Fevereiro roxo e laranja: significado e como planejar as campanhas

Conheça as campanhas fevereiro roxo e fevereiro laranja, entenda as doenças que representam e veja ideias para ações de endomarketing.
fevereiro roxo
Baixe grátis!

Aqui você encontra:

Provavelmente, você já se deparou com ações como o outubro rosa e o novembro azul, certo? É comum que as campanhas ligadas à promoção da saúde aconteçam dessa forma, representadas por um mês e uma cor. No mês de fevereiro, é a vez das campanhas de Fevereiro Roxo e Laranja. 

Mas você sabe o que elas significam e como inserir as datas no calendário do RH? Neste post, explicamos melhor cada uma das campanhas e dicas de ações que podem ser utilizadas para engajar o time. Confira na leitura. 

O que são é a campanha do Fevereiro Roxo?

O fevereiro roxo é uma campanha voltada para três doenças distintas: Lúpus, Alzheimer e Fibromialgia. A campanha foi criada em 2014, apoiada pela Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM), com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce. 

Por isso, é importante que o RH tenha a data em mente para organizar seu calendário e contemplar esse tema importante.

As três doenças têm em comum o fato de serem crônicas e não terem cura. Porém, o objetivo da campanha é informar quais práticas podem trazer mais conforto a quem convive com essas condições. Dessa forma, o diagnóstico correto é essencial para garantir o tratamento adequado e proporcionar bem-estar e qualidade de vida aos indivíduos. 

A causa das três enfermidades ainda é desconhecida, no entanto, o impacto que elas trazem na vida do paciente é considerável. Justamente por isso, a campanha é tão importante para ajudar no diagnóstico precoce e reduzir as consequências das doenças. A seguir, explicaremos mais detalhes sobre elas.

Baixe grátis!

Lúpus

O Lúpus é uma doença autoimune crônica e complexa que pode afetar várias partes do corpo. Quando ela acontece, o sistema imunológico, que normalmente protege o corpo contra invasores como vírus e bactérias, começa a atacar erroneamente tecidos saudáveis. Existem diferentes tipos de Lúpus, sendo os dois principais o lúpus eritematoso sistêmico (LES) e o lúpus discoide.

Alguns dos principais sintomas são:

  • Fadiga persistente
  • Febre inexplicada
  • Dor nas articulações e inchaço
  • Erupções cutâneas, especialmente em áreas expostas ao sol
  • Sensibilidade à luz solar
  • Dificuldades respiratórias
  • Inflamação renal
  • Problemas hematológicos (anemia, trombocitopenia, alterações nos glóbulos brancos)
  • Fotossensibilidade
  • Dores de cabeça e distúrbios neurológicos
  • Problemas gastrointestinais
  • Perda de cabelo

Alzheimer

A doença de Alzheimer é uma condição neurodegenerativa crônica e progressiva que afeta o cérebro. Assim, a pessoa que apresenta essa doença tem problemas relacionados à memória, cognição e habilidades funcionais. Ainda, é uma condição muito frequente, sendo a forma mais comum de demência, um termo usado para descrever uma variedade de sintomas relacionados ao declínio mental.

Entre seus sintomas, estão:

  • Perda de memória;
  • Dificuldades cognitivas;
  • Desorientação temporal e espacial;
  • Problemas de linguagem;
  • Mudanças de personalidade e comportamento;
  • Perda de habilidades funcionais;
  • Dificuldade em julgamento;
  • Problemas de orientação social;
  • Perda de interesse em atividades que eram de seu gosto.

Fibromialgia

A fibromialgia é uma síndrome que causa dor crônica musculoesquelética generalizada, sensibilidade em pontos específicos e outros sintomas associados. Assim, por sua variedade de sinais, o diagnóstico requer atenção. Seus sintomas são:

  • Dor generalizada e crônica em músculos, ligamentos e tendões;
  • Pontos de dor sensíveis ao toque;
  • Fadiga persistente;
  • Distúrbios do sono, como insônia;
  • Dificuldades cognitivas;
  • Rigidez muscular;
  • Possíveis sintomas gastrointestinais;
  • Sensibilidade aumentada a estímulos externos, como luz, ruído e mudanças climáticas;
  • Dores de cabeça, enxaquecas e outros problemas de saúde.

Sendo assim, a campanha de Fevereiro Roxo é essencial para conscientizar os colaboradores sobre essas condições e como é possível conviver com elas da melhor forma.

💡 Leia também: Estratégias para melhorar a saúde dos colaboradores

Qual o objetivo do Fevereio Laranja?

Já a cor laranja aparece para chamar a atenção da população para a prevenção, diagnóstico e combate à Leucemia, um tipo de câncer bastante frequente em crianças e adolescentes. 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) a estimativa é que, entre 2023 e 2025, o Brasil tenha mais de 11 mil casos de Leucemia por ano. Ainda, segundo o INCA, este é o 9º câncer mais comum no sexo masculino e o 11º no feminino.

A campanha fevereiro laranja foi criada em 2005, pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). Seu objetivo é promover a conscientização a respeito da doença e incentivar o diagnóstico precoce.  

Além disso, a campanha visa conscientizar e incentivar a doação de medula óssea, tão importante para o tratamento da doença.

Leucemia

A leucemia é um tipo de câncer que afeta as células do sangue e da medula óssea, onde as células sanguíneas são produzidas. Dessa forma, a condição ocorre quando as células sanguíneas, geralmente glóbulos brancos, começam a se reproduzir de forma anormal e descontrolada.

Entre seus sintomas, que podem ser variados, estão:

  • Fadiga persistente e sensação de fraqueza;
  • Palidez;
  • Infecções frequentes;
  • Sangramentos e hematomas incomuns;
  • Dor óssea e articular;
  • Sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, suores noturnos e perda de peso inexplicada.

Por que o RH deve se preocupar com o Fevereiro Roxo e Laranja? Qual a importância?

Sensibilizar os colaboradores sobre questões ligadas à saúde é uma atitude muito legal por parte do RH. Muitas vezes, os profissionais não têm acesso às informações sobre diferentes enfermidades e podem adquiri-las em campanhas corporativas. 

Assim, esse tipo de ação ajuda a detectar doenças precocemente, seja nos próprios colaboradores ou em familiares e amigos. Dessa forma, a empresa atua como uma aliada pela promoção da saúde no ambiente de trabalho e na sociedade como um todo. 

➡️ Saiba também: A importância da saúde mental no trabalho e como promover ações na sua empresa

O que fazer no fevereiro roxo? 4 dicas para o RH

Além de decorar o escritório com as cores do mês, é válido pensar em outras ideias interessantes para abordar o tema e abrir diálogos sobre as doenças. A seguir, listamos algumas boas ideias para o calendário da campanha, confira. 

1. Palestras e rodas de conversa

As palestras são sempre boas oportunidades para atrair a atenção dos colaboradores e tirar dúvidas sobre sinais e sintomas. Para isso, é válido convidar especialistas da área médica e também portadores das doenças abordadas. 

É importante que os funcionários entendam as consequências de um diagnóstico tardio e que tenham consciência que o tratamento correto é essencial para que o paciente tenha qualidade de vida. 

2. Distribuição de kits informativos

Nem sempre a empresa consegue realizar palestras e eventos nesse tipo de ação. Se esse for o seu caso, no entanto, é importante ter em mente que mesmo uma ação mais simples, também pode gerar impactos. 

A distribuição de um material informativo, por exemplo, pode ser de grande valia para que os colaboradores fiquem por dentro do assunto e compartilhem informações com familiares e amigos. Assim, se a empresa não puder investir em campanhas mais robustas, vale a pena pensar em um conteúdo didático e atrativo. 

3. Incentivo aos exames preventivos

Além de expor os principais sinais e sintomas das três doenças do fevereiro roxo, é essencial que a empresa incentive os exames preventivos para aqueles indivíduos que apresentam sintomas pertinentes. 

Essa ação pode ser realizada junto às lideranças, lembrando os funcionários sobre a importância de buscar atendimento médico. Além disso, o RH pode auxiliar na escala de ausências, organizando um cronograma para que os funcionários consigam realizar exames tranquilamente, sem causar impactos na operação. 

4. Apoio a instituições sociais

Uma boa ideia de ação de endomarketing para esse mês é criar campanhas de arrecadação de fundos e itens para instituições sociais. Uma dica é buscar por casas de acolhimento a pacientes com Alzheimer, por exemplo. 

Para engajar ainda mais os colaboradores na ação, o RH pode pensar em premiações para os times que arrecadarem o maior número de itens, como um saldo extra no cartão de benefícios ou horas de folga. 

O que fazer no Fevereiro Laranja? 3 ideias para aplicar

As ações indicadas para o Fevereiro Roxo, como palestras e materiais informativos, também podem ser aplicadas na campanha Fevereiro Laranja. Além dessas opções vale a pena apostar em mais três ideias. 

1. Dia do laranja

Essa é uma campanha simbólica e simples, mas que pode gerar engajamento e atrair a curiosidade e a atenção dos colaboradores sobre a pauta. A ideia é escolher um dia do mês e convidar todos os funcionários a irem trabalhar vestindo uma peça laranja. 

Para fortalecer o employer branding, o RH deve divulgar as fotos nas redes sociais da empresa e criar uma hashtag, incentivando o time a publicar as imagens e marcar a organização. 

2. Visitas a hospitais

Como já citado, a leucemia é uma doença que atinge muitas crianças e adolescentes. Sendo assim, é comum que as alas de pediatria oncológica dos hospitais tenham um número elevado de pacientes com a doença. 

A dica aqui é programar visitar com os colaboradores aos hospitais, levando um pouco de carinho e diversão para as crianças em tratamento. Profissionais mais comunicativos podem ir fantasiados, por exemplo, e o restante da equipe pode se engajar em campanhas de arrecadação de brinquedos. 

3. Campanhas de doação de sangue e medula

Por fim, outra ação importante para essa época do ano é a campanha de doação de sangue. Dependendo do porte da empresa, ela pode ser feita em parceria com hemocentros que realizam a coleta externa, como a Fundação Pró-Sangue. Outra alternativa é incentivar os colaboradores a procurarem um hemocentro próximo e realizarem a doação.

Também é válido incentivar o cadastro como doador de medula óssea, mostrando como funciona o processo, uma vez que a busca por um doador compatível pode ser longa.   

Como o RH pode ajudar colaboradores com doenças crônicas?

As doenças crônicas existem e estão presentes em nosso dia a dia. Por isso, é essencial que o RH saiba como agir com profissionais que demandam mais atenção e cuidados médicos. 

Portanto, algumas ações simples podem e devem ser incorporadas na gestão de pessoas para garantir que esses colaboradores se sintam seguros, confortáveis e confiantes, sabendo que a organização se preocupa com seu bem-estar. Entre elas, podemos citar:

  • Oferecer plano de saúde para colaboradores e dependentes;
  • Disponibilizar apoio psicológico com sessões de terapia;
  • Promover a confiança e a transparência entre líderes e liderados;
  • Estimular a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável;
  • Criar momentos de descontração e relaxamento;
  • Fortalecer o clima organizacional.

Como vimos, fevereiro roxo e fevereiro laranja são suas campanhas que focam na saúde e que o RH pode promover ações de endomarketing e conscientização dos trabalhadores. 

Assim, na hora de criar as campanhas, é fundamental ter organização e buscar apoio de profissionais da saúde, para garantir informações corretas e didáticas. 

Quer programar e organizar as ações do RH com mais antecedência? Baixe gratuitamente nosso Calendário do RH e DP 2024 e não perca nenhuma data importante. 

Compartilhe:

Você também vai gostar!

Rolar para cima