Fit cultural: o que é, quais os benefícios e como analisá-lo?

Tempo de leitura: 11 minutos

Sem tempo para ler sobre fit cultural? Experimente ouvir este artigo. Aperte o play!

Todos sabemos que as pessoas se diferenciam por personalidade, atitudes e valores. Contudo, o que muitos não percebem é que as diferenças individuais realmente importam. Logo, ter autoconhecimento é essencial para maximizar felicidade e produtividade no ambiente organizacional e o fit cultural é um indicador que ajuda na percepção dessa conexão.

Passamos um terço das nossas vidas trabalhando e, atualmente, estamos movendo de trabalho em trabalho com mais frequência, procurando uma empresa que nos possibilite ganhar mais dinheiro, desfrutar de um equilíbrio melhor entre vida pessoal e profissional e aproveitar ao máximo nosso potencial.

https://drive.google.com/file/d/1N-Hh7HWo8yWcyp0VtLm5Yk1qenYYebi-/view?usp=sharing

Para alguns, esses fatores podem ser igualmente relevantes ao se analisar uma vaga de emprego, enquanto outros têm prioridades diferentes. Mas se emprego dependesse apenas do dinheiro, o lugar no qual trabalhamos não importaria, certo? Obviamente, trata-se de muito mais que isso. 

Veja, neste post, algumas dicas de como reter seus talentos por meio do fit cultural.

Entenda definitivamente o que é fit cultural 

Trata-se da capacidade que um candidato tem de se encaixar bem na empresa, ou seja, de compartilhar os mesmos valores, crenças, atitudes, postura, linguagem, gostos, objetivos de vida e comportamentos necessários para que suas habilidades sejam realmente aproveitadas ao máximo. Ainda, é o que faz um profissional se encaixar diretamente com a cultura organizacional da companhia. 

Faça o seguinte exercício: imagine que a cultura é um grande quebra-cabeças. Nesse exemplo, seus colaboradores são as peças do jogo, pois são eles, os recursos humanos, que compõem o quebra-cabeças montado, ou seja, a cultura da organização. No entanto, para que as peças se ajustem adequadamente, é necessário um encaixe perfeito.

O fit cultural nada mais é do que esse encaixe, esse ajuste perfeito entre as peças (colaboradores) e o quebra-cabeça (a cultura organizacional). 

Quando um candidato ou colaborador consegue refletir as crenças, comportamentos e atitudes da empresa, adaptando-se a elas sem dificuldade, dizemos que o fit cultural está estabelecido entre as partes. Por meio dele, além de engajamento e motivação por parte dos profissionais, conseguimos ter pessoas que vestem a camisa e se tornam embaixadores da marca. 

E essa sinergia entre as pessoas e a empresa reflete no clima organizacional. O que, no final, é bom para todo mundo. 

Conheça os valores culturais da organização

Como você leu no tópico anterior, o fit cultural está diretamente ligado à cultura organizacional de uma empresa. Mas o que é isso e qual seu papel?

Trata-se do conjunto de hábitos, crenças, valores e comportamentos compartilhados na empresa. Características que representam uma espécie de identidade na organização, responsável por otimizar os processos e conduzir os negócios. 

Ainda, a cultura organizacional de uma empresa tem alguns pilares fundamentais: missão, visão e valores. Além de outros que podem ser incorporados quando definimos um perfil para a organização. 

Desse modo, candidatos que se encaixam ao perfil da empresa tendem a se manter nela por mais tempo e alcançam alta performance mais rapidamente. Por isso, o fit cultural é tão importante para a retenção de talentos.

Em 1975, um psicólogo chamado John Morse realizou um experimento que media a produtividade das pessoas. Ele separou colaboradores em dois grupos: o primeiro foi alocado a um ofício semelhante ao respectivo trabalho atual, enquanto o segundo, a um que se adequava à personalidade de cada um.

Os participantes do grupo dois reportaram se sentirem mais competentes e realizados. Então, ao final, o experimento provou que o fit cultural pode aumentar a autoestima e fazer as pessoas se sentirem capazes de realizar tarefas de maneira mais eficiente.

Portanto, apostar no fit cultural é fundamental para manter um clima organizacional favorável, afinal, os funcionários estarão satisfeitos com seu cargo e com a cultura da empresa.

Aplicação

Agora, sabemos que fit cultural é muito benéfico a uma organização, mas, obviamente, para implementá-lo dentro de uma empresa é essencial ter conhecimento da missão, dos valores e objetivos do negócio. Para tanto, seja claro ao definir qual o perfil adequado para se alinhar às metas.

Dessa forma, é possível saber exatamente o que procurar em um colaborador e tomar as medidas necessárias para mantê-los felizes e produtivos! Além disso, desenvolver equipes que têm fit cultural é uma excelente estratégia para diminuir custos com rotatividade e acelerar desempenhos e resultados.

Otimize o processo seletivo

Conhecer e entender o conceito de fit cultural é fundamental para utilizá-lo como uma ferramenta para otimizar o processo seletivo, por exemplo, pode haver um participante de uma seleção tem todos os requisitos indispensáveis no que tange habilidades técnicas, entretanto, ele não se adaptou bem com o ambiente empresarial. 

Isso significa que seu perfil comportamental é totalmente diferente do de seus colegas e ele não preza pelos mesmos valores que a organização. Por isso, é muito importante realizar o teste do fit cultural ao fazer processos seletivos.

O papel da entrevista na detecção do fit cultural

A entrevista é uma ferramenta valiosa para detectar o nível de encaixe de um candidato com a organização. Ela é utilizada como um instrumento capaz de estabelecer canais de diálogo e permitir o acesso às características pessoais do futuro colaborador.

Essa interlocução é a melhor maneira de diagnosticar o fit cultural do candidato e identificar se suas características e motivações correspondem ao que a empresa deseja. Para isso, realiza-se uma entrevista comportamental, também chamada de avaliação por competências.

As perguntas situacionais que podem ajudar

Para construir a entrevista comportamental, invista em perguntas situacionais, ou seja, aquelas que exigem do candidato mais do que os simples “Sim” e “Não”. Ainda, evite perguntas com respostas implícitas. 

As questões situacionais, quando bem utilizadas, proporcionam ao analista de RH conhecer as opiniões que a empresa considera importante ter na bagagem do futuro colaborador. Para tanto, dê preferência às perguntas que estejam ligadas às competências e vivências do cargo em questão e do perfil comportamental do colaborador:

  • para identificar foco no cliente: o que você já fez para fidelizar um cliente?
  • para identificar flexibilidade: o que sentiu quando precisou mudar de ideia durante o desenvolvimento de um projeto?
  • para identificar criatividade: como você faz para realizar um projeto quando há escassez de recursos?

Outros exemplos vêm das entrevistas realizadas pelo Google durante seus processos de recrutamento e seleção:

  • pergunta para identificar pessoas que vão além do óbvio: você consegue projetar um plano de evacuação para a sua cidade?
  • pergunta para verificar a capacidade de buscar soluções: quantas bolas de golfe cabem em um ônibus escolar? 

Em resumo, a entrevista comportamental deve usar questões para direcionar a conversa e delimitar os territórios que o recrutador deseja explorar. 

Valorize o comportamento dos candidatos

O fit cultural trata exatamente das soft skills, que são determinantes para a permanência de colaboradores dentro de uma organização. Por isso, é fundamental conhecer as habilidades socioemocionais e colocá-las acima das competências técnicas.

A falta de habilidades técnicas não é um problema tão grande, pois elas podem ser adquiridas com treinamentos, por exemplo. Mas a falta de fit cultural não é aceitável, uma vez que, além de ser algo mais difícil de ser desenvolvido, gera falta de produtividade, descontentamento com o emprego e turnover.

Saiba que em algumas empresas o fit cultural é tão importante que o departamento de RH pode contratar colaboradores que não tem hard skills essenciais para o cargo concorrido, justamente porque se encaixam muito bem ao modelo da empresa.

Conheça os benefícios de avaliar o fit cultural

Quando a organização conhece a importância de analisar o fit cultural e consegue manter seus colaboradores alinhados com a cultura da empresa, os benefícios são inúmeros. Confira alguns.

Precisão nas contratações

Quando o analista de RH avalia corretamente o fit cultural de um candidato, as hipóteses de acertar na contratação aumentam consideravelmente. Um profissional com fit elevado contribui com as equipes, com o clima organizacional e com o sucesso da empresa.

Aumento do desempenho e produtividade

Um colaborador bem encaixado e conectado com os valores da empresa, sente-se motivado e satisfeito em estar onde está. Logo, essa sensação de pertencimento reflete positivamente no desempenho e na produtividade. 

Retenção de colaboradores

O colaborador está engajado e se identifica com a cultura organizacional, por sua vez, a equipe está coesa e os resultados são positivos. Tudo o que você não quer é perder esse profissional, concorda?

Então, saiba que esse cenário favorável é resultado da avaliação correta do fit cultural, realizada lá na etapa de recrutamento. 

Envolvimento dos funcionários

Envolvimento, engajamento, entusiasmo, comprometimento, pertencimento — esses valores e sentimentos estarão presentes quando o colaborador estiver, de fato, em sintonia com a empresa. 

Aumento da coesão de equipes

Uma empresa é um organismo vivo e dinâmico que funciona perfeitamente quando as equipes estão em sintonia. Logo, se elas estão alinhadas com os valores da empresa, a coesão entre os colaboradores será maior. 

Implemente o fit cultural com um passo a passo

Agora que ficou claro o que é fit cultural e como ele beneficia o clima organizacional na empresa, está na hora de conhecer os passos para implementá-lo de vez e ter sucesso durante o processo seletivo. 

Examine os principais atributos da organização 

A sua empresa precisa ter, antes de tudo, aspectos de liderança, colaboradores que participam das tomadas de decisão, comunicação interna eficiente, abertura à inovação e às mudanças e, por fim, espaço para aprendizado e desenvolvimento de novas habilidades e conhecimentos.

Defina quais são os valores que sua organização quer alcançar 

Tão importante quanto conhecer os valores que a empresa já tem, é saber quais ela deseja alcançar. Para tanto, pesquise referências, ouça as lideranças e os colaboradores. Construa a cultura organizacional que mais corresponde aos seus objetivos. 

Mapeie e identifique lacunas 

Ao diagnosticar o cenário da empresa, é possível que você encontre lacunas ou falhas em pontos cruciais. Portanto, observe as atitudes, comportamentos e crenças e analise se não estão atrapalhando o pleno desenvolvimento de uma cultura organizacional saudável para a organização e os colaboradores. 

Documente sua cultura 

Ter clareza das práticas presentes na cultura organizacional permite desenvolver um culture code (ou código de cultura) na empresa. Materializando esse documento, sua missão e valores se tornam palpáveis e auxiliam a identificar o fit cultural durante os processos de recrutamento e seleção. 

O formato não é relevante, pode ser no papel, como um manual, eletrônico, em uma apresentação no power point, mas o culture code deve conter:

  • os valores fundamentais da empresa;
  • a declaração de missão;
  • as tradições e crenças compartilhadas;
  • formas de trabalhar e viver de acordo com os valores da empresa.

Implemente e reforce os novos valores

Em uma empresa, as lideranças são responsáveis por influenciar e direcionar os demais. Por isso, é fundamental que os líderes auxiliem na implantação de valores na organização, inspirando os colaboradores a seguirem pelo mesmo caminho. 

Portanto, trabalhe para que sua equipe atue como verdadeiros promotores dos valores organizacionais. 

O recrutamento e seleção pelo fit cultural 

Ao selecionar as peças do seu quebra-cabeça, aposte no fit cultural para recrutar talentos, focando nas estratégias definidas. Essa atitude vai garantir maior aderência dos candidatos, tornando o recrutamento mais eficiente e a seleção mais assertiva. 

A abordagem por meio do Profiler Sólides

Após absorver o conteúdo desse artigo, é hora de colocar em prática a análise do fit cultural e seus benefícios na empresa, principalmente na retenção de talentos. Para isso, conte com o Profiles Sólides.

Trata-se de uma tecnologia exclusiva da Sólides, baseada na metodologia DISC e em mais sete teorias comportamentais aprovadas em grandes instituições de ensino. Acesse e descubra como o Profiles Sólides pode ajudar no mapeamento das competências para seu fit cultural. 

Aproveite a sua visita e faça download gratuito do nosso e-book: “Cultura empresarial: como aumentar a produtividade dos colaboradores”.

0 0 vote
Article Rating


Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jonas Bittencourt
Jonas Bittencourt
1 ano atrás

Muito Bom, excelente artigo retrata bastante as organizações, a filosofia fit cultura; acredito que as empresas deve ter uma enfase nesse aspecto na hora da contratação de novos profissionais com nas habilidades e atitudes comportamentais de possiveis adapatação ao cenarios que vam encontrar nas empresas.

Sebastiana Maria
Sebastiana Maria
1 ano atrás

Muito bom o artigo excelente, o Fit cultura ajuda muito a entender a estratégia dentro dos seus aspecto e perfil comportamental dos colaboradores otimizar a qualidade de competência tanto para os colaboradores como também para a gestão organizacional.

trackback
Guest post: como otimizar o processo de recrutamento e seleção - Gama Academy
1 ano atrás

[…] A seleção é o processo de escolha da pessoa profissional que ocupará a vaga em aberto. Desde o começo do recrutamento até chegar à seleção, existem diferentes ações e atividades para eliminar concorrentes e ter a pessoa que está mais relacionada ao perfil da empresa. […]

Raquel Rodrigues
Raquel Rodrigues
1 ano atrás

Não tinha conhecimento sobre esse tema. É a QUÍMICA entre a empresa e o candidato/colaborador. Muito bom para otimizarmos os processos seletivos e como consequência a Retenção de Colaboradores. Podemos alinhar com as técnicas/ferramentas de Employer Branding.

Giuliano Sales
Admin
1 ano atrás

Ei, Raquel!
Que bom que gostou do nosso conteúdo. Sim, é muito bom conseguir alinhar as técnicas para conseguir ter uma experiência única para os talentos. Dessa forma, a retenção fica ainda mais forte. Um bom caminho é sempre medir o clima interno da empresa, como a gente falou nesse conteúdo: https://blog.solides.com.br/o-que-e-pesquisa-de-clima/