4 dicas para gerar receita através do RH

Tempo de leitura: 5 minutos

O setor de Recursos Humanos usualmente gera custos para uma organização. Ao contrário da equipe de vendas, que traz receita direta para as empresas, ou do setor de atendimento, que mantém os clientes e também contribui com os lucros, o RH gasta recursos financeiros. Mas esses custos de gestão de pessoas, se bem aplicados, são, na verdade, investimentos.

Embora seja difícil mensurar o seu retorno financeiro direto, os gastos demandados pelo RH geram resultados em produtividade, assertividade de processos e diminuição de rotatividade, por exemplo. Esses resultados, na prática, significam uma grande economia e, consequentemente, um impacto financeiro positivo. Vamos entender como gerar receita através do RH?

Tenha um RH com visão de negócio

Antes de tudo, para ter um RH que contribui com os ganhos financeiros da organização, a atuação do setor deve ser estratégica. Um setor de gestão de pessoas que não entende do negócio principal da empresa e que não participa de decisões dificilmente desenvolverá uma mentalidade global sobre a organização. Consequentemente, esse setor não entenderá o cenário financeiro da empresa e nem colocará como prioridade a tarefa de gerar receita.

Ser um RH com visão de negócio significa, primeiramente, entender profundamente o que a empresa faz. Muitos profissionais de gestão de pessoas não sabem explicar com maestria a atividade da empresa, quando se trata de um negócio complexo. Essa postura é inadmissível quando pensamos que essas pessoas são as responsáveis por captar, manter e desenvolver aqueles que tornam possível aquela atividade fim.

Outra forma de ampliar a visão do setor de gestão de pessoas é a participação nos momentos de planejamento estratégico e de decisões de negócio. Os representantes da área de RH devem participar e opinar em decisões, mesmo as que não são diretamente relacionadas aos colaboradores. Assim como os gestores de outras áreas, sua perspectiva deve ser valorizada.

Ser um RH estratégico é romper paradigmas, já que é uma atuação bem diferente do tradicionalmente prescrito para o setor. Mas com profissionais comprometidos e diretores conscientes da sua importância, desempenhar esse papel é possível e traz excelentes resultados, inclusive financeiros.

Capte e retenha talentos

Em termos de atuação mais prática do setor de RH, a forma mais expressiva de se gerar receita é evitando altos índices de rotatividade. Se você já precisou desligar um colaborador, sabe que os custos de rescisão contratual são muito altos. Assim, é preciso cuidar para que as demissões não sejam muito recorrentes.

As formas mais inteligentes de se evitar essas saídas é selecionar os candidatos certos e fazer com que esses talentos permaneçam na sua organização. Essas tarefas são responsabilidade do setor de gestão de pessoas e devem ser pensadas de forma estratégica, levando em conta os riscos financeiros envolvidos.

Investir em um processo seletivo assertivo e em projetos que estimulem a qualidade de vida do colaborador dentro da empresa certamente gera menos custos do que arcar com muitas rescisões. Então, a dica é valorizar esses processos, ser criativo na hora de recrutar, de escolher programas de benefícios e ações de endomarketing, por exemplo. Entre outros projetos possíveis, todas essas atitudes fortalecem a organização enquanto marca empregadora.

Desenvolva a equipe

Outra forma prática de gerar receita através do RH é investir no desenvolvimento dos colaboradores. É necessário entender o tempo consumido e os custos com treinamento e programas de desenvolvimento como investimentos, e não apenas gastos.

Se bem planejados e executados, os processos de desenvolvimento aumentam a produtividade dos colaboradores, já que refinam suas habilidades para exercer as funções do seu cargo.

Além disso, esses processos contribuem com a satisfação dos profissionais e consequente retenção na organização. Todo mundo deseja a sensação de trabalhar em uma empresa que investe em seu crescimento, certo? É claro que essa é uma das formas de reter talentos e que esse investimento deve ser utilizado em conjunto com outras políticas de motivação e satisfação.

Simplifique os processos de RH utilizando um software

Por fim, uma forma simples e funcional de fazer o RH gerar receita é associar os seus processos a um software que traga assertividade e agilidade para a gestão de pessoas. Um sistema que, por exemplo, compile os resultados de pesquisas de clima em um relatório, poupa esforço operacional desnecessário dos profissionais do setor. Assim, resta mais tempo para o que realmente importa, que são as decisões estratégicas e de negócios.

O ideal é que o software colabore com todos os subsistemas de gestão de pessoas, como o recrutamento e seleção, os planos de desenvolvimento individual e o próprio cadastro de colaboradores. É importante que seja uma ferramenta confiável e ainda melhor se ela proporcionar análises de pessoas de forma prática. É o fim da era do excel.

Esse sistema de gestão de pessoas, se for confiável e de qualidade, pode fazer com que o seu RH se volte para resultados e atue de forma mais estratégica. Agora que você já entendeu como um software pode ajudar o seu RH a gerar receita, quer saber como ele pode trazer ganhos em produtividade, assertividade e velocidade de processos? Confira nosso artigo!

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Delcio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Delcio
Visitante

Ótimo conteúdo, concordo que o principal objetivo do RH é desenvolver as forças e determinar o “Ciclo de excelência” dos Profissionais com intuito de gerar receita. Obrigado por compartilhar preciosa informação.