além disso, deve-se motivar os colaboradores para que eles permaneçam engajados e focados no crescimento da empresa

Os 6 pilares da Gestão 4.0

Como vimos no tópico anterior, o objetivo da Gestão 4.0 é promover nas empresas um gerenciamento inovador, capaz de tornar os processos mais ágeis, precisos e eficientes.

Nesse caso, o foco é oferecer aos consumidores a melhor experiência de compra, aliada aos melhores produtos ou serviços. Para isso, a Gestão 4.0 conta com alguns princípios norteadores ou pilares. Confira!

1. Relacionamento com o consumidor

Definido como “o cliente no centro” ou “clientecentrismo”, esse princípio busca entender as necessidades do seu consumidor. Sabemos que os clientes de hoje têm acesso a um grande volume de informações sobre as empresas. Por isso, conseguem tomar decisões de compra a partir das experiências compartilhadas por outros consumidores. 

Portanto, a primeira atitude em relação à Gestão 4.0 é conhecer seu consumidor, garantir-lhe uma boa experiência de compra, conquistar sua fidelização e, posteriormente, ser recomendado. Para isso, as empresas podem executar algumas ações:

  • avaliar as trajetórias de seus clientes e identificar pontos de melhoria;
  • aprender a se comunicar com o consumidor nas mídias sociais que ele utiliza;
  • contar com feedbacks do cliente para qualificar produtos e serviços.

2. Diversificação de canais

Quando a empresa coloca o consumidor no centro, fica mais fácil entender quais canais de comunicação ele utiliza e como prefere ser contatado. Nesse sentido, oferecer opções faz diferença na estratégia de estreitar relações com os clientes. 

A Gestão 4.0 propõe que as empresas sejam multicanais: redes sociais, telefone, e-mail, chatbot, lojas físicas e online. O objetivo é suprir as expectativas de consumo e colher feedbacks para novas estratégias para a comercialização de seus produtos ou serviços. 

3. Análise de informações

Informação é um bem valioso que possibilita ações mais estratégicas e melhor fundamentadas dentro do negócio, gerando resultados mais expressivos. Todos os dias são gerados inúmeros dados pelos seus clientes, colaboradores e outros stakeholders. A análise de informação e de dados serve como guia para as empresas na Gestão 4.0.

4. Automação

A automação caminha junto com a virtualização dos processos, é a maneira de deixar processos cada vez menos manuais, possibilitando a análise de dados em tempo real e uma tomada de decisão mais ágil. A automação e virtualização dos processos geram ganho de eficiência, ferramentas tecnológicas desse tipo estão mais acessíveis e adequadas para qualquer tipo de empresa. 

Os benefícios da automação incluem a otimização dos processos internos, o aumento da produtividade, a redução do retrabalho, a qualificação do atendimento e a segurança dos dados. 

5. Equipes de alta performance

O capital humano ainda é um dos recursos mais valiosos de qualquer negócio. Mesmo com toda a tecnologia, são as pessoas que criam estratégias e colocam os processos para funcionar. 

Na Gestão 4.0, eficiência e produtividade são conceitos fundamentais, pois o mercado está muito mais competitivo. Portanto, investir na qualificação dos profissionais e valorizar habilidades são caminhos para as equipes de alta performance

6. Integração dos setores

A Gestão 4.0 tem como princípio a coesão e a interligação do fluxo de operações. Trata-se de condições que constroem a padronização dos processos e fortalecem a cultura da organização. Outro ponto positivo da integração de equipes e setores é a redução de falhas na comunicação interna. Assim, para promover a integração na empresa:

  • promova um ambiente agradável e colaborativo;
  • faça reuniões periódicas com oportunidade de fala a todos os setores;
  • apresente resultados e valorize a contribuição de cada um;
  • fortaleça a comunicação interna. 

Quais as vantagens e impactos da Gestão 4.0 na empresa?

As vantagens de aplicar a Gestão 4.0 nas organizações vão além de aumentar os lucros e oferecer melhores resultados aos clientes. Afinal, a administração interna também ganha com esse modelo de gestão. Outros benefícios são:

  • agilidade na tomada de decisão;
  • compreensão prática das demandas;
  • visão inovadora das lideranças, o que contagia o restante do time;
  • estratégias mais assertivas e com valor agregado à marca e à experiência do cliente; 
  • mais tempo para focar em atividades específicas;
  • vantagem competitiva para a empresa. 

Afinal, como aderir à Gestão 4.0?

Conhecendo os benefícios e vantagens da Gestão 4.0, agora, confira como implantar esse modelo de administração nas empresas. Sugerimos apenas alguns passos para alcançar outro patamar.

Aposte na coleta e utilização de dados

Se a sua organização ainda não investiu na coleta massiva de dados, este é o momento de agir. Sem isso, é muito difícil otimizar os processos internos da empresa e adaptá-la ao presente tecnológico no qual ela se encontra. 

Extrair e analisar dados é o primeiro passo para implementar a Gestão 4.0. No entanto, é importante enfatizar que a fonte das informações varia de negócio para negócio. Por isso, analise os dados gerados pela sua empresa e comece a coletá-los. 

Para tornar essa estratégia mais compreensível, acompanhe dois exemplos: um dos negócios é um varejista digital e o outro é uma fábrica de softwares.

Para o varejista digital faz sentido coletar dados referentes ao comportamento dos consumidores: como eles usam a loja, quais canais acessam os produtos e quais eles compram, qual o horário de maior acesso, entre outras informações. 

Já em relação à fábrica de software, os dados mais relevantes dizem respeito às linhas de código que os desenvolvedores conseguem escrever por hora. Logo, em qual período do dia eles são mais produtivos, quais os bugs mais comuns, quais são e onde estão os gargalos do ciclo de desenvolvimento. 

Digitalize os processos

A Gestão 4.0 é fruto da transformação digital, como mostramos no início do artigo. Para tanto, ela é a base para a empresa conquistar produtividade, reduzir custos internos, agilizar as tarefas e melhorar a qualidade dos produtos e serviços. 

Outro benefício da digitalização dos processos é a possibilidade de corrigir erros e estruturar melhor a cadeia produtiva. Nesse contexto, novamente os dados são fundamentais. 

Ainda, quando os processos são digitais, fica mais fácil coletar informações. A partir dos dados coletados, as lideranças conseguem ter insights positivos, ajustar o que for necessário e promover a inovação. 

Não descuide da manutenção preventiva

Assim como nossa casa, as empresas também precisam de manutenção. Afinal, pessoas adoecem, cadeias logísticas falham e máquinas quebram. Nesse sentido, fazer manutenção preventiva não é custo, é investimento

Por isso, prevenir é essencial para evitar imprevistos e surpresas. Além disso, empresas que apostam na manutenção preventiva transmitem segurança e tranquilidade às equipes. Outro ponto importante: quando a organização tem um sistema avançado de dados, ela consegue fazer manutenção preditiva

Mas como isso é possível? É simples. Usando a inteligência artificial com capacidade para analisar falhas de sistema, desafios logísticos e gaps na cadeia produtiva, os gestores conseguem prever a necessidade de futuras revisões

Outros frutos colhidos ao prevenir problemas são a significativa redução nos custos de manutenção e a melhor performance de toda a estrutura produtiva

Como a Sólides pode ajudar?

Se a empresa onde você atua ainda não acordou para os benefícios da Gestão 4.0, esperamos que os conceitos aqui apresentados sejam suficientes para virar a chave. 

Para reforçar os argumentos, lembramos que a Sólides Tecnologia é especializada no desenvolvimento de softwares de gestão comportamental de pessoas. O foco da empresa é aumentar a produtividade dos colaboradores, desenvolvendo e retendo talentos

Mais de 7 mil empresas utilizam a Sólides para impulsionar suas capacidades produtivas, tornando-se mais competitivas e contribuindo para o crescimento econômico do país

Mas o que isso tem a ver com Gestão 4.0? 

A resposta está nas ferramentas que a Sólides desenvolve para colocar as empresas no centro da revolução tecnológica. Nossos softwares auxiliam em todas as atividades do setor de Recursos Humanos.

Ainda, a tecnologia que utilizamos centraliza tudo em um só lugar e a inteligência de dados gera resultados verdadeiramente transformadores para as empresas. A metodologia usada pela Sólides está inserida na Quarta Revolução Industrial. 

Sendo assim, nossas ferramentas estão perfeitamente alinhadas com os pilares da Gestão 4.0. Na Sólides, as empresas encontram softwares que possibilitam a automação de processos, levantamento e análise de informações e o desenvolvimento de equipes de alta performance. Tudo isso resultará em melhores relações com clientes e consumidores.

Que tal começar a evolução do seu RH agora mesmo, baixando nosso guia completo sobre automação para tornar os processos mais eficientes?

4 1 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments